A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O MERCADO EM ANGOLA -MÓDULO 5 – SISTEMAS DE INFORMAÇÃO / ESTUDOS DE MERCADO.] -Curso Profissional de Nível Secundário -Técnico de Comunicação, Marketing,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O MERCADO EM ANGOLA -MÓDULO 5 – SISTEMAS DE INFORMAÇÃO / ESTUDOS DE MERCADO.] -Curso Profissional de Nível Secundário -Técnico de Comunicação, Marketing,"— Transcrição da apresentação:

1 O MERCADO EM ANGOLA -MÓDULO 5 – SISTEMAS DE INFORMAÇÃO / ESTUDOS DE MERCADO.] -Curso Profissional de Nível Secundário -Técnico de Comunicação, Marketing, Relações Públicas e Publicidade -Raquel Nogueira – 11H

2 INTRODUÇÃO O mercado de Angola é um mercado que oferece várias oportunidades, ocupando mesmo para muitas empresas portuguesas um lugar de destaque. E Portugal consegue reunir condições para manter uma posição de relevo económico em Angola, apostando neste país até como plataforma para atingir os mercados africanos circundantes..

3 Angola, é um país da costa ocidental de África, cujo território principal é limitado a norte e a nordeste pela República Democrática do Congo, a leste pela Zâmbia, a sul pela Namíbia e a oeste pelo Oceano Atlântico. Para além dos vizinhos já mencionados, Angola é o país mais próximo da colónia britânica de Santa Helena (território).

4 Angola foi uma antiga colónia de Portugal, com o início da presença portuguesa no século XV, e permaneceu como colónia portuguesa até à independência em O primeiro europeu a chegar a Angola foi o explorador português Diogo Cão. A capital e a maior cidade de Angola é Luanda

5 Sabe-se que cada empresa, está envolvida por várias chaves que determinam de alguma forma o seu modo de actuação. Consideram-se as seguintes: - Demográfica; - Económica; - Tecnológica; - Político-legal; - Sociocultural.

6 EM ANGOLA…..

7 QUANTO À DEMOGRAFIA

8 Segundo as estimativas do United Nations Department of Economic and Social Affairs, a população de Angola era em 2010 de cerca de 19 milhões, dos quais pouco mais da metade viviam nas cidades. Indicadores demográficos População urbana: 57% Crescimento demográfico: ( ): 2,81% Taxa de fecundidade (2006): 6,54 Taxa de natalidade (2002): 46 por mil Taxa de mortalidade (2002): 25,8 por mil Taxa de mortalidade infantil (est. 2006): 131,9/mil nascidos vivos Expectativa de vida: 42,7 anos homem: 41,2 anos mulher: 44,3 Estrutura por idade (2002): menores de 15 anos: 47,7% de 16 a 59 anos: 47,9% maiores de 60 anos: 4,4%

9 Os indicadores acima apontam para uma grande complexidade dos tecidos sociais em Angola que, no entanto, está até à data relativamente mal estudada. Desde meados do século passado, estão manifestos processos de estratificação social e mesmo de formação de classes sociais, mas os trabalhos até hoje apresentados sobre este aspecto são pouco satisfatórios. Ainda menos investigado está a relação das estruturas sociais com as identidades sociais étnicas e raciais.

10 QUANTO À ECONOMIA

11 Uma característica cada vez mais saliente da economia angolana é a de uma parte substancial dos investimentos privados, tornados possíveis graças a uma acumulação exorbitante na mão de uma pequena franja da sociedade é canalizada para fora do país. Por agora, Portugal é o alvo preferencial destes investimentos, que se verifica na banca, energia, telecomunicações e comunicação social, mas também na vinicultura e fruticultura, em imóveis bem como em empreendimentos turísticos.

12 A economia de Angola foi bastante afetada pela guerra civil que durou quase trinta anos, colocando o país juntamente com Guiné-Bissau entre os mais pobres do planeta. Todavia, Angola apresenta boas taxas de crescimento apoiadas principalmente pelas suas exportações de petróleo. As jazidas de petróleo estão localizadas em quase toda a extensão da sua costa marítima.

13 QUANTO À VARIÁVEL TECNOLÓGICA

14 Depois de uma pesquisa aprofundada consigo concluir que em relação aos fatores tecnológicos, a acessibilidade a novas tecnologias tem vindo a melhorar bastante, começando numa fase muito difícil, e estando neste momento fácil. Isto também se repete quanto à integração nas mesmas (tecnologias), e também à disponibilidade de pessoal qualificado. Ou seja, a tecnologia teve um bom impacto em Angola.

15 QUANTO À VARIÁVEL POLÍTICO- LEGAL

16 O regime político vigente em Angola é o presidencialismo, em que o Presidente da República é igualmente chefe do Governo, que tem ainda poderes legislativos. O ramo executivo do governo é composto pelo presidente (actualmente José Eduardo dos Santos), pelo vice-presidente (Fernando da Piedade Dias dos Santos, desde Janeiro de 2010, quando foi aprovada nova Constituição) e pelo Conselho de Ministros.

17 QUANTO À VARIÁVEL SÓCIO- CULTURAL

18 A população de Angola é caracterizada por ter um povo amigável e hospitaleiro, possui uma variedade incrível de paisagens e uma cultura dinâmica e cativante que fazem deste país um sítio que vale a pena explorar. Quanto ao turismo, pode afirmar-se que Angola consegue ser um diamante em bruto, com um potencial enorme ainda por explorar.

19 [PESQUISA DE INFORMAÇÃO POSTA NA TABELA DADA PELO PROFESSOR]

20 O MERCADO

21 Relativamente ao mercado, é importante reunir e sintetizar informação relativa a dois aspetos chave: Características Genéricas do Mercado: Pretende-se aqui determinar a dimensão total, bem como caracterizar os circuitos de distribuição existentes. A República de Angola, é o sexto país Africano de maior dimensão, com uma área de cerca de Km2. Decomposição do Mercado em Segmentos: Normalmente cada mercado é constituído por vários segmentos. Ao dividir o mercado por segmentos, podemos descobrir novos segmentos de mercado que podem constituir uma boa oportunidade para a nossa empresa.

22 DECOMPOSIÇÃO DO MERCADO EM SEGMENTOS

23

24 O CALÇADO EM ANGOLA

25 Normalmente os Angolanos procuram sapatos confortáveis, frescos e bastante práticos. Não procuram nada pelo preço, mas sim porque se importam mais com a marca e a boa imagem que esta traz.

26 A CONCORRÊNCIA

27 Nos dias de hoje existe um grande investimento nacional e internacional no sector de calçado em Angola, porque este mercado continua a apresentar grandes e boas oportunidades de investimento, e sendo assim, a concorrência é cada vez mais rápida.

28 SEASIDE

29 Empresa portuguesa investe 500 mil milhões KZ no sector do comércio angolano A empresa portuguesa SEASIDE, vocacionada à produção e venda de sapatos, vai investir 500 mil milhões de kwanzas no sector do comércio angolano. Na ocasião, o empresário adiantou que a SEASEDE vai proceder, até 2015, à abertura de 25 lojas em Angola e que, para breve, está prevista a abertura de quatro novas lojas, sendo três em Luanda e uma no Lobito, província de Benguela.

30 A Seaside inaugurou a sua primeira loja com nome próprio em território angolano. O espaço, localizado em Luanda, conta com uma exposição aproximada de 500 metros quadrados, e implicou um investimento a rondar os 240 mil euros. Esta é a primeira loja das quatro previstas para este ano, e faz parte de uma estratégia de entrada naquele país africano, que, segunda a marca portuguesa de calçado, está assente em três vetores: qualidade, moda e preço competitivo.

31 MIGUEL VIEIRA

32 O designer' português Miguel Vieira entrou no mercado angolano, com a abertura de uma loja na capital Luanda. A estreia inseriu-se na estratégia de reforço da internacionalização da marca, que contará com um novo espaço no Canadá (Toronto), até ao final do ano, e já tem em operação uma loja em Joanesburgo, África do Sul, em franchising'. A somar às lojas de Lisboa e Chipre, Miguel Vieira espera encerrar o ano com uma rede de cinco lojas.

33 Miguel Vieira, que gera 80% da sua facturação nos mercados externos, revela que "em Portugal não temos mais por onde expandir".

34 Com o mundo globalizado de hoje em dia, encontra-se um mercado onde todas as organizações estão a enfrentar grandes concorrências. Nesse caso, as empresas precisam de ter um posicionamento bem definido junto ao consumidor. Depois de alguns estudos com visa a investigar o posicionamento de uma empresa no ramo do calçado, foi realizada uma pesquisa de satisfação junto a 100 pessoas que entraram numa loja de calçado em Angola, sendo aplicado um questionário com questões fechadas. Os resultados obtidos apontam que a grande maioria dos entrevistados são clientes da loja e mostram-se satisfeitos com os serviços e produtos oferecidos. Assim, verificaram-se inúmeros os fatores que determinam a satisfação do cliente, com referência aos elementos do composto de marketing: preço, produto, promoção e ponto de venda. De forma geral, constatou-se que o posicionamento da empresa em relação aos concorrentes mostra-se satisfatório.

35 FIM


Carregar ppt "O MERCADO EM ANGOLA -MÓDULO 5 – SISTEMAS DE INFORMAÇÃO / ESTUDOS DE MERCADO.] -Curso Profissional de Nível Secundário -Técnico de Comunicação, Marketing,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google