A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

HISTÓRIA Parceria (terceirização) Linha ProgramadaEsporádica Manutenção PreventivaCorretiva FORMA DE ATUAÇÃO TRAVI John Deere Ind. Agro. Pertences AGCO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "HISTÓRIA Parceria (terceirização) Linha ProgramadaEsporádica Manutenção PreventivaCorretiva FORMA DE ATUAÇÃO TRAVI John Deere Ind. Agro. Pertences AGCO."— Transcrição da apresentação:

1

2 HISTÓRIA

3 Parceria (terceirização) Linha ProgramadaEsporádica Manutenção PreventivaCorretiva FORMA DE ATUAÇÃO TRAVI John Deere Ind. Agro. Pertences AGCO CNH Kepler Weber Hergen Usiminas Vale Ambev Klabin

4 POLÍMEROS X METAIS VANTAGENS DOS POLÍMEROS SOBRE OS METAIS: Menor peso Menor ruído em operação Alta resistência a abrasão Alta resistência a corrosão Resistência a intempéries Isolamento elétrico Transparência Auto Lubrificação Facilidade de usinagem Facilidade de manuseio Resistência a produtos químicos DESVANTAGENS DOS POLÍMEROS SOBRE METAIS: Limite de temperatura de uso Baixa estabilidade de U.V. ( pode ser corrigida com adição de aditivos)

5 TABELA COMPARATIVA DOS MATERIAIS

6 CLASSIFICAÇÃO DOS POLÍMEROS Termoplástico: Fundem sob temperatura e pressão, podendo ser reprocessados. Ex.: PEAD, PP, TPU, PVC, POM, PA, PSU, PEI, PEEK,… Termofixos: Após a cura do material ocorre uma transformação química irreversível, com a formação de ligações cruzadas, tornando-se infusível e insolúvel. Ex.: Politrav ®, Celtrav ®, borrachas vulcanizadas.

7 HIERARQUIA DOS POLÍMEROS

8 COMPARATIVO DE PROPRIEDADES ENTRE OS GRUPOS DOS POLÍMEROS

9 APLICAÇÕES POR GRUPO POLÍMEROS Commodities Engenharia Alto Desempenho

10 COMPARATIVO PLATEK AD MATERIA L*PREÇO HDT 1,82 Mpa ( ºC) USO CONT. ( ºC) MODULO (MPa) IMPACTO (kJ/m 2 ) PES ,0 PSS ,1 PEI ,0 PPSU ,0 PEEK FC ,0 PEEK GF ,5 PEEK ,0 PEEK GF = PEEK CARREGADO COM FIBRA DE VIDRO PEEK FC = PEEK CARREGADO COM FIBRA DE CARBONO * PREÇO BASEADO EM VALOR ADIMENSIONAL RELATIVO AO VALOR 100, SENDO ESTE O MENOR VALOR.

11 PREÇO X DESEMPENHO

12 CONSUMO PER-CAPITA DE POLÍMEROS

13 PRODUÇÃO MUNDIAL DE PLÁSTICOS 2011 (em milhões de toneladas) Perfil Industria Brasileira de transformação material Plástico/Abiplast

14 PRODUÇÃO DOS TRANSFORMADORES DE PLÁSTICOS NO BRASIL (em mil toneladas) Perfil Industria Brasileira de transformação material Plástico/Abiplast

15 LINHA DE PRODUTOS TRAVI

16 PRODUTOS ACABADOS INJETADOS MATRIZARIA SEMI- ACABADOS EXTRUSADOSFUNDIDOS SINTERIZADOS USINADOS

17 PRODUTOS ACABADOS Injeção: M áquinas injetoras c/ CLP e capacidade para injetar peças de até 4 Kg. Injeção de peças técnicas de acordo com o projeto do cliente em commodities, engenharia e Alto Desempenho.

18 SEMI-ACABADOS EXTRUSÃO: Chapas calandradas em PLATEK PE-500, PLATEK PP e PLATEK PVC. Chapas, barras e tubos extrusados em diversas medidas e bitolas de acordo com a necessidade do cliente em polímeros commodities, engenharia e de alto desempenho.

19 SEMI-ACABADOS Sinterização O PE ULTRA ® é o UHMW tipo A da Travi processado por sinterização na forma de chapas grossas de até 6 metros de comprimento ou chapas finas em bobinas.

20 SEMI-ACABADOS Fundição POLITRAV ® O POLITRAV ® é o elastômero de poliuretano Termofixo da Travi. Formulação própria. Processado com máquina dosadora. Principais características: - Resistência a abrasão - Resistência ao impacto - Baixa deformação permanente - Boa resistência a hidrólise - Excelente adesão a metais - Flexibilidade a baixa temperatura - Resistência a óleo, solventes e graxas - Ampla faixa de durezas

21 SEMI-ACABADOS Fundição TRANYL ® O TRANYL ® é a poliamida 6 (náilon) fundido (cast) da Travi. Temos capacidade para fabricar peças de até 1 tonelada.

22 USINAGEM Usinagem em peças especiais de acordo com a solicitação do cliente, abrangendo todos os materiais de linha. Possuímos torno CNC e mesas CNC 2D, para trabalhos em materiais metálicos e poliméricos.

23 MATRIZARIA Confecção de matriz de acordo com a necessidade do cliente para os setores de Injeção, Fundição e Extrusão. Centros CNC. Setor de projetos CAD e CAM.

24 PROCESSO X CUSTO X QUANTIDADE PRODUZIDA Custo por Peça

25 TIPOS DE POLIETILENO Os polietilenos são classificados pelo seu peso molecular GRÁFICO COMPARATIVO DE PESO MOLECULAR TAMANHO DA MOLÉCULA

26 SEMI-ACABADOS EM PE ULTRA® Normatização A Travi segue a norma NBR na fabricação de semia- cabados em PE Ultra®.

27 ENSAIO DE ABRASÃO Abrasão em Lama de Areia (Sand Slurry test). Ensaio por desgaste em lama de areia, comparativo ao PE Ultra (Referência). Os corpos de prova da amostra e da referencia são fixados em duas hastes com rotação de 1750 RPM. Ambos são expostos ao meio abrasivo por 24 horas. Abrasão Relativa ao PE Ultra

28 ENSAIO DE ABRASÃO Equipamento Haste Corpo de Prova Abrasômetro ReferênciaAmostra Meio Abrasivo

29 ESCALA DE DUREZAS

30 PROCEDIMENTOS PARA PROJETO Certo Errado fonte: DU PONT

31 COMPARATIVO PROPRIEDADES

32 Even the simplest property must be regarded in a comparative way. But to put the density in a perspective one must take, also, into account the densities of thermosets and metals. To introduce those simple observations in some practical frame, suppose a moulding of volume V, can be made from ABS (sp.gr.= 1.08, price/kg= P1) as well as from PVC (sp.gr.= 1.34, price/kg= P2). Therefore, the price of the ABS moulding is (1.08)(V)(P1). The price of the corresponding PVC moulding is (1.34)(V)(P2). The materials are interchangeable, on a price basis, if (1.08)(P1)= (1.34)(P2)

33 Water absorption is most important in the processing of plastics, essentially those which absorb relatively much water, like the polyamides. Even lightly moist samples result in mouldings with unacceptable surfaces. The moisture absorption reflects, also, the performance of the polymer in moist conditions. It affects its electrical properties and it is an important factor in the design of parts where a close fit is required when the polymer comes into contact with other materials. Generally, the moisture absorption is measured by immersing a sample in distilled water for 24 hr and determining the weight increase.

34 The figures on the above graph are a comparative representation of the stiffness of a thermoplastic, under tension, at room temperature. In other words, PE under tension, deforms easier than PC. For the designer the data, are an indication of the behaviour of the polymer under the use conditions of the end product.

35 Tensile modulus or Young's modulus or modulus of elasticity, is the ratio of stress to strain within the linear,elastic, region of the stress-strain curve before the yield point. It is an indication on the stiffness of the polymer.

36 The Izod impact test indicates the need to avoid inside sharp corners on parts made from various materials. Nylons and acetals which in moulded parts are among the toughest materials, are notch sensitive and register low values on the notched Izod impact test. The result of the Izod test is reported in energy lost per unit of specimen thickness (J/cm). The standard specimen for ASTM is 64 x 12.7 x 3.2 mm (2½ x ½ x 1/8 inch). The most common specimen thickness is 3.2 mm (0.125 inch), but the preferred thickness is 6.4 mm (0.25 inch) because it is not as likely to bend or crush. The depth under the notch of the specimen is 10.2 mm (0.4 inches). The standard specimen for ISO test measures 80 x 10 x 4 mm. The depth under the notch of the specimen is 8mm. In Europe, ISO 180 methods are used and results reported based only on the cross- sectional area at the notch (J/m²).

37 1,8 MPa Shows if the polymer sample bends under a higher load. The deflection temperature is a good indicator of the increase in temperature resistance of reinforced materials. It is also a relative comparator of temperature characteristics between materials.

38 The flexural modulus is the ratio, within the elastic limit, of stress to corresponding strain. It is calculated by drawing a tangent to the steepest initial straight line portion of the load- deflection curve. With all plastics the results are a function of the rate of strain results are used to set the limiting working conditions of the polymer of choice.

39 The figures above reflect the stiffness of a thermoplastic, under flexure, at room temperature. The highest the value the more difficult a test piece of a polymer sample bends. For the designer the data, are an indication of the behaviour of the polymer under use conditions which involve the bending of the end product.

40 OUTRAS APLICAÇÕES

41

42

43 PA 4.6

44 MUITO OBRIGADO ! Perguntas ? REPRESENTANTE : JULIANO RIGOTTI Fone: 31–


Carregar ppt "HISTÓRIA Parceria (terceirização) Linha ProgramadaEsporádica Manutenção PreventivaCorretiva FORMA DE ATUAÇÃO TRAVI John Deere Ind. Agro. Pertences AGCO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google