A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Cruz Alta Nossa Velha - Nova Parte 24 Em meados do Século 19, o Rio Grande do Sul contava com grandes áreas de acumulação de capitais: - O pólo charqueador-pastoril-escravista.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Cruz Alta Nossa Velha - Nova Parte 24 Em meados do Século 19, o Rio Grande do Sul contava com grandes áreas de acumulação de capitais: - O pólo charqueador-pastoril-escravista."— Transcrição da apresentação:

1

2 Cruz Alta Nossa Velha - Nova Parte 24

3 Em meados do Século 19, o Rio Grande do Sul contava com grandes áreas de acumulação de capitais: - O pólo charqueador-pastoril-escravista do sul do estado, cujos eixos econômico-políticos se concentravam em Rio Grande e Pelotas; - A área colonial-camponeza, na serra e depressão central, estreitamente ligada à província. Essa forte atividade mercantil e o intenso giro de capitais no estado tornou necessária a criação de agências financeiras, para grandes depósitos e financiamentos UM POUCO DE HISTÓRIA

4 Assim, em 1858, comerciantes porto-alegrenses fundaram o BANCO DA PROVÍNCIA do Rio Grande do Sul, considerado o primeiro banco do estado e um dos primeiros bancos comerciais do país Após, em 1895, também por iniciativa de comerciantes da capital, foi fundado o BANCO NACIONAL DO COMMERCIO Finalmente, em 1906, nascia o BANCO PELOTENSE, criado em Pelotas por fazendeiros e charqueadores Esses bancos rapidamente se expandiram, criando várias agências pelas principais cidades do interior Três grandes bancos genuinamente gaúchos impulsionando o desenvolvimento do Rio Grande ! OS TRÊS GIGANTES

5 CRUZ ALTA, IMPORTANTE CIDADE DA ÉPOCA, NÃO FICOU DE FORA E TAMBÉM RECEBEU SUAS FILIAIS BANCOS DE CRUZ ALTA Banco da ProvínciaBanco do ComércioBanco Pelotense TRADICIONAL ESQUINA DOS BANCOS PRAÇA GEN. FIRMINO BANCO DO COMÉRCIO BANCO DA PROVÍNCIA

6 IMAGEM DE SATÉLITE 1- Banco Nacional do Commercio 2- Banco da Província 3- Banco Pelotense Praça General Firmino RUA MARIZ E BARROS AV. GENERAL OSÓRIO AV. VENÂNCIO AIRES RUA DO COMÉRCIO

7 BANCO PELOTENSE À DIREITA, UMA PLACA ALUSIVA À CONSTRUÇÃO DA BELÍSSIMA SEDE DO BANCO EM CRUZ ALTA, EM 1918

8 ACIMA, NOTA DO JORNAL CORREIO DO POVO, PUBLICADA NA ÉPOCA BANCO PELOTENSE

9 SR. MARCOS PRADO COSTA, GERENTE DA FILIAL DE CRUZ ALTA BANCO PELOTENSE

10 ERA A AGÊNCIA FILIAL DE MAIOR MOVIMENTO DA REGIÃO SERRANA - NA FOTO, À DIREITA, O GRUPO DE FUNCIONÁRIOS - BANCO PELOTENSE

11 FOLHA DE CHEQUE DO BANCO BANCO PELOTENSE

12 TÍTULO DO BANCO BANCO PELOTENSE

13 O BANCO PELOTENSE TEVE SEU APOGEU EM 1928, COM AGÊNCIAS INCLUSIVE NO PARANÁ, RIO DE JANEIRO E MINAS GERAIS BANCO PELOTENSE

14 ANÚNCIO RETIRADO DO JORNAL O COMERCIO

15 Com a crise de 1929, houve diminuição dos depósitos à vista e empréstimos a longo prazo que, associados à questões políticas, mergulhou o Banco Pelotense em imensa crise Com isso, apenas 3 anos depois de seu melhor momento, em janeiro de 1931, um mês antes de seu jubileu de prata, o banco é liquidado e fecha suas portas A FALÊNCIA

16 Porém havia a necessidade de um banco que ampliasse o crédito e financiamento do setor rural, em constantes crises Para isso, em 1928, foi criado o Banco do Rio Grande do Sul (Bergs), criado por Getúlio Vargas, então Governador do estado Em 1931, o Bergs incorporou o patrimônio do falido Banco Pelotense VOLTANDO À 1928

17 Década de BERGS ATÉ HOJE HÁ PELOTENSES COM ESPERANÇA DE QUE UM DIA O BANCO POSSA RESSURGIR, EMBORA SEJA CONSIDERADA UMA UTOPIA

18 BERGS O BERGS PASSOU ENTÃO A UTILIZAR EM TODO O ESTADO OS BELÍSSIMOS PRÉDIOS DOS, ATÉ ENTÃO, BANCOS PELOTENSES (fotos do projeto 14)

19 ALGUMAS AGÊNCIAS DO Bco PELOTENSE 1- Pelotas 2- Cruz Alta 3- Santa Cruz do Sul 4- Santa Maria 5- Alegrete 6- Porto Alegre 7- Bagé 8- São Gabriel 9- Guaporé 10- São Sebastião do Caí 11- São Gabriel 12- Ignorado

20 BERGS – CRUZ ALTA INFELIZMENTE O PRÉDIO ORIGINAL FOI DEMOLIDO EM 1976 PARA DAR LUGAR AO MODERNO, MAS NÃO TÃO BONITO, PRÉDIO DO BANCO DO RIO GRANDE DÉCADA DE 1940

21 EM 1971 O BERGS PASSA A CHAMAR-SE BANRISUL E, EM 1998, INCORPOROU A CAIXA ECONÔMICA ESTADUAL BANRISUL

22 HOJE HOJE O BANRISUL É O ÚNICO GRANDE REPRESENTANTE DO SISTEMA FINANCEIRO DO RIO GRANDE DO SUL

23 BANCO NACIONAL DO COMMERCIO CHEGOU À CRUZ ALTA EM 1919

24 ANÚNCIOS PRAÇA GENERAL FIRMINO NOSSO INESQUECÍVEL ERICO VERISSIMO TRABALHOU NO BANCO DO COMMERCIO ENTRE 1922 E 1926

25 BANCO NACIONAL DO COMMERCIO FOLHAS DE CHEQUE DO BANCO

26 CINQUENTENÁRIO DO BANCO PLACA COMEMORATIVA ORIGINAL, QUE ESTEVE EXPOSTA NA PAREDE DO BANCO ATÉ SEU FECHAMENTO

27 Década de 1920Década de 1970 BANCO NACIONAL DO COMMERCIO Década de 1980 Década de 1990Década de 2000 EMBAIXO FUNCIONAVA O BANCO E EM CIMA ERA MORADIA DOS FUNCIONÁRIOS

28 FELIZMENTE ESTE PRÉDIO FOI POUPADO DA AMBIÇÃO IMOBILIÁRIA E CONTINUA EM PÉ, IMPONENTE COMO SEMPRE... AV. GENERAL OSÓRIORUA DO COMÉRCIO BANCO NACIONAL DO COMMERCIO

29 HOJE... E MUITO BEM CUIDADO, VALORIZANDO O PAISAGISMO DA CIDADE EDIFÍCIO CENTAURO CALÇADÃO 2

30 BANCO DA PROVÍNCIA DO RGS PRIMEIRO E MAIOR BANCO GAÚCHO DA ÉPOCA, CRIADO EM EM CRUZ ALTA DESDE AV. GENERAL OSÓRIO RUA DO COMÉRCIO

31 ANÚNCIOS RETIRADOS DO JORNAL O COMÉRCIO

32 BANCO DA PROVÍNCIA DO RGS INSTALAÇÕES INTERNAS - GERENTE SR. POLYCARPO GAY

33 BANCO DA PROVÍNCIA DO RGS O BANCO DA PROVÍNCIA ERA CONHECIDO COMO BANCO DOS FAZENDEIROS

34 HOJE DIZ-SE QUE O PRÉDIO ANTIGO ESTAVA CONDENADO, IMPOSSIBILITANDO UMA RESTAURAÇÃO, SENDO DEMOLIDO EM 1982

35 Até os anos 1960 houve um monopólio dos bancos gaúchos aqui no estado, o que mudou a partir do governo de Juscelino Kubitschek Vários bancos nacionais por aqui se instalaram, fazendo concorrência com os nossos Em 1973, sob pressão da alta concentração bancária, houve a fusão dos Bancos do Comércio, da Província e o Comercial e Industrial do Sul, formando o BANCO SUL BRASILEIRO OS VENTOS MUDAM DE DIREÇÃO

36 BANCO SUL BRASILEIRO EM 1985 O BANCO CENTRAL INTERVÉM NO SUL BRASILEIRO, DESAPROPRIANDO SUAS AÇÕES E CAUSANDO PREJUÍZO À ACIONISTAS E CLIENTES BANCO DO COMMERCIO BANCO DA PROVÍNCIA BANCO COMERCIAL E INDUSTRIAL DO SUL + +

37 BANCO MERIDIONAL HOUVE ENTÃO FUSÃO DO BANCOS SUL BRASILEIRO E HABITASUL, FORMANDO O BANCO MERIDIONAL BANCO SUL BRASILEIRO BANCO HABITASUL +

38 EM 1997 O BANCO MERIDIONAL FOI VENDIDO À ESPECULADORES DO RAMO POR PREÇO IRRISÓRIO, PORÉM NO INÍCIO DO ANO 2000,... DÉCADA DE APOGEU

39 ... NO PERÍODO DAS PRIVATIZAÇÕES, ELE É REVENDIDO PARA O GRUPO ESPANHOL SANTANDER, DESTA VEZ POR ALTÍSSIMO VALOR HOJE - BANCO SANTANDER

40 O Banco Meridional encerra, desta forma, a triste síntese da história do capital bancário gaúcho, hoje sendo representado apenas pelo BANRISUL CAPÍTULO FINAL

41 BANCOS QUE JÁ ATUARAM NA CIDADE AS FOTOS REFEREM-SE AOS LOCAIS ONDE ELES FUNCIONAVAM 1- Bamerindus 4- Caixa E. Estadual 3- Mercantil 5- Apesul 2- Nacional

42 BANCOS ATUAIS 6- BANRISUL 7- BANCO DO BRASIL 8- CEF 9- SANTANDER 10- SICRED 11- BRADESCO 12- UNIBANCO 13- ITAÚ 14- UNICRED

43 IMAGEM DE SATÉLITE VEJA O NÚMERO REFERENTE AOS BANCOS NOS SLIDES ANTERIORES Praça General Firmino RUA MARIZ E BARROS AV. GENERAL OSÓRIO AV. VENÂNCIO AIRES RUA PINHEIRO MACHADO AV. PRESIDENTE VARGAS AV. GENERAL CÂMARA

44 18/08/2010 CRUZ ALTA-RS 189 ANOS Fotos atuais e montagem: Alfredo Roeber Música: Cantiga de Rio e Remo Interpretação: Osvaldir & Carlos Magrão Agradecimento especial: Edson Mesquita

45 VISITE CRUZ ALTA

46 fim OBRIGADO PRÓXIMO

47 Se você gostou da montagem, envie para seus amigos; Se você quer ajudar com novas montagens me envie fotos antigas de Cruz Alta; Um agradecimento especial aos amigos que, com interesse e boa vontade, têm contribuído para o prosseguimento deste projeto; Veja os demais projetos Nossa Velha-Nova Cruz Alta e atualizações no endereço: Alfredo Roeber Amigo(a),


Carregar ppt "Cruz Alta Nossa Velha - Nova Parte 24 Em meados do Século 19, o Rio Grande do Sul contava com grandes áreas de acumulação de capitais: - O pólo charqueador-pastoril-escravista."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google