A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Histórico ELUMA ® Tradicional grupo brasileiro, com uma trajetória de mais de 50 anos no mercado, a ELUMA ® atua no segmento de semi-elaborados de cobre.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Histórico ELUMA ® Tradicional grupo brasileiro, com uma trajetória de mais de 50 anos no mercado, a ELUMA ® atua no segmento de semi-elaborados de cobre."— Transcrição da apresentação:

1

2 Histórico ELUMA ® Tradicional grupo brasileiro, com uma trajetória de mais de 50 anos no mercado, a ELUMA ® atua no segmento de semi-elaborados de cobre e suas ligas, fabricando e desenvolvendo laminados, tubos, barras e conexões para as mais diversas aplicações. A Eluma é composta por três unidades de produção individual, sendo elas: Tubos de cobre, Conexões, Laminados de cobre e suas ligas. Obtendo com isso, maior especialização nos processos e melhor qualificação de seu corpo produtivo. A Eluma é a única empresa nacional do setor a obter o certificado ISO 9001:2000.

3 Unidade: Tubos de Cobre Fundada em: 1940 Área construída: m 2 Localização: Santo André - SP Unidade: Conexões Fundada em: 1977 Área construída: m 2 Localização: Serra - ES Unidades Industriais

4 Unidade: Laminação de Cobre e Suas Ligas Fundada em: 1936 Área construída: m 2 Localização: Santo André - SP Linha de Produtos: Fios Barras Arames Chapas

5 PRODUTOS

6 Tubos de Cobre HIDROLAR ®

7 ® Os tubos de cobre HIDROLAR ® são tubos rígidos sem costura, fabricados pelo processo de extrusão e em seguida calibrados nos diâmetros comerciais por trelifação. Estes tubos são produzidos de acordo com a norma ABNT- NBR Sua composição química é de 99,9% de cobre (no mínimo). Resistência química; Resistência à corrosão; Facilidade de ser trabalhado; Pouca tendência ao incrustamento; Resistência mecânica; Longa vida útil. Características: Fornecidos em barras de 5 metros.

8 Instalações Hidráulicas de água fria; Instalações Hidráulicas de água quente; Gás combustível; Combate à incêndio; Sistemas de ar condicionado; Redes de oxigênio e nitrogênio; Ar comprimido; Vapor. Tubos de Cobre HIDROLAR ®

9 Diâmetros: Diâmetros: 42mm 1 1/2 15mm 1/254mm 2 22mm 3/466mm 2 1/2 28mm 179mm 3 35mm 1 1/4104mm 4

10 ELUMA Os tubos ELUMA ®, possuem identificação permanente estampada em baixo-relevo e a tinta de forma clara e legível, com os seguintes elementos identificadores : 1º - Nome do fabricante; 2º - Diâmetro externo nominal e espessura de parede do tubo; 3º - Tipo do tubo ( classe E, classe A ou classe I ); 4º - Ano e trimestre de fabricação Obs.: Batocados de acordo com as classes (a partir do 2º semestre 2002) Tubo classe I Tubo classe A Tubo classe E Tubos de Cobre HIDROLAR ® Identificação

11 Tubos de Cobre ELUMAGÁS ®

12 ® Os tubos de cobre ELUMAGÁS ®, são maleáveis, fornecidos em rolo, produzidos nos diâmetros de 3/16 à 3/4. São utilizados nas instalações de gás combustível, interligações de aparelhos medidores de gás, botijões, etc. Tubos de Cobre ELUMAGÁS ®

13 Peças estampadas ou fundidas, utilizadas para unir ou adaptar sistemas hidráulicos, gás e aquecimento solar. Composição: Cobre: 99% de cobre e 0,1% de fósforo Bronze: Composição Mínimo Máximo Cu78,0 82,0 Sn 2,3 3,5 Zn 7,0 10,0 Pb 6,0 8,0 CONEXÕES

14 As conexões sem anel de solda são produzidas em cobre ou bronze, são utilizadas em conjunto com os tubos de cobre Hidrolar, e sua junção com estes é através de soldagem capilar. Estas conexões são produzidas de acordo com norma ABNT - NBR As conexões com anel, possuem as mesmas características das conexões sem anel de solda, mas delas diferem por possuírem a solda incorporada nas conexões. CONEXÕES - Com e Sem Anel de Solda

15 Conexões produzidas em bronze, são utilizadas na interligação de tubos Hidrolar (por soldagem capilar) com acessórios que possuem o mesmo padrão da rosca (NPT). CONEXÕES - NPT

16 ACESSÓRIOS Solda Estanho x Cobre (Composição: 97% Sn x 3% Cu Solda Estanho x Cobre (Composição: 97% Sn x 3% Cu) utilizada no processo de soldagem de tubos de cobre com conexão de cobre ou bronze. Fornecida em fio 2,4mm. Utilizada somente em conexões sem anel de solda. LANÇAMENTO Embalagem: Carretel LANÇAMENTO Fluxo Líquido para Soldagem - Utilizado no processo de soldagem, para evitar oxidação nas partes a serem soldadas, auxiliando a fluidez da solda. O novo fluxo líquido não permanece na tubulação, caso empregado em excesso, sendo facilmente removido pela água. LANÇAMENTO Obs.: Este fluxo líquido substitui a pasta no processo de soldagem, como alternativa ecológica da pasta convencional. LANÇAMENTO Escova - Utilizada no processo de soldagem para que se faça a limpeza da bolsa da conexão.

17 INSTALAÇÕES

18 Instalação de Tubos de Cobre em Sistema de Combate à Incêndio (Hidrantes e Sprinklers) Instalação de Tubos de Cobre em Sistema de Combate à Incêndio (Hidrantes e Sprinklers)

19 INSTALAÇÕES - COMBATE À INCÊNDIO

20

21 Devido à multiplicidade de uso, segurança e simplicidade de instalação, as tubulações construídas em cobre vêm aumentando sua participação no dia a dia das indústrias, comércios e residências. Algumas das vantagens da utilização de tubos de cobre no sistema de combate a incêndio são listadas a seguir : INSTALAÇÕES - COMBATE À INCÊNDIO

22 O O cobre é resistente a incrustações de óxidos e outros compostos que podem obstruir os tubos. E Esta é uma grande vantagem para os sistemas de distribuição de água, quer seja para consumo ou para proteção no combate à incêndio. D Devido a essa propriedade, determinadas normas nacionais (ABNT) e internacionais (NFPA), justificam a utilização de diâmetros de tubos menores para o cobre que para outros materiais.

23 8-4 Hydraulic Calculation Procedures * General. A calculated system for a building, or a calculated addition to a system in a existing sprinklered buiding, shall supersede the rules in this standard governing pipe schedules, except that all systems shall continue to limited by area and pipe sizes shall be no less than 1 in. (25.4 mm) nominal for ferrous piping and 3/4 in. (19mm) nominal for copper tubing. INSTALAÇÕES - COMBATE À INCÊNDIO Norma Internacional NFPA Edition

24 Sistemas de chuveiros hidraulicamente calculados substituem os sistemas dimensionados pelas tabelas refereridas em 5.3, mesmo sendo uma expansão de um sistema existente. Em quaisquer dos casos, a área máxima controlada por uma válvula de alarme contínua sendo limitada para cada classe de risco de ocupação, como estabelecido em 5.3, e o diâmetro nominal mínimo das tubulações deve ser de 25mm para tubos de aço e de 20mm para tubos de cobre. INSTALAÇÕES - COMBATE À INCÊNDIO Norma Nacional

25 O cobre é um material de alta segurança em casos de incêndio : os metais da família do cobre não propagam chama evitando a condução do fogo, não se decompõem com o calor e não produzem gases tóxicos como ocorre com os materiais plásticos. Cumprem com extrema eficiência sua função de conduzir a água para o combate ao incêndio. INSTALAÇÕES - COMBATE À INCÊNDIO Segurança

26 INSTALAÇÕES - COMBATE À INCÊNDIO Os tubos de cobre podem ser unidos através de acoplamentos estanques. É normalmente utilizado o processo de soldagem ou brasagem capilar que garante uma vedação perfeita e segurança para o sistema. Estanqueidade

27 INSTALAÇÕES - COMBATE À INCÊNDIO Rapidez na instalação Em comparação com outros tipos de materiais, as tubulações de cobre possibilitam uma instalação muito rápida. A utilização de conexões soldadas permite uma redução de tempo de instalação considerável em comparação com as uniões roscadas. O cobre possibilita a utilização de tubos de espessura de parede menor que a de outros materiais.

28 INSTALAÇÕES - COMBATE À INCÊNDIO Relação Custo x Benefício Todo mundo sabe que cobre significa qualidade. O cobre apresenta um resultado excelente na relação custo benefício, e propicia uma instalação sempre competitiva, com resultado superior.

29 O cobre é reciclável e isto significa um benefício para o meio ambiente, para os profissionais que trabalham com o metal e para toda a sociedade. INSTALAÇÕES - COMBATE À INCÊNDIO Ecologia

30 INSTALAÇÕES - COMBATE À INCÊNDIO Aprovação - RJ

31 Aprovação - SP INSTALAÇÕES - COMBATE À INCÊNDIO

32 Aprovação de Corpo de Bombeiros para utilização de Tubos de Cobre sem costura (NBR ) de 54 mm (2). Estado de São Paulo - Instrução Técnica CB nº Estado do Rio de Janeiro - Resolução SEDEC nº 180 de 16/03/99 Estado do Espírito Santo - Parecer Técnico nº 004-CAT de 15/12/99 Estado de Pernambuco - Art. 61 do COSCIP - Declaração de 02/10/99 Estado de Goiás - CTD nº 027/00 - CAT de 13/07/00 Estado de Santa Catarina - Resolução 27/98/CAT/CCB de 26/10/98 Distrito Federal - DF - Portaria nº 49/00, item 4.19 e Estado de Sergipe - Parecer Técnico 17/Maio/01 Estado da Paraíba - Decreto 5.792/ inclusão em 27/12/01 Estado de Alagoas - Art. 63 do COSCIP - Declaração de 23/08/02 Área de abrangência dos Corpos de Bombeiros de: Juiz de Fora - MG Lei nº 9667 art.29 § 2º de 13/12/99 Divinópolis - MG Barbacena - MG 4º BBM em 20/04/01 Porto Alegre de nº 44/2000 de 20/12/00 - PMPA INSTALAÇÕES - COMBATE À INCÊNDIO

33 Edifício comercial tipo flat de alto padrão, composto de dois andares de subsolo, um andar térreo, um mezanino e 26 andares, sendo o 26 o andar uma cobertura. Composição dos pavimentos: - Do 1 o ao 25 o pavimento são distribuídos 14 apartamentos por andar. - O 26º é destinado ao lazer com piscina, sauna, etc. COMPARATIVO - INSTALAÇÃO DE COMBATE À INCÊNDIO Edifício Escolhido

34 INSTALAÇÕES - COMBATE À INCÊNDIO Alternativas Analisadas O estudo considerou duas alternativas de transporte de água para o sistema de combate a incêndio. - Sistema hidráulico em cobre - Sistema hidráulico em aço carbono

35 INSTALAÇÕES - COMBATE À INCÊNDIO Desenvolvimento dos Projetos Para o desenvolvimento dos projetos foram observados os requisitos apresentados nas normas da NFPA 13, NFPA 20, Corpo de Bombeiros e Regulamentações das Companhias Seguradoras. Foram considerados dois sistemas separados, um para hidrantes e outro para sprinklers. O projeto em questão segue o mínimo exigido pela norma NFPA 13 quanto à densidade e área de operação dos sprinklers.

36 INSTALAÇÕES - COMBATE À INCÊNDIO Desenvolvimento dos Projetos No caso dos hidrantes, foi priorizado o atendimento à regulamentação do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo. Em função da nova NBR possibilitar a utilização de tubos com 2 (54mm) de diâmetro, uma alternativa de construção também foi considerada na análise de cálculos. Para a área dos escritórios e serviços sociais, segue-se o mínimo da norma NFPA 13.

37 INSTALAÇÕES - COMBATE À INCÊNDIO Materiais O valor considerado para materiais representa o custo a ser efetivamente pago ao fornecedor / fabricante. Mão-de-Obra O custo para mão-de-obra contempla os custos diretos, indiretos, encargos sociais, impostos e bonificações. Levantamento de Custos

38 INSTALAÇÕES - COMBATE À INCÊNDIO Custos para Realização do Projeto em Cobre – tubo 2½" Custos para Realização do Projeto em Cobre – tubo 2 Análise de Resultados

39 INSTALAÇÕES - COMBATE À INCÊNDIO Custos para Realização do Projeto em Aço Carbono Análise de Resultados

40 INSTALAÇÕES - COMBATE À INCÊNDIO Considerações Gerais A partir dos resultados obtidos, podemos concluir que: Na instalação de sistemas de combate a incêndio a utilização do cobre, é bastante competitiva, não podendo ser detectadas grandes diferenças em termos de investimentos para a execução do projeto se comparado com o sistema de combate a incêndio utilizando-se aço carbono. Conclusões

41 INSTALAÇÕES - COMBATE À INCÊNDIO Hidrantes / Sprinklers Conclusões

42 Sprinkler INSTALAÇÕES - COMBATE À INCÊNDIO

43 Sprinkler INSTALAÇÕES - COMBATE À INCÊNDIO

44 Hidrantes INSTALAÇÕES - COMBATE À INCÊNDIO Emprego de tubos de 54mm (2) para cobre, conforme norma técnica da ABNT NBR /2000

45 Hidrantes INSTALAÇÕES - COMBATE À INCÊNDIO

46 INSTALAÇÕES INTERNAS EM COBRE ESPECIFICAÇÃO DE TUBOS E CONEXÕES MÉTODOS DE EXECUÇÃO GÁS GN E GLP

47 INSTALAÇÕES - GÁS GN / GLP Tubos de Cobre rígido Sem Costura CLASSES E, A e I CLASSES E, A e I - ESPESSURA MINIMA 0,8 mm IDENTIFICAÇÃO: IDENTIFICAÇÃO: A TINTA E EM BAIXO RELEVO UTILIZADOS COM CONEXÕES DE COBRE E BRONZE ABNT - NBR ABNT - NBR TUBO DE COBRE LEVE, MÉDIO E PESADO SEM COSTURA, PARA CONDUÇÃO DE ÁGUA E OUTROS FLUÍDOS

48 INSTALAÇÕES - GÁS GN / GLP Informações específicas referente ao acoplamento da Tubulação de Cobre em Instalações para o uso alternativo dos gases GN e GLP O acoplamento de tubos e conexões de cobre deve ser feito por soldagem ou brasagem capilar. a) Soldagem capilar: - este processo deve ser usado para acoplamento de tubulação embutidas em alvenarias com pressão de 500 mm.c.a.; - o metal de enchimento deve ser o Sn Pb 50x50 conforme a NBR 5883 ou solda com ponto de fusão acima de 200ºC.

49 INSTALAÇÕES - GÁS GN / GLP Informações específicas referente ao acoplamento da Tubulação de Cobre em Instalações para o uso alternativo dos gases GN e GLP O acoplamento de tubos e conexões de cobre deve ser feito por soldagem ou brasagem capilar. a) Soldagem capilar: - este processo deve ser usado para acoplamento de tubulação embutidas em alvenarias com pressão de 500 mm.c.a.; - o metal de enchimento deve ser o Sn Pb 50x50 conforme a NBR 5883 ou solda com ponto de fusão acima de 200ºC.

50 b) Brasagem capilar: este processo pode ser usado para acoplamento de tubulações aparentes ou embutidas, onde o metal de adição deve ter ponto de fusão mínimo de 450°C. INSTALAÇÕES - GÁS GN / GLP Informações específicas referente ao acoplamento da Tubulação de Cobre em Instalações para o uso alternativo dos gases GN e GLP

51 INSTALAÇÕES - GÁS GN / GLP 1) As Normas referentes a GN e GLP citam o seguinte: É proibido dobrar tubos rígidos. Observações

52 INSTALAÇÕES - GÁS GN / GLP 2) a Norma de Tubo de Cobre - NBR cita que: Os Tubos de cobre não são recomendáveis para operações de dobramento e expansão. São aplicáveis com conexões por meio de soldagem ou brasagem capilar. Observações

53 INSTALAÇÕES - GÁS GN / GLP

54

55

56 NBR Rede de alimentação das centrais prediais: NBR - Centrais Prediais e Industriais de GLP Tubos de cobre - e=0,8mm, p/ pressão em projeto de no mínimo 1,7 mpa (conforme NR ), próprios para serem unidos por acoplamentos ou solda de ponto de fusão acima de C.

57 INSTALAÇÕES - GÁS GN / GLP No caso de reforma das instalações, sendo a antiga de ferro galvanizado, recomenda-se que a nova tubulação de cobre seja totalmente instalada em substituição à antiga, a fim de evitar posterior corrosão galvânica, no contato entre os dois metais, acelerando o processo de corrosão no metal ferroso. Nas tubulações enterradas de gás é aconselhável que os tubos sejam protegidos com produtos anti-corrosivos, por exemplo fita adesiva, a fim de evitar a agressão de produtos químicos, principalmente ácidos, freqüentemente utilizados para limpeza da fachada de prédios, que podem ser infiltrados no solo. As tubulações de cobre, devem estar a mais de 0,50 m das linhas elétricas ou 0,30 m, se protegidas com conduites. A rede de gás pode ser aparente ou embutida em pisos e paredes. Dicas

58 INSTALAÇÕES - GÁS GN / GLP Processo de Soldagem Capilar

59 INSTALAÇÕES - GÁS GN / GLP Processo de Soldagem Capilar

60 INSTALAÇÕES - GÁS GN / GLP Processo de Soldagem Capilar

61 INSTALAÇÕES - GÁS GN / GLP Processo de Soldagem Capilar

62 Recomendações INSTALAÇÕES - GÁS GN / GLP 7.1- ARMAZENAGEM Ao receber os tubos e conexões de cobre, tome alguns cuidados de estocagem: Estocar os tubos e conexões em locais limpos Não deixar os tubos e conexões em contato direto com o solo Não deixar que o material entre em contato com produtos químicos.

63 INSTALAÇÕES - GÁS GN / GLP Recomendações 7.2 -TUBULAÇÃO ENTERRADA As tubulações enterradas não devem estar em contato direto como solo, as mesmas deverão ser protegidas. Esta proteção poderá ser feita através de envelopamento por concreto, argamassas, aplicação de fitas adesivas para proteção de tubulação metálica, etc.

64 INSTALAÇÕES - GÁS GN / GLP Informações Gerais A tubulação não pode passar no interior de: - dutos de lixo, ar-condicionado e águas pluviais - reservatórios de água - dutos de lixo - poços de elevadores - compartimentos de equipamentos elétricos

65 INSTALAÇÕES - GÁS GN / GLP Informações Gerais - compartimentos destinados a dormitórios - poços de ventilação capazes de confinar o gás - qualquer tipo de forro falso ou compartimento não ventilado, exceto quando utilizado tubo-luva - locais de captação de ar para sistemas de ventilação - todo e qualquer local que propicie o acúmulo de gás vazado

66 ELUMA S/A Industria e Comércio Rua Felipe Camarão, Bairro Utinga - Santo André - São Paulo CEP: Site: PABX Fabrica: (0xx11) Engenharia Fabrica: (0xx11) Representante: Philomeno Jr. Com. Rep. Ltda Fone: (0xx85) Fax: (0xx85) site: site:


Carregar ppt "Histórico ELUMA ® Tradicional grupo brasileiro, com uma trajetória de mais de 50 anos no mercado, a ELUMA ® atua no segmento de semi-elaborados de cobre."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google