A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A publicidade e o espaço público Outdoor Outbus Backlight Frontlight Empena Faixa Painel.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A publicidade e o espaço público Outdoor Outbus Backlight Frontlight Empena Faixa Painel."— Transcrição da apresentação:

1 A publicidade e o espaço público Outdoor Outbus Backlight Frontlight Empena Faixa Painel

2 Vila Olímpia, São Paulo (Foto: Wikimedia Commons)

3 Lei municipal nº , de 2006 Estão proibidos outdoors, painéis, banners (à exceção dos de eventos culturais), logotipos de empresas superiores a 10 metros quadrados (variando de acordo com a fachada do imóvel), propagandas em ônibus e táxis, faixas que anunciam preços em lojas, supermercados e postos de gasolina, além de totens com mais de 5 metros de altura. Placas de vende-se e aluga-se pregadas em imóveis podem ter, no máximo, 1 metro quadrado. Organização do uso publicitário do espaço público em São Paulo – combate à poluição visual

4 63% aprovam o programa Cidade Limpa Folha Online | 13/08/07 O projeto Cidade Limpa, que proíbe outdoors e restringe a publicidade nas fachadas dos estabelecimentos comerciais, é aprovado por 63% dos moradores de São Paulo, de acordo com a pesquisa do Datafolha publicada na edição desta segunda-feira da Folha. Entre os entrevistados, 29% se declararam contra o projeto, 6% são indiferentes e 2% não responderam, conforme a reportagem. "Essa é a primeira pesquisa que mede a avaliação do paulistano sobre o Cidade Limpa, tido como a principal aposta do prefeito Gilberto Kassab (DEM) para se tornar conhecido e bem avaliado. Kassab quer ser candidato à reeleição no ano que vem."

5 De acordo com o levantamento, 74% dos paulistanos dizem ter tomado conhecimento do projeto contra 26% que afirmaram não ter ouvido falar dele. Para 54% dos entrevistados, a cidade ficou melhor depois da implantação do Cidade Limpa, 30% disseram que ela ficou igual e 14% afirmaram que piorou. A aprovação é maior entre os mais ricos, mais velhos e mais escolarizados.

6 São Paulo, antes Foto: Eli K Hayasaka

7 São Paulo, depois Foto: Eli K Hayasaka

8

9 Foto: Zeuler Lima (blog "Short Cuts Arquitetônicos")

10

11

12 Madri - Espanha

13

14 Londres – Inglaterra (Oxford Street)

15 Genebra - Suíça

16 Berna – Suíça (Wikimedia Commons)

17 Nova York - EUA (Wikimedia Commons)

18 Londres - Inglaterra

19

20 Londres – Inglaterra (Oxford Street)

21 Times Square - Nova York - EUA (Wikimedia Commons)

22 Londres – Inglaterra (Wikimedia Commons)

23 Foto: JC

24 Recife (PE). Foto: JC

25 Recife - PE

26

27

28

29

30

31 Lei nº /2008 Histórico - Agosto de 2007: A PCR inicia a ação de despoluição visual retirando outdoors irregulares instalados no Hospital Ulisses Pernambucano, na Tamarineira, e na avenida Herculano Bandeira, no Pina. Nesta fase foram retirados 460 equipamentos da cidade; - Setembro de 2007: a PCR apresenta a proposta da nova lei à imprensa e inicia o debate com os setores envolvidos; - Dezembro de 2008: a lei é sancionada pelo ex-prefeito João Paulo; - Fevereiro de 2009: a lei entra em vigor no dia 1º, dando um prazo de 180 dias para que as empresas se adequem à legislação.

32 Lei nº /2008 Principais dispositivos Anúncios Promocionais: É proibida a instalação de anúncios em espaços públicos (praças, parques, pontes e passarelas, dentre outros); Haverá, apenas, 700 outdoors e 200 luminosos na cidade; Apenas em lotes com testada igual ou superior a 36 metros poderá haver conjunto de, no máximo, três engenhos; A distância mínima entre anúncios ou conjuntos de anúncios será de 100 metros (medidos em relação à face do logradouro).

33 Lei nº /2008 Principais dispositivos Anúncios Indicativos: O anúncio terá área igual a 1/3 da testada do imóvel; Não poderão ultrapassar a altura de 5 metros; Deverão ser paralelos ao plano da fachada (não poderão ser perpendiculares ou inclinados); Apenas um anúncio por imóvel será permitido (exceção nos imóveis de esquina, onde poderá haver um em cada fachada). Fonte:

34

35

36 Poluição visual sem controle Diario de Pernambuco, 27/5/11 Lei que normatiza a publicidade no Recife ainda é desrespeitada pelo comércio do Centro Quase dois anos após o término do prazo limite para que as lojas se adequem à Lei Municipal /08, que normatiza a publicidade na capital, não é difícil flagrar casos de desrespeito à legislação no Centro do Recife. Ontem à tarde, em duas horas, o Diario percorreu três bairros da área central e se deparou com situações diversas. Em algumas lojas, os proprietários parecem ignorar a lei, mantendo mais de um anúncio por fachada e em locais proibidos. Mas há também quem recorra a plásticos para revestir os anúncios - uma estratégia para se livrar das multas - e até quem já tenha encaminhado projetos, ainda não apreciados, à Diretoria de Controle Urbano (Dircon) para alterar a fachada.

37 A equipe percorreu as ruas Nova, Duque de Caxias, da Palma e das Flores, no bairro de Santo Antônio, a Avenida Dantas Barreto, em São José, e as ruas Sete de Setembro e do Hospício, na Boa Vista. Ao todo, 15 lojas apresentaram algum tipo de irregularidade. Na Rua do Hospício, o anúncio da loja Danilo Bijuterias foi coberto por uma lona preta, o que filtra a publicidade, mas eleva a poluição visual no prédio e da via. A lona está aqui desde fevereiro. Recebemos a notificação da Dircon, disse a gerente Esdras Marques. Na unidade da Rede Marisa na Rua Duque de Caxias, o ponto tem dois anúncios na mesma face, nas posições vertical e horizontal.

38 Em alguns casos, segundo os proprietários das lojas, a alteração das fachadas dos prédios esbarra no extenso tempo de análise das propostas. Há um ano tirei todo o anúncio. Já mandei o projeto, mas não tive resposta, contou André Gomes, gerente da Gong Pastelaria, em Santo Antônio. A franquia está sem o anúncio indicativo. Ontem, a assessora de estética urbana da Dircon, Emília Avelino, disse que desde julho de 2009, quando terminou o prazo de adequação das lojas à legislação, cerca de cinco mil projetos já foram recebidos. Deste total, em apenas 37% a análise não foi concluída. Isso é motivado pelo atraso no cumprimento dos prazos por parte dos proprietários e a entrega incompleta de documentos, falou. Por meio de nota oficial, a Rede Marisa disse que a loja mencionada já está em processo de regularização.

39 Recife (PE), 20/10/11


Carregar ppt "A publicidade e o espaço público Outdoor Outbus Backlight Frontlight Empena Faixa Painel."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google