A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Seminário APIMEC RIO 30/07/13. Grupo Light 2 Light em números Amazônia Energia Renova Guanhães Energia Geração UHE Itaocara Complexo de Lajes Distribuição.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Seminário APIMEC RIO 30/07/13. Grupo Light 2 Light em números Amazônia Energia Renova Guanhães Energia Geração UHE Itaocara Complexo de Lajes Distribuição."— Transcrição da apresentação:

1 Seminário APIMEC RIO 30/07/13

2 Grupo Light 2

3 Light em números Amazônia Energia Renova Guanhães Energia Geração UHE Itaocara Complexo de Lajes Distribuição Estado RJ Área de Concessão % População¹16 MM11 MM68% Área¹44 mil Km²11 mil Km²25% PIB¹R$ 407 BiR$ 207 Bi66% Nº de Consumidores7 MM4 MM57% Nº de Municípios923134% 6 UHE Ilha dos Pombos PCH Paracambi UHE Santa Branca 1 2 3 1 IBGE (2010) 4 5 7 8 3

4 MELHORIA DA QUALIDADE DO ATENDIMENTO GERAÇÃO LIGHT ESCO AGENDA DE EVENTOS REVISÃO TARIFÁRIA MELHORIA DA GESTÃO COMBATE ÀS PERDAS 4

5 6.029 GWh/ano 45% do mercado faturado de Baixa Tensão da Light Mais de R$ 2 bilhões/ano deixam de ser faturados R$ 200 milhões /ano (CAPEX+OPEX) gastos no combate às perdas nos últimos 5 anos 20% das perdas não técnicas do Brasil Consumo faturado da Escelsa Perdas Não Técnicas na Light Situação Atual 5

6 VALE DO PARAÍBA LITORÂNEA OESTE LESTE Dados de março / 2013 BAIXADA Perdas Não Técnicas na Light Mapa das Perdas na Área de Concessão GrupoLightValeLitorâneaLesteOesteBaixada Clientes (Qtde.)4.029.805418.489814.157857.437934.7091.005.013 Faturamento BT (GWh)13.4111.1294.9342.5582.5072.283 Perda não técnica (GWh)6.029432671.7871.9242.008 Perda não tec/faturada BT (%)44,95%3,78%5,40%69,87%76,74%87,98% 6

7 Perdas Light: Condições Incomparáveis Disseminação da Informalidade

8 Azul: Milícias Demais cores: Facções Narcotráfico Perdas Light: Condições Incomparáveis Infoglobo Poder Paralelo

9 Perdas Light: Condições Incomparáveis Cidade Partida – foto tirada do alto da Rocinha, tendo ao fundo a Lagoa

10 Perdas Não Técnicas na Light Região Metropolitana do Rio de Janeiro – Cidade Partida 10

11 O Efeito da Temperatura nas Perdas SET 30,1° 16,0° OUT 32,7° 17,9° LDA ROCINHALDA SÃO CONRADO 01 A 30 11

12 2,7 milhões de clientes em áreas informais Acesso restrito e limitado aos interesse dos donos da área Cultura do não pagamento Infraestrutura precária Alta resistência à mudança: Reincidência de fraude elevada Efeito da temperatura e do ar condicionado Consumo por cliente superior a 300 kWh/mês (incluindo perdas) Apenas 160 mil NIS (beneficiários de programas sociais) na área de concessão Perdas Não Técnicas na Light A Concessão Informal da Light 12

13 Perdas Não Técnicas na Light Implantação das UPPs (Ocupação Pacificação) COMPLEXO DO ALEMÃO 13

14 Perdas Não técnicas na Light Projeto: No Rastro das UPPs 14

15 Atuação nas Comunidades Pacificadas (UPPs) 33 UPPs instaladas 221 territórios retomados 130 mil domícilios 40 UPPs até 2014 Presente em 15 UPPs, sendo 9 já concluídas 200 mil pessoas atendidas 60 mil consumidores 30 UPPs até 2014 GovernoLight Segurança, cidadania e inclusão social PARCERIA 15

16 Lâmpadas Geladeiras Reformas Educação Descontos regressivos nas faturas Cancelamento de débitos pretéritos Interação constante Obtenção do NIS Expansão e modernização da rede 60 mil medidores, 350 km de rede blindada Modernização das Redes Parceria com o Estado Eficiência Energética Relacionamento Diferenciado Perdas Não Técnicas na Light Projeto: No Rastro das UPPs 16

17 Programa de Redução das Perdas e Inadimplência

18 Taxa de Arrecadação 18 97,2% TAXA DE ARRECADAÇÃO 12 Meses TAXA DE ARRECADAÇÃO POR SEGMENTO Trimestre 95,0% 101,0% 100,2% 92,0% 99,2% 104,7% 100,6% 1T121T13 97,7% 99,5% Mar/12Mar/13 TotalVarejoGrandes Clientes Setor Público

19 Perdas 12 meses 32,9 % Perdas Técnicas GWh % Perdas não técnicas / Mercado BT % Perdas não técnicas / Mercado BT - Regulatório Perdas não técnicas GWh Reflete a alteração de critério de tratamento para os clientes inadimplentes de longa data, baseado na Resolução Aneel 414. Set/11Dez11Jun/12Mar/12 Sept12 Set/10Dez/10Jun/11Mar/11 Mar/13 Dez/12 42,2% 40,7% 41,2% 40,4% 43,1% 45,4% 44,9% 42,1% 41,8% 41,6% 41,3% 5.316 2.328 2.349 5.229 7.5827.627 7.665 2.335 5.247 5.615 2.432 8.047 5.457 2.381 7.838 5.330 2.577 2.214 6.007 2.618 6.029 5.312 2.231 5.278 2.215 5.326 2.293 8.647 8.584 7.544 7.543 7.493 7.619 19

20 Principais Ações de Combate BLINDAGEM DE REDE TELEMEDIÇÃO LIGHT LEGAL APZ – ÁREA DE PERDA ZERO PROCESSO CONVENCIONAL BLITZ OPERATIVAS 20

21 QTDE. CLIENTES Resumo das Ações AÇÕES 5.261 GWh (21%) 6.294 GWh (26%) 2.737 GWh (11%) 1.834 GWh (8%) 8.321 GWh (34%) TOTAL DE ENERGIA: 24.447 GWh ENERGIA BT entre 1000 e 5000 kWh 75.919 BT < 1000 kWh 4.099.556 BT > 5000 kWh 15.284 MT 6.613 AT 43 Telemedição Telemedição e Processo Convencional Telemedição, Processo Convencional e APZ 21

22 Telemedição MT e BT Indireto Março 2013 MT BT INDIRETO 1.432 (17%) 6.909 (83%) Não Telemedido (GWh)Telemedido (GWh) 2.796 (42%) 3.860 (58%) 4.260 (64%) 2.396 (36%) 6.656 (100%) 2009 Jun-2012 Mar-2013 2012 Jun-2013 1.651 (98%) 1.432 (85%) 34 (2%) 253 (15%) 22

23 Telemedição Varejo Clientes Instalados QUANTIDADE TOTAL DE MEDIDORES INSTALADOS COMUNIDADEFORA DA COMUNIDADE * Dados de maio de 2013 200820092010201120122013 60.000 80.000 122.000 227.000 341.000 373.000 200820092010201120122013 0 2.000 7.000 30.000 69.000 79.000 200820092010201120122013 60.000 78.000 115.000 197.000 272.000 294.000 23

24 APZ Combinação de tecnologia e gente em áreas de grande complexidade (elevadas perdas e inadimplência), visando resultados sustentáveis O Que É APZ? SMCAPZ TENDÊNCIA DE AUMENTO DAS PERDAS PERDAS 24

25 APZ Planejamento Implantação em 2013 221 242 253 274 285 306 317 338 349 370 381 402 216 257 281 307 Jan/13Fev/13Mar/13Abr/13Mai/13Jun/13Jul/13Ago/13Set/13Out/13 Nov/13 Dez/13 Nº de clientes (mil) - real Nº de clientes (mil) - plan 19 APZs 30 APZs 25

26 Combate às Perdas na Light Projeto: Light Legal (APZ – Área de Perda Zero)

27 Resultados Fonte: Sistemas SAP/CCS, Hemera e SGD APZ Total *Sem considerar Batan e Coelho da Rocha ** PERDAS ADIMPLÊNCIA 45,9% 27,3% 26,9% 26,4% 25,8% 24,8% 24,7% 24,3% 23,9% 23,4% 104,0% 100,2% 102,3% 101,2% 101,4% 101,0% 97,7% 98,6% 98,5% 90,2% 27

28 ÁreasAno de Conclusão Perdas AntesAtual Santa Marta 200995,0%8,7% Cidade de Deus 1 201052,1%15,3% Chapéu Mangueira/ Babilônia/ Cabritos/ Tabajaras 2010 / 201162,5%10,5% Formiga 201173,3%10,2% Batan 201261,8%9,9% Borel 201360,5%23,4% Salgueiro 201367,5%19,3% TOTAL 67,0%15,9% Resultados Comunidades Redução média de perdas : 51,1 p.p. 28

29 Resultados Após 12 Meses Incorporação / Cliente (kWh) Convencional SMC-APZ / FORA UPP SMC-APZ / UPP 215 130 124 190 ANO ANO +1 29

30 Processo Convencional Atuação em clientes fraudadores pulverizados em toda a área de concessão Sistema de seleção de clientes suspeitos (RI – Revenue Intelligence) Inspeção e normalização Blitz 30

31 Ação Convencional Varejo RECUPERAÇÃO DE ENERGIA (GWh) INCORPORAÇÃO DE ENERGIA MÉDIA / CLIENTE (KWh) 64 1º Tri 2013 1º Tri 2012 36,9 19,7 +87,3% 99 144 153 148 190 +297% 2008 20092010201120122013 QTDE. INSPEÇÃO 190 MIL/ANO QTDE. NORMALIZAÇÃO 60 MIL/ANO 31

32 Faturamento (REN) Faturamento (IEN) Carga Plano de Perdas Acumulado Maio (GWh) 153,70 114,67 PLANOREALIZADO 51,9 39,1 23,7 66,2 53,5 34,0 34% 39,0 GWh 10,3 GWh 43% 37% 14,4 GWh 28% 14,3 GWh 32

33 Combate às Perdas = Melhoria da Qualidade Após conclusão da reforma das redes e consolidação da atuação da Light: melhoria no DEC da comunidade - 5,96 DEC UPP Batan: Atuação da Light Concluída em 2012

34 Combate às Perdas = Melhoria da Qualidade Atuação da Light: melhoria no DEC da área - 1,15 DEC APZ Cosmos: Iniciada em Ago/2012

35 Combate às Perdas = Melhoria da Qualidade Atuação da Light: melhoria no DEC das áreas - 2,73 - 2,11 DEC Consolidado APZs

36 Aviso Importante Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira e internacional. Essas declarações estão baseadas em certas suposições e análises feitas pela Companhia de acordo com a sua experiência e o ambiente econômico e nas condições de mercado e nos eventos futuros esperados, muitos dos quais estão fora do controle da Companhia. Fatores importantes que podem levar a diferenças significativas entre os resultados reais e as declarações de expectativas sobre eventos ou resultados futuros incluem a estratégia de negócios da Companhia, as condições econômicas brasileira e internacional, tecnologia, estratégia financeira, desenvolvimentos da indústria de serviços públicos, condições hidrológicas, condições do mercado financeiro, incerteza a respeito dos resultados de suas operações futuras, planos, objetivos, expectativas e intenções, entre outros. Em razão desses fatores, os resultados reais da Companhia podem diferir significativamente daqueles indicados ou implícitos nas declarações de expectativas sobre eventos ou resultados futuros. As informações e opiniões aqui contidas não devem ser entendidas como recomendação a potenciais investidores e nenhuma decisão de investimento deve se basear na veracidade, atualidade ou completude dessas informações ou opiniões. Nenhum dos assessores da Companhia ou partes a eles relacionadas ou seus representantes terá qualquer responsabilidade por quaisquer perdas que possam decorrer da utilização ou do conteúdo desta apresentação. Este material inclui declarações sobre eventos futuros sujeitas a riscos e incertezas, as quais baseiam-se nas atuais expectativas e projeções sobre eventos futuros e tendências que podem afetar os negócios da Companhia. Essas declarações incluem projeções de crescimento econômico e demanda e fornecimento de energia, além de informações sobre posição competitiva, ambiente regulatório, potenciais oportunidades de crescimento e outros assuntos. Inúmeros fatores podem afetar adversamente as estimativas e suposições nas quais essas declarações se baseiam. 36

37 Contatos João Batista Zolini Carneiro Diretor Financeiro e de Relações com Investidores Luiz Felipe Negreiros de Sá Superintendente de Finanças e Relações com Investidores +55 21 2211 2814 felipe.sa@light.com.br Gustavo Werneck Gerente de Relações com Investidores + 55 21 2211 2560 gustavo.souza@light.com.br www.light.com.br/ri www.facebook.com/lightri twitter.com/LightRI 37


Carregar ppt "Seminário APIMEC RIO 30/07/13. Grupo Light 2 Light em números Amazônia Energia Renova Guanhães Energia Geração UHE Itaocara Complexo de Lajes Distribuição."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google