A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM 16683 O Aeronauta Fisiologia do vôo e riscos em sua profissão.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM 16683 O Aeronauta Fisiologia do vôo e riscos em sua profissão."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM O Aeronauta Fisiologia do vôo e riscos em sua profissão.

2 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM O Aeronauta e as fases do vôo DC- 8 Fase taxiamento-5 a 10 minutos com 46 tarefas Decolagem -Dura em média 2 min-recebe 89 inf.-.executa 15 tarefas. Subida dura 15 a 30 min – 63 inf. – tarefas 39 Descida min com 82 inf. e 32 tarefas Aproximação 5 min- 239 inf para 69 tarefas Aterrissagem 35 inf. para 21 tarefas Em resumo 797 inf para 361 tarefas

3 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM Riscos Ambientais Físicos Químicos Biológicos Ergonômicos Acidentes de trabalho Lei 6518; port e NRs.

4 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM Agentes Físicos Temperatura Pressurização Ruído Vibrações Radiações Ionizantes Iluminação Umidade Eletricidade estática Aceleração

5 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM Agentes Químicos Oxigênio Monóxido de Carbono Outros gases Fumaça Inseticidas.

6 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM Agentes Biológicos IVAS Pax com doenças transmissíveis -Naso – Faringo-laringo traqueo- bronquites. Doenças por fungos- vide fones e microfones Alimentação em vôo e pernoites Dúvidas podem ser sanadas ligando ao Núcleo do Viajante do Instituto de infectologia do Hosp. Emílio Ribas, SP,fone (11) ramal 287

7 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM Agentes Ergonômicos Posição da cadeira e o corpo humano Posição em vôo e o G Os fones de ouvido Os colchões em pernoites

8 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM Acidentes de trabalho Acidente de trajeto Acidentes tipo – Ortopédicos – Queimaduras – Insolação.

9 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM O AERONAUTA E AS LEIS Lei de Charles Quando a pressão é constante o volume varia diretamente com a temperatura.. Lei de Boyle Marriote – Temp. constante, o volume varia inversamente a pressão. Lei de Dalton A pressão de uma mistura gasosa e igual a somatória dos gases Lei de Henry A quantidade de gás dissolvida num liquido é proporcional a pressão parcial do gás no líquido

10 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM Hipóxia( menos Oxigênio) Sonolência Dor de cabeça Alteração no julgamento Tontura Alterações visuais Cianose Hilaridade Euforia Espasmos musculares Convulsões Inconsciência morte

11 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM O Ar, A Pressurização e o aeronauta Onde tem ar, no corpo o aeronauta terá problemas = BAROPATIAS: SINUSITES DENTES INTESTINOS Estômago Ouvidos

12 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM A umidade e o aeronauta O AR condicionado no vôo traz o conforto de uma temperatura agradável MAS....RESSECA, PELA BAIXA UMIDADE e isto leva a problemas de pele, intestino, respiração, renal etc...

13 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM Voando com barulho As vibrações produzem ruídos. Acima de 85 dB o ruído é lesivo para 8 horas de exposição. O avião chega na pista a dB, isto resulta em 30 a15 min dia. A PERDA DA AUDIÇÃO PELA IDADE. Para evitar a surdez Usar sempre protetores auriculares – Conchas ou – Obturador interno.

14 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM Voando com barulho Ouça como esta a sua audição: É difícil conversar pelo telefone; Vozes mais agudas como das mulheres ficam as vezes intelegíveis; Precisa pedir que a pessoa repita; O esforço para ouvir cansa ou irrita; Sente um zumbido constante nos ouvidos; Os familiares reclamam do som alto da TV ou CD As vezes escuta mais não entende direito

15 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM Temperatura A cada 300 m a temp cai 2 graus C O Calor e seus efeitos – Insolação – Intermação – A perda de líquidos pela sudorese e seus efeitos no corpo humano

16 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM Temperatura Frio – Cianose( roxo) – Tremores – Choque térmico

17 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM Aceleração A força G As alterações no sistema labiríntico. O equilíbrio Conjunto olhos-coluna-ouvidos

18 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM Radiações Ionizantes RX Radiações cósmicas Não ionizantes Microondas Ultravioletas Laser Radar

19 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM Eletricidade Estática Com a baixa umidade e o atrito, apesar da aeronave ter proteção com carpetes e materiais especiais, o aeronauta recebe carga de energia Quadro clínico Cansaço maior, pelo relaxamento muscular

20 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM Vibrações – As micro-vibrações alcançam o corpo inteiro, fazendo o aeronauta ficar mais cansado que o normal ou com quadro compatível com fadiga crônica.

21 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM Iluminação Quanto mais alto Mais claro Quanto mais claro maior probabilidade de ofuscamento Não existe proteção natural ao aeronauta pois a incidência do reflexo nas nuvens é direto (de baixo para cima) daí a necessidade de óculos de proteção e vitamina A

22 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM A melhoria da qualidade de vida do aeronauta Hidratação – 1 copo água por hora vôo. – Banhos de banheira após vôo maior de 6 horas, ou duchas em vôo até 4 horas.

23 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM Dieta com fibras e até laxantes suaves. – Vegetariana Anti fermentativa – Vacinas anti- gripal; tétano, BCG, Febre Amarela. – Evitar as Varizes e hemorróidas

24 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM Vitamina E - anti radicais livres – Anti- helmínticos anual. – Anti tabagismo. – HOBBY

25 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM O sono –ciclo circadiano Descanso mínimo de 8 horas Uso de drogas hipnóticas o Dramim B6 como auxiliar. Mudanças de escalas e alterações sono. A soneca

26 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM Doenças crônicas e o vôo Hipertensão Diabetes Labirintites( crises vertiginosa) Gastrites e úlceras Problemas urinários e prostático.

27 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM Álcool C – Continuar ou parar A – Aborrecido com críticas G – culpa E – Esticar até o próximo dia para evitar a ressaca.

28 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM Álcool e FAA No mínimo afastar-se 8 horas para sair da garrafa ao manche, de preferência 24 horas antes do vôo ñada de álcool.( chuveiro frio- café quente ou O2 não tiram o efeito do álcool Reconheça e aceite os efeitos do álcool. Use o bom senso Peça ajuda especializada.

29 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM Sistema Emocional Stress A disciplina Os incidentes A rotina A insegurança O medo de voar A desconfiança

30 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM Causa de Morte de Co-pilotos na ativa

31 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM Causas das mortes dos Comandantes na ativa

32 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM Morte de aeronautas na ativa Piloto - Co-piloto e F/E

33 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM Causas + freqüentes de afastamentos temporário de vôo

34 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM Remédios proibidos aos aeronautas Remédios para dor ou febre até 8 horas antes do vôo. Remédios calmantes ou relaxantes, conforme o tipo até 24 horas antes vôo Anti-alérgicos de 12 a 24 horas antes vôo. Remédios para emagrecer horas antes vôo. Gotas nasais Auto medicação

35 Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM 16683


Carregar ppt "Prof. Jose Eduardo Helfenstein - Médico CRM 16683 O Aeronauta Fisiologia do vôo e riscos em sua profissão."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google