A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

INTRODUÇÃO QUÍMICA AMBIENTAL BIOSFERA PRINCIPAIS PROBLEMAS AMBIENTAIS PERSISTÊNCIA vs BIOAMPLIFICAÇÃO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "INTRODUÇÃO QUÍMICA AMBIENTAL BIOSFERA PRINCIPAIS PROBLEMAS AMBIENTAIS PERSISTÊNCIA vs BIOAMPLIFICAÇÃO."— Transcrição da apresentação:

1

2

3 INTRODUÇÃO QUÍMICA AMBIENTAL BIOSFERA PRINCIPAIS PROBLEMAS AMBIENTAIS PERSISTÊNCIA vs BIOAMPLIFICAÇÃO

4 Como se deu o desenvolvimento da atmosfera terrestre? Qual a idade do nosso planeta? Será que a nossa atmosfera sempre teve a mesma composição em termos dos gases que a compõem? Ao analisar a nossa atmosfera atual, seria possível afirmar que a mesma se encontra em equilíbrio? Seria a atmosfera primitiva do nosso planeta mais oxidante ou mais redutora do que atual? Como nos adaptamos a esta atmosfera tão impactante?

5 Como se deu o desenvolvimento da atmosfera terrestre?

6 ATMOSFERA TERRESTRE Terra Troposfera: 10 a 16 km Estratosfera: até 50 km Mesosfera: até 85 km Termosfera: até 500 km Energia da radiação

7 COMPOSIÇÃO DO AR O QUE TEMOS NO AR? O AR É COMPOSTO, BASICAMENTE, DE NITROGÊNIO E OXIGÊNIO nitrogênio outros gases oxigênio argônio dióxido de carbono

8 Principais espécies encontradas Terra N 2, O 2, CO 2, H 2 O O3O3 [O] >> [O 2 ] O 2 +, O +, NO + Energia da radiação O 2 +, NO +

9 ESPECTRO ELETROMAGNÉTICO

10 Variação na temperatura Temp ( o C) C

11 Espectro Solar

12 Radiação Ultravioleta UVA: nm UVA: nm –não é absorvido por nenhum dos constituintes atmosféricos –participa do processo de bronzeamento UVB: nm UVB: nm –fortemente absorvido pelo ozônio –maiores danos à pele: queimaduras, câncer UVC: nm UVC: nm –totalmente absorvido pelo ozônio

13 CONSIDERAÇÕES A radiação solar é benéfica e essencial para a vida na Terra; A radiação solar é benéfica e essencial para a vida na Terra; A exposição excessiva ao UV pode, entretanto, trazer graves malefícios (queimaduras, câncer, foto-envelhecimento); A exposição excessiva ao UV pode, entretanto, trazer graves malefícios (queimaduras, câncer, foto-envelhecimento);

14 CONSIDERAÇÕES A atmosfera terrestre nos protege da radiação UV. A camada de ozônio, em particular, absorve grande parte do UVB. Danos a esta camada podem ter repercussões sérias para a vida em nosso planeta; A atmosfera terrestre nos protege da radiação UV. A camada de ozônio, em particular, absorve grande parte do UVB. Danos a esta camada podem ter repercussões sérias para a vida em nosso planeta; Protetores solares atuam como bloqueadores ou absorvedores do UVA e UVB, sendo recomendado seu uso, com os devidos cuidados (escolha do FPS adequado, atenção às instruções da embalagem, etc.). Protetores solares atuam como bloqueadores ou absorvedores do UVA e UVB, sendo recomendado seu uso, com os devidos cuidados (escolha do FPS adequado, atenção às instruções da embalagem, etc.).

15 Qualidade do ar Inventário das fontes de poluição Inventário das fontes de poluição ë Condições climáticas e geomorfológicas ë Monitoração da qualidade do ar ë Padrões de qualidade do ar ë Métodos de amostragem e analíticos ë Fontes móveis de emissão ë Fontes fixas de emissão Fresh air keeps the doctor poor Provérbio dinamarquês

16 Inventário das fontes de poluição O inventário procura identificar as principais fontes de poluição, fixas (chaminés) e móveis (frota automotiva), além de computar os tipos e quantidades de poluentes emitidos pelas mesmas. O inventário procura identificar as principais fontes de poluição, fixas (chaminés) e móveis (frota automotiva), além de computar os tipos e quantidades de poluentes emitidos pelas mesmas. ëExemplo: Frota automotiva ZFrota atual no Brasil: 23 milhões (1 veículo/8 hab) ZIdade média da frota: 8 anos ZA RMSP concentra 35 % da frota (1 veículo/2,2 hab)

17 Condições climáticas e geomorfológicas ëUm dos principais fatores relacionados com a qualidade do ar está na dispersão dos poluentes devido à movimentação das massas de ar na bacia atmosférica em estudo. ë Medição de velocidade e direção dos ventos são sempre de extrema importância para se avaliar esta dispersão. ëLocalização geográfica e topografia do terreno também determinam a movimentação das massa de ar: ZRegiões costeiras ZVales e montanhas ZMedidas de irradiação solar ZInverno

18 Monitorando a qualidade do ar ëA qualidade do ar é medida pela quantidade de poluentes presentes no mesmo. ëÉ chamado poluente qualquer substância que possa tornar o ar impróprio, nocivo ou ofensivo à saúde, inconveniente ao bem estar público, danoso aos materiais, à fauna e à flora ou prejudicial à segurança, ao uso e gozo da propriedade e às atividades normais da comunidade. ë Poluentes primários e secundários

19 Principais Classes de Poluentes Compostos de enxofre: SO 2, SO 3, H 2 S, mercaptanas Compostos de nitrogênio: NO, NO 2, HNO 3, NH 3 Compostos orgânicos: HC, álcoois, cetonas, aldeídos, ácidos CO e CO 2 Halogenados: HCl e HF Material particulado (sólido ou líquido) Ozônio e outros oxidantes fotoquímicos (PAN e aldeídos) como poluentes secundários

20 FOTOSSÍNTESE e o material particulado CLOROFILA fotossíntese 2 H 2 O O H e - CO H e - [CH 2 O] + H 2 O ______________________________ H 2 O + CO 2 O 2 + [CH 2 O] [CH 2 O], fórmula mínima da glicose, C 6 H 12 O 6 incorporada ao vegetal na forma de polímero (celulose e amido), é a base para a síntese das outras substâncias que compõem o organismo vivo.

21 O PROCESSO DE RESPIRAÇÃO O PROCESSO DE RESPIRAÇÃO

22 HEMOGLOBINA e CO

23 Padrões de qualidade do ar Os principais objetivos da monitoração da qualidade do ar: Os principais objetivos da monitoração da qualidade do ar: –fornecer dados para ativar ações de emergência quando da possibilidade do risco à saúde pública; –avaliar a qualidade do ar à luz de limites estabelecidos (padrões); –acompanhar as tendências e mudanças na qualidade do ar; Os Padrões Nacionais da Qualidade do Ar estão contidos na Resolução CONAMA 03/90 Os Padrões Nacionais da Qualidade do Ar estão contidos na Resolução CONAMA 03/90 Padrões primários trazem os níveis máximos toleráveis, constituindo-se em metas de curto e médio prazo; Padrões primários trazem os níveis máximos toleráveis, constituindo-se em metas de curto e médio prazo; Padrões secundários são preventivos, podem ser usados para áreas não desenvolvidas, parques, reservas, etc. Padrões secundários são preventivos, podem ser usados para áreas não desenvolvidas, parques, reservas, etc.

24 QUALIDADE DO AR INTERIOR A qualidade de ar em ambientes condicionados é uma ciência que antes de tudo busca a qualidade de vida, uma vez que passamos 80 % de nosso tempo de vida em ambientes fechados, geralmente climatizados.

25 Outdoor / Exterior Síndrome dos Edifícios Doentes (SED) Indoor / Interior Escritórios Fábricas Residências Áreas hospitalares

26

27

28 Fontes Poluentes Variáveis do ar Condicionado Temperatura Umidade Ruído Taxa de Renovação Velocidade do Ar Fonte: Revista da Brasindoor N o 9

29 Fontes Poluentes Variáveis do ar Condicionado Temperatura Umidade Ruído Taxa de Renovação Velocidade do Ar Contaminantes Químicos Monóxido de Carbono Dióxido de carbono Dióxido de Nitrogênio Formaldeído Ozônio Compostos Orgânicos Produtos de limpeza Inseticidas Chumbo Fonte: Revista da Brasindoor N o 9

30 Fontes Poluentes Variáveis do ar Condicionado Temperatura Umidade Ruído Taxa de Renovação Velocidade do Ar Contaminantes Químicos Monóxido de Carbono Dióxido de carbono Dióxido de Nitrogênio Formaldeído Ozônio Compostos Orgânicos Produtos de limpeza Inseticidas Chumbo Contaminantes Físicos Fibras Minerais Poeira de Sílica Poeiras Genéricas Fonte: Revista da Brasindoor N o 9

31 Fontes Poluentes Variáveis do ar Condicionado Temperatura Umidade Ruído Taxa de Renovação Velocidade do Ar Contaminantes Químicos Monóxido de Carbono Dióxido de carbono Dióxido de Nitrogênio Formaldeído Ozônio Compostos Orgânicos Produtos de limpeza Inseticidas Chumbo Contaminantes Físicos Fibras Minerais Poeira de Sílica Poeiras Genéricas Contaminantes Biológicos Vírus Fungos Bactérias Protozoários Artrópodes Algas Fonte: Revista da Brasindoor N o 9

32 Efeitos à Saúde Causados por Poluição de Ar Interior Curto Tempo Infecções do trato respiratório superior (sinusite, faringite, laringite) Asma alérgica Bronquite Gripe Pneumonia Tosse Falta de Ar Dor de garganta Dor de cabeça Enxaqueca Vertigens Náuseas Irritação dos olhos Conjuntivites Dermatites Congestão Dores articulares Astenia

33 Efeitos à Saúde Causados por Poluição de Ar Interior Longo Tempo Câncer Defeitos congênitos Problemas imunológicos Danos ao sistema nervoso Dificuldades reprodutivas Problemas no desenvolvimento

34 Umidade Relativa do Ar %Faixa Ótima Abaixo de 40%Irritação do trato respiratório Acima de 70%Sinergismo ao crescimento microbiano

35 Temperaturas Ideais Estimadas Para Diferentes Tipos de Trabalho TrabalhoTemperatura Trabalho de escritório °C Trabalho industrial leve mas ativo °C Trabalho industrial mais pesado °C

36 Alterações Bruscas deTemperaturae Umidade Relativa do Ar

37 Absenteísmo de 3 a 5 dias Febre da Umidade

38 Febre de Pontiac Doença provocada pela Legionella pneumophila em indivíduos imunocompetentes Quadro clínico: Intenso estado gripal com absenteísmo entre 10 e 15 dias

39 Fontes de Material Particulado Em um ambiente com grande concentração de fumaça de cigarro, pode existir até 1 bilhão de partículas por m 3. Uma pessoa sofre completa escamação da pele a cada 2 dias. Partículas geradas por uma pessoa em função da atividade: Sentado sem se mover partículas/min. Sentado movendo mãos e braço partículas/min. Andando com pouca velocidade partículas/min. Sentado ou escrevendo partículas/min.

40 Dimensionamento das Partículas Observadas em Ambientes Interiores Vírus 0, ,09 µm Bactérias 0,3 - 2,0 µm Fungos 2,0 - 20,0 µm Pólen 18,0 - 50,0 µm Algodão 10, ,0 µm Compostos químicos granulometria variada

41 Se estes Sintomas só se manifestam no seu local de trabalho, então você não está com alergia ao trabalho Você esta trabalhando em um prédio doente! Dores de cabeça; Irritação nos olhos; Irritação na garganta; Irritação no nariz; Tosse seca; Seu Prédio Está Doente? Segundo a Americam Lung Association devemos observar os seguintes sintomas: Fadiga; Sonolência; Alergias; Dificuldade de concentração; Sensibilidade a odores.

42 Alguns Dados Estatísticos Interessantes OMS - Organização Mundial da SaúdeOMS - Organização Mundial da Saúde São gastos U$ 100 bilhões de dólares por ano nos Estados Unidos com a SED. Comitê da Organização Mundial da SaúdeComitê da Organização Mundial da Saúde 30% dos prédios novos e remodelados têm altas taxas de poluentes.


Carregar ppt "INTRODUÇÃO QUÍMICA AMBIENTAL BIOSFERA PRINCIPAIS PROBLEMAS AMBIENTAIS PERSISTÊNCIA vs BIOAMPLIFICAÇÃO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google