A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Projeto Desenvolvimento de Franquia Janeiro 2006.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Projeto Desenvolvimento de Franquia Janeiro 2006."— Transcrição da apresentação:

1 Projeto Desenvolvimento de Franquia Janeiro 2006

2 Projeto Desenvolvimento de Franquia Frota e Produção Automobilística Acidentes de Trânsito Componentes Plásticos Automotivos PARACHOQUES & CIA ® Parceria PORTO SEGURO Novas Parcerias Potencial de Mercado Projeto Desenvolvimento de Franquia

3 Frota e Produção Automobilística A frota circulante de veículos no país é de 41,0 milhões de unidades (Ago/2005). São 25,8 milhões de automóveis. Outros 4,0 milhões de comerciais leves (incluindo SUVs e pick-ups). 3,4 milhões de caminhões e ônibus. Há 2 milhões de veículos importados em circulação (automóveis e SUVs em sua maioria). Fonte: DENATRAN ( )http://www.denatran.gov.br

4 Frota e Produção Automobilística Fonte: DENATRAN ( )http://www.denatran.gov.br Frota Nacional por Tipo de Veículo – Agosto 2005

5 Frota e Produção Automobilística Dos 41,0 milhões de veículos em circulação no país. Mais da metade está concentrada na região Sudeste (22,1 milhões). Mais de 1/3 apenas no Estado de São Paulo, ou seja, 13,9 milhões de veículos. Fonte: DENATRAN ( )http://www.denatran.gov.br

6 Frota e Produção Automobilística Frota Nacional por Região – Agosto 2005 Fonte: DENATRAN ( )http://www.denatran.gov.br

7 Frota e Produção Automobilística A produção nacional de veículos em 2004 foi de 2,2 milhões de unidades. Crescimento de 21% em relação a Foram vendidos 1,6 milhões de unidades no mercado interno. Crescimento de 11% em relação a mil veículos importados (96,5 % em automóveis e comerciais leves). Fonte: SINDIPEÇAS ( )http://www.sindipecas.com.br

8 Frota e Produção Automobilística Produção e Vendas Interna Fonte: SINDIPEÇAS ( )http://www.sindipecas.com.br

9 Acidentes de Trânsito Apesar de incompletas, pois não incluem estados importantes como MG e RJ, houve o registro de 346 mil veículos envolvidos em acidentes com vítimas (ano 2002*). As estatísticas relativas aos acidentes sem vítimas são praticamente inexistentes. Contudo, não é difícil estimar que, em média cada veículo da frota nacional envolva-se em um acidente por ano. Isso inclui pequenas avarias, com raspar o pára-choque em lombadas ou perder parte do retrovisor para um motociclista. Se considerarmos apenas os automóveis e comerciais leves, teremos 30 milhões de veículos avariados por ano. * Fonte: DENATRAN ( )http://www.denatran.gov.br

10 Componentes Plásticos Automotivos É cada vez maior e mais diversificada a utilização de componentes plásticos na produção de veículos. São pára-choques, retrovisores, carcaças de faróis e lanternas, pára-lamas e portas, apenas falando dos componentes mais sujeitos a avarias. Em caso de acidentes, a reposição destes componentes sempre é bastante onerosa. Ou seja, normalmente o componente plástico vai mesmo para o lixo.

11 Componentes Plásticos Automotivos Jogamos fora nos lixões cerca de ton/ano em Componentes Plásticos Automotivos. São 30 milhões de Componentes de alto valor agregado: pára-choques, aerofólios, spoilers, retrovisores, faróis, lanternas, etc. – JOGADOS FORA – lixo de alto luxo. É como se ao primeiro problema ou defeito, jogássemos fora a geladeira – o valor é o mesmo. Um pára-choque de um Ford Escort custa R$ e de um Chrysler Stratus mais de R$ É muito DESPERDÍCIO.

12 Componentes Plásticos Automotivos Sem falar no DESASTRE ECOLÓGICO que isso representa. Cada componente jogado fora ocupa em média 0,1 m³ x = de m³ por ano – IMPRESSIONANTE. Quanto à degradação – o plástico precisa de 450 anos para decompor-se. Lembrando que nas cidades brasileiras a maioria dos resíduos é disposta em aterros clandestinos. Obstruindo córregos e drenagens, favorecendo enchentes, bem como a proliferação de mosquitos e outros vetores.

13 Componentes Plásticos Automotivos As atuais tentativas de restauração dos componentes plásticos são invariavelmente improvisadas e inadequadas. Não preservam as características originais das peças, seja na aparência ou na durabilidade. Ou seja, não existe tecnologia difundida no mercado que permita a restauração dos componentes plásticos de forma adequada. A PARACHOQUES & CIA ® vem preencher esta lacuna.

14 PARACHOQUES & CIA PARACHOQUES & CIA ® Mais de 20 anos de experiência. Tecnologia em restauração de componentes plásticos patenteada no Brasil e Mercosul Registro INPI Nº. PI Testada pelo IPT – mantendo todas as características originais dos componentes. Resistência e flexibilidade semelhantes aos originais (superior em alguns casos). Aparência perfeita. Garantia permanente – durará tanto quanto o componente original duraria.

15 PARACHOQUES & CIA PARACHOQUES & CIA ® Alguns exemplos em restauração. DEPOIS ANTES

16 PARACHOQUES & CIA PARACHOQUES & CIA ® DEPOIS ANTES

17 PARACHOQUES & CIA PARACHOQUES & CIA ® DEPOIS ANTES RESTAURAÇÃO COMPONENTE

18 Parceria PORTO SEGURO Desconto de 20% na restauração das partes plásticas dos veículos de segurados da PORTO. Desconto de 20% na restauração das partes plásticas dos veículos de segurados da PORTO. Divulgação da Divulgação da PARACHOQUES & CIA ® em todo material do segurado – apólice, manual, etc. Divulgação no site da PORTO. Fornecimento de material para as lojas – banners, displays, etc. Única parceria que gera lucro direto para a PORTO – segurado deixa de usar o seguro.

19 Novas Parcerias MDIC – Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, através do Secretário Nacional de Comércio e Serviços – demonstrando total interesse na implantação do projeto. MDIC – Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, através do Secretário Nacional de Comércio e Serviços – demonstrando total interesse na implantação do projeto. PETROBRÁS – interesse de inclusão da PARACHOQUES & CIA ® no projeto de incubação de empresas para implantação nos postos BR. PETROBRÁS – interesse de inclusão da PARACHOQUES & CIA ® no projeto de incubação de empresas para implantação nos postos BR.

20 Novas Parcerias MARÍTIMA SEGUROS – demonstrando interesse em assinar contrato conosco nos mesmos moldes da PORTO SEGURO. MARÍTIMA SEGUROS – demonstrando interesse em assinar contrato conosco nos mesmos moldes da PORTO SEGURO. Consulado Geral da Índia – demonstrando interesse em importar nossa tecnologia. Consulado Geral da Índia – demonstrando interesse em importar nossa tecnologia. Consulado Geral do Líbano – também interessado na importação de nossa tecnologia. Consulado Geral do Líbano – também interessado na importação de nossa tecnologia.

21 Potencial de Mercado Imaginemos que após um século trocando capôs, portas e pára-lamas, o consumidor descobrisse que alguém pode restaurá-los com qualidade absoluta e melhor, por um custo muito inferior – se em 2006 nós INVENTÁSSEMOS A FUNILARIA. Imaginemos que após um século trocando capôs, portas e pára-lamas, o consumidor descobrisse que alguém pode restaurá-los com qualidade absoluta e melhor, por um custo muito inferior – se em 2006 nós INVENTÁSSEMOS A FUNILARIA. Imagine a demanda por nossos serviços. Imagine a demanda por nossos serviços. Pois é exatamente isso que fazemos com os plásticos automotivos – inventamos a FUNILARIA DO PLÁSTICO. Pois é exatamente isso que fazemos com os plásticos automotivos – inventamos a FUNILARIA DO PLÁSTICO. E com a vantagem de estarmos lidando com componentes de valor agregado muito maior que as peças de lataria – um pára-choque custa de quatro a seis vezes o valor de um pára-lamas. E com a vantagem de estarmos lidando com componentes de valor agregado muito maior que as peças de lataria – um pára-choque custa de quatro a seis vezes o valor de um pára-lamas.

22 Potencial de Mercado Segundo dados da ABRIVE – Associação Brasileira das Reparadoras Independentes de Veículos, há cerca de oficinas independentes no Brasil (2004). Segundo dados da ABRIVE – Associação Brasileira das Reparadoras Independentes de Veículos, há cerca de oficinas independentes no Brasil (2004). Mais de apenas na região sudeste. Mais de apenas na região sudeste. O objetivo do projeto é licenciar sob a forma de franquia, a tecnologia detida pela PARACHOQUES & CIA ®. O objetivo do projeto é licenciar sob a forma de franquia, a tecnologia detida pela PARACHOQUES & CIA ®. Se considerarmos apenas 25% do potencial de mercado, estaremos falando de franqueados no Brasil. Se considerarmos apenas 25% do potencial de mercado, estaremos falando de franqueados no Brasil.

23 Potencial de Mercado Levando em conta a restauração de apenas 2/3 dos componentes plásticos jogados no lixo, falamos de de componentes por ano. Levando em conta a restauração de apenas 2/3 dos componentes plásticos jogados no lixo, falamos de de componentes por ano. Supondo uma modesta margem líquida média de R$ 300 por componente restaurado, teríamos o valor total de R$ 6 bilhões por ano. Supondo uma modesta margem líquida média de R$ 300 por componente restaurado, teríamos o valor total de R$ 6 bilhões por ano. Distribuídos entre franqueados gerariam R$ 200 mil por ano por franqueado, sem contar com a atração de novos clientes para seus serviços tradicionais. Distribuídos entre franqueados gerariam R$ 200 mil por ano por franqueado, sem contar com a atração de novos clientes para seus serviços tradicionais. Lembrando que os nossos futuros clientes já se encontram instalados para as atividades de funilaria e pintura tradicionais. Lembrando que os nossos futuros clientes já se encontram instalados para as atividades de funilaria e pintura tradicionais. Ou seja, o que oferecemos é lucro adicional na veia. Ou seja, o que oferecemos é lucro adicional na veia.

24 Descritivo do Projeto Licenciamento massificado de oficinas através de franquia – meta: oficinas no país e no exterior (América Latina, Europa, Índia e Oriente Médio) Licenciamento massificado de oficinas através de franquia – meta: oficinas no país e no exterior (América Latina, Europa, Índia e Oriente Médio) Estratégia comercial: Estratégia comercial: – Vendas Internas: atuação em 03 frentes, ou seja, entidades de classe (SINDIREPA, ABRIVE, etc.), equipe de representantes comerciais e telemarketing (ativo e receptivo). – Vendas Externas: através de organismos de fomento à exportação como APEX ou do próprio MDIC e posteriormente através de licenciados Master no exterior.

25 Descritivo do Projeto Enforcement através de Escritório especializado em propriedade industrial, desenvolvendo ações anti-pirataria, porém com objetivo comercial. Enforcement através de Escritório especializado em propriedade industrial, desenvolvendo ações anti-pirataria, porém com objetivo comercial. Programa de Marketing com objetivo de divulgação da marca PARACHOQUES & CIA® em nível nacional. Programa de Marketing com objetivo de divulgação da marca PARACHOQUES & CIA® em nível nacional. Implantação de um centro para a gestão da marca, desenvolvimento de novas técnicas, capacitação para franqueados e controle de qualidade. Implantação de um centro para a gestão da marca, desenvolvimento de novas técnicas, capacitação para franqueados e controle de qualidade.

26 Projeção de Resultados em R$ milhões

27 Projeção de Resultados

28 Projeção de Despesas em R$ milhões

29 Balanços e Fluxos de Caixa Projetados Fluxo do 10º ano inclui o caixa da empresa

30 Fluxos de Caixa Projetados Fluxo do 10º ano inclui o caixa da empresa

31 Payback Projetado


Carregar ppt "Projeto Desenvolvimento de Franquia Janeiro 2006."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google