A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O futuro do emprego na Europa As oportunidades dos jovens na UE O futuro do emprego na Europa José Manuel Fernandes Eurodeputado 1.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O futuro do emprego na Europa As oportunidades dos jovens na UE O futuro do emprego na Europa José Manuel Fernandes Eurodeputado 1."— Transcrição da apresentação:

1 O futuro do emprego na Europa As oportunidades dos jovens na UE O futuro do emprego na Europa José Manuel Fernandes Eurodeputado 1

2 Situação dos jovens na UE 2

3 Jovens com algum tipo de formação superior UE % Portugal % Factos - ensino 3

4 População que terminou o ensino secundário (25 a 64 anos) UE % Portugal % Factos - ensino 4

5 Jovens que não prosseguem nenhuma formação nem vão para além do ensino obrigatório Média da UE % Portugal 31.2 % Factos - ensino 5

6 Propostas - ensino Reduzir a idade de início da escolaridade e investir no ensino precoce Criar uma parceria entre o sector público e o sector privado para o ensino obrigatório: financiamento público e acompanhamento dos resultados, Melhorar a qualidade dos professores e o grau de atracção desta profissão, devendo ser consagrada atenção às condições de trabalho Aumentar a integração nos níveis inferiores de ensino Promover relações estreitas entre os estabelecimentos de ensino e os empregadores no contexto de programas de estágios 6

7 Factos – desemprego jovens O período de transição do ensino para o mercado trabalho é de cerca de 20 meses e para um emprego permanente bastante mais longo O desemprego dos jovens é duas vezes superior ao dos outros trabalhadores (cerca de 18 %), não obstante a melhoria geral dos resultados obtidos nos estudos pelas gerações mais jovens Em 2006, havia quase 5 milhões de jovens desempregados, de um total de quase 20 milhões de jovens na UE 27 A taxa de emprego dos jovens é de cerca de 37 %, embora varie entre 20 % e 60 % na Europa. Não se verificou qualquer aumento desde 2000 Os empregos obtidos pelos jovens são frequentemente contratos a prazo (33 %) e por vezes empregos para os quais estão sobrequalificados (20%) O risco de pobreza entre os jovens é elevado (21 %), ou seja, ligeiramente superior ao risco de pobreza entre as crianças 7

8 Factos – desemprego jovens Segundo o Eurostat, o desemprego entre os jovens com menos de 25 anos cifrou-se, no ano de 2010, nos 20,7% na União Europeia, enquanto em Portugal atingiu os 22,3%. Os últimos números do Instituto Nacional de Estatística revelam também problemas agravados para os jovens no mercado de trabalho, já que quase metade dos 619 mil desempregados em Portugal são jovens até aos 34 anos. A percentagem de pessoas sem emprego neste escalão etário subiu no final de 2010 para 46,4%, atingindo quase 290 mil pessoas. 8

9 Desemprego na UE ( Setembro 2010) 9

10 Propostas – desemprego jovens Reforçar a coordenação entre os estabelecimentos de ensino e de formação e o emprego Reforçar os estágios de aprendizagem e diversificar os meios de acesso ao mercado de trabalho - analisar o modo de incentivar os estudantes e as empresas a facilitarem esta actividade Desenvolver programas obrigatórios de procura de emprego ou formação para os jovens que, seis meses após a conclusão dos estudos, ainda se encontram fora do mercado trabalho 10

11 UE 2020 Desafios Políticos A globalização Adaptação à evolução demográfica/envelhecimento da população Gestão das migrações A manutenção e o melhoramento da competitividade global da Europa Luta contra as alterações climáticas Aprovisionamento energético Economia do conhecimento e dos serviços Redução das desigualdades e das disparidades Segurança 11

12 UE 2020 Desafios Políticos Exigem uma resposta coordenada: - União Europeia - Mundial - nomeadamente no âmbito do G20. Mas falemos das nossas responsabilidades e façamos o nosso trabalho! 12

13 UE 2020 Crise financeira, económica e social A crise abafou os progressos recentes 20 anos de consolidação orçamental foram perdidos em 2 anos PIB desceu 4% em 2009 Produção industrial regressou ao nível dos anos 90 Desemprego afecta 23 milhões de pessoas (10% da população activa da UE) Défices em média de 7% do PIB Níveis de dívida de 80% 13

14 UE 2020 Num mundo globalizado, nenhum país pode resolver eficazmente os problemas agindo de forma isolada; - As 27 economias da UE são altamente interdependentes. - A coordenação no âmbito da UE funciona: a resposta à crise demonstrou que se actuarmos em conjunto somos claramente mais eficazes. - A UE representa um valor acrescentado no contexto mundial. A UE só poderá influenciar as decisões políticas globais se actuar em conjunto. 14

15 Para responder a estes desafios políticos e à actual situação, as Instituições Europeias aprovaram a estratégia UE

16 CRESCIMENTO INCLUSIVO CRESCIMENTO SUSTENTÁVEL CRESCIMENTO INTELIGENTE PRIORIDADES 75% da população de idade compreendida entre 20 e 64 anos deve estar empregada 20 milhões de pessoas devem deixar de estar sujeitas ao risco de pobreza taxa de abandono escolar inferior a 10% e 40% das novas gerações devem dispor de um diploma de ensino superior (redução emissões, eficiência energética e produção de energias renováveis) 3% do PIB da EU deve ser investido em I&D OBJECTIVOS INICIATIVAS DA UE INICIATIVAS DA UE E ESTADOS-MEMBROS UE2020 INICIATIVAS DOS ESTADOS-MEMBROS ESTADOS-MEMBROS INICIATIVAS da UE OBJECTIVOS 16

17 3 prioridades 3 prioridades que se relacionam entre si: 1. Crescimento inteligente: economia baseada no conhecimento e na inovação 2. Crescimento sustentável: maior eficiência dos recursos (economia competitiva e ecológica) 3. Crescimento inclusivo: elevados níveis de emprego assegurando a coesão social e territorial EUROPA

18 EUROPA Iniciativas emblemáticas: 1. Uma União da inovação 2. Juventude em movimento 3. Agenda digital para a Europa 4. Uma Europa eficiente em termos de recursos 5. Uma política industrial para a era da globalização 6. Agenda para novas qualificações e novos empregos 7. Plataforma europeia contra a pobreza 18

19 INOVAÇÃO - Iniciativa emblemática da EU «Uma União da inovação» Para melhorar as condições gerais e o acesso ao financiamento para a investigação e inovação, para reforçar a cadeia de inovação e acelerar os níveis de investimento em toda a União Crescimento inteligente 19

20 EDUCAÇÃO - Iniciativa emblemática da EU «Juventude em movimento» Para melhorar os resultados dos sistemas de ensino e reforçar a capacidade de atracção internacional do ensino superior da Europa. Crescimento inteligente 20

21 SOCIEDADE DIGITAL - Iniciativa emblemática da EU «Agenda digital para a Europa» Para acelerar a implantação da Internet de alta velocidade e para que as famílias e empresas possam tirar partido de um mercado único digital. Crescimento inteligente 21

22 CLIMA, ENERGIA E MOBILIDADE - Iniciativa emblemática da UE «Uma Europa eficiente em termos de recursos» Para contribuir para dissociar crescimento económico da utilização dos recursos, através da descarbonização da economia, do aumento da utilização das fontes de energia renováveis, da modernização do sector dos transportes e da promoção da eficiência energética. Crescimento sustentável 22

23 COMPETITIVIDADE - Iniciativa emblemática da UE « Uma política industrial para a era da globalização» Para melhorar o ambiente empresarial, especialmente para as PME, e para apoiar o desenvolvimento de uma base industrial sólida e sustentável, susceptível de enfrentar a concorrência mundial. Crescimento sustentável 23

24 EMPREGO E QUALIFICAÇÕES - Iniciativa emblemática da UE « Agenda para novas qualificações e novos empregos» Para modernizar os mercados de trabalho, facilitando a mobilidade da mão-de-obra e o desenvolvimento das qualificações ao longo da vida, com vista a aumentar a participação no mercado de trabalho e a estabelecer uma melhor correspondência entre a oferta e a procura. Crescimento inclusivo 24

25 LUTA CONTRA A POBREZA - Iniciativa emblemática da UE «Plataforma europeia contra a pobreza» Para que a coesão social e territorial permita assegurar uma ampla distribuição dos benefícios do crescimento e do emprego e para que as pessoas em situação de pobreza e de exclusão social possam viver dignamente e participar activamente na sociedade Crescimento inclusivo 25

26 EUROPA Objectivos: 1. 75% da população de idade compreendida entre 20 e 64 anos deve estar empregada milhões de pessoas devem deixar de estar sujeitas ao risco de pobreza 3. taxa de abandono escolar inferior a 10% e 40% das novas gerações devem dispor de um diploma de ensino superior (redução emissões, eficiência energética e produção de energias renováveis) 5. 3% do PIB da EU deve ser investido em I&D 26

27 75% Emprego entre os 20 e 64 anos UE – 69,1 % PT – 71.2 % UE 2020 e Portugal 27

28 3% do PIB investido em I&D UE – 2.01 % PT – 1.66 % UE 2020 e Portugal 28

29 20/20/20 Redução das emissões de CO2 em 20% Objectivo – 80 UE – 88.7 PT – Aumentar em 20% as energias renováveis UE em em 2020 PT em em 2020 UE 2020 e Portugal 29

30 Abandono escolar abaixo dos 10% UE – 14.4% PT – 31.2 % Pior do que nós só Malta com 36.8 % UE 2020 e Portugal 30

31 Pelo menos 40% da geração entre os 30 e os 34 anos com diploma de ensino superior UE – 32.3% PT – 21.1% Pior do que nós a Roménia 16.8, Republica Checa com 17.5, a Eslováquia com17.6, a Itália com 19 UE 2020 e Portugal 31

32 Menos 20 milhões de pessoas em risco de pobreza ou exclusão social UE – 23.1 em cada mil PT – 24.9 em cada mil UE 2020 e Portugal 32

33 Juventude em Movimento reduzir a taxa de abandono escolar para 10% aumentar a proporção da população com anos com um diploma de ensino superior ou equivalente para pelo menos 40% até

34 Juventude em Movimento O objectivo desta iniciativa europeia é: - melhorar o desempenho e a capacidade de atracção internacional das instituições de ensino superior europeias, - melhorar a qualidade global de todos os níveis de ensino e formação na UE, combinando excelência e equidade, através da promoção da mobilidade dos estudantes e formandos, - e melhorar a situação de emprego dos jovens. 34

35 Juventude em Movimento A estratégia «Juventude em Movimento» inclui 10 acções específicas: 1. Lançamento de um sítio Web dedicado à iniciativa «Juventude em Movimento», que constituirá um ponto de acesso único à informação sobre as oportunidades de estudo ou trabalho no estrangeiro, incluindo informações sobre as bolsas da UE e os direitos individuais. Este sítio basear se á em iniciativas já existentes, como o portal sobre oportunidades de aprendizagem no espaço europeu (PLOTEUS). 35

36 Juventude em Movimento O teu primeiro emprego EURES 2. Um projecto piloto «O teu primeiro emprego EURES» dará conselhos, apoio na procura de emprego e apoio financeiro aos jovens candidatos a emprego interessados em trabalhar no estrangeiro e às empresas, em especial às pequenas e médias empresas. O projecto será gerido no âmbito da EURES, rede europeia de serviços públicos de emprego, e estará operacional em Este projecto-piloto surge na sequência de uma proposta defendida por José Manuel Fernandes, na Comissão dos Orçamentos, e visa assegurar aos jovens europeus mais oportunidades de emprego e incentivar a sua colocação profissional em qualquer Estado-Membro da UE. 36

37 O teu primeiro emprego EURES Dotação de 4 milhões de eurosObjectivos Assegurar aos jovens mais oportunidades de emprego Incentivar a sua colocação profissional em qualquer Estado Membro uma ferramenta que pode ser útil para uma região como o Minho, nomeadamente os Vales do Cávado e Ave, face à situação agravada de crise social e com uma grande predominância de população jovem à procura de oportunidades para entrar no mercado de trabalho 37

38 Juventude em Movimento 3. Um painel de avaliação da mobilidade avaliará os resultados e medirá os progressos no sentido de eliminar os obstáculos jurídicos e técnicos à mobilidade para fins de aprendizagem. 4. A Comissão estuda actualmente, em cooperação com o Banco Europeu de Investimento, a possibilidade de criar um mecanismo europeu de empréstimos destinado aos estudantes para apoiar os estudantes que pretendam frequentar um programa de estudos ou de formação no estrangeiro. 38

39 Juventude em Movimento 5. A Comissão publicará o resultado de um estudo para verificar a viabilidade de um sistema multidimensional de classificação internacional das universidades a fim de dar uma imagem mais completa e realista do desempenho do ensino superior do que aquela que é dada pelos sistemas de classificação existentes. 39

40 Juventude em Movimento 6. A Comissão tenciona igualmente criar um cartão «Juventude em Movimento», que dará vantagens e descontos aos jovens. 7. Um novo observatório europeu das ofertas de emprego proporcionará aos candidatos a emprego e aos conselheiros de emprego um sistema de informações sobre a procura no mercado de trabalho na Europa. O seu lançamento está previsto para o final deste ano. 40

41 Juventude em Movimento 8. O novo instrumento da Comissão designado Instrumento de Microfinanciamento Europeu «Progress» vai prestar apoio financeiro para ajudar os jovens empresários a criarem ou a desenvolverem as suas actividades. 9. Incentivará os Estados Membros a criar uma garantia para a juventude, a fim de assegurar que todos os jovens têm um emprego, seguem uma formação ou um estágio, no prazo de quatro meses após a conclusão dos estudos. 41

42 Juventude em Movimento 10. A Comissão proporá a criação de um passaporte europeu de competências, com base no Europass (CV em linha europeu), para que as qualificações fiquem registadas de forma transparente e comparável. Lançamento: Outono de

43 Juventude em Movimento Por sua vez, os Estados-Membros devem: Assegurar a realização de investimentos eficientes nos sistemas educativos e de formação a todos os níveis (do ensino pré-escolar ao ensino superior) Melhorar os resultados escolares, relativamente a cada ciclo (pré-escolar, primário, secundário, profissional e superior) através de uma abordagem integrada, que abranja as competências-chave e vise a redução do abandono escolar precoce Aumentar a abertura e a relevância dos sistemas de ensino mediante a criação de quadros nacionais de qualificações e orientando melhor a aprendizagem para as necessidades do mercado de trabalho Facilitar a entrada dos jovens no mercado de trabalho 43

44 Programas Para o período de , a UE afectou cerca de 7 mil milhões de euros à aprendizagem ao longo da vida, nomeadamente no âmbito dos seguintes programas: Leonardo da Vinci: programa de apoio a acções de formação profissional, sobretudo estágios para jovens trabalhadores e formadores em empresas fora do respectivo país de origem e projectos de cooperação entre estabelecimentos de formação profissional e empresas; Erasmus: programa de mobilidade e de cooperação entre universidades. Desde que foi criado em 1987, o programa Erasmus contou com a participação de um milhão e meio de estudantes. Um programa mais recente, denominado Erasmus Mundus, permite a jovens licenciados e universitários de todo o mundo obter um mestrado em cursos que envolvem consórcios de, pelo menos, três universidades europeias; 44

45 Programas Grundtvig: programa de apoio a programas de educação para adultos, especialmente parcerias, redes e acções de mobilidade transnacionais; Comenius: programa de cooperação entre estabelecimentos de ensino e professores. 45

46 Programas CO-FINANCIADOS (OU NÃO) PELA COMISSÃO EUROPEIA ATRAVÉS DE FUNDOS ESTRUTURAIS PROGRAMAS GERIDOS EM PORTUGAL 46

47 PROGRAMAS GERIDOS EM PORTUGAL INOV Contacto Estágios Internacionais Proporciona estágios remunerados em empresas estrangeiras, para licenciados e bacharéis em áreas chave para a competitividade empresarial. INOV Vasco da Gama Programa de formação em contexto real de trabalho para gestores, quadros médios de empresas com idade até 35 anos. 47

48 PROGRAMAS GERIDOS EM PORTUGAL Programa Vulcanus no Japão Proporciona estágios no Japão para estudantes universitários das áreas das Tecnologias, Engenharias e da Gestão. AIESEC · Programa OUT Promove estágios internacionais para finalistas ou recém-licenciados das áreas da Economia / Gestão, das Tecnologias e do Desenvolvimento Social. 48

49 PROGRAMAS GERIDOS EM PORTUGAL Estágios IAESTE Dirigido a estudantes do ensino superior das áreas da Engenharia, das Ciências Exactas, Arquitectura e Agronomia, pretende facultar uma experiência de trabalho numa empresa ou instituição estrangeira, no sentido de promover competências técnicas. Programa ANIMA Para jovens com idade compreendida entre 18 e 35 anos de idade, que estejam à procura de emprego na área da animação sócio-cultural. 49

50 PROGRAMAS GERIDOS EM PORTUGAL Work Experience USA & UK O Work Experience USA & UK é um programa de intercâmbio destinado a universitários interessados em trabalhar numa companhia americana ou do Reino Unido à escolha, embora sem remuneração. CERN - European Organization for Nuclear Research Esta instituição oferece oportunidades de estágio e emprego a jovens licenciados portugueses. 50

51 PROGRAMAS GERIDOS EM PORTUGAL ESA - Agência Espacial Europeia A Agência Espacial Europeia oferece Bolsas para Estágios específicas para recém-graduados portugueses. Os estágios terão a duração de 1 ano, podendo vir a ser prolongados por mais 1 ano. ESO - Observatório do Sul Europeu Esta instituição oferece oportunidades de estágio em várias áreas de 3 a 6 meses. 51

52 PROGRAMAS GERIDOS EM PORTUGAL Programa Vasco da Gama Programa de mobilidade de estudantes entre os Institutos Politécnicos Portugueses e foi lançado pelo CCISP (Conselho Coordenador dos Institutos Politécnicos Portugueses). 52

53 Imaginar.Criar.Inovar O Instituto Europeu de Invovação e Tecnologia (IET) é um novo organismo vocacionado para se tornar um símbolo de excelência pan-europeia a nível do ensino superior, da investigação e da inovação. O IET dispõe de um orçamento de 309 milhões de euros para o período de O objectivo é transformar os resultados da investigação em aplicações comerciais através da criação de comunidades de conhecimento e inovação. Trata-se de um novo modelo de parceria que envolve universidades, organismos de investigação, empresas, fundações e outras entidades. Entre as prioridades iniciais, contam-se as alterações climáticas, as fontes de energia renováveis e a próxima geração de tecnologias da informação e da comunicação. 53

54 Reforçar as actividades para os jovens A UE possibilita experiências de trabalho de voluntariado noutros países através do Serviço Voluntário Europeu. A UE atribuiu a estas actividades um montante total de 900 milhões de euros para o período de 2007 a

55 Orçamento para a juventude Programa Erasmus Entrepreneurs, que deverá ser dirigido aos jovens que procurem/criem o seu primeiro emprego. Esta linha orçamental prevê "apenas" 2 milhões de euros ( … valor que José Manuel Fernandes considerou "baixo", afirmando por isso que deve ser reforçado. No entanto lembrou um provérbio chinês que diz, …uma longa caminhada começa sempre por um pequeno passo…) 55

56 Orçamento para a juventude O orçamento deste ano se regista um crescimento de 13,4 % na área da juventude face ao orçamento de 2010, aumento este que significa mais 239 milhões de euros apenas na juventude, num total para esta área de milhões de euros. 37 % (754 milhões) deste montante é destinado à mobilidade de jovens investigadores. 56

57 Fim Obrigado pela vossa atenção! Para mais informações sobre as políticas da União Europeia visitar: 57


Carregar ppt "O futuro do emprego na Europa As oportunidades dos jovens na UE O futuro do emprego na Europa José Manuel Fernandes Eurodeputado 1."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google