A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Alguma vez pensaste qual o motivo pelo qual o número 1, se chama um? O número 3, três?…

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Alguma vez pensaste qual o motivo pelo qual o número 1, se chama um? O número 3, três?…"— Transcrição da apresentação:

1

2

3 Alguma vez pensaste qual o motivo pelo qual o número 1, se chama um? O número 3, três?…

4 1 ângulo 2 ângulos 3 ângulos 4 ângulos

5 ângulos 6 ângulos 7 ângulos 8 ângulos

6 ângulos

7 zero ângulos

8

9 1 x = 9 12 x = x = x = x = x = x = x = x =

10 1 x = x = x = x = x = x = x = x = x 9 +10=

11 9 x = x = x = x = x = x = x = x =

12 1 x 1 = 1 11 x 11 = x 111 = x 1111 = x = x = x =

13

14 Se: A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z corresponder a:

15 HARD WORK = 98% KNOWLEDGE = 96% então:

16 ATTITUDE = 100% LOVE OF GOD = 101%

17 Podemos concluir, matematicamente, que enquanto o trabalho e o conhecimento te levam longe, a atitude faz de ti um homem/mulher, o amor de Deus leva-te e acompanha-te ao teu destino! O Amor de Deus supera as expectativas!

18

19 Tales de Mileto, filósofo Grego, fundador da escola Jónica e considerado como um dos sete sábios da Grécia. Tales de Mileto, filósofo Grego, fundador da escola Jónica e considerado como um dos sete sábios da Grécia.

20 Tales nasceu em Tebas, no ano 625 a.C. e morreu em Atenas em 547 a.C., aos 78 anos. Matemático, astrónomo e um grande pensador Tales de Mileto viajou para o Egipto, onde estudou e entrou em contacto con os mistérios da religião egípcia. Tales nasceu em Tebas, no ano 625 a.C. e morreu em Atenas em 547 a.C., aos 78 anos. Matemático, astrónomo e um grande pensador Tales de Mileto viajou para o Egipto, onde estudou e entrou em contacto con os mistérios da religião egípcia.

21 Atribui-se a Tales de Mileto: a previsão de um eclipse do sol; a primeira explicação lógica, até à data, sobre a ocurrência de eclipses em 585 a.C.; a determinação da altura das pirâmides do Egipto, utilizando o comprimento da sombra que estas projectam; a demonstração de vários teoremas geométricos, sendo por isto considerado o pai da Geometria; a sustentação da teoria de que a lua brilha por reflexo do Sol; determinação do número exacto de dias que tem um ano. Atribui-se a Tales de Mileto: a previsão de um eclipse do sol; a primeira explicação lógica, até à data, sobre a ocurrência de eclipses em 585 a.C.; a determinação da altura das pirâmides do Egipto, utilizando o comprimento da sombra que estas projectam; a demonstração de vários teoremas geométricos, sendo por isto considerado o pai da Geometria; a sustentação da teoria de que a lua brilha por reflexo do Sol; determinação do número exacto de dias que tem um ano.

22 1. O que é mais antigo que tudo o resto? 2. O que é mais belo? Um sofista fez a Tales nove perguntas…

23 3. O que é maior que tudo? 4. O que é sempre constante?

24 5. Qual é a melhor de todas as coisas? 6. Qual é a mais rápida de todas as coisas?

25 7. O que há de mais forte mundo? 8. Qual é a mais fácil de todas as coisas?

26 9. Qual é a mais difícil de todas as coisas?

27

28 Tabuada

29 Durante a Idade Média e o Renascimento, poucas foram as pessoas que chegaram a conhecer a tabela de multiplicar para além da tabuada do 5. Assim, usava-se um método muito popular que se baseava no uso dos complementos dos números dados relativamente a 10. Como tal, o complemento de n relativamente a 10 será 10- n. Neste método era frequente usar os dedos das mãos como instrumento de cálculo. Multiplicação usando os dedos

30 Associa-se aos dedos de cada mão os números de 6 a 10, começando pelo dedo mindinho.

31 Para multiplicar 7 por 8 tocam-se os dedos associados ao 7 e ao 8: Note-se que o complemento de 7 está representado pelos três dedos superiores (situados acima dos dedos em contacto) de uma mão e o complemento de 8 pelos dedos superiores na outra mão. Os cinco dedos inferiores representam o 5, ou seja, 5 dezenas. A 50 adiciona- se o produto dos dedos superiores, 2×3, ou seja 6, dando no total 56.

32

33 Os dedos e a tabuada do 9… Associa-se aos dedos de cada mão os números de 1 a 10 começando pelo dedo polegar.

34 Por exemplo, 9×4 corresponde a baixar o 4º dedo. Ficam 3 dedos levantados antes do dedo que se baixa, e 6 depois. O que significa 36, que é o resultado pretendido, como se observa na figura seguinte.

35 O mesmo para 9×9:


Carregar ppt "Alguma vez pensaste qual o motivo pelo qual o número 1, se chama um? O número 3, três?…"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google