A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CURSO EFA Técnico de Informática – Instalação e Gestão de Redes UFCD 0827 Protocolos de Redes – Instalação e Configuração Escola Secundária Filipa de Vilhena.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CURSO EFA Técnico de Informática – Instalação e Gestão de Redes UFCD 0827 Protocolos de Redes – Instalação e Configuração Escola Secundária Filipa de Vilhena."— Transcrição da apresentação:

1 CURSO EFA Técnico de Informática – Instalação e Gestão de Redes UFCD 0827 Protocolos de Redes – Instalação e Configuração Escola Secundária Filipa de Vilhena Ano Lectivo 2010/ Turma IGR11 TRABALHO DE GRUPO: Arlindo Santos – N.º 2 Fábio Pereira – Nº 5 Pedro Consciência – N.º 12

2 PROTOCOLO UDP

3 O protocolo UDP (User Datagram Protocol) é um protocolo não orientado para a conexão. É protocolo muito simples já que não fornece controlo de erros. Encontra-se na camada de transporte do modelo OSI. A diferença entre o UDP e o TCP é o facto de que o TCP inclui vários mecanismos para controlar o fluxo de dados. No UDP não existem controlos nem confirmação alguma. Os dados são transmitidos apenas uma vez. Os pacotes que chegam corrompidos são simplesmente rejeitados, sem que o emissor saiba do problema. Por outro lado, a ausência de estruturas de controlo complexas garante ao UDP alta eficiência, já que cada pacote é composto praticamente somente por dados. Introdução 3

4 Modelo OSI vs. TCP 4

5 Selecção dos números de portas UDP Os computadores que pretendem estabelecer uma comunicação devem definir um número de porta; O servidor abre a porta seleccionada e aguarda pela chegada de mensagens; O cliente selecciona portas locais e envia mensagens para a porta seleccionada ; Muitos dos serviços proporcionados utilizam números de portas reservados, normalmente conhecidos; Outros serviços usam números portas dinamicamente. 5

6 Alguns números de portas pré-definidos 6

7 Porta de origem: identifica a aplicação que transmitiu o pacote de dados; Porta de destino: Identifica a aplicação a que se destina o pacote de dados; Comprimento UDP: comprimento do pacote de dados, incluindo o cabeçalho; Checksum: usado para detectar erros no cabeçalho e campo de dados (ter em linha de conta com os campos de endereço do cabeçalho IP para verificar se o pacote de dados está a ser entregue no endereço correcto); Dados: dados transmitidos entre as duas aplicações. Estrutura do Pacote de dados - UDP Porta de origem (16 Bits) Porta de destino (16 Bits) Comprimento UDP (16 Bits)Checksum (16 Bits) Dados ( Variável) 7

8 Tabela de comunicação UDP vs TCP Serviço sem ligações; não é estabelecida nenhuma sessão entre os anfitriões. Serviço orientado a ligações; é estabelecida uma sessão entre os anfitriões. O UDP não garante ou confirma a entrega, nem estabelece a sequência dos dados. O TCP garante a entrega através da utilização de confirmações e a entrega sequencial dos dados. Os programas que utilizam o UDP são responsáveis pelo fornecimento da fiabilidade necessária para o transporte dos dados. Os programas que utilizam o TCP são fornecidos com a garantia da fiabilidade de transporte de dados. O UDP é rápido, possui poucos requisitos de sobrecarga e pode suportar comunicações ponto a ponto ou ponto a multipontos. O TCP é mais lento, possui mais requisitos de sobrecarga e apenas suporta a comunicação ponto a ponto. UDP TCP 8

9 O protocolo UDP é normalmente utilizado por aplicações que exigem um transporte rápido e contínuo de dados entre equipamentos, feito para transmitir dados pouco sensíveis, tais como streaming de áudio e vídeo. Por consequência, existe a possibilidade de que, eventualmente, as informações transmitidas sejam recebidas de forma incorrecta ou mesmo não cheguem ao destinatário. Entretanto, a maior simplicidade do UDP faz com que este protocolo apresente ganhos na velocidade de transmissão e recepção de dados. Funcionamento Escola Secundária Filipa de Vilhena Ano Lectivo 2010/ Turma IGR19

10 Funcionamento (Cont.) O UDP faz a entrega de mensagens independentes, designadas por datagramas, entre aplicações ou processos, em sistemas host; Entrega não confiável: os datagramas podem ser perdidos, entregues fora de ordem, etc; A integridade dos dados é opcionalmente garantida por Checksum ; Os pontos de acesso do UDP são geralmente designados por portas do protocolo; Cada unidade de transmissão de dados UDP identifica o endereço IP e o número da porta, do destino e da fonte da mensagem; A porta destino pode ser diferente da porta origem. Escola Secundária Filipa de Vilhena Ano Lectivo 2010/ Turma IGR110

11 Escola Secundária Filipa de Vilhena Ano Lectivo 2010/ Turma IGR111 Referências Documentação de suporte fornecido nas aulas, bem como pesquisa na Internet entre os quais o seguinte site: 15 de Março de 2011


Carregar ppt "CURSO EFA Técnico de Informática – Instalação e Gestão de Redes UFCD 0827 Protocolos de Redes – Instalação e Configuração Escola Secundária Filipa de Vilhena."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google