A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore 1SINAVAL – MAIO 2012 Cenário da Construção Naval brasileira 1º trimestre de.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore 1SINAVAL – MAIO 2012 Cenário da Construção Naval brasileira 1º trimestre de."— Transcrição da apresentação:

1 Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore 1SINAVAL – MAIO 2012 Cenário da Construção Naval brasileira 1º trimestre de 2012 Conteúdo Sumário executivo Desembolsos do FMM Novos estaleiros Plataformas de produção Sondas de perfuração Obras e empregos Ranking nacional Skandi Iguaçu João Cândido

2 Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore O setor prossegue em expansão: 386 obras em andamento; 6,9 milhões de TPB em construção; 58 mil trabalhadores diretamente empregados. Sumário executivo SINAVAL – MAIO 20122

3 Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore O setor prossegue em expansão: Sumário executivo SINAVAL – MAIO Carteira de encomendas - geral TipoQuantidade Plataformas de produção19 Navios-sonda35 Navios porta-contêineres 7 Navios graneleiros 4 Navio de apoio offshore 101 Navios de produtos34 Petroleiros24 Navios para bunker10 Navios gaseiros15 Barcaças fluviais 103 Empurradores fluviais26 Rebocadores portuários 8 Total 386

4 Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore Desembolsos do FMM, segundo a Controladoria Geral da União: Desembolosos do FMM SINAVAL – MAIO Desembolsos do FMM AnoR$ milhões (até março) 443

5 Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore Novos estaleiros em operação: Aliança Offshore – São Gonçalo (RJ) Estaleiro Inhaúma – Rio de Janeiro (RJ) Estaleiros com obras de implantação iniciadas: Estaleiro Rio Tietê – Araçatuba (SP) Estaleiro Jurong Aracruz (ES) Estaleiro OSX – São João da Barra (RJ) Estaleiro Enseada do Paraguaçu – Maragogipe (BA) Estaleiros com licenças de instalação concedidas: Promar – Suape (PE) Estaleiros do Brasil-EBR – São José do Norte (RS) Novos estaleiros SINAVAL – MAIO 20125

6 Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore Prioridades de financiamento aprovadas pelo FMM: Construcap – Suape (PE) Estaleiro Promar – Suape (PE) EISA Alagoas – Coruripe (AL) Estaleiro Corema – Simões Filho (BA) P2 Estaleiro – Itajaí (SC) Estaleiros do Brasil-EBR – São José do Norte (RS) Estaleiros Amazônia-EASA – Belém (PA) – ampliação Estaleiro Aliança – Niterói (RJ) – ampliação CQG Construções Offshore – RS – ampliação Novos estaleiros SINAVAL – MAIO 20126

7 Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore Os estaleiros brasileiros estão construindo 19 plataformas de produção de petróleo: 14 plataformas inteiramente construídas no País; 5 cascos de plataformas convertidos em estaleiros internacionais. É nítida a ênfase na construção local desses equipamentos, implantando no Brasil uma ampla capacidade industrial para atender à demanda do segmento de produção de petróleo offshore. Plataformas de produção SINAVAL – MAIO 20127

8 Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore Plataformas de produção SINAVAL – MAIO UnidadeStatusBrasilExteriorEntrega prevista P-55 semissub (EAS, RG, QUIP, UTC) ConstruçãoCasco + módulos Casco: EAS – PE Módulos: ERG, QUIP e UTC Não2013 FPSO P-58 (QUIP)ConstruçãoMódulosCasco2013 P-61 TLWP (Tension Leg Wellhead Platform) ConstruçãoEstaleiro BrasFELS Contrato Floatec Não2013 FPSO P-62 (QUIP)ConstruçãoMódulosCasco2014 FPSO P-63 (QUIP)ConstruçãoMódulosCasco2013 FPSO Cidade de Paraty (BrasFELS) ConstruçãoMódulosCasco2013 FPSO Cidade de São Paulo (BrasFELS) ConstruçãoMódulosCasco2012 FPSOs P-66 a P-73 (ERG-RS) 8 unidades em construção Casco + módulosNão2015 (P-66) FPSOs P-74, P-75, P-76 e P-77 (Estaleiro Inhaúma) 4 unidades em construção Conversão do casco + módulos (Consórcio Odebrecht, OAS e UTC) NãoND

9 Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore Sondas de perfuração SINAVAL – MAIO Sondas de perfuração em construção: No total, 35 sondas de perfuração estão previstas para construção em estaleiros brasileiros. Ocean Rig (Consórcio Grupo Synergy): 5 navios-sonda (Estaleiros EISA e Mauá). SETE Brasil – 30 navios-sonda: Estaleiro Atlântico Sul (PE): 7 Estaleiro Enseada do Paraguaçu (BA): 6 Estaleiro Jurong Aracruz (ES): 6 Estaleiro BrasFELS (RJ): 6 Estaleiro OSX (RJ): 2 Rio Grande Estaleiros (RS): 3.

10 Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore Obras e empregos SINAVAL – MAIO Estado / MunicípioObrasTPBPart. %EmpregosPart. % Rio de Janeiro (total) , ,71 Itaguaí5ND -- São Paulo (total) ,817941,27 Jurong Aracruz6ND-- Total Sudeste , ,08 Santa Catarina (Navegantes) , ,38 Rio Grande do Sul , ,46 Total Sul , ,84 Alagoas5ND-- ND-- Pernambuco (Suape) , ,86 Bahia6ND ,22 CearáND 8951,54 SergipeND BD500,09 Total Nordeste , ,70 Pará (Belém) ,934100,70 Amazonas9ND ,68 Total Norte , ,38 Total geral , ,00

11 Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore Ranking nacional SINAVAL – MAIO PosiçãoEstadoTPB Obras em andamento TPB Part. % 1ºPernambuco ,17 2ºRio de Janeiro ,75 3ºRio Grande do Sul ,22 4ºSão Paulo ,81 5ºSanta Catarina ,12 Outros ,93 Total geral ,00 Tonelagem em construção:

12 Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore Ranking nacional SINAVAL – MAIO Empregos diretos gerados em estaleiros: PosiçãoEstadoEmpregosPart. % 1ºRio de Janeiro ,71 2ºAmazonas ,68 3ºPernambuco ,86 4ºRio Grande do Sul ,46 5ºSanta Catarina ,22 6ºBahia ,65 Outros ,42 Total geral ,00


Carregar ppt "Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore 1SINAVAL – MAIO 2012 Cenário da Construção Naval brasileira 1º trimestre de."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google