A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

H ISTORIA DA A RTE I DADE M EDIA Prof. Msc. Diego Moraes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "H ISTORIA DA A RTE I DADE M EDIA Prof. Msc. Diego Moraes."— Transcrição da apresentação:

1 H ISTORIA DA A RTE I DADE M EDIA Prof. Msc. Diego Moraes

2 O N OME DA R OSA The name of the Rose, ALE/FRA/ITA 1986 Direção: Jean Jacques Annaud Elenco: Sean Conery, F.Murray Abraham, Christian Slater 130 min, Globo Vídeo Baseado no livro de Humberto Eco, O nome da Rosa.

3 E NREDO Gira em torno de investigações de uma serie de crimes misteriosos, cometidos dentro de uma abadia medieval. Investigador: Frade Franciscano Guilherme William de Baskerville (ajudante e narrador) Noviço: Adso de Melk Apesar da resistência de alguns religiosos do local vão a fundo na suas investigações Desvendam as causa dos crimes que estavam ligadas a manutenção de uma biblioteca que mantêm em segredo algumas obras apócrifas, obras que não aceitas em concenso pela igreja cristã da Idade Media.

4 CONTINUAÇÃO E PERGUNTAS Obra risona criada por Eco e atribuída romantescamente à Aristóteles. Por que todos os mortos tinham marcas roxas na língua e nos dedos? Índices: na idade media eram queimados. Hoje em dia qual a forma de manipulação desses índices? O filme demonstra o conflito gerado pela ruptura ente as relações de poder entre a igreja e o homem.

5 C ONTEXTO H ISTÓRICO Baixa Idade Média (século XI e XV) é marcada pela desintegração do feudalismo e formação do capitalismo na Europa Ocidental Transformações na esfera econômica (crescimento do comercio monetário) Sociais: Projeção da burguesia e sua aliança com os reis absolutistas Religiosas: protestantismo iniciado por Martinho Lutero na Alemanha em 1517

6 R ENASCIMENTO Qual o personagem do filme representa o intelectual renascentista, e tem uma postura humanista e racional? Culturalmente, destaca-se o movimento Renascentista que surgiu em Florença no século XVI e se propagou pela Itália e Europa, entre os séculos XV e XVI. O Renascimento resgata da cultura grego romana, valores antropocêntricos e racionais, que entram em conflito com o teocentrismo e dogmatismo medievais sustentados pela igreja.

7 I DADE M ÉDIA Iniciou-se no ano de 476, com a ocupação de Roma, pelos bárbaros, e teve fim em 1453, quando ocorreram dois fatos importantes: A tomada de Constantinopla pelos muçulmanos O Fim da Guerra dos Cem Anos, entre França e Inglaterra

8 A RTE NA I DADE M ÉDIA Toda a arte era voltada para a igreja, pois muitos fieis não sabiam ler e aprendiam as historias bíblicas através das imagens, (Como forma de manipulação) Podemos ressaltar imagens que vemos nas igrejas brasileiras, falando da culpa, dor, pecados e dos castigos oferecidos pela ira de Deus aos que não eram fieis a ele. (exemplos: imagens da igreja do Bonfim). A arquitetura se desenvolvem muito, em virtude das grandes construções nas igrejas

9 A ARTE NA I DADE M ÉDIA Arte Românica. Ano de 476, com a tomada de Roma, marca o fim de um período histórico: a Idade Antiga e inicia a Idade Media Império Romano é dividido: 1453, queda de Constantinopla (Império Romano do Ocidente e do Oriente) Arte no Império Carolíngio : coroação de Carlos Magno no ano de 800, intenso movimento cultural. Academia literária, ilustração de manuscritos, oficinas monásticas

10 Com a morte de Carlos Magno, a corte deixa de ser o centro cultural do império e a atividade intelectual se concentra nos mosteiros. Pintura: Afresco (técnica de pintura sobre paredes úmidas) Deformação: manipulação imagética baseada na característica mística e hierarquia que o artista precisava representar. Colorismo: cores chapadas,uniformes, sem meios-tons, sombras e luzes, pois não havia intenção de imitar a natureza.

11 A RTE G ÓTICA Arte Gótica (Godos, povos barbaros) Surgimento da classe social formada pelos comerciantes: a burguesia. A volta da cidade, a arte passa a ser cultivada não só nos mosteiros. Revolução arquitetônica. Abobada de nervuras X abobada de arestas românicas. Primeira edificação no estilo Gótico: abadia de Saint-Denis, erguida na França em Exemplo em São Paulo: Catedral da Sé Iluminuras

12 DIFERENÇAS DE IGREJAS ROMÂNICAS E GÓTICAS Românicas Único portal Abobada de arestas Sensação de solidez e repouso Linhas semicirculares e grossos pilares Arco Pleno Perigo de desmoronar Góticas Três portais Três naves do interior da igreja: a central e as duas laterais Portal central: grande janela Rosácea Arco ogival Pilares (sustentação) Amplitude e leveza Paredes altas e cheias de vitrais

13 Basilique de Vézelay

14

15

16

17

18 G RANDE T ÍMPANO

19

20

21

22

23

24 P ORTUGUAL

25

26 F RIESTAS

27 FIÃES

28

29 N OTRE D AME DE C HARTRES

30

31

32

33 Rose Ouest

34 Rose ouest Passion du Christ Enfance et vie publique du Christ Arbre de Jessé

35

36 Arvore de Jessé Vitral Faz parte de um conjunto de três janelas ogivais Tema: Origem de Jesus, tirado do Antigo Testamento Na parte inferior esta a personagem bíblica Jessé, em sua cama. De seu peito sai uma arvore que sobe até o ponto mais alto, onde está Cristo. Nos pontos intermediários estão os antepassados de Cristo e, nos painéis curvos, de ambos os lados da arvore, estão os profetas que anunciaram a vinda do Salvador

37 G RISAILLE

38

39

40

41

42 Fresque de la chapelle Saint-Clément

43 Fonts baptismaux

44 La crypte Saint Fulbert:

45 OS TRÊS ENTRADAS / PORTÃO SUL

46 PORTÃO NORTE

47 P ORTAL R OYAL

48 O G RANDE T ÍMPANO

49

50

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60 P INTURA G ÓTICA Desenvolveu-se nos séculos XIII e XVI e inicio do século XV Tinha características que anunciavam o Renascimento Realismo: os artistas procuravam pintar as figuras da forma mais fiel possível ao que viam. A figura humana começa a ser valorizada, os santos são mais parecidos com as pessoas normais, mesmo tendo posições de destaque. Figuras humanas grandes,,,,quase do tamanho das arvores.

61 G IOTTO Ambrogiotto Bondone ( ) Pintor mais importante do final do século XIII e início do XIX (fiorentino) Transição Gótico / Renascimento 1200 Primeiro Auto Retrato Valorização Humana / Iluminismo Começou a representar os santos como pessoas de aparência comum.

62 The Mourning of Christ "A Lamentação" ( 1305),

63 A LAMENTAÇÃO se encontra na Capela de Sgrovegni, em Pádua, Itália, homens e mulheres lamentam a morte de seu Salvador enquanto anjos esperam sua chegada ao reino dos céus. Itália O pesar de Maria, debruçada sobre o corpo morto de Cristo, é reforçado pelos gestos emocionados e expressões sofridas das figuras ao seu redor. As cores claras aumentam a intensidade das emoções nas faces. Giotto provocou uma revolução na pintura. Foi um dos primeiros a dar a ilusão de vida real, no que diz respeito à emoção e espaço, em uma superfície plana.

64

65 O " ENCONTRO DE SÃO JOAQUIM E SANT'ANA ", fazem parte dos afrescos da capela de Scrovegni, na Arena de Pádua, e é considerada por unanimidade como o expoente máximo da maturidade artística de Giotto. A obra representa a cena, divulgada pelo Evangelho apócrifo de São Tiago, da reconciliação dos esposos junto da Porta Áurea de Jerusalém. Especialistas destacam a pirâmide que formam os dois personagens principais e a figura de mulher de rosto semi-coberto, onde chegaram a ver uma antecipação de Manet...

66 Santa Croce, Florence

67

68 Cappella Scrovegni (Arena Chapel), Padua

69 Last Judgment 1306 Fresco, 1000 x 840 cm Cappella Scrovegni (Arena Chapel), Padua

70

71 J AN V AN E YCH ( ) Renascimento Italiano Pintura a óleo Profundidade Linha do Horizonte Realismo / Riqueza de detalhes Vida Social aristocrática A Cidade / Paisagem Urbana Perspectiva Luminosidade Ambiente Internos e Externos Detalhes na decoração e vestimentas

72 VISITAS VIRTUAIS ARTE ROMÂNICA E GÓTICA Htpp://vezelay.cef.fr (bazilica de Vézelay, França) Htpp://torre.duormo.pisa.it (Torre de Pisa) Htpp://cathedrale.chartres.free.fr picardie.fr/~patrick/Cathedarle/viste.html


Carregar ppt "H ISTORIA DA A RTE I DADE M EDIA Prof. Msc. Diego Moraes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google