A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Desenvolvimento de Websites

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Desenvolvimento de Websites"— Transcrição da apresentação:

1 Desenvolvimento de Websites
Projecto de Informação sobre Educação Escola Superior de Educação de Bragança Desenvolvimento de Websites Portal dos Catraios – um projecto para a Web Vitor Manuel Barrigão Gonçalves Évora, 2003

2 Sumário Contexto Objectivos
Websites / Sistemas de Informação para a Web Desenvolvimento de Sistemas de Informação para a Web Modelação e Especificação do Sistema Estrutura e Qualidade dos Sistemas Web Educativos Desenvolvimento do Portal dos Catraios Conclusões Visita guiada ao Portal dos Catraios: 2

3 Contexto Vivemos numa sociedade caracterizada por:
Contínua e rápida mutação social, política, económica e tecnológica (redução do período de vida das TICs); Recurso crescente a Redes Digitais de Informação (exigência crescente de informação); Novo conceito de Educação: Educação ao longo da vida; Alteração dos papéis e atitudes do aluno e do professor; Internet - instrumento indispensável ao desenvolvimento da sociedade da informação (desenvolvimento de novas TIC); Pais ou encarregados de educação cada vez mais investem em materiais ou instrumentos educativos. Exigência crescente de: Conteúdos  Websites  Sistemas de Informação para a Web 3

4 Contexto  Portal para Jardins e Escolas do 1º Ciclo Ensino Básico
Estabelecimentos de Ensino Querem mostrar o trabalho desenvolvido à sua comunidade educativa. ESE-IPB Quer estreitar a ligação aos Estabelecimentos de Ensino. CAE-Bragança Quer ver fácil e rapidamente veiculadas informações entre as escolas. Alunos e Professores Exigem novas formas de comunicação e de obtenção de informação. Prefiguram-se vários cenários para esta Comunidade Educativa: Redes Telemáticas, Directórios Educativos, Portais Educativos, Websites Lúdico-didácticos, Sistemas de Ensino à Distância, Centros de Recursos on-line, entre outros sistemas baseados na Web.  Portal para Jardins e Escolas do 1º Ciclo Ensino Básico 4

5 Objectivos A construção de um portal ou outro Sistema de Informação para a Web (SIW) poderia não ser uma meta prioritária de cada escola... Mas, poderia constituir um objectivo comum de todas elas. Objectivo do projecto: Desenvolver um SIW que favoreça a comunicação entre as Escolas do 1.º Ciclo e Jardins de Infância e, destas com a comunidade em geral e com as crianças, seus pais e professores em particular. Este Sistema de Informação Educativo para a Web designou-se por Portal dos Catraios – O Portal dos Miúdos e Graúdos Para tal, Estudar os Modelos de Desenvolvimento de Sistemas de Informação E seleccionar o mais adequado... 5

6 Sistemas de Informação para a Web
Modelo Distribuído Modelo Cliente-Servidor 6

7 Sistemas de Informação para a Web
Modelos centrados no Servidor: Modelo baseado em Common Gateway Interfaces; Modelo baseado em Server Side Includes; Modelo baseado em Application Programming Interfaces. Modelos centrados no Cliente: Modelo baseado em Código previamente instalado; Modelo baseado em Código móvel (embebido ou independente do HTML). Modelos Híbridos. Modelos suportados por Infra-estruturas Distribuídas: ORB CORBA; ORB Java. 7

8 Sistemas de Informação para a Web
Modelos baseados no Servidor: Modelo baseado em Server Side Includes 8

9 Sistemas de Informação para a Web
Modelos baseados no Cliente: Modelo baseado em Código Previamente Instalado 9

10 Sistemas de Informação para a Web
Modelos baseados no Cliente: Modelos baseados em Código Móvel Código Móvel embebido no documento HTML Código Móvel independente do documento HTML 10

11 Sistemas de Informação para a Web
Tecnologias de suporte aos SIWs: Servidores e Sistemas Operativos (Windows, Linux...) Servidores e clientes aplicacionais (Servidor Web e Browser Web...) Protocolos de Comunicação (IP, TCP, UDP...) Tecnologias e Protocolos de Segurança (rede e aplicações) Sistemas de Gestão de Base de Dados (Oracle, SQL-Server...) e respectivos mecanismos de conexão (CGI, ASP, PHP...) As tecnologias, por si só, não serão suficientes a menos que sejam acompanhadas de estratégias de planeamento, desenvolvimento e exploração eficientes. 11

12 Desenvolvimento de Sistemas de Informação
Enquadramento: Gestão de Sistemas de Informação Varajão, 1998 12

13 Desenvolvimento de Sistemas de Informação
Modelo em Cascata: 13

14 Desenvolvimento de Sistemas de Informação
Modelo Iterativo e Incremental: 14

15 Desenvolvimento de Sistemas de Informação
Modelo Híbrido: Modelo em Espiral 15

16 Desenvolvimento de Sistemas de Informação
Extensões ao Modelo em Espiral Evolutionary Development [Boehm 1988]; Rational Unified Process (RUP) [Royce 1998], [Kruchten 1998], [Jacobson 1998]; The WinWin Spiral Model [Boehm 1994]; Model-Based (System) Architecting and Software Engineering (MBASE) approach [Boehm 1999a], [Boehm 1999b], [Boehm 2000a]. Modelo em Espiral Adaptado para o Desenvolvimento de SIWs 16

17 Desenvolvimento de Sistemas de Informação
Modelo em Espiral Adaptado para o Desenvolvimento de SIWs Primeiros ciclos 17

18 Desenvolvimento de Sistemas de Informação
Modelo em Espiral Adaptado para o Desenvolvimento de SIWs Últimos ciclos 18

19 Modelação e Especificação do Sistema
Componentes de um modelo Um bom modelo depende da convergência dos três componentes 19

20 Modelação e Especificação do Sistema
Metodologia Metodologias Estruturadas: - Modelos baseados na decomposição funcional; - Modelos na perspectiva do algoritmo. Metodologias orientadas por Objectos: - Modelos baseados na flexibilidade e mutação de requisitos; - Modelos na perspectiva do objecto ou da classe de objectos. 20

21 Modelação e Especificação do Sistema
Análise e Projecto Estruturado de Sistemas 21

22 Modelação e Especificação do Sistema
Análise e Projecto orientado por Objectos Rational Unified Process (RUP) Visão Lógica (funcionalidade: classes, relações e pacotes) Diagramas de Classes Visão de Implementação (gestão de software, reutilização) Diagramas de Componentes e visão em pacotes Visão de Casos de Utilização (Visão integradora) Visão de Processo (desempenho, escalabilidade) Diagramas de Componentes Visão de Distribuição (instalação e comunicação) Diagramas de Componentes e Diagramas de Instalação As visões do RUP 22

23 Estrutura e Qualidade dos SIWs Educativos
Estruturas de Websites: 23

24 Estrutura e Qualidade dos SIWs Educativos
Conceito Navegação: A navegação deve ser fácil e intuitiva. Para tal: Profundidade dos menus: até 3.º nível da hierarquia (regra dos três cliques) Amplitude dos menus: até 32 opções por página Posição dos menus: consistência e uniformidade; Lei de Fitts (topo e esquerda) Indicadores de contexto: logotipo e título, tipos de ligações Metáforas Em suma, os mecanismos de apoio à navegação devem responder às questões: ? Onde estou? De onde venho? Para onde vou? 24

25 Estrutura e Qualidade dos SIWs Educativos
Qualidade da Informação Autoria: publicação de informações acerca da instituição e do autor do conteúdo. Acuidade: correcção, precisão, fidelidade ou exactidão do conteúdo. Actualidade: indicação da data de criação e/ou actualização do conteúdo. Abrangência: percepção da cobertura inerente à estrutura e organização do conteúdo. Objectividade: identificação clara do objectivo principal e nível de detalhe do conteúdo. 25

26 Estrutura e Qualidade dos SIWs Educativos
Usabilidade Contudo, alguns problemas podem ser antecipados através da: - avaliação heurística; avaliação baseada em revisões; avaliação baseada em modelos; entre outros métodos de avaliação da usabilidade. Independentemente do método, a avaliação será sempre centrada no utilizador 26

27 Desenvolvimento do “Portal dos Catraios”
- Onde estamos? - Para onde queremos ir? - O que fazer para lá chegar? 27

28 Actividade de Planeamento do Portal
Análise estratégica Motivação Educação & Formação Tecnologia & Conteúdos 28

29 Actividade de Planeamento do Portal
Definição estratégica Missão: Favorecer a comunicação entre Escolas do 1.º Ciclo do Ensino Básico e de Educação de Infância e, destas, com a comunidade em geral e com as crianças e seus pais ou encarregados de educação em particular. “O todo é mais do que a soma das partes” Mas afinal para onde queremos ir? Pretendemos dinamizar uma comunidade que crescerá e desenvolverá sinergias naturalmente, disponibilizando informação de todos para todos. 29

30 Actividade de Planeamento do Portal
Implementação estratégica Missão  Objectivos  Estratégias  Desenvolvimento do Portal O que fazer para lá chegar? O processo de Desenvolvimento do “Portal dos Catraios” será orientado por um Modelo Híbrido: o Modelo em Espiral Adaptado. Porquê? - Modelo iterativo, incremental e evolutivo - Centrado no utilizador - Centrado em abordagens de Prototipagem evolutiva - Permitindo abordagens sequenciais em Cascata, se for conveniente. 30

31 Actividade de Planeamento do Portal
Implementação estratégica Mas, convém não esquecer: Principais factores de riscos Alteração constante nos utilizadores Falta de motivação e envolvimento dos utilizadores Falta de comprometimento das Direcções das Escolas (Agrupamentos) Alteração e incompreensão dos requisitos Recursos insuficientes para o projecto Incompreensão do âmbito e objectivos do sistema Barreiras tecnológicas de acesso ao Portal Formação dos utilizadores actuais e potenciais Alterações ao âmbito e objectivos do sistema Metodologia inadequada no desenvolvimento de alguns subsistemas 31

32 Desenvolvimento do “Portal dos Catraios”
- Analisar (O que fazer?) - Projectar (Como fazer?) Criar/Adquirir Instalar Manter/Actualizar 32

33 Actividade de Desenvolvimento do Portal
Análise Diagrama de Casos de Utilização (Criança) 33

34 Actividade de Desenvolvimento do Portal
Análise Diagrama de Actividade (Enviar Postal) 34

35 Actividade de Desenvolvimento do Portal
Análise Diagrama de Sequência (Requisição de recursos físicos) 35

36 Actividade de Desenvolvimento do Portal
Análise Diagrama de Classes (Escolas) 36

37 Actividade de Desenvolvimento do Portal
Análise Diagrama de Componentes 37

38 Actividade de Desenvolvimento do Portal
Análise Diagrama de Instalação ou de Distribuição 38

39 Actividade de Desenvolvimento do Portal
Análise Evolução dos Protótipos 39

40 Actividade de Desenvolvimento do Portal
Projecto Protótipo Operacional Crianças Professores Pais Comunidade Colaboradores 40

41 Actividade de Desenvolvimento do Portal
Projecto Estrutura de Frames 41

42 Actividade de Desenvolvimento do Portal
Construção: tecnologias - Arquitectura do Sistema baseado em ASPs e em Código Móvel - Cascading Style Sheets (CSS) - Extensible Mark-up Language (XML) - Animação e multimedia através de Flash 42

43 Actividade de Desenvolvimento do Portal
Instalação Arquitectura do Portal 43

44 Actividade de Desenvolvimento do Portal
Instalação Arquitectura do Portal final 44

45 Desenvolvimento do “Portal dos Catraios”
- Formar os RH - Actualizar as TIC Introdução de dados Alterações locais 45

46 Conclusões Retrospectiva do trabalho desenvolvido
Processo de Desenvolvimento deve ser orientado por uma metodologia. A actividade de DSI deve ser impulsionada pela actividade de PSI e validada pela actividade de USI. Modelos Iterativos e Incrementais e os Modelos Híbridos (em particular Modelo em Espiral) são os mais adequados para o Desenvolvimento de Sistemas de Informação para a Web O Modelo em Espiral adaptado permitiu visualizar e projectar o sistema, centrando-se na análise de riscos e no utilizador, e, evolutivamente, construir e validar o sistema a partir de um conjunto de modelos, especificações e protótipos. 46

47 Conclusões Retrospectiva do trabalho desenvolvido Análise e Projecto
Abordagens orientadas ao Objecto – ferramenta Rational Rose Abordagens Estruturadas – ferramenta Easy CASE Construção e Avaliação Ciclos “prototipar – avaliar – prototipar Análise – Projecto – Construção - Instalação Avaliação e Utilização 1. Validação da Estrutura e organização dos conteúdos 2. Validação da funcionalidade dos serviços 47

48 Conclusões Perspectiva do trabalho a desenvolver
Produção e publicação de conteúdos de qualidade científica e pedagógica; Dinamização dos serviços e conteúdos (Fóruns, Chats, Histórias On-line...); Melhoria da acessibilidade do Portal; Migração do HTML para XML; Efectuar a migração para ASP.NET no caso das páginas dinâmicas; Garantir a segurança das aplicações Web e respectivas transacções (SSL); Estender ao 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico. 48

49 Vitor Barrigão Gonçalves Escola Superior de Educação de Bragança 49


Carregar ppt "Desenvolvimento de Websites"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google