A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

N ITROGÊNIO NOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO AGRICOLA Andréia Cristina de Paula.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "N ITROGÊNIO NOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO AGRICOLA Andréia Cristina de Paula."— Transcrição da apresentação:

1 N ITROGÊNIO NOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO AGRICOLA Andréia Cristina de Paula

2 I NTRODUÇÃO No ambiente aquático, o nitrogênio pode ser encontrado sob diferentes formas: nitrito, nitrato, amônia, óxido nitroso e amoníaco (SIPAÚBATAVARES, 1998).

3 I NTRODUÇÃO Segundo BOYD (1992), os fertilizantes utilizados em tanques de criação geralmente contêm nitrogênio nas formas de amônia e nitrato A acumulação dessas formas inorgânicas constitui um dos principais obstáculos para o desenvolvimento intensivo de peixes (KOCHBA et al., 1994). OLÁH e SZABÓ (1986)

4 I NTRODUÇÃO Em excesso compostos nitrogenados gerados: São tóxicos aos organismos aquáticos Contribuem para os blooms de alga Destabiliza o ecossistema aquático Para oxidar 1,0 mg do íon amônio consome 4,3 mg de oxigênio

5 I MPORTÂNCIA A aquacultura foi classificada pela agência norteamericana de proteção ambiental (EPA), de acordo com Bastian (1991), apud ZANIBONI- FILHO (1997), como fonte potencialmente significativa de poluição das águas.

6 A qualidade ambiental é atualmente um dos componentes fundamentais da competitividade no mercado internacional de commodities aqüícolas, o setor produtivo tem sido induzido a mover-se em direção à busca de sistemas de gestão ambiental.

7 O BJETIVO Discutir os efeitos dos compostos nitrogenados( amônia e nitrito) em sistemas de cultivo de peixes e camarões

8

9 E XCREÇÃO NITROGENADA

10

11 Q UALIDADE DA ÁGUA EM RELAÇÃO AOS NÍVEIS DE AMÔNIA Nitrogênio amoniacal: forma molecular de amônia (NH 3 ). íon amônio (NH 4 + )

12 Amônia: É o principal resíduo nitrogenado excretado Originado nos processos metabólicos de transformação e oxidação da proteína (aminoácidos) Rações com alto teor protéico e desbalanço na sua composição em aminoácidos aumenta a excreção de amônia pelos peixes e camarões.

13 O íon amônio possui maior tamanho molecular por apresentar um íon hidrogênio a mais e também possui carga em sua molécula. NH 4 + não atravessa as membranas celulares por simples difusão, por isso ele é menos tóxico aos peixes

14 O NITRITO (NO 2 - ) Metabólito intermediário do processo de nitrificação: Amônia é oxidada a nitrato (NO 3 - ) bactérias do gênero Nitrossomonas e Nitrobacter Baixo oxigênio dissolvido prejudicam as Nitrobacter, favorecendo o acumulo de nitrito na água.

15 C ONCENTRAÇÃO HIDROGENIÔNICA DA ÁGUA ( P H) Os valores de pH podem variar durante o dia em função da atividade fotossintética e respiratória das comunidades aquáticas Diminuindo em função do aumento na concentração de gás carbônico na água

16 Sob baixos valores de pH ocorre um aumento na proporção das formas tóxicas do nitrito (HNO 2 ) NO H + = HNO 2

17 A elevação no pH aumenta a concentração da forma não ionizada da amônia na água NH OH - NH 3 + H 2 O

18 O pH é o principal fator determinante da proporção em que estas duas formas de amônia se encontram na água

19 2mg/l,temperatura= 30 o C, pH= 7,5 NH3(mg/L) = Amônia total x (f tabela /100) = 2mg/L x (2,451/100)= 0,049 mg/L pH=9 2mg/L x (44,28/100)= 0,886 mg/L

20 Com o pH da água ao redor de 7,5, o risco de intoxicação dos peixes por camarões por amônia é baixo. Com o pH da água ao redor de 9 a mesma concentração total de amônia total os peixes e camarões estariam expostos a uma concentração de amônia tóxica muito mais perigosa

21 T OXICIDADE DA AMÔNIA Irritação e inflamação das brânquias Atraso no crescimento (impede a formação de proteínas) (Parker e Davis, 1981, apud CAVERO et al., 2004). Maior susceptibilidade a doenças

22 D OENÇA AMBIENTAL DAS BRÂNQUIAS (DAB) Em período de intensa fotossíntese ocorre a elevação excessiva do pH na água A amônia gerada nos processos metabólicos não e capaz de se difundir do sangue para água. Resultando uma condição denominada auto-intoxicação por amônia.

23

24 Esta doença causa grandes mortandade de peixes no cultivo intensivo em viveiros e raceways.

25 É um dos fatores de estresse em peixes cultivados em tanques-redes em açudes e reservatórios com abundancia em plâncton

26 N ITRITO Problemas com nitrito ocorrem em viveiros em maior profundidade. Sistema de múltiplas despescas e estocagens Cultivo do bagre-do-canal nos Estados Unidos

27

28 A redução brusca e repentina da concentração de oxigênio dissolvido é uma das principais causas da mortalidade de peixes em grandes reservatórios I. Aumento na concentração de CO 2 II. diminuição do pH III. elevação da concentração de nitritos

29 O nitrito em altas concentrações provoca a oxidação do átomo de ferro da molécula da hemoglobina do sangue. convertendo-a em meta-hemoglobina, molécula incapaz de transportar oxigênio, estabelecendo-se um quadro de hipoxia e cianose (DUBOROW et al., 1997)

30 N ÍVEIS TÓXICOS E SEGUROS DE AMÔNIA PARA OS PEIXES Noga (2000) exposição continua dos peixes a concentração de 1 a 2 mg/L pode levar a morte em 1 a 4 dias.

31

32 N ÍVEIS TÓXICOS E SEGUROS DE AMÔNIA E NITRITO PARA OS CAMARÕES Concentrações de 0,1mg/L de amônia tóxica reduziu o crescimento de camarões peneídeos em 1%.

33 N ITRITO Hemocianina é o pigmento transportador de oxigênio nos camarões Toxicidez não é tão grave como nos peixes Água com altas concentrações de íons cloreto competem com o nitrito pelos receptores localizados nas células branquiais

34 As concentrações de nitrito consideradas seguras para penaeus monodon são de 1,3mg/l para juvenis(35mm) 10,6mg/l para camarões com 91mm

35 A NALISE DE QUALIDADE DA ÁGUA O pH da água em viveiros deve ser medido de preferência ao final da tarde,quando alcançará valores máximos devido a fotossíntese do fitoplâncton Analises semanais do pH e da amônia devem ser feitos em viveiros e tanques de alta taxa de arraçoamento

36 Já em tanques e viveiros de larvicultura deve ser medido pelo menos duas vezes por semana, sempre ao final da tarde, horário em que os valores de pH mais elevado potencializa a ação tóxica da amônia

37 C ORREÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA Suspensão da adubação principalmente no uso de adubos orgânicos e fertilizantes nitrogenado. Redução ou suspensão da alimentação dos peixes por alguns dias.

38 Quando possível aumentar a renovação de água, isso irá diluir a concentração dos níveis de amônia e nitrito da água. Redução da biomassa estocada.

39 Em sistemas onde não é possível a renovação de água como controle do fitoplâncton e diluir a amônia, usa-se a calagem para a melhora do sistema tampão da água

40 A aeração em viveiros auxilia no processo de nitrificação, no qual a amônia e o nitrito será transformada em nitrato, produto menos tóxico aos peixes e camarões

41 C ONCLUSÃO O nitrogênio é um dos elementos mais importantes do sistema aquático. Pode atuar como limitante de produção primária, compõe proteínas e ainda pode ser tóxico ao ecossitema Por isso é importante o seu monitoramento para uma produção final de qualidade.

42 O BRIGADA !!!

43 R EFERÊNCIAS PIEDRAS, S. R. N. et al. Toxicidade aguda da amônia não ionizada e do nitrito em alevinos de Cichlasoma facetum (JENYNS, 1842) Ciênc. agrotec., Lavras, v. 30, n. 5, p , set./out., KUBITZA, Fernando. Qualidade da água no cultivo de peixes e camarões. Jundiaí,2003. CYRINO, José Eurico Possebon et al. A piscicultura e o ambiente: o uso de alimentos ambientalmente corretos em piscicultura. R. Bras. Zootec., Viçosa, Available from. access on 10 Apr http://dx.doi.org/ /S

44 PEREIRA, Lilian Paula Faria; MERCANTE, Cacilda Thais Janson. A Amônia nos sistemas de criação de peixes e seus efeitos sobre a qualidade da água B. Inst. Pesca, São Paulo Artigo de Revisão: Recebido em 23/02/2005 – Aprovado em 17/06/2005.


Carregar ppt "N ITROGÊNIO NOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO AGRICOLA Andréia Cristina de Paula."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google