A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

História do Computador

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "História do Computador"— Transcrição da apresentação:

1 História do Computador
José Leandro de Lima Junior

2 O que é um computador Segundo o Dicionário Escolar da Língua Portuguesa, computador é avaliador, calculador. José Leandro de Lima Junior

3 O que é um computador Os irônicos dizem: "Computador é o idiota mais veloz do mundo, pois fará qualquer coisa que nós lhe ordenarmos a uma velocidade extremamente alta." Também podemos dizer: "Computador é um equipamento capaz de aceitar elementos relativos a um problema, submetê-lo a operações predeterminadas e chegar a um resultado." José Leandro de Lima Junior

4 Primeiras Máquinas de Calcular
Há cerca de dois mil anos (2000 a.C.), povos primitivos desenvolveram sistemas de cálculo e numeração mais poderosos do que os até então existentes, mas sem usar nenhum "aparelho" para isso. Por volta de quinhentos anos mais tarde, surgia o primeiro instrumento capaz de calcular com precisão e rapidez. Composto de varetas (pedaços de madeira dispostos paralelamente) e pequenas bolas José Leandro de Lima Junior

5 O ábaco Nascia o ábaco, era utilizado por mercadores babilônicos para cálculos aritméticos. Em 500 AC era usado pelo matemático grego Pitágoras e também já era conhecido na China. José Leandro de Lima Junior

6 Blaise Pascal Um francês de 18 anos, inventou a primeira máquina de somar, a PASCALINA. O modelo consistia em uma caixa contendo rodas dentadas e engrenagens, que conforme se encaixavam, produziam os cálculos visados. O operador girava as rodas dentadas de modo que os números a serem somados ficassem expostos no mostrador. José Leandro de Lima Junior

7 Blaise Pascal Cada casa decimal era representada por uma roda diferente, isto é, uma era a unidade, outra a dezena, a seguinte a centena. Executava operações aritméticas quando se giravam os discos interligados, sendo assim a precursora das calculadoras mecânicas. José Leandro de Lima Junior

8 PASCALINA José Leandro de Lima Junior

9 Gottfried Wilhelm von Leibnitz
Inventou, em 1673, uma máquina muito parecida com a Pascalina, que efetuava cálculos com as quatro operações fundamentais e ainda extrai a raiz quadrada, a qual se tornou a antecessora direta das calculadoras manuais. Denominada de Calculadora de Leibniz. José Leandro de Lima Junior

10 Calculadora de Leibniz
José Leandro de Lima Junior

11 Charles Babbage Matemático e engenheiro, desenvolveu uma máquina de calcular tabelas, denominada de Máquina de Diferenças. Esta máquina baseava-se também no princípio dos discos giratórios e era operada por uma simples manivela. Este dispositivo mecânico foi projetado para calcular tabelas de números úteis à navegação naval. Os resultados eram perfurados numa placa de cobre com um barril de aço. José Leandro de Lima Junior

12 Máquina Analítica José Leandro de Lima Junior

13 Ada Augusta Contratada para desenvolver os software.
Filha de um famoso poeta britânico. Ficou conhecida como a “primeira programadora” de computadores do mundo José Leandro de Lima Junior

14 Álgebra booleana 1848 – Álgebra booleana: base teórica para todo o desenvolvimento posterior da Informática. Diferentemente da álgebra ordinária dos reais, onde as variáveis podem assumir valores no intervalo (0 a 9), as variáveis Booleanas só podem assumir um número de valores. Em particular, na álgebra Booleana de dois valores, cada variável pode assumir um dentre dois valores possíveis, os quais podem ser denotados por [F,V] (falso ou verdadeiro), [H,L] ( high and low) ou ainda [0,1]. José Leandro de Lima Junior

15 Hermann Hollerith O censo de 1880 demorou 7 anos para ser compilado!
Foi encarregado de desenvolver uma técnica para acelerar a compilação dos dados do censo (1890). Usava cartões perfurados. O censo de 1890 demorou somente 1 anos. Sucesso nos EUA, foi usada no censo do Canadá, Áustria e Rússia (1890). José Leandro de Lima Junior

16 TABULADOR DE HOLLERITH
José Leandro de Lima Junior

17 Hermann Hollerith Hollerith criou uma companhia chamada TMC - Tabulation Machine Company. Posteriormente, em 1914, associou-se, a: International Time Recording Co. (fabricante de relógios de ponto em Nova Iorque) Computer Scale Co. (fabricante de balanças e fatiadores de alimentos em Dayton, Ohio) Bundy Manufacturing (fabricante de relógios de ponto em Poughkeepsie, NY) José Leandro de Lima Junior

18 Essa união gerou a Computing Tabulation Recording Company
Vindo a se tornar, em 1924, a conhecida IBM - Internacional Business Machine. José Leandro de Lima Junior

19 Konrad Zuse Em 1930, um estudante alemão de engenharia construiu um série de máquinas de calcular automáticas utilizando relés eletromagnéticos. Sua ideia era criar uma máquina que usava relés mecânicos que atuando como chaves. Utilização de números binários em vez de algarismos decimais. Surgiu o primeiro marco dos números binários. José Leandro de Lima Junior

20 Konrad Zuse Zuse criou a máquina Z1, em 1936, que era baseada em relés mecânicos Usava um teclado como dispositivo de saída e lâmpadas (dispositivo binário – acesso e apagado) com componente de saída. José Leandro de Lima Junior

21 Jonh Atanasoff Projetou um calculadora que era supreendentemente avançada para sua época. Ela utilizava aritmética binária e possuía capacitores para a memória, que eram periodicamente refrescados para evitar que se descarregassem, processo denominado de “estimulação da memória”. José Leandro de Lima Junior

22 Mark I Em seu doutorado, reconheceu a importância dos cálculos feitos por máquinas. Descobriu o trabalho de Babbage e decidiu construir computadores a relés. 1943 – Mark I – Projeto da Marinha Americana e IBM. Primeiro computador moderno. Usa cartões perfurados e relês elétricos. Faz em um dia cálculos de 6 meses. José Leandro de Lima Junior

23 ENIAC 1945 – ENIAC – Eletronical Numerical Integrator and Computer. Utiliza válvulas eletrônicas e foi solicitada pelo exército americano para cálculos complexos de balística. José Leandro de Lima Junior

24 Transistor 1947 – Transistor – substituiu as válvulas, servindo de base para a criação dos circuitos integrados e posteriormente, dos modernos processadores. José Leandro de Lima Junior

25 UNIVAC 1951 – UNIVAC – Universal Automatic Computer. Primeiro computador comercial. Era eletrônico e armazenava dados em fitas magnéticas. José Leandro de Lima Junior

26 1957 – FORTRAN – John Backus – Primeira linguagem de alto nível para computadores. Depois dela surgem o COBOL, ALGOL, LISP e Pascal. 1959 – Circuito integrado – utiliza transistores alojado em pequenas cápsulas de material semi-condutor. Circuitos eletrônicos imensos passam a ser compactados em pequenos chips. Os computadores atuais possuem diversos microchips, cada um contendo milhares ou até milhões de transistores. Um microprocessador (o chip principal de um computador) como o Pentium II, da intel, chega a possuir 7,5 milhões deles. José Leandro de Lima Junior

27 IBM 360 1964 – IBM 360 – Terceira geração de computadores. Utiliza o conceito de multitarefa, emulação (competição, rivalidade) de outros computadores e de compatibilidade. José Leandro de Lima Junior

28 ARPANET 1969 – ARPANET – Quatro universidades americanas interligam seus computadores em rede: Universidade de Califórnia de Los Angeles e Santa Bárbara, Universidade de Utah e Instituto de Pesquisas de Stanford. A partir desta rede nasce a Internet. José Leandro de Lima Junior

29 Chip Programável 1971 – Chip Programável – a Intel desenvolve o primeiro chip programável, o 4004, que abre caminho para os processadores atuais. José Leandro de Lima Junior

30 Kembak-1 1971 – Kembak-1: primeiro computador pessoal, com 256 bytes de memória, sendo anunciado por US$ 750 na revista Scientific American. O mesmo ano marcou o aparecimento do disquete flexível (floppy drive, então com oito polegadas de diâmetro) e do microprocessador Intel 4004. José Leandro de Lima Junior

31 Altair 1975 – Altair: o primeiro computador popular. O kit para montagem custava cerca de 500 dólares e utilizava o processador da Intel. José Leandro de Lima Junior

32 1976 – Apple: criação da empresa que popularizou os microcomputadores.
1976 – Basic: Paul Allen e Bill Gates (EUA) desenvolveram a linguagem Basic, para facilitar a utilização do Altair. O Basic existia desde 1965. 1976 – Apple: criação da empresa que popularizou os microcomputadores. José Leandro de Lima Junior

33 1980 – IBM PC (personal computer): o PC da IBM estabelece o padrão para os atuais computadores pessoais. O chip utilizado é o da Intel e o sistema operacional usado é o MS-DOS, desenvolvido pela Microsoft. FIM... José Leandro de Lima Junior

34 “Lei” de Moore José Leandro de Lima Junior

35 Lei de Moore Existe uma piada sobre computadores pessoais que vem sendo contada desde que os dispositivos chegaram ao mercado: Você compra um novo computador, leva-o para casa e assim que termina de tirá-lo da caixa vê um anúncio de um novo computador que torna o seu obsoleto. Se você é o tipo de pessoa que quer ter as máquinas mais rápidas e mais poderosas, parece estar destinado à frustração e a várias viagens à loja de computadores. José Leandro de Lima Junior

36 Lei de Moore Uma revista de eletrônicos pediu a Gordon Moore para fazer uma previsão do que aconteceria nos 10 anos seguintes de desenvolvimento no campo dos eletrônicos. Moore escreveu um artigo com o título mordaz "Estuchando mais componentes nos circuitos integrados". A revista publicou o artigo em 19 de abril de Moore baseou sua previsão no rápido desenvolvimento da indústria desde a introdução do circuito integrado. Ele viu que as técnicas melhoraram e os componentes nos circuitos encolheram e o preço para produzir um componente individual caíra. José Leandro de Lima Junior

37 Lei de Moore O n°. de transistores dobra a cada 18 meses
José Leandro de Lima Junior

38 Lei de Moore José Leandro de Lima Junior
Exército Americano ENIAC Marinha Americana + Hravard, 1944 Mark I José Leandro de Lima Junior

39 “Lei” de Nathan Software é um gás: ele se expande até ocupar todo o recipiente que o contém Exemplo clássico: Win* José Leandro de Lima Junior

40 Obsolescência Obsolescência programada:
Processo pelo qual os profissionais de marketing introduzem a obsolescência em determinados produtos para que esses sejam substituídos num tempo mais curto. O consumidor não tem escolha porque os produtos, em geral, só duram o tempo que o produtor quer. Obsolescência perceptiva: Quando o fabricante não consegue reduzir o tempo de vida de um produto, lança uma “nova” versão com pequenas modificações. No Brasil chamam essa prática de “maquiar o produto”. Os produtos antigos, que têm a mesma funcionalidade, ficam com o aspecto de ultrapassados e o consumidor é induzido a comprar o novo. Aliada a essa prática existe uma propaganda maciça que complementa a “lavagem cerebral”. José Leandro de Lima Junior


Carregar ppt "História do Computador"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google