A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O NASCIMENTO DA CLASSE OPERÁRIA NO BRASIL 1850 - 1900.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O NASCIMENTO DA CLASSE OPERÁRIA NO BRASIL 1850 - 1900."— Transcrição da apresentação:

1 O NASCIMENTO DA CLASSE OPERÁRIA NO BRASIL

2 INDÚSTRIALIZAÇÃO NO BRASIL 100 ANOS APÓS OS PAÍSES EUROPEUS: mil Trabalhadores urbanos mil operários no RJ mil operários em SP -Na Europa neste período havia milhões de operários

3 INDÚSTRIALIZAÇÃO A PASSOS DE TARTARUGA -TIPO DE COLONIZAÇÃO -RIQUEZA NATURAL DO BRASIL (algodão, madeira, minérios,borracha, café) -IMPORTAVA PRODUTOS INDÚSTRIALIZADOS DA INGLATERRA -SURGIMENTO DA BURGUESIA CAFEIRA – CAPITAL NASCENTE INDÚSTRIA -AS PRIMEIRAS FÁBRICAS FORAM DO SETOR TEXTIL, ENTRE , NOVE TECELAGEM (05 NA BA) TECELAGENS (13 MG,12 BA,11 RJ,10 MA,09 SP) E 55 MIL TRAB. -FÁBRICA DE BEBIDAS: BOHEMIA 1853 (PETROPÓLIS) E BRAHMA EM 1888(RJ)

4 DA ESCRAVIDÃO À IMIGRAÇÃO EUROPÉIA -PÓLOS DE INDÚSTRIALIZAÇÃO: RJ, JUIZ DE FORA E SP -SP FOI QUEM MAIS INVESTIU NA IMIGRAÇÃO EUROPÉIA, MAIORIA ITALIANOS -RJ 1/3 DA POPULAÇÃO COMPOSTA DE IMIGRANTES, MAIORIA PORTUGUESES ESPANHÓIS ESPANHÓIS A MILHÃO DE IMIGRANTES, 90% ITALIANOS A 1914 CHEGARAM NO BRASIL 4,5 MILHÕES DE IMIGRANTES (Italianos, Portugueses, espanhóis, alemães, sírio – libaneses, japoneses, poloneses e ucranianos). -OS EUA RECEBERAM NESTA ÉPOCA 45 MILHÕES IMIGRANTES -NOVAS INDÚSTRIAS APARECEM EM RECIFE, PORTO ALEGRE, CURITIBA E BELÉM. -EM MENOR ESCALA INCIPIENTE INDÚSTRIA TEXTIL EM MACÉIO, ARACAJU E CIDADES DO INTERIOR E CAPITAL DO MARANHÃO.

5 DA ESCRAVIDÃO À IMIGRAÇÃO EUROPÉIA -EM 1900 O BRASIL TINHA 26 MILHÕES DE HABITANTES -RJ COM 600 MIL, SP 240 MIL E CIDADES COM MAIS DE CEM MIL HABITANTES SÓ SALVADOR E BELÉM. -BASE DA PRODUÇÃO ERA AGRÍCOLA, OS PORTOS COM GRANDE NÚMERO DE ESTIVADORES, ERAM PÓLOS DE CRESCIMENTO E FOCO DE LUTA DOS TRABALHADORES – CELEBRES GREVES DOS PRTUÁRIOS DE SANTOS, RECIFE E RIO DE JANEIRO. -QUEM CONTINUAVA A TRABALHAR NO CAMPO ERAM OS EX-ESCRAVOS LEI DE TERRAS E NADA DE REFORMA AGRÁRIA – FORMAÇÃO EXÉRCITO DE MISERÁVEIS. -APOSTAVA-SE NO BRANQUEAMENTO DO BRASIL, POR MEIO DA IMIGRAÇÃO EUROPÉIA.

6 -AS PRIMEIRAS FÁBRICAS SÓ SELEIONAVAM PARA O TRABALHO IMIGRANTES EUROPEUS, OS EX ESCRAVOS FICAVAM COM OS PIORES SERVIÇOS E PEQUENOS BISCATES. -AS CONDIÇÕES DE TRABALHO ERAM EXATAMENTE IGUAIS AS DE CEM ANOS ATRÁS NA IGLATERRA: JORNADA SEM LIMITE(16h), NENHUM DESCANSO SEMANAL OU FÉRIAS. -O AMBIENTE A SAÚDE ERAM PÉSSIMOS -EM 1910 NAS FÁBRICAS DE SP A IDADE MÉDIA DE VIDA DO TRABALHADOR URBANO CHEGAVA A 19 ANOS -EM SP E RJ TAMBÉM HAVIAM CRIANÇAS DE 7, 6 E ATÉ DE 5 ANOS TRABALHANDO NAS FÁBRICAS. DA ESCRAVIDÃO À IMIGRAÇÃO EUROPÉIA

7 A ORGANIZAÇÃO DOS TRABALHADORES NA EUROPA E O LIBERALISMO 90% DOS TRABALHADORES URBANOS ERAM IMIGRANTES COM ALGUMA EXPERIÊNCIA/CONTATO COM A INDÚSTRIA -TAMBÉM HAVIAM TIDO CONTATO/PARTICIPADO DAS LUTAS SINDICAIS, POR ISSO REPETIRAM AQUI OS MESMOS PASSOS DA CLASSE OPERÁRIA DA EUROPA. -MAS, DO MESMO JEITO, OS PATRÔES REPRIMIAM OS TRABALHADORES -VISÃO POLÍTICO – ECONÔMICA DA BURGUESIA : LIBERALISMO = LIBERDADE = LIBERDADE TOTAL PARA AS CHAMADAS FORÇAS PRODUTIVAS CAPITAL E TRABALHO. -CONSIDERA QUE O ESTADO NÃO DEVE SE INTROMETER NA ECONOMIA E NOS ASSUNTOS DO CAPITAL E DO TRABALHO -NA PRÁTICA OS OPERÁRIOS ERAM PROIBIDOS DE CRIAR ORGANIZAÇÕES, CADA OPERÁRIO SÓ PODIA SE RELACIONAR C/ O SEU PATRÃO

8 A ORGANIZAÇÃO DOS TRABALHADORES NA EUROPA E O LIBERALISMO -AS PRIMEIRAS FORMAS DE ORGANIZAÇÃO ENTRE 1880 E 1900 FORAM AS CAIXAS BENEFICIENTES, DE SOCORRO MÚTUO E ASSOCIAÇÕES DE BAIRRO -LOGO COMEÇA A SURGIR NOVAS FORMAS DE ORGANIZAÇÕES ATÉ CHEGAR A ESTRUTURA ORGANIZATIVA DE SINDICATO (INÍCIO DO SEC. XX) LIGAS OPERÁRIASLIGAS OPERÁRIAS SOCIEDADE DE RESISTÊNCIASOCIEDADE DE RESISTÊNCIA UNIÃO DOS TRABALHADORESUNIÃO DOS TRABALHADORES -NESTE PERÍODO SURGEM TAMBÉM INICIATIVA/CRIAÇÃO DE VÁRIOS PARTIDOS POLÍTICOS (RJ EM 1890 CRIA O PARTIDO OPERÁRIO)

9 AS PRIMEIRAS GREVES E OS PRIMEIROS JORNAIS OPERÁRIOS NO BRASIL -GRÁFICOS RJ EM 1858 (GREVE ORGANIZADA) -EXISTEM RELATOS A RESPEITO DE UMA GREVE DOS TRABALHADORES DAS OFICINAS DA CASA DAS ARMAS DA MARINHA IMPERIAL NO RJ EM EM 1815 SABE-SE DE UMA GREVE DE PESCADORES NO RECIFE -EM 1854 GREVE DOS FERROVIÁRIOS DA PRIMEIRA ESTRADA DE FERRO FERROVIÁRIOS DO RJ PORTUÁRIOS DE SANTOS NO CEARÁ GREVE DOS JANGADEIROS QUE SE RECUSAVAM A TRANS PORTAR ESCRAVOS (LÍDER FOI DRAGÃO DO MAR) -RAZÕES PARA AS GREVES: SALÁRIO. JORNADA TRAB. E CONDIÇÕES VIDA. -EM 1889 NOVA CONSTITUIÇÃO, FOI CONSTITUI´DO VOTO UNIVERSAL SÓ ALFABETIZADOS (8% POPULAÇÃO)

10 COMEÇAM A APARECER ALGUMAS LEIS DE PROTEÇÃO DECRETO CONCEDE DIREITO DE APOSENTADORIA AOS EMPREGADOS DAS ESTRADAS DE FERRO (NÃO FOI CUMPRIDO) -EM 1891 NA ASSEMBLÉIS LEGISLATIVA DE PERNAMBUCO, FOI APRESENTADO UM PROJETO, QUE NÃO FOI APROVADO, QUE ESTABELECIA JORNADA DE TRABALHO DE 8h.

11 IMPRENSA OPERÁRIA -HISTORIADORES ENCONTRARAM REGISTROS DE MAIS DE 500 JORNAIS DE CUNHO SOCIALISTA OU ANARQUISTA. ALGUNS EXEMPLOS: O SOCIALISTA 1845 – NITERÓI O SOCIALISTA 1845 – NITERÓI O PROLETÁRIO 1847 – RECIFEO PROLETÁRIO 1847 – RECIFE O PERÍODICO DOS POBRES 1850 – RJO PERÍODICO DOS POBRES 1850 – RJ O BRADO DA MISÉRIA 1853 – RECIFEO BRADO DA MISÉRIA 1853 – RECIFE O OPERÁRIO 1864 – SPO OPERÁRIO 1864 – SP O CLERIM SOCIALISTA 1898 – PERNAMBUCOO CLERIM SOCIALISTA 1898 – PERNAMBUCO EL GRITO DEL PUEBLO – 1899 – SPEL GRITO DEL PUEBLO – 1899 – SP O OPERÁRIO 1892 – CEARÁO OPERÁRIO 1892 – CEARÁ O SOCIALISTA SALVADORO SOCIALISTA SALVADOR


Carregar ppt "O NASCIMENTO DA CLASSE OPERÁRIA NO BRASIL 1850 - 1900."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google