A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Assédio Moral no Trabalho Alberto Dantas. Conceito 1: É um sentimento de ser ofendido, menosprezado, rebaixado, inferiorizado, submetido, vexado, constrangido.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Assédio Moral no Trabalho Alberto Dantas. Conceito 1: É um sentimento de ser ofendido, menosprezado, rebaixado, inferiorizado, submetido, vexado, constrangido."— Transcrição da apresentação:

1 Assédio Moral no Trabalho Alberto Dantas

2 Conceito 1: É um sentimento de ser ofendido, menosprezado, rebaixado, inferiorizado, submetido, vexado, constrangido e ultrajado pelo outro. É sentir-se um ninguém, sem valor, inútil, magoado, revoltado, perturbado, mortificado, traído, envergonhado, indignado e com raiva. A humilhação causa dor, tristeza e sofrimento. (Dra. Margarida Barreto, em dissertação de Mestrado defendida na PUC de São Paulo, pelo Departamento de Psicologia Social)É um sentimento de ser ofendido, menosprezado, rebaixado, inferiorizado, submetido, vexado, constrangido e ultrajado pelo outro. É sentir-se um ninguém, sem valor, inútil, magoado, revoltado, perturbado, mortificado, traído, envergonhado, indignado e com raiva. A humilhação causa dor, tristeza e sofrimento. (Dra. Margarida Barreto, em dissertação de Mestrado defendida na PUC de São Paulo, pelo Departamento de Psicologia Social)

3 Conceito 2: Uma conduta abusiva (gestos, palavras, comportamentos, atitudes (...) que atente, por sua repetição ou sistematização, contra a dignidade ou integridade psíquica ou física de uma pessoa, pondo em perigo sua posição de trabalho ou deteriorando o ambiente de trabalho. (Dra. Margarida Barreto, op. cit)Uma conduta abusiva (gestos, palavras, comportamentos, atitudes (...) que atente, por sua repetição ou sistematização, contra a dignidade ou integridade psíquica ou física de uma pessoa, pondo em perigo sua posição de trabalho ou deteriorando o ambiente de trabalho. (Dra. Margarida Barreto, op. cit)

4 Conceito 3: É a exposição dos trabalhadores a situações humilhantes e constrangedoras, repetitivas e prolongadas durante a jornada de trabalho e no exercício de suas funções, sendo mais comuns em relações hierárquicas autoritárias, onde predominam condutas negativas, relações desumanas e aéticas de longa duração, de um ou mais chefes dirigidas a um subordinado, desestabilizando a relação da vítima com o ambiente de trabalho e a organização. (http://www.assediomoral.org.br)É a exposição dos trabalhadores a situações humilhantes e constrangedoras, repetitivas e prolongadas durante a jornada de trabalho e no exercício de suas funções, sendo mais comuns em relações hierárquicas autoritárias, onde predominam condutas negativas, relações desumanas e aéticas de longa duração, de um ou mais chefes dirigidas a um subordinado, desestabilizando a relação da vítima com o ambiente de trabalho e a organização. (http://www.assediomoral.org.br)http://www.assediomoral.org.br

5 Sinônimos: Hostilização no trabalho; Hostilização no trabalho; Assédio psicológico; Assédio psicológico; Mobbing; Mobbing; Bullying; Bullying; Harcèlement moral. Harcèlement moral.

6 Pontos Predominantes: Desvio do exercício do poder nas relações de trabalho; Conduta abusiva; Utiliza-se de gestos, palavras, comportamentos ou atitudes; Visa criar ao trabalhador um ambiente hostil e/ou humilhante; Desestabiliza o trabalhador psíquica e/ou fisicamente; Deixa o trabalhador com medo do desemprego; Torna o trabalhador mais dócil e menos reivindicativo (medo); Ocorre de forma repetitiva e prolongada; Torna o local de trabalho insuportável.

7 Métodos de Assédio Moral no Trabalho: Há basicamente quatro categorias de atitudes hostis que podem ser classificadas como assédio moral no trabalho: 01) Deterioração proposital das condições de trabalho; 02) Isolamento e recusa de comunicação; 03) Atentado contra a dignidade; 04) Violência verbal, física ou sexual. Há basicamente quatro categorias de atitudes hostis que podem ser classificadas como assédio moral no trabalho: 01) Deterioração proposital das condições de trabalho; 02) Isolamento e recusa de comunicação; 03) Atentado contra a dignidade; 04) Violência verbal, física ou sexual.

8 1) Deterioração proposital das condições de trabalho: Retirar da vítima a autonomia; Retirar da vítima a autonomia; Não lhe transmitir mais as informações úteis para a realização de tarefas; Não lhe transmitir mais as informações úteis para a realização de tarefas; Contestar sistematicamente todas as suas decisões; Contestar sistematicamente todas as suas decisões; Criticar seu trabalho de forma injusta ou exagerada; Criticar seu trabalho de forma injusta ou exagerada; Privá-lo do acesso aos instrumentos de trabalho: telefone, fax, computador, etc; Privá-lo do acesso aos instrumentos de trabalho: telefone, fax, computador, etc; Retirar o trabalho que normalmente lhe compete; Retirar o trabalho que normalmente lhe compete; Dar-lhe permanentemente novas tarefas; Dar-lhe permanentemente novas tarefas; Atribuir-lhe proposital e sistematicamente tarefas superiores às suas competências; Atribuir-lhe proposital e sistematicamente tarefas superiores às suas competências;

9 1) Deterioração proposital das condições de trabalho (cont): Pressioná-la para que não faça valer seus direitos (férias, horários, prêmios); Pressioná-la para que não faça valer seus direitos (férias, horários, prêmios); Agir de modo a impedir que obtenha promoção; Agir de modo a impedir que obtenha promoção; Atribuir à vítima, contra a vontade dela, trabalhos perigosos; Atribuir à vítima, contra a vontade dela, trabalhos perigosos; Atribuir à vítima tarefas incompatíveis com sua saúde; Atribuir à vítima tarefas incompatíveis com sua saúde; Causar danos em seu local de trabalho; Causar danos em seu local de trabalho; Dar-lhe deliberadamente instruções impossíveis de executar; Dar-lhe deliberadamente instruções impossíveis de executar; Não levar em conta recomendações de ordem médica indicada pelo médico do trabalho; Não levar em conta recomendações de ordem médica indicada pelo médico do trabalho; Induzir a vítima ao erro. Induzir a vítima ao erro.

10 2) Isolamento e recusa de comunicação: A vítima é interrompida constantemente; A vítima é interrompida constantemente; Superiores hierárquicos ou colegas não dialogam com a vítima; Superiores hierárquicos ou colegas não dialogam com a vítima; A comunicação com ela é unicamente por escrito; A comunicação com ela é unicamente por escrito; Recusam todo o contato com ela, mesmo o visual; Recusam todo o contato com ela, mesmo o visual; É posta separada dos outros; É posta separada dos outros; Ignoram sua presença, dirigindo-se apenas aos outros; Ignoram sua presença, dirigindo-se apenas aos outros; Proíbem os colegas de falar com ela; Proíbem os colegas de falar com ela; Não a deixam falar com ninguém; Não a deixam falar com ninguém; A direção recusa qualquer pedido de entrevista. A direção recusa qualquer pedido de entrevista.

11 3) Atentado contra a dignidade: Utilizam insinuações desdenhosas para qualificá-la; Utilizam insinuações desdenhosas para qualificá-la; Fazem gestos de desprezo diante dela (suspiros, olhares desdenhosos, levantar os ombros, etc.); Fazem gestos de desprezo diante dela (suspiros, olhares desdenhosos, levantar os ombros, etc.); É desacreditada diante dos colegas, superiores ou subordinados; É desacreditada diante dos colegas, superiores ou subordinados; Espalham rumores ao seu respeito; Espalham rumores ao seu respeito; Atribuem-lhe problemas psicológicos (dizem que é doente mental); Atribuem-lhe problemas psicológicos (dizem que é doente mental); Zombam de suas deficiências físicas ou de seu aspecto físico; é imitada e caricaturada; Zombam de suas deficiências físicas ou de seu aspecto físico; é imitada e caricaturada; Criticam sua vida privada; Criticam sua vida privada; Zombam de suas origens ou de sua nacionalidade; Zombam de suas origens ou de sua nacionalidade; Implicam com suas crenças religiosas ou convicções políticas; Implicam com suas crenças religiosas ou convicções políticas; Atribuem-lhe tarefas humilhantes; Atribuem-lhe tarefas humilhantes; É injuriada com termos obscenos ou degradantes. É injuriada com termos obscenos ou degradantes.

12 4) Violência verbal, física ou sexual: Ameaças de violência física; Ameaças de violência física; Agridem-na fisicamente, mesmo que de leve; é empurrada; fecham-lhe as portas na cara; Agridem-na fisicamente, mesmo que de leve; é empurrada; fecham-lhe as portas na cara; Falam com ela aos gritos; Falam com ela aos gritos; Invadem sua vida privada com ligações telefônicas ou cartas; Invadem sua vida privada com ligações telefônicas ou cartas; Seguem-na na rua; Seguem-na na rua; É espionada diante do domicílio; É espionada diante do domicílio; Fazem estragos em seu automóvel; Fazem estragos em seu automóvel; É assediada ou agredida sexualmente (gestos e propostas); É assediada ou agredida sexualmente (gestos e propostas); Não levam em conta seus problemas de saúde. Não levam em conta seus problemas de saúde.

13 Conseqüências Distúrbios orgânicos; Distúrbios orgânicos; Problemas gástricos; Problemas gástricos; Úlceras; Úlceras; Dificuldades respiratórias; Dificuldades respiratórias; Dores musculares; Dores musculares; Uso de drogas (principalmente álcool). Uso de drogas (principalmente álcool).

14 Assédio Moral x Estresse Sobrecargas de trabalho; Sobrecargas de trabalho; Más condições de trabalho; Más condições de trabalho; Discussão com colegas; Discussão com colegas; Serviço chato. Serviço chato. (humilhação maldosa e intencional / repouso reparador) (humilhação maldosa e intencional / repouso reparador)

15 Assédio Moral x Assédio Sexual Pedido de favores sexuais pelo superior hierárquico; Pedido de favores sexuais pelo superior hierárquico; Promessas de tratamento diferenciado (aceitação); Promessas de tratamento diferenciado (aceitação); Ameaças/represálias (recusa); Ameaças/represálias (recusa); Normalmente contra a mulher. Normalmente contra a mulher.

16 Quem pode praticar o Assédio Moral Superior hierárquico (mobbing vertical); Superior hierárquico (mobbing vertical); Colegas de trabalho (mobbing horizontal); Colegas de trabalho (mobbing horizontal); Empregados contra um chefe (mobbing ascendente). Empregados contra um chefe (mobbing ascendente).

17 Resumo das Estratégias do Agressor Escolher e isolar a vítima; Escolher e isolar a vítima; Impedir de se expressar e não explicar o porquê; Impedir de se expressar e não explicar o porquê; Fragilizar, culpar, ridicularizar, inferiorizar, menosprezar, destruir; Fragilizar, culpar, ridicularizar, inferiorizar, menosprezar, destruir; Desestabilizar emocional e profissionalmente; Desestabilizar emocional e profissionalmente; Fazer a vítima perder a autoconfiança e o interesse pelo trabalho; Fazer a vítima perder a autoconfiança e o interesse pelo trabalho; Forçar a vítima a pedir demissão. Forçar a vítima a pedir demissão.

18 Sintomas do assédio moral na saúde Sintomas (reação em %)MulheresHomens Crises de choro100- Dores generalizadas80 Palpitações, tremores8040 Sentimento de inutilidade7240 Insônia ou sonolência excessiva69,663,6 Depressão6070 Diminuição da libido6015 Sede de vingança50100 Aumento da pressão arterial4051,6 Dor de cabeça4033,2 Distúrbios digestivos4015 Tonturas22,33,2 Idéia de suicídio16,2100 Falta de apetite13,62,1 Falta de ar1030 Passa a beber563 Tentativa de suicídio-18,3

19 Meios de Reparar o Dano / Fundamentação Indenização: CF, art. 5º, inciso X - são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação; Indenização: CF, art. 5º, inciso X - são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação; Cabível mesmo no mobbing horizontal. Cabível mesmo no mobbing horizontal.

20 O que a vítima deve fazer? Resistir, anotando todas as agressões/humilhações; Resistir, anotando todas as agressões/humilhações; Evitar conversar com o agressor, sem testemunhas; Evitar conversar com o agressor, sem testemunhas; Exigir explicações por escrito; Exigir explicações por escrito; Procurar o sindicato, DRT, Advogado, Ministério Público, Justiça; Procurar o sindicato, DRT, Advogado, Ministério Público, Justiça; Recorrer ao auxílio médico/assistência social; Recorrer ao auxílio médico/assistência social; Buscar apoio junto a familiares, amigos e colegas. Buscar apoio junto a familiares, amigos e colegas.

21 Competência para Julgar Justiça do Trabalho: CF, Art Compete à Justiça do Trabalho processar e julgar: (...) VI - as ações de indenização por dano moral ou patrimonial, decorrentes da relação de trabalho; (Incluído pela Emenda Constitucional nº 45, de 2004) Justiça do Trabalho: CF, Art Compete à Justiça do Trabalho processar e julgar: (...) VI - as ações de indenização por dano moral ou patrimonial, decorrentes da relação de trabalho; (Incluído pela Emenda Constitucional nº 45, de 2004)(Incluído pela Emenda Constitucional nº 45, de 2004)(Incluído pela Emenda Constitucional nº 45, de 2004)

22 Caso Real Responsável pela gestão de qualidade; Responsável pela gestão de qualidade; Cursos; Cursos; Sala, computador, telefone, fax e ajudante; Sala, computador, telefone, fax e ajudante; Subordinação à Diretoria. Subordinação à Diretoria.

23 Litigância de Má-Fé assedio moral/sexual 03/02/ :24 assedio moral/sexual 03/02/ :24 Trabalho faz 10 anos em um local e queria que meu patrao me demitisse p/ eu receber o FGTS, mas ele se recusou a fazer isso e eu e mais duas amigas, após um pouco de provocação, conseguimos que ele dissesse que ali estava parecendo um galinheiro. Fomos fazer um B.O. alegando assedio moral (minha amiga inventou um sexual, ela brincava com o patrao que brincava tb e dava atencao p/ ela, poucas vezes mas não cortava a minha amiga) depois entramos com a reclamação p/ demissao indireta. Vamos uma servir de testemunha das outras, exageramos um pouco o contexto da palavra galinheiro. Acontece que ele tem duas testemunhas que irao dizer o contrario do que dizemos. Como advogados e entendidos no assunto, quem vcs acham que podem sair vitoriosos nesses casos? Minhas amigas e eu ganhamos essa reclamação trabalhista ou ou o nosso patrão ganha ? Trabalho faz 10 anos em um local e queria que meu patrao me demitisse p/ eu receber o FGTS, mas ele se recusou a fazer isso e eu e mais duas amigas, após um pouco de provocação, conseguimos que ele dissesse que ali estava parecendo um galinheiro. Fomos fazer um B.O. alegando assedio moral (minha amiga inventou um sexual, ela brincava com o patrao que brincava tb e dava atencao p/ ela, poucas vezes mas não cortava a minha amiga) depois entramos com a reclamação p/ demissao indireta. Vamos uma servir de testemunha das outras, exageramos um pouco o contexto da palavra galinheiro. Acontece que ele tem duas testemunhas que irao dizer o contrario do que dizemos. Como advogados e entendidos no assunto, quem vcs acham que podem sair vitoriosos nesses casos? Minhas amigas e eu ganhamos essa reclamação trabalhista ou ou o nosso patrão ganha ? 2 x 2, a quem darao razao? 2 x 2, a quem darao razao? (questionamento obtido no ORKUT, Comunidade Direito do Trabalho) (questionamento obtido no ORKUT, Comunidade Direito do Trabalho)


Carregar ppt "Assédio Moral no Trabalho Alberto Dantas. Conceito 1: É um sentimento de ser ofendido, menosprezado, rebaixado, inferiorizado, submetido, vexado, constrangido."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google