A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SETOR DE ATENÇÃO AO ESTUDANTE Programa de Apoio à Aprendizagem do Estudante - PAAE Teresinha Scorsato – Coordenadora SAEs Tadeu F. de Souza - Coordenador.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SETOR DE ATENÇÃO AO ESTUDANTE Programa de Apoio à Aprendizagem do Estudante - PAAE Teresinha Scorsato – Coordenadora SAEs Tadeu F. de Souza - Coordenador."— Transcrição da apresentação:

1 SETOR DE ATENÇÃO AO ESTUDANTE Programa de Apoio à Aprendizagem do Estudante - PAAE Teresinha Scorsato – Coordenadora SAEs Tadeu F. de Souza - Coordenador PAAE

2 Cen á rio atual Vivemos ideal cultura atual não (su)portamos Era do conhecimento Avanços científicos Tecnologia disponível Felicidade – direitos Perfeição Normalidade Sucesso Juventude – imortalidade Narcisista – eu ideal Discurso totalizante Saber absoluto Falhas – limites Faltas – deveres Anormalidade Fracasso velho – mortal Não aliviou o sofrimento humano Não há garantias – Novos Paradigmas TEMPO /ESPAÇO Não há previsão do final: Felizes para sempre Falta é constituinte / construção e intenção continuada novos sentidos da vida

3 JUSTIFICATIVA: Grande índice de evasão, baixo desempenho, reprovação, dificuldade de aprender na metodologia proposta, produzindo situações de fracasso nas aprendizagens acadêmicas Reformulação e reestruturação das aulas de reforço para aulas de apoio.

4 A proposta sustenta-se numa teoria de aprendizagem interacionista onde o sujeito é agente do processo - Vigotsky (teoria sócio histórico), Jean Piaget (teoria construtivista) e Lacan (sujeito)

5 Oportunizar o estudo, na modalidade de grupos, com aulas ministradas por professores e/ou alunos apoiadores de áreas básicas e específicas, com o objetivo de facilitar o contínuo avanço do acadêmico na trajetória do seu curso. OBJETIVO - GERAL

6 Grupo: os alunos podem INTERAGIR, observar diferentes formas de pensar, registrar, discutir, dialogar, (re)pensar (abstração reflexiva) e (re)significar o seu lugar de aprendente, criando também laços afetivos importantes no processo.

7 AULAS DE APOIO - Objetivo Resgatar o desejo de aprender expressos nas condutas de desatenção, desinteresse, indisciplina; Atender as dificuldades individuais para aqueles que não conseguem aprender na modalidade oferecida; Articular a cooperação no processo de ensino-aprendizagem entre os pares; Incentivar a autonomia no processo de aprendizagem; Colaborar com os professores das disciplinas oferecidas.

8 METODOLOGIA Edição semestral do PAAE; Contato inicial com diretores, coordenadores/ professores de curso seguindo a divulgação em diferentes meios: intranet, mídia impressa e outros; Entrada dos alunos no programa, ocorre através de demanda espontânea e/ou encaminhamento, com entrevista de acolhimento; Formalização da demanda com o aceite do coordenador de curso; Contato e convite professores (alguns cadastrados) e alunos apoiadores para participarem do Programa PAAE Reserva de salas; Agendamento conjunto do cronograma; informação confirmando aos alunos; início das aulas; Primeiro encontro tem a presença de um representante do SAEs, que fará articulação do programa, estabelecendo o comprometimento com a proposta. Dialogo permanente, escuta das queixas e reivindicações do grupo, elencado as dificuldades mais significativas, redimensionando e organizando o programa das aulas.

9 Conteúdo é ministrado de acordo com as dificuldades apresentadas pelos alunos em comum acordo com o professor, ou aluno apoiador; Programa é flexível e dinâmico - porque segue o ritmo de cada aluno, o conteúdo poderá ser modificado/reorganizado a qualquer tempo;

10 Avalia ç ão continua e participativa - alunos, professores e alunos apoiadores; Relat ó rio com levantamento estat í stico dos dados para fins de novos estudos e fundamentos te ó ricos para revitaliza ç ão do processo. Pagamentos por efetividade para professores e atestado de horas complementares dos respectivos curso para os alunos apoiadores Avalia ç ão/ relat ó rio/ novos estudos

11 Indicado pelos colegas, professores, coordenadores ou por livre iniciativa. Emerge da turma de alunos, expressando no seu desempenho e conduta, o desejo de aprender e o compromisso com seus colegas; Este aluno apoiador difere do aluno monitor, pois não é um auxiliar do docente e sim, um participante ativo do processo ora aluno ora professor; Entrevista inicial de acolhimento ao aluno, elucidando a proposta e organização do programa. Assina Termo de Compromisso. * Recebe Atestado com o número de horas/aula que pode ser aproveitado para as atividades complementares no seu curso. ALUNO APOIADOR

12 Promove o debate e a discussão sobre o tema em estudo, Possibilita o intercâmbio e fortalecimento dos laços afetivos, das relações de trocas e na construção do conhecimento interagindo em grupo; Oportuniza o exercício da autonomia na interpretação da realidade, para adequar sua prática e (re)significar continuamente o processo de transformação Permiti aos alunos uma atividade acadêmica complementar; Favorece a vivência de atividades que envolve o ensinar e aprender, num grupo de colegas onde a pergunta e a resposta sempre são passíveis de discussão, investigação e aprofundamento teórico. POR QUE UM ALUNO APOIADOR?

13 Resultado Geral – PAAE: 2010/2

14 CursoDisciplinas AdministraçãoMatemática Básica, Estatística CST GRHMatemática Financeira DireitoFundamentos do Direito Privado EnfermagemBioquímica Eng. AmbientalCálculo, Física, Álgebra Eng. CivilCálculo, Física, Química Eng. ElétricaCálculo, Eletromag Eng. MecânicaCálculo Medicina VeterináriaEstatística, Leitura e Produção de Texto Semestre – 2010/2

15

16

17 CursoDisciplinas AgronomiaEstatística, Matemática Aplicada AministraçãoMatemática Básica, Contabilidade I Ciência da ComputaçãoMatemática, Álgebra Ciências BiológicasQuímica Ciências ContábeisMatemática Básica, Estatística, Contabilidade I CST Fabricação MecânicaCálculo CST GRHContabilidade I EnfermagemBioquímica, Fisiologia Eng. AmbientalCálculo Eng. CivilCálculo Eng. ElétricaCálculo, Física Semestre – 2011/1

18 Continuação… Eng. MecânicaCálculo, Física, Estática FísicaCálculo LetrasEspanhol, Inglês MatemáticaLeitura e Produção de Texto MedicinaBioquímica Medicina VeterináriaEstatística NutriçãoBioestatística OdontologiaGenética PedagogiaLeitura e Produção de Texto, Informática Básica QuímicaCálculo Secretariado Executive BilingueEspanhol

19

20

21 CursoDisciplinas AdministraçãoContabilidade I, Estatística, Matemática Básica AgronomiaMatemática Aplicada Análise e Desenvolvimento de SistemasAlgoritmos Ciências BiológicasBioquímica Ciências ContábeisContabilidade I, II CST GRHMatemática Financeira, Rotinas Trabalhistas CST LogísticaMatemática Financeira EnfermagemBioquímica, Fisiologia Eng. AlimentosCálculo Eng. AmbientalCálculo Eng. CivilGeometria Analítica, Física Semestre – 2011/2

22 Continuação… Eng. ElétricaCinemática e Dinâmica Eng. Mecânica Cálculo, Mecânica dos Fluídos, Sistemas Estruturais Mecânicos FarmáciaBioquímica LetrasInglês II, Leitura e Produção de Texto NutriçãoBioquímica OdontologiaAnatomia Dental Serviço SocialLeitura e Produção de Texto

23

24

25 CursoDisciplinas Administração Contabilidade I, II, Estatística, Matemática Básica, Leitura e Produção de Texto AgronomiaMatemática Básica, Química Geral Arquitetura e UrbanismoInformática Básica Ciências BiológicasFísica I, Química Orgânica Ciências Contábeis Contabilidade I, II, Estrutura e Análise das Demonstrações Contábeis, Matemática Básica, Matemática Financeira CST Fabricação MecânicaCálculo, Física I CST GRHContabilidade I Design GráficoLeitura e Produção de Texto Educação FísicaAnatomia Humana EnfermagemBioquímica Geral Eng. AlimentosÁlgebra, Geometria Semestre /1

26 Continuação… Eng. AmbientalCálculo Eng. CivilCálculo, Física I Eng. ElétricaCálculo, Física I Eng. MecânicaCálculo FísicaCálculo FisioterapiaCitogenética MatemáticaTeoria dos Números PedagogiaLeitura e Produção de Texto QuímicaLeitura e Produção de Texto, Matemática Básica Secretariado ExecutivoMatemática Financeira

27

28

29

30

31 CONCLUSÕES - UNIVERSIDADE Séc.XI e XIII – Sócrates "o lugar onde o homem está à procura de si. Karl Jaspers "a procura da verdade na comunidade de pesquisadores e estudantes pautada pela "liberdade acadêmica, definida positivamente pela responsabilidade a respeito do saber. SABER e BUSCA DA VERDADE é o que faz laço entre professor e aluno. Não é algo acabado e fechado – Processual: se constrói a medida que as necessidades humanas que vão requerendo conhecimentos mais avançados de acordo com a sua realidade social/econômica/política. Ensinamos quando desejamos aprender. Transmissão via da fala é alhures- crise e mal entendido próprio do processo, daí o continuo dialogo e construção.

32 Obrigada! SETOR DE ATENÇÃO AO ESTUDANTE


Carregar ppt "SETOR DE ATENÇÃO AO ESTUDANTE Programa de Apoio à Aprendizagem do Estudante - PAAE Teresinha Scorsato – Coordenadora SAEs Tadeu F. de Souza - Coordenador."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google