A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Lisboa, 17, 18 e 19 de março de 2010 Tratamento da Lipodistrofia: política nacional MINISTÉRIO DA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Lisboa, 17, 18 e 19 de março de 2010 Tratamento da Lipodistrofia: política nacional MINISTÉRIO DA."— Transcrição da apresentação:

1 Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Lisboa, 17, 18 e 19 de março de 2010 Tratamento da Lipodistrofia: política nacional MINISTÉRIO DA SAÚDE DO BRASIL Secretaria de Vigilância em Saúde Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais Unidade de Assistência e Tratamento

2 Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Síndrome de Lipodistrofia Alterações metabólicas Dislipidemias: aumento de triglicérides e colesterol doenças cardíacas Hiperglicemia e resistência à insulina diabetes Alterações ósseas osteopenia, osteoporose, osteonecrose Alterações anatômicas Lipohipertrofia: mamas, na região dorsocervical (giba), abdome (visceral ou de parede). Lipoatrofia: na face, glúteos, membros superiores e inferiores, com diminuição de massa muscular e veias aparentes.

3 Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Alterações anatômicas

4 Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde LIPODISTROFIA Prevalência Estudo Norte Americano – pacientes. Algum sinal de Lipodistrofia em 49%. Destes, 18,7% Face; 26,5% MI e MS; 23% Gluteos; 30% Abdomên; 10,3% Giba. Lichteinstein KA et al. Clinical assessment of HIV-associated lipodystrophy in an ambulatory population. AIDS 2001; 15: Estudo Nacional GEAM (preliminar), 640 pacientes SP e Rio: 40,4% Face; 40,6% MI e MS; 48,5% Glúteos; 66,7% Abdômen; 20,4% Giba; 30,4% Mamas.

5 Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde LIPODISTROFIA Estigma; Revelação do Diagnóstico; Impacto negativo na Adesão ao Tratamento; Recusa ao tratamento ou abandono; Depressão, baixa auto estima e isolamento social; Impacto nas relações pessoais e laborais. Impacto psicossocial

6 Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Tratamento da Lipodistrofia Prevenção: fatores de risco cardiovascular (tabagismo, sedentarismo, alimentação saudável), perda de massa muscular, acúmulo de gordura e controle da glicemia. Aconselhamento nutricional Prática de Atividades físicas e Exercícios físicos Medicamentoso: Mudanças no tratamento ARV Hipolipemiantes, hipoglicemiantes, etc Atenção psicossocial: depressão, auto estima, adesão, inclusão social. Intervenções cirúrgicas

7 Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Ações Ministeriais Portarias Ministeriais – para garantir o direito ao tratamento reparador aos portadores de HIV e Aids em TARV e estabelecer as normas para o credenciamento dos serviços hospitalares e ambulatoriais. Projeto Nacional de Capacitação em Preenchimento Facial com Polimetilmetacrilato (PMMA) – para médicos dermatologistas e cirurgiões plásticos da rede pública de saúde.

8 Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Histórico Portarias Ministeriais Dezembro de Portaria Ministerial nº reconhece as cirurgias reparadoras de lipodistrofia como tratamento para pacientes portadores da aids em uso de antirretrovirais e inclui no Sistema Único de Saúde (SUS). Fevereiro de a Portaria nº 118 estabeleceu os protocolos de indicação das cirurgias reparadoras. Março de Portaria Conjunta SAS/SVS nº 02 Janeiro de Portaria Conjunta SAS/SVS nº 01 documento vigente, estabelece as normas para credenciamento dos serviços hospitalares e ambulatoriais.

9 Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Intervenções cirúrgicas PORTARIA CONJUNTA SAS/SVS nº 01 de 20 de janeiro de 2009, contempla no SUS: Preenchimento facial com polimetilmetacrilato (PMMA); Lipoaspiração de giba, dorso e abdome; Redução de mamas e ginecomastia; Implante de prótese glútea com enxerto de gordura e/ou PMMA.

10 Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Cirurgias Resultados Fotos: Hospital Heliópolis, São Paulo

11 Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Preechimento Facial - Processo 2003 – GT de especialistas, estudo com 200 pacientes acompanhados por 1 ano. Produtos: Ácido Polilático, Ácido Hialurônico e Polimetilmetacrilato (PMMA). Protocolo: define PMMA por bons resultados imediatos, permanentes, custo/benefício, baixo índice de efeitos colaterais e complicações. Desenvolvem o Índice de Lipoatrofia Facial (ILA). Projeto Nacional de Capacitação em PMMA.

12 Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde LIPOATROFIA FACIAL Fotos: Dr. Márcio Serra

13 Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Projeto Nacional de Capacitação 2005: 6 Oficinas Macro Regionais Sensibilização: gestores, médicos, SC e profissionais de saúde. 225 participantes a 2009 – Oficinas Teórico-práticas de Capacitação e Supervisão, 16hs, só para médicos dermatologistas e cirurgiões plásticos da rede pública de saúde. NORTE NORDESTE CENTRO OESTE DF SUDESTE SUL

14 Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Projeto Nacional de Capacitação com PMMA Resultados 210 profissionais treinados nos 26 Estados e DF – 20 Estados ofertam o procedimento hoje. De 2006 a 2009 – preenchimentos faciais realizados, em serviços credenciados e ambulatórios de referência – agendadas 6 Oficinas de Capacitação.

15 Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Aula Teórica Cálculo do ILA Aula prática – aplicação em pacientes Capacitações

16 Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Capacitações Cálculo do ILA Aula Teórica Aula prática – aplicação em pacientes

17 Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde INDICE DE LIPOATROFIA FACIAL ILA REGIÃO MALAR (M) TEMPORAL (T) PREAURICULAR (A) I. PROFUNDIDADE 311 II. ÁREA ACOMETIDA 412 III. PROF X AREA 1212 IV. PROF X AREA X ÍNDICE CORREÇÃO (12 x 0,7) = 8.4 (1 x 0,2) = 0,2 (2 x 0,1) = 0.2 ILA = M ( 8.4 ) + T ( 0.2 ) + A ( 0.2 ) = TOTAL ( 8.6 ) ILA de 0 a 20 0 a 5,9 = Grau I (leve) 6 a 10 = Grau II (moderada) 10,1 a 15 = Grau III (grave) 15,1 a 20 = Grau IV (muito grave)

18 Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Lipoatrofia Facial Resultados com PMMA antes depois Fotos: Dr. Márcio Serra antes depois

19 Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Publicação Manual de Tratamento da Lipoatrofia Facial - Recomendações para o Preenchimento Facial com Polimetilmetacrilato em Portadores de HIV/Aids, Ministério da Saúde, Documento elaborado por Câmara Técnica, composta de dermatologistas, cirurgiões plásticos, infectologistas e SC com representação das Sociedades Brasileiras de Dermatologia, Cirurgia Plástica e Infectologia.

20 Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Credenciamento de Serviços 2009/2010 Em 2009 expectativa de credenciar 30 hospitais e 67 ambulatórios – não ocorreu. Hoje, 7 hospitais gerais realizam as cirurgias e 7 ambulatórios fazem PMMA, credenciados no SUS. Outros 8 serviços estão em processo. Outros 30 serviços ambulatoriais de referência realizam apenas o preenchimento facial, ainda sem credenciamento.

21 Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Rio Tapajós, Pará, Brasil OBRIGADA!


Carregar ppt "Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Lisboa, 17, 18 e 19 de março de 2010 Tratamento da Lipodistrofia: política nacional MINISTÉRIO DA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google