A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ensino da geografia e as geotecnologias: uma nova abordagem didática

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ensino da geografia e as geotecnologias: uma nova abordagem didática"— Transcrição da apresentação:

1 Ensino da geografia e as geotecnologias: uma nova abordagem didática
UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DA ENGENHARIA CIVIL ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: INFORMAÇÕES ESPACIAIS Ensino da geografia e as geotecnologias: uma nova abordagem didática Inês Mário Nosoline Universidade Federal de Viçosa – UFV Dalto Domingos Rodrigues     Angélica Carvalho Di Maio Universidade Federal Fluminense– UFF Carlos Antônio Oliveira Vieira Universidade Federal de Santa Catarina– UFSC

2 SUMÁRIO ☛ Introdução ☛ Justificativa ☛ Objetivo ☛ Área de Estudo ☛ Metodologia ☛ Resultados ☛ Conclusões ☛ Recomendações

3 Introdução Avanços tecnológicos e da ciência em geral e os métodos tradicionais de ensino; + Minha fala: A procura pela integração entre os avanços tecnologicos que a nossa sociedade moderna vivência e os métodos tradicionais de ensino, se faz cada vez mais presentes, principalmente quando o assunto é estimular o aluno: Fonte:

4 Introdução ☛ a criar um pensamento crítico sobre os tópicos estudados;
☛ desenvolver a capacidade destes estudantes de continuar aprendendo. Toda essa evolução vivenciada pela nossa sociedade moderna e a necessidade de inseri-la nas escolas, desencadeou um processo de mudanças com a finalidade de: a criar um pensamento crítico sobre os tópicos estudados e, ao mesmo tempo provocar uma vontade de aprender mais sobre esses assunto. Fonte:

5 Introdução Parâmetros curriculares nacionais PCN e as diretrizes;
Conhecimento cientifico e tecnológico; Ensino Médio e Fundamental; Para atender a essas novas exigências, os parâmetros curriculares nacionais (PCN) e as diretrizes para o ensino médio, passaram a destacar a importância de se trabalhar com o conhecimento cientifico e tecnológico, no ensino médio e fundamental, favorecendo assim a introdução das chamadas geotecnologias, no âmbito escolar (Brasil, 1998).

6 Introdução As geotecnologias e a educação. A multidisciplinaridade:
O dinamismo; E a capacidade de explorar a visão espacial do aluno; contribuir para uma rápida transformação da informação em conhecimento; História Geografia Matemática As geotecnologias são as tecnologais que utilização utilizam técnicas matemáticas e computacionais para a manipulação e sistematização de informações geográficas. E o seu uso no âmbito escolar oferece como vantagem, a multidisciplinaridade ( podendo ser usada em historia: para análise comparativa de imagens de uma mesma região em períodos diferentes, em geografia, matemática), o dinamismo, e a capacidade de explorar a visão espacial do aluno, e além de contribuir para uma rápida transformação da informação em conhecimento.

7 Introdução Questões que podem ser abordadas:
Planejamento e gestão municipal As geotecnologias são as tecnologais que utilização utilizam técnicas matemáticas e computacionais para a manipulação e sistematização de informações geográficas. E o seu uso no âmbito escolar oferece como vantagem, o dinamismo, a multi Fonte:

8 Introdução Questões que podem ser abordadas:
Planejamento e gestão municipal Controle de queimadas e desmatamento Fonte:

9 Introdução Questões que podem ser abordadas: Cartografia
Planejamento e gestão municipal Controle de queimadas e desmatamento Cartografia Fonte:

10 Introdução O uso das geotecnologias como suporte ao ensino de cartografia nos possibilita: ☛ utilizar imagens de satélites para ter uma visão espacial da área de interesse; ☛ extrair informações de interesse dos professores conforme os assuntos abordados em aula; ☛ criar mapas temáticos locais ou da região.

11 Justificativa Prender a atenção do aluno em sala de aula não tem sido um tarefa fácil para professores e responsáveis educacionais, e isso somado a carência de materiais didáticos, para se ensinar cartografia, piora mais ainda a situação. Novos instrumentos para melhoria do aprendizado: por exemplo, o uso do SIG e GPS para abordar coordenadas geográficas; Suporte a transmissão do conteúdo a ser ministrado; Por outro lado, vários estudos tem mostrado (o próprio MEC incentiva) que a introdução de métodos que associam novas tecnologias ao modo de ensinar produzem efeitos positivos no aprendizado, em especial o estudo de temas dinâmicos como os abordados pela Geografia, pois esses instrumentos novos são contemporâneos dos alunos e favorecem o trabalho escolar com dados mais atualizados, por exemplo. Como coordenadas geográficas supõe um entendimento de conceito abstrato para o aluno, o movimento e a localização das coordenadas com auxílio do SIG e do GPS traz resultados também positivos. Em vista disso, propôs-se criar um protótipo de ensino que aborda de forma dinâmica os assuntos de coordenadas geográficas e escalas, apontados pela maioria dos professores como tópicos que apresentam maior grau de dificuldade de assimilação da parte alunos e de grande importância nos estudos da representação espacial.

12 Por que aplicá-lo em Guiné Bissau e no Brasil ?
Em todas as sociedades a educação é vista como componente da solução do problema na luta contra a pobreza e violências, e fundamental para desenvolvimento sustentável e melhoria da qualidade de vida; Plano Nacional de Ação – Educação Para Todos Reduzir em metade a pobreza extrema e a fome Assegurar a educação de base para todos Promover a igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres Reduzir a mortalidade infantil e melhorar a saúde materna Combater o HIV/SIDA, o paludismo e outras doenças Assegurar um meio ambiente durável e reduzir em metade a percentagem da população ainda sem acesso à água potável;

13 Por que aplicá-lo em Guiné Bissau e no Brasil ?
Brasil X Guiné-Bissau A língua Diferenças sócio-econômicas Problemas Sociais Carência de materiais didáticos

14 Objetivos ☛ Desenvolver e avaliar uma metodologia de ensino, a partir do uso de geotecnologias, e fornecer aos educadores uma ferramenta de ensino de temas ligados a cartografia e acesso a mapas digitais, contribuindo assim para: a inclusão digital referente às formas de representação e manipulação de informação geográfica; Difusão o uso das geotecnologias como recurso didático nas escolas;

15 Objetivos ☛ Também objetivou-se:
Criar um módulo interativo de assuntos relacionados à geografia, especificamente à cartografia, nos quais os alunos apresentam maior dificuldade de assimilação (Coordenadas Geográfica e Escala); Criar um conjunto de mapas interativos para compor bancos de dados digitais; E por fim realizar a aplicação e avaliação dessa metodologia em Guiné-Bissau e Brasil.

16 Área de Estudo

17 Metodologia ETAPA 1 Definição da séries escolar e dos temas a serem abordados Coleta e Seleção dos dados de acordo com o interesse dos professores Escolha do Software livre e gratuito A ETAPA 1 abrangeu a definição da serie escolar em que o projeto seria aplicado assim como os temas que seriam abordados, para isso aplicou-se um questionário aos professores tanto no Brasil quanto em Guiné-Bissau(num total de 40 professores). Já a etapa 2 consistiu na seleção dos dados que comporiam os bancos de dados, na escolha do Software livre e gratuito, para a montagem desse BD, e na elaboração , aplicação e avaliação dos módulos. Ressalta-se ainda que todas essas etapas foram realizadas com o auxilio dos professores e esses auxiliaram. ETAPA 2 Montagem do Banco de dados Criação do módulo de ensino Aplicação nas escolas/Avaliação

18 Regiões administrativas
4. Metodologia Escolha do Software livre e gratuito: Possuir a interface em português; Que facilite a aprendizagem, uma vez que, o tempo para aplicação do projeto será pequeno; Que aceite vários formatos de arquivos, sem que se precise recorrer a outros softwares para realizar a conversão; Banco de dados Brasil A escolha do software livre procurou suprir as seguintes necessidades: Regiões administrativas Guiné-Bissau UEMOA

19 Coordenadas Geográficas
4. Metodologia Criação do módulo de ensino Aplicação nas escolas/Avaliação EACG Escala Introdução Coordenadas Geográficas Exercícios

20 Metodologia : Etapa 2 1ª tentativa Aparece a dica 1 2ª tentativa
Erroua alternativa errada desaparece Aparece a dica 1 Acertoupassa para a próxima 2ª tentativa Erroua alternativa errada desaparece Aparece a dica 2 Acertoupassa para a próxima 3ª tentativa Erroua alternativa errada desaparece Mostra a solução e passa para próxima questão. Acertoupassa para a próxima

21 Coordenadas Geográficas
4. Metodologia Criação do módulo de ensino Aplicação nas escolas/Avaliação EACG Escala Introdução Coordenadas Geográficas Exercícios

22 Metodologia: Etapa2 Etapas da aplicação do projeto Módulos no Flash
Guiné-Bissau Brasil Pré-teste Coordenadas Geográficas Coordenadas Geográficas Módulos no Flash Escala Atividades complementares: práticas GPS e SIG Atividades complementares: praticas SIG Escala Pós-teste Questionário

23 Questionários aplicados aos professores
5. Resultados Questionários aplicados aos professores Tanto no Brasil quanto em Guiné-Bissau os professores indicaram a cartografia. Módulo de ensino No brasil 60 % dos professores do ensino fundamental indicaram a cartografia como o assuntos que os alunos apresentam maior dificuldade de assimilação e aprendizagem. E no ensino médio foram 50% dos professores. Em Guiné-Bissau essa porcentagem sobe para 90 na 7ª classe e 80 na 8ª classe.

24 Questionários aplicados aos professores
5. Resultados Questionários aplicados aos professores Tanto no Brasil quanto em Guiné-Bissau os professores indicaram a cartografia. Módulo de ensino

25 5. Resultados ☛ Aplicação nas escolas/Avaliação: Brasil Pré-teste
Acertos Percentagens de acertos Erros Percentagens de erros QUESTÃO 1 32 100.00% 0.00% QUESTÃO 2 17 53.13% 15 46.88% QUESTÃO 3 9 28.13% 23 71.88% QUESTÃO 4 11 34.38% 21 65.63% QUESTÃO 5 14 43.75% 18 56.25% QUESTÃO 6 25 78.13% 7 21.88% total 108 84 Pré-teste No brasil a aplicação do projeto foi realizado na Escola estadual Effie Rolfs, que contou com a participação de 3 turmas do 8º ano, a antiga 7ª series. 8° B Acertos Percentagens de acertos Erros Percentagens de erros QUESTÃO 1 26 96.30% 1 3.70% QUESTÃO 2 25 92.59% 2 7.41% QUESTÃO 3 12 44.44% 15 55.56% QUESTÃO 4 6 22.22% 21 77.78% QUESTÃO 5 10 37.04% 17 62.96% QUESTÃO 6 16 59.26% 11 40.74% total 95 67

26 5. Resultados ☛ Aplicação nas escolas/Avaliação: Brasil Turma 8º A
Acertos Erros Proporção (total de acertos ou erros/nº de alunos) 3,375 2,625 Pré-teste No brasil a palicação do projeto foi realizado na Escola estadual Effie Rolfs, que contou com a participação de 3 turmas do 8º ano, a antiga 7ª series.   8° A Turma 8º B Acertos Erros proporção(total de acertos ou erros/nº de alunos) 3,519 2,481

27 5. Resultados ☛ Aplicação nas escolas/Avaliação: Brasil
Turma 8º A: coordenadas geográficas Acertos Erros Proporção (total de acertos ou erros/nº de alunos) 4,188 0,813 Módulos No brasil a palicação do projeto foi realizado na Escola estadual Effie Rolfs, que contou com a participação de 3 turmas do 8º ano, a antiga 7ª series.   Turma 8º B: coordenadas geográficas Acertos Erros proporção(total de acertos ou erros/nº de alunos) 4,407 0,593

28 5. Resultados ☛ Aplicação nas escolas/Avaliação: Brasil
Turma 8º A: Escala Acertos Erros Proporção (total de acertos ou erros/nº de alunos) 5,846 0,154 Módulos No brasil a palicação do projeto foi realizado na Escola estadual Effie Rolfs, que contou com a participação de 3 turmas do 8º ano, a antiga 7ª series.   Turma 8º B: Escala Acertos Erros proporção(total de acertos ou erros/nº de alunos) 5,875 0,125

29 5. Resultados ☛ Aplicação nas escolas/Avaliação: Brasil Pós-teste
Acertos Percentagens de acertos Erros Percentagens de erros QUESTÃO 1 16 61.54% 10 38.46%  QUESTÃO 2 18 69.23% 8 30.77%  QUESTÃO 3 6 23.08% 20 76.92%  QUESTÃO 4 QUESTÃO 5 9 34.62% 17 65.38%  QUESTÃO 6 65.38% 34.62%  total 82 74 Pós-teste No brasil a aplicação do projeto foi realizado na Escola estadual Effie Rolfs, que contou com a participação de 3 turmas do 8º ano, a antiga 7ª series. 8° B Acertos Percentagens de acertos Erros Percentagens de erros QUESTÃO 1 10 62.50% 6 37.50% QUESTÃO 2 15 93.75% 1 6.25% QUESTÃO 3 7 43.75% 9 56.25% QUESTÃO 4 QUESTÃO 5 5 31.25% 11 68.75% QUESTÃO 6 14 87.50% 2 12.50% total 60 36

30 5. Resultados ☛ Aplicação nas escolas/Avaliação: Brasil Turma 8º A
Acertos Erros Proporção (total de acertos ou erros/nº de alunos) 3,154 2,846 Pós-teste No brasil a palicação do projeto foi realizado na Escola estadual Effie Rolfs, que contou com a participação de 3 turmas do 8º ano, a antiga 7ª series.   8° A Turma 8º B Acertos Erros proporção(total de acertos ou erros/nº de alunos) 3,750 2,250

31 Módulo de coordenadas Geográficas (14)
5. Resultados ☛ Aplicação nas escolas/Avaliação: Guiné-Bissau Turma B2 Acertos Erros Pré-teste (35 alunos) Proporção (total de acertos ou erros/nº de alunos) 1.66 4.34 Módulo de coordenadas Geográficas (14) 4.57 0.43 Módulo Escala (14) 5.64 0.36 Pós-teste(30) 4.23 1.77 Liceu Kwame N’Krumah Em Guiné-Bissau a aplicação do projeto foi realizado em 3 liceus diferentes e um instituto de formação dos professores. Para resultados destaca-se os obtidos no liceu Kwame nas turmas B2 e B3, ressaltando-se que a turma B3 só realizou os testes e presenciou uma aula referente a coordenadas geográficas, assunto este nunca visto na 7ª classe devido a greve dos professores. Apesar da turma B3 ter demonstrado uma melhora no pós-teste, ela não foi tão significativa se comparado com a turma B2. Turma B3 Acertos Erros Pré-teste( 35 alunos) Proporção (total de acertos ou erros/nº de alunos) 1.23 4.77 Pós-teste(30) 1.64 4.36

32 5. Resultados ☛ Aplicação nas escolas/Avaliação: Guiné-Bissau
Liceu Agostinho Neto

33 5. Resultados ☛ Aplicação nas escolas/Avaliação: Guiné-Bissau
Liceu Agostinho Neto Nessa turma os alunos obtiveram o pior resultado em todos os pré-testes aplicados sendo que a proporção de acerto por numero de alunos foi de 0,82 Entretanto no pós-teste o resultado 2.56, que representa um rendimento 3 vezes maior que do pré-teste. ou seja, os módulos surtiram um resultado positivo na consolidação dos conceitos. Em vista que o pós- teste foi aplicado depois do recesso escolar. >comentar brevemente sobre os resultados das turmas do João XIII A nota destes no pós-teste foi menor do que no pré-teste, APESAR de em sua avaliação bimestral ( onde escala , fazia parte) segundo o professor obtiveram boas notas. Vários causas podem ser apontados, entre eles são: >O teste não foi aplicado em uma época favorável em função do recesso escolar; >Falta de atenção na hora da prova; >Alguns alegaram que o nível da prova aumentou, ou seja, ficou mais difícil;

34 5. Resultados ☛ Análise dos questionários
De modo geral os alunos gostaram das aulas realizadas nos módulos de ensino, do Terraview e google earth, pois lhes possibilitou aprender mais sobre os assuntos abordados e de forma dinâmica. E quanto aos professores? “Considero essas aulas de extrema importância, dada a adequação da metodologia aplicada, que faz mais aproximação aos conteúdos.”.Prof. Quintino Sanca estes demonstraram satisfação com os resultados alcançados, elogiaram a iniciativa e perceberam a importância do uso das geotecnologias nas escolas como ferramenta auxiliar as aulas/.

35 5. Conclusões ☛ As geotecnologias como recurso facilitador no processo de aprendizagem; ☛ Proporcionou a inclusão digital; “o material auxiliar ajudou bastante na consolidação dos conceitos, porque além de permitir saber manipular o computador, os esquemas aí esboçados permitiram uma visualização clara e a compreensão dos temas abordados” Professor Quintino Sanca do instituto Tchico Té ☛ Solução para carência de materiais didáticos; ☛ Dinamismo e aprendizado sólido; O uso das geotecnologias no âmbito escolar demonstrou facilitar a compreensão dos assuntos estudados, proporcionando assim um ganho significativo no rendimento dos alunos, além de contribuir para a inclusão digital referente às formas de representação e manipulação de informação geográfica. e no caso da Guiné-Bissau demonstrou ser uma oportunidade desses alunos estarem se familiarizando com o computador. Em países onde há carência de materiais didáticos seria uma solução para os professores criarem seus materiais de acompanhamento, tornar as aulas mais dinâmicas e proporcionar um aprendizado sólido a partir da interatividade possível por meio do computador, onde a informação pode se transformar em conhecimento com a maior rapidez.

36 5. Conclusões ☛ TerraView e Google Earth: conciliar os tópicos em estudos com o cotidiano dos alunos; ☛Problemas encontrados; Fator Gênero; A matemática; A língua; Assuntos estudados ou não; O uso do TerraView e o Google Earth ajudou na conciliação dos tópicos em estudo com o cotidiano dos alunos, ressaltanto a curiosidade deste em querer aprender sobre outras cidades, estados e até sobre outros países. Além de ter contribuido para abertura de questionamento sobre os resultados alcançados e interessantes discussões dos dados ali espacializados.

37 5. Recomendações ☛ Criação de uma interface mais fluida permitindo a integração de todos os módulos de ensino. ☛ Elaborar um curso destinado aos professores, de forma a garantir a participação em conjunto no projeto; ☛Realizar avaliações intermediárias de acompanhamento, para medir o tempo de retenção da informação adquirida; Como sugestões para trabalhos futuros recomenta-se : a criação de uma Aplicar um curso destinado aos professores, Realizar

38 5. Recomendações ☛ Implementar mais exercícios nos módulos de ensino; ☛ Aumentar o tempo de duração dos projetos; ☛ Elaborar módulos de exercício de caráter evolutivo; Aumentar o tempo de duração do projeto com o intuito de desenvolver melhor as atividades, análisar o comportamento dos alunos durante as aulas e mensurar melhor o aproveitamento no ensino e aprendizagem. Elaborar módulos de Evolutivo, Ou seja , a cada duas questões do mesmo nível de dificuldade erradas, o aluno seja direcionado a parte teórica do módulo de ensino que contenha aquele assunto.

39 5. Conclusões ☛ As geotecnologias como recurso facilitador no processo de aprendizagem; ☛ Proporcionou a inclusão digital; ☛ Problemas socio-economicos: Brasil X Guiné- Bissau; “o material auxiliar ajudou bastante na consolidação dos conceitos, porque além de permitir saber manipular o computador, os esquemas aí esboçados permitiram uma visualização clara e a compreensão dos temas abordados” ☛Superação dos problemas com a matemática; ☛ TerraView e Google Earth: conciliar os tópicos em estudos com o cotidiano dos alunos; O uso das geotecnologias no âmbito escolar demonstrou facilitar a compreensão dos assuntos estudados, proporcionando assim um ganho significativo no rendimento dos alunos, além de contribuir para a inclusão digital referente às formas de representação e manipulação de informação geográfica. e no caso da Guiné-Bissau demonstrou ser uma oportunidade desses alunos estarem se familiarizando com o computador. Em países onde há carência de materiais didáticos seria uma solução para os professores criarem seus materiais de acompanhamento, tornar as aulas mais dinâmicas e proporcionar um aprendizado sólido a partir da interatividade possível por meio do computador, onde a informação pode se transformar em conhecimento com a maior rapidez.

40 Referências Bibliográficas
Brasil. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental, 1998, Parâmetros curriculares nacionais terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília, DF: MEC/SEF, 502 p. ______. Secretaria de Educação Média e Tecnológica, 2002, Parâmetros curriculares nacionais: ensino médio. Ministério da Educação, Secretaria de Educação Média e Tecnológica. – Brasília: MEC; SEMTEC, 360 p. BUENO, M. R.; CASTRO, N. A. R.; SILVA, R. E. D. P. de. Proposta Curricular-CBC: Geografia Ensino Fundamental e Médio. Minas Gerais: Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais, disponível em :< Acesso em: 20 jan GeoMINAS - Mapas ,Disponível em:< , Acesso em: 20 mai IBGE - Cidades, 2008, disponível em:< Acesso em: 20 set Algumas referências bibliograficas,

41 Referências Bibliográficas
DI MAIO, A. C. Geotecnologias Digitais no Ensino Médio: Avaliação prática de seu potencial. Tese (Doutorado) - Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências, Rio Claro, p . DUARTE, P. A. Fundamentos de Cartografia. Florianópolis: Editora da UFSC, 1994. FLORENZANO, T. G.; SANTOS, V.M.N. Difusão do sensoriamento remoto através de projetos escolares. In: Anais XI SBSR. Belo Horizonte, MG, de abril de 2003, INPE, p TERRAVIEW São José dos Campos, SP: INPE, Disponível em: <www.dpi.inpe.br/terraview >. Acesso em: 12 jun THRALLS, Z. A. O ensino da Geografia. Porto Alegre: Globo, p.

42 Obrigada!

43 Extras

44 Metodologia : Etapa 1 Aplicação dos questionário aos professores
Informações referentes ao professor e das escolas onde lecionam: Idade:____Formação:_________________________________________ Experiência profissional na sala de aula ensinando geografia: 0 a 4 anos a 8 anos a 12 anos mais de 12 anos Outras experiências profissionais: _________________________________ Recursos disponíveis nas escolas onde lecionas: Mapas Sala de Vídeo Sala de informática Data Show Retroprojetores Quais destes recursos utilizas em suas aulas: Mapas Sala de Vídeo Sala de informática Data Show Retroprojetores Colégio onde leciona é: Estadual Municipal Particular

45 Metodologia : Etapa 1 Aplicação dos questionário aos professores
As duas perguntas referentes definição das séries escolares e dos assuntos que farão parte do módulo de ensino: Dos assuntos abordados em sala de aula, indique 3 (para cada série) dos quais os alunos apresentam maior dificuldade de assimilação e aprendizagem; Se pudessem utilizar o computador como auxilio no estudo da cartografia, qual assunto abordado em sala de aula seria o mais indicado;

46 Resultados Inicias Categorização dos assuntos apontados Cartografia
Assuntos que envolvem o estudo da dinâmica populacional e suas particularidades, aspectos humanos, políticos, culturais, sociais, e econômicos. Geografia Humana Assuntos que envolvem estudo das características naturais como clima, vegetação, hidrografia, relevo e os impactos decorrentes da exploração da natureza pelo homem. Geografia Física Geografia Ambiental Assuntos que envolvem estudo dos aspectos espaciais da interação entre humanos e o mundo natural.

47 Resultados Inicias Resultados obtidos no Brasil : Ensino Fundamental
Noções básicas de Cartografia 60% Escalas Interpretação de Mapas e gráficos 1ª Dificuldade apontada pelos professores. 2ª Dificuldade apontada pelos professores.

48 Resultados Inicias Resultados obtidos no Brasil : Ensino Fundamental
Entretanto ao contabilizar as frequências de citações de cada categoria, percebe-se que este (cartografia) apresenta a mesma freqüência que a Geografia Humana.

49 Resultados Inicias Resultados obtidos no Brasil : Ensino Médio
Resultado decorrente dos conteúdos abordados nesse nível escolar, que privilegiam questões referentes à análise da sociedade e da natureza (Geopolítica, Movimentos sociais agrárias e urbanas, análises ambientais, etc.). 1ª Dificuldade apontada pelos professores. 2ª Dificuldade apontada pelos professores.

50 Resultados Inicias Resultados obtidos em Guiné-Bissau: Ensino Secundário Tabela 1: Frequência das categorias assinaladas pelos professores de 7º classe Nota: ¹Dos 20 professores entrevistados, um não apontou dificuldades, ² dos 20 professores entrevistados, 2 não apontaram dificuldades, ³ dos 20 professores entrevistados, 6 não apontaram dificuldades. Frequência(%)¹ Categoriais Dificuldade 1¹ Dificuldade 2² Dificuldade 3³ Geografia Humana 5 Geografia Física 15 35 Geografia Ambiental Cartografia 90 75

51 Resultados Inicias Resultados obtidos em Guiné-Bissau: Ensino Secundário Tabela 1: Frequência das categorias assinaladas pelos professores de 8º classe Nota: ¹Dos 20 professores entrevistados, 3 não apontaram dificuldades, ² dos 20 professores entrevistados, 5 não apontaram dificuldades, ³ dos 20 professores entrevistados, 8 não apontaram dificuldades. Frequência(%)¹ Categoriais Dificuldade 1¹ Dificuldade 2² Dificuldade 3³ Geografia Humana Geografia Física 5 50 45 Geografia Ambiental Cartografia 80 25 15


Carregar ppt "Ensino da geografia e as geotecnologias: uma nova abordagem didática"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google