A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, 2004. EMPREENDEDOR:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, 2004. EMPREENDEDOR:"— Transcrição da apresentação:

1 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, EMPREENDEDOR: OPÇÃO QUE CRESCE NO BRASIL

2 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor Empreendedor(a) Empresário(a) Empreendedor(a) Empresário(a) Empreendedor(a) – espírito inovador; e Empreendedor(a) – espírito inovador; e Empresário(a) – manutenção. Empresário(a) – manutenção.

3 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor O ser empreendedor é marcado pelo espírito de inovação. Está na busca constante de algo essencialmente novo, não se satisfazendo em manter o seu negócio, quer inovar sempre. (Araujo, 2004). O ser empreendedor é marcado pelo espírito de inovação. Está na busca constante de algo essencialmente novo, não se satisfazendo em manter o seu negócio, quer inovar sempre. (Araujo, 2004). NOTA: Entenda manter seu negócio como empresariar. NOTA: Entenda manter seu negócio como empresariar.

4 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor Empresariar Empresariar Não é... Não é estar em plena liberdade e, também, tranqüilidade;... estar em plena liberdade e, também, tranqüilidade;... redução de sua carga horária; e... redução de sua carga horária; e... sinônimo de muitos feriados e férias.... sinônimo de muitos feriados e férias. É... É estar sempre conectado à organização;... estar sempre conectado à organização;... extensão de sua carga horária; e... extensão de sua carga horária; e... sinônimo de poucos feriados e férias.... sinônimo de poucos feriados e férias.

5 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor Empreender Empreender Para a pessoa empreendedora, a realização proporcionada pela prática empresarial é o maior retorno proporcionado. (site: IPGN, 2003); e Para a pessoa empreendedora, a realização proporcionada pela prática empresarial é o maior retorno proporcionado. (site: IPGN, 2003); e

6 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor Empreender Empreender É errado pensar que não se pode ser empreendedor dentro de uma organização que já existe. É errado pensar que não se pode ser empreendedor dentro de uma organização que já existe. "o empreendedor é o ser humano que realiza coisas novas e não, necessariamente, aquele que inventa" (SCHUMPETER, 1983). "o empreendedor é o ser humano que realiza coisas novas e não, necessariamente, aquele que inventa" (SCHUMPETER, 1983).

7 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor Definição Definição o indivíduo que cria uma empresa, qualquer que seja ela; pessoa que compra uma empresa e introduz inovações, assumindo riscos, seja na forma de administrar, vender, fabricar, distribuir, seja na forma de fazer propaganda dos seus produtos e/ou serviços, agregando novos valores; empregado que introduz inovação em uma organização, provocando o surgimento de valores adicionais. (Dolabela, 1999). o indivíduo que cria uma empresa, qualquer que seja ela; pessoa que compra uma empresa e introduz inovações, assumindo riscos, seja na forma de administrar, vender, fabricar, distribuir, seja na forma de fazer propaganda dos seus produtos e/ou serviços, agregando novos valores; empregado que introduz inovação em uma organização, provocando o surgimento de valores adicionais. (Dolabela, 1999).

8 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor Perigo Perigo os índices de mortalidade das PME - Pequenas e Médias Empresas no Brasil é elevadíssimo: segundo o SEBRAE, 56% dessas empresas fecham as portas até o terceiro ano de vida. (site: eCommerceOrg, 2003). os índices de mortalidade das PME - Pequenas e Médias Empresas no Brasil é elevadíssimo: segundo o SEBRAE, 56% dessas empresas fecham as portas até o terceiro ano de vida. (site: eCommerceOrg, 2003). CONCLUSÃO: Deve-se saber assumir este risco.

9 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor Conseqüências possíveis das pessoas que empreendem Conseqüências possíveis das pessoas que empreendem Pessoa que empreende bem – pode realizar um mau empreendimento; Pessoa que empreende bem – pode realizar um mau empreendimento; Pessoa que empreende mau – pode liquidar um bom empreendimento. Pessoa que empreende mau – pode liquidar um bom empreendimento.

10 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor Características do ato de empreender Características do ato de empreender Arrojo – definir metas desafiadoras; Arrojo – definir metas desafiadoras; Autoconfiante – acreditar em si; Autoconfiante – acreditar em si; Busca informação – filtrando-as; Busca informação – filtrando-as; Busca oportunidades – de forma a aproveitá-las; Busca oportunidades – de forma a aproveitá-las; Calculista – calcula previamente os riscos; Calculista – calcula previamente os riscos; Capaz de persuadir – como um verdadeiro líder; Capaz de persuadir – como um verdadeiro líder; Capaz de quebrar paradigmas; Capaz de quebrar paradigmas;

11 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor Características do ato de empreender Características do ato de empreender Comprometido – se envolve de corpo e alma no projeto; Comprometido – se envolve de corpo e alma no projeto; Exigente – buscando não só satisfazer, mas exceder os padrões de excelência; Exigente – buscando não só satisfazer, mas exceder os padrões de excelência; Iniciador – arregaça as mangas e busca soluções; Iniciador – arregaça as mangas e busca soluções; Inovador – fazer como nunca jamais feito; Inovador – fazer como nunca jamais feito;

12 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor Características do ato de empreender Características do ato de empreender Negociador; Negociador; Otimista – não confundindo com sonhador; Otimista – não confundindo com sonhador; Persistente – até que os obstáculos sejam superados e tudo comece a funcionar adequadamente; e Persistente – até que os obstáculos sejam superados e tudo comece a funcionar adequadamente; e Possui força de vontade – à medida que as barreiras a serem ultrapassadas são imensas. Possui força de vontade – à medida que as barreiras a serem ultrapassadas são imensas.

13 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor Empreendedorismo Empreendedorismo Palavra ainda não dicionarizada; Palavra ainda não dicionarizada; Origem: Origem: a partir de pesquisas em economia; a partir de pesquisas em economia; Contribuições: Contribuições: psicologia e sociologia; psicologia e sociologia; Pensadores: Pensadores: Peter Drucker; e Peter Drucker; e Joseph A. Schumpeter. Joseph A. Schumpeter.

14 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedorismo Peter Drucker Peter Drucker Fruto de um processo de aprendizado; Fruto de um processo de aprendizado; "qualquer indivíduo que tenha à frente uma decisão a tomar pode aprender a ser um empreendedor e se comportar empreendedorialmente. O empreendimento é um comportamento e não um traço de personalidade. E suas bases são o conceito e a teoria, e não a intuição. (Drucker, 1987). "qualquer indivíduo que tenha à frente uma decisão a tomar pode aprender a ser um empreendedor e se comportar empreendedorialmente. O empreendimento é um comportamento e não um traço de personalidade. E suas bases são o conceito e a teoria, e não a intuição. (Drucker, 1987).

15 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedorismo Joseph A. Schumpeter Joseph A. Schumpeter Fundamental para a sobrevivência empresarial; Fundamental para a sobrevivência empresarial; "empreendedorismo envolve qualquer forma de inovação que tenha uma relação com a prosperidade da empresa. (Schumpeter, 1983 ). "empreendedorismo envolve qualquer forma de inovação que tenha uma relação com a prosperidade da empresa. (Schumpeter, 1983 ).

16 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedorismo Definição Definição empreendedorismo se conceitua como o processo que envolve todas as funções, atividades e ações associadas com a criação de novas iniciativas empresariais. (Dornelas, 2000). empreendedorismo se conceitua como o processo que envolve todas as funções, atividades e ações associadas com a criação de novas iniciativas empresariais. (Dornelas, 2000).

17 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor Como organizar as idéias inovadoras? Como organizar as idéias inovadoras? Através do plano de negócios (ou bussines plan). Através do plano de negócios (ou bussines plan).

18 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Plano de Negócios Definição Definição é um documento que especifica todos os principais fatores necessários à criação de um empreendimento, independente do seu tamanho e da sua área de atuação. É um documento escrito, que ajuda a esclarecer seus objetivos e tarefas e fornece algo ao qual se referir mais tarde. (site: IPGN, 2003). é um documento que especifica todos os principais fatores necessários à criação de um empreendimento, independente do seu tamanho e da sua área de atuação. É um documento escrito, que ajuda a esclarecer seus objetivos e tarefas e fornece algo ao qual se referir mais tarde. (site: IPGN, 2003).

19 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Plano de Negócios Cuidado Cuidado Deve-se entender que o Plano de Negócios não garante o sucesso do futuro negócio; e Deve-se entender que o Plano de Negócios não garante o sucesso do futuro negócio; e O Plano de Negócios não faz milagres, é preciso que se tenha boas idéias para se ter bons planos. O Plano de Negócios não faz milagres, é preciso que se tenha boas idéias para se ter bons planos. Objetivo Objetivo Dar credibilidade e autoridade às idéias. Dar credibilidade e autoridade às idéias.

20 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor Como se inserir no mercado e desenvolver a sua característica empreendedora? Como se inserir no mercado e desenvolver a sua característica empreendedora? Empresa Júnior; Empresa Júnior; Incubadoras de Empresas; Incubadoras de Empresas; Cooperativas; e Cooperativas; e Empreendedorismo. Empreendedorismo.

21 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empresa Júnior Objetivo Objetivo Preparar o corpo discente para o mercado de trabalho, complementando a sua formação acadêmica com um diferencial que só a prática pode conceder: a experiência prática antes da colação de grau. Preparar o corpo discente para o mercado de trabalho, complementando a sua formação acadêmica com um diferencial que só a prática pode conceder: a experiência prática antes da colação de grau.

22 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empresa Júnior Vantagens Vantagens Funciona como um verdadeiro laboratório de talentos; Funciona como um verdadeiro laboratório de talentos; Oferece ao alunado retorno em experiência adquirida; Oferece ao alunado retorno em experiência adquirida; Oferece baixo custo para as empresas assistidas; e Oferece baixo custo para as empresas assistidas; e O suporte dos docentes traz maior confiabilidade ao trabalho realizado. O suporte dos docentes traz maior confiabilidade ao trabalho realizado.

23 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Cooperativas Características Características Pessoas que se unem com um mesmo propósito; Pessoas que se unem com um mesmo propósito; Por não ter finalidade de lucro, fato que a distingue de outras formas societárias, condição esta contida no art. 3º da Lei nº 5.764/71, possui benefícios legais e fiscais; Por não ter finalidade de lucro, fato que a distingue de outras formas societárias, condição esta contida no art. 3º da Lei nº 5.764/71, possui benefícios legais e fiscais; Atua como uma prestadora de serviços; e Atua como uma prestadora de serviços; e

24 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Cooperativas Características Características reduz, em beneficio de seus membros e através do esforço comum destes, o custo ou, conforme o caso, o preço de venda de determinados produtos ou serviços, substituindo o intermediário (site: COOPDEF, 2003). reduz, em beneficio de seus membros e através do esforço comum destes, o custo ou, conforme o caso, o preço de venda de determinados produtos ou serviços, substituindo o intermediário (site: COOPDEF, 2003).

25 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Incubadoras de Empresas Definição Definição Faz o papel materno durante os primeiros anos de vida da nova organização, de forma a oferecer não só apoio estratégico, mas condições para a sobrevivência da nova organização. (Araujo, 2004). Faz o papel materno durante os primeiros anos de vida da nova organização, de forma a oferecer não só apoio estratégico, mas condições para a sobrevivência da nova organização. (Araujo, 2004).

26 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Incubadoras de Empresas Objetivo Objetivo Produzir empresas técnica e administrativamente preparadas para enfrentar o mercado. (Novo, 2003). Diminuindo, desta forma, o índice de mortalidade das MPE (Médias e Pequenas Empresas) no Brasil que atualmente se encontra elevado, com 56% segundo o SEBRAE. Produzir empresas técnica e administrativamente preparadas para enfrentar o mercado. (Novo, 2003). Diminuindo, desta forma, o índice de mortalidade das MPE (Médias e Pequenas Empresas) no Brasil que atualmente se encontra elevado, com 56% segundo o SEBRAE.

27 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Incubadoras de Empresas O que é oferecido pelas incubadoras? O que é oferecido pelas incubadoras? Infra-estrutura; Infra-estrutura; Serviços compartilhados; Serviços compartilhados; Assessoramento; Assessoramento; Qualificação; e Qualificação; e Network. Network.

28 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Incubadoras de Empresas Onde as incubadoras estão dentro do Brasil? Onde as incubadoras estão dentro do Brasil?

29 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor Mitos dos empreendedores Mitos dos empreendedores Empreendedores nascem feitos; Empreendedores nascem feitos; Qualquer um pode começar um negócio; Qualquer um pode começar um negócio; Dinheiro é o fator mais importante para montar uma empresa; Dinheiro é o fator mais importante para montar uma empresa; Pessoas empreendedoras não têm chefes e são completamente independentes; Pessoas empreendedoras não têm chefes e são completamente independentes;

30 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor Mitos dos empreendedores Mitos dos empreendedores Pessoas empreendedoras devem ser jovens e cheias de energia; Pessoas empreendedoras devem ser jovens e cheias de energia; Pessoas empreendedoras trabalham mais do que pessoal executivo de grandes companhias; Pessoas empreendedoras trabalham mais do que pessoal executivo de grandes companhias; Pessoas empreendedoras são jogadoras; Pessoas empreendedoras são jogadoras;

31 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor Mitos dos empreendedores Mitos dos empreendedores Qualquer pessoa empreendedora com uma boa idéia pode atrair investimento de risco; Qualquer pessoa empreendedora com uma boa idéia pode atrair investimento de risco; Pessoas empreendedoras querem o show todo só para elas; e Pessoas empreendedoras querem o show todo só para elas; e Pessoas empreendedoras sofrem um stress tremendo. Pessoas empreendedoras sofrem um stress tremendo.

32 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor Empreendedorismo brasileiro Empreendedorismo brasileiro O Brasil é considerado 16º país empreendedor do mundo; O Brasil é considerado 16º país empreendedor do mundo; O Brasil ainda não possui um espaço razoável para o empreendedorismo; e O Brasil ainda não possui um espaço razoável para o empreendedorismo; e Fruto da insegurança ou da cultura. Fruto da insegurança ou da cultura. O brasileiro não é incentivado a criar, inovar. O brasileiro não é incentivado a criar, inovar.

33 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor 10 mandamentos dos empreendedores (1) 10 mandamentos dos empreendedores (1) É possível abrir um negócio numa área em que você nunca trabalhou antes, porém, nunca em uma área desconhecida. Antes de se aventurar, busque todas as informações possíveis sobre o tipo de empreendimento e o mercado; É possível abrir um negócio numa área em que você nunca trabalhou antes, porém, nunca em uma área desconhecida. Antes de se aventurar, busque todas as informações possíveis sobre o tipo de empreendimento e o mercado;

34 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor 10 mandamentos dos empreendedores (2) 10 mandamentos dos empreendedores (2) Procure uma atividade da qual goste. Como você vai sacrificar um pouco sua vida pessoal é bom que tenha prazer naquilo em que estará trabalhando; Procure uma atividade da qual goste. Como você vai sacrificar um pouco sua vida pessoal é bom que tenha prazer naquilo em que estará trabalhando;

35 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor 10 mandamentos dos empreendedores (3) 10 mandamentos dos empreendedores (3) Não ter dinheiro para começar um negócio não é o fim do mundo. É possível recorrer a sócios capitalizados ou buscar empréstimos para dar o pontapé inicial; Não ter dinheiro para começar um negócio não é o fim do mundo. É possível recorrer a sócios capitalizados ou buscar empréstimos para dar o pontapé inicial;

36 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor 10 mandamentos dos empreendedores (4) 10 mandamentos dos empreendedores (4) Cuidado com o fluxo de caixa. A tentação para considerar o dinheiro da empresa como seu dinheiro é grande. Resultado: o capital acaba escoando pelo ralo e você não terá como reinvestir no negócio; Cuidado com o fluxo de caixa. A tentação para considerar o dinheiro da empresa como seu dinheiro é grande. Resultado: o capital acaba escoando pelo ralo e você não terá como reinvestir no negócio;

37 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor 10 mandamentos dos empreendedores (5) 10 mandamentos dos empreendedores (5) Prepare-se para trabalhar mais (e ter mais dor de cabeça) do que quando era empregado; Prepare-se para trabalhar mais (e ter mais dor de cabeça) do que quando era empregado;

38 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor 10 mandamentos dos empreendedores (6) 10 mandamentos dos empreendedores (6) Não desanime na primeira dificuldade. Há quem chegue a abrir um ou dois negócios e até perca dinheiro antes de engrenar; Não desanime na primeira dificuldade. Há quem chegue a abrir um ou dois negócios e até perca dinheiro antes de engrenar;

39 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor 10 mandamentos dos empreendedores (7) 10 mandamentos dos empreendedores (7) Mesmo que você tenha uma empresa de fundo de quintal, lembre-se de que o marketing pessoal é uma ferramenta poderosa. Conserve seus bons contatos e amplie sua rede de conhecimentos; Mesmo que você tenha uma empresa de fundo de quintal, lembre-se de que o marketing pessoal é uma ferramenta poderosa. Conserve seus bons contatos e amplie sua rede de conhecimentos;

40 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor 10 mandamentos dos empreendedores (8) 10 mandamentos dos empreendedores (8) Não torça o nariz para negócios sem glamour aparente. O dinheiro pode estar em rodos, motores para portão, carteiras de velcro... ; Não torça o nariz para negócios sem glamour aparente. O dinheiro pode estar em rodos, motores para portão, carteiras de velcro... ;

41 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor 10 mandamentos dos empreendedores (9) 10 mandamentos dos empreendedores (9) Prudência é bom, mas cautela demais pode fazer com que boas oportunidades sejam perdidas. Às vezes é preciso arriscar; e Prudência é bom, mas cautela demais pode fazer com que boas oportunidades sejam perdidas. Às vezes é preciso arriscar; e

42 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Empreendedor 10 mandamentos dos empreendedores (10) 10 mandamentos dos empreendedores (10) Não se acomode. Poucas coisas fazem tão pouco sentido no mundo dos negócios quanto a máxima em time que está ganhando não se mexe. Se você não se antecipar, vai acabar ficando para trás. Não se acomode. Poucas coisas fazem tão pouco sentido no mundo dos negócios quanto a máxima em time que está ganhando não se mexe. Se você não se antecipar, vai acabar ficando para trás.

43 Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, Concluindo...


Carregar ppt "Fonte: Araujo, Luis César G. de. TGA - Teoria Geral da Administração; aplicação e resultados nas empresas brasileiras. São Paulo: Atlas, 2004. EMPREENDEDOR:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google