A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ASSISTÊNCIA AO TRABALHO DE PARTO

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ASSISTÊNCIA AO TRABALHO DE PARTO"— Transcrição da apresentação:

1 ASSISTÊNCIA AO TRABALHO DE PARTO
Dayse Amarilio Enfª Obstetra SES 2011

2 Procurar Emergência Perda de líquido ou sangue;
Mais de 2 contrações em 10 min ou 5c em 1 hora; Ausência de BCF ou MF; IG maior de 41 semanas; Cefaléia constante ocpital; Edema em mãos e face.

3 Assistência ao Parto

4 Assistência ao Parto Dum, DPP, IG, perda de líquido, edema, MF;
Avaliação: Dum, DPP, IG, perda de líquido, edema, MF; Exame: AFU, Dinâmica uterina (2 a 3 contrações em 10 Minutos), BCF, Toque vaginal (colo e membranas) Relação Útero Fetal Situação (postura) , Atitude, apresentação e Posição

5 Assistência ao Parto Tipos de Parto:
Vaginal: Normal, Ativo; Cócoras (Vertical), Parto com distorcias.

6 Parto Ativo

7 Parto Ativo

8 Parto Normal Tradicional
Parturiente em leito, acesso venoso, uso de ocitocina, enteroclisma e tricotomia

9 Distorcia Trajeto: Passagem ( Pelve); DCP
Motor ( força): Útero – Contrações podem ser em relação a frequência ou intensidade. Inatividade uterina Fetal: Má formação ou variedade de apresentação. Ex: pélvico

10 Parto cesário Desproporção cefalo pélvica
Anormalidades de apresentação Disfunção uterina Parada de progressão do Trabalho de parto (partograma – linha de ação) Cirurgia Uterina Prévia ( menos 2 anos) Hemorragias (PP, DPP) Pré Eclâmpsia Sofrimento Fetal Agudo Prolapso cordão Mau passado obstétrico

11 Estágios do Trabalho de parto
Fase Latente: 0 à 4 cm, 2 contrações em 10 minutos de 20 a 40 seg; Fase Ativa: 5 a 7 cm, 2 a 5 contrações, 30 a 50 seg; abertura do partograma Fase transição: dilatação de 8 a 10 cm, 2 a 5 contrações de 50 a 60 seg

12 Estágios do Trabalho de parto

13 Dilatação

14 Descida

15 Estágios do Trabalho de parto
2º Estágio: Dilatação completa ao Nascimento: 60 a 90 min em nulíparas e de 20 a 45 min em multíparas Parturiente apresenta puxos e pode evacuar Preparar mesa de parto Posicionar e instruir parturiente

16 Estágios do Trabalho de parto
3º Estágio: Após o nascimento do Bebê até expulsão da placenta ( dequitação, delivramento ou secundamento) Observar saída da placenta Colher sangue para Thorch Observar perdas.

17 Estágios do Trabalho de parto
4º Estágio: Período de Greenberg Após expulsão da placenta até estabilização (+- 1 hora). Observar sangramento; Globo se Segurança de Pinard; Sinais Vitais; Incentivar Aleitamento materno.

18 Mecanismos do parto

19

20 Assistência de Enfermagem
Incentivar manobras Facilitadoras; Monitorar BCF, DU e observar perdas; (vigilância da vitalidade fetal) Higiene da parturiente; Tricotomia e lavagem intestinal ( apenas sob indicação); Incentivar DLE quando deitada; Estimular o parto Ativo e posição vertical Fase latente oferecer alimentos leves Enfermeiro: Condução e execução do parto normal sem distorcia.

21 Trabalho de parto Doulas; Lei do acompanhante ( dezembro 2005);
Recomendações para parto normal (OMS1996)

22 Assistência ao Parto Normal – Guia Prático – OMS 1996
Categoria A: Condutas úteis que devem ser encorajadas (monitorização fetal, posição vertical, oferecer líquidos, etc) Categoria B: Condutas prejudiciais ou ineficazes que devem ser eliminadas

23 Humanizar !!!


Carregar ppt "ASSISTÊNCIA AO TRABALHO DE PARTO"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google