A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Gestão da Força de Trabalho Alexandre Ribeiro R-Dias Assessoria para Varejo 2.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Gestão da Força de Trabalho Alexandre Ribeiro R-Dias Assessoria para Varejo 2."— Transcrição da apresentação:

1

2 Gestão da Força de Trabalho Alexandre Ribeiro R-Dias Assessoria para Varejo 2

3 De 35% para 70% ao ano. Turnover Alto De 7,5% para 12,5% sobre vendas. Desp. Pessoal Crescente Maior renda Novos desejos Shopper mais Exigente Maior ruptura X Cenário 3

4 Processos operacionais 1 Foco na entrega de valor 2 Mais produtividade 3 4 Respostas

5 Tempo de deslocamento; Tempo de abastecimento; Ociosidade entre tarefas; Interferências de toda ordem; Falta de plano de trabalho; Falta de medição e acompanhamento; Loja e depósito sem organização/layout focados na performance; Tempo de deslocamento; Tempo de abastecimento; Ociosidade entre tarefas; Interferências de toda ordem; Falta de plano de trabalho; Falta de medição e acompanhamento; Loja e depósito sem organização/layout focados na performance; Processos Operacionais Impacto na performance e custo 5

6 Açougue, Frios e Padaria Produção embandejados Abastecimento de gôndolas Limpeza de ambientes/eqptos Atendimento nos balcões Produção das receitas Controle de validade e frescor Frente de caixa Tempo médio de atendimento Fechamento caixa/tesouraria Açougue, Frios e Padaria Produção embandejados Abastecimento de gôndolas Limpeza de ambientes/eqptos Atendimento nos balcões Produção das receitas Controle de validade e frescor Frente de caixa Tempo médio de atendimento Fechamento caixa/tesouraria Impacto na performance e custo Processos Operacionais 6

7 7

8 TP – Tempo Padrão Processos revisados e reduções típicas: Produção embandejados em acgde 9% a 28% Abastecimento de gôndolasde 15% a 37% Limpeza de ambientes/eqptosde 5% a 25% Atendimento nos balcõesde 7% a 29% Tempo de atendimento no checkoutde 8% a 21% Fechamento caixade 11% a 32% Fechamento tesouraria lojade 6% a 27% Recebimento de mercadoriasde 9% a 40% Liberação de plataforma/armazenagemde 5% a 35% Produção embandejados em acgde 9% a 28% Abastecimento de gôndolasde 15% a 37% Limpeza de ambientes/eqptosde 5% a 25% Atendimento nos balcõesde 7% a 29% Tempo de atendimento no checkoutde 8% a 21% Fechamento caixade 11% a 32% Fechamento tesouraria lojade 6% a 27% Recebimento de mercadoriasde 9% a 40% Liberação de plataforma/armazenagemde 5% a 35% 8

9 TP – Tempo Padrão Processos revisados e reduções típicas: Produção embandejados em acgde 9% a 28% Abastecimento de gôndolasde 15% a 37% Limpeza de ambientes/eqptosde 5% a 25% Atendimento nos balcõesde 7% a 29% Tempo de atendimento no checkoutde 8% a 21% Fechamento caixade 11% a 32% Fechamento tesouraria lojade 6% a 27% Recebimento de mercadoriasde 9% a 40% Liberação de plataforma/armazenagemde 5% a 35% Ganho de performance de 8% a 29% (média 18,6%) Despesa de pessoal de 12% 12% x 18,6% = 2,23% Ganho de performance de 8% a 29% (média 18,6%) Despesa de pessoal de 12% 12% x 18,6% = 2,23% 9

10 Programação otimizada maximiza retorno no investimento da folha de pagamento Otimização da Escala de Trabalho 10

11 Processos mal concebidos, improdutivos ou falta de disciplina na execução, geram Quebras e Ruptura 11

12 Aumento de 30% em não conformidades no recebimento… +20,5% de perdas! Aumento de 30% em não conformidades no recebimento… +20,5% de perdas! 12

13 Retorno do Projeto até Outubro de 2012 R$ ,86 Quebras - Resultados

14 Turnover Mercearia e Não alimentos Perecíveis Esforço de redução, focado em conscientização e comprometimento da equipe. Conhecimento técnico tem um nível menor de importância. Esforço de redução, focados em padronização operacional e formação técnica. Conhecimento técnico tem elevado nível de importância. Processos Operacionais 25% da quebra contábil ou R$ 2,4 milhões/ano 75% da quebra contábil ou R$ 7,3 milhões/ano 14

15 Turnover Mercearia e Não alimentos Perecíveis Processos operacionais 25% da quebra contábil ou R$ 2,4 milhões/ano 75% da quebra contábil ou R$ 7,3 milhões/ano Rotatividade elevada de pessoas = maior impacto negativo nestes processos. 15

16 Conclusão 5 melhores quebras do ano 5 piores quebras do ano Quebra média 1,5% Rotatividade média 55,2% Quebra média 3,0% Rotatividade média 75,4% 16

17 17 Ruptura

18 Alexandre Ribeiro Cel.: Fone:

19

20


Carregar ppt "Gestão da Força de Trabalho Alexandre Ribeiro R-Dias Assessoria para Varejo 2."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google