A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FINANÇAS PESSOAIS Gestão do Orçamento Familiar Prof. Luiz Antonio O. Leal Conselheiro CRC-RJ Março de 2014.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FINANÇAS PESSOAIS Gestão do Orçamento Familiar Prof. Luiz Antonio O. Leal Conselheiro CRC-RJ Março de 2014."— Transcrição da apresentação:

1 FINANÇAS PESSOAIS Gestão do Orçamento Familiar Prof. Luiz Antonio O. Leal Conselheiro CRC-RJ Março de 2014

2 Hoje: um dia especial

3 Gestão do Orçamento Familiar Introdução Planejamento Financeiro Conversas em família Como investir Seguros Tributos Perda de emprego Acertar a vida Nov. 2001

4 Introdução 1 / 8 PVCC / Controle Social e Orçamento Familiar.

5 Finanças Pessoais na Universidade

6 Introdução 1 / 8 Planejamento das finanças: importante. Felicidade e segurança familiares. Auxílio: –Vida financeira. –Viver com os próprios meios. –Definir e atingir objetivos. Viver com mais organização: –Um importante aspecto da vida.

7 Planejamento Financeiro 2 / 8 Permite realizar sonhos e enfrentar eventuais problemas com menos stress. Questões sobre o desenvolvimento do plano: –Se sou jovem, por que planejar? –Nunca terei condições de compras elevadas. –Por que pagar dívidas, se fluxo de caixa está ok? –Mesmo jovem, devo pensar em aposentadoria? –Quais variáveis devo considerar? –Qual horizonte meu plano deve cobrir?

8 Planejamento Financeiro (continuação) Para a maioria das pessoas: –Difícil antecipar dificuldades. –Tudo é em cima da hora. –Problemas resolvidos quando acontecem. Importante para o planejamento: –Conhecer rendas e gastos. Variação dos valores: –Preços: inflação aproximada. –Renda: correção sem o mesmo vigor.

9 Planejamento Financeiro (continuação) Objetivo: finanças bem equacionadas. Investimentos: –Questão complexa. –Exige conhecimento e prática. –Renda fixa e variável. –Fundo de emergência e aposentadoria. Consumo e crédito: –Mundo: sociedade do consumo. –Tendência: pouco controle com tantas ofertas.

10 Planejamento Financeiro (continuação) Consideração importante: Pagamento antecipado de dívidas. Simulação: $ 160k, 67,12% 10% aa, 32,38% TAC $ 10: 0,5%

11 Planejamento Financeiro (continuação) Como fazer: –Parecido com as organizações. –Saber: valores, prazos, prioridades. –Distinção entre desejos e necessidades. –Inflação: normalmente negligenciada. Modelo: –Exige tempo e dedicação. –Irá variar de acordo com as famílias. –Quanto mais simples, melhor. –Deve obter complexidade aos poucos.

12 Planejamento Financeiro (continuação) Modelo: (continuação) –Considerar fatores que afetam as finanças. –Objetivos para as diferentes fases da vida. –Definir posicionamento quanto às áreas: CarreiraCompras Crédito e SegurosInvestimentos ImpostosAposentadoria Testamentoe t c... –Fatores externos: Como influenciam o plano.

13 Planejamento Financeiro (continuação) Definição de objetivos: –Claros para serem atingidos com facilidade. –O controle não deve ser uma camisa de força.

14 Conversas em família 3 / 8 Bom: discutir custos e benefícios das decisões tomadas e não pensadas. Objetivos: devem ser comuns. Discutir: curto, médio e longo prazos. Elencar objetivos, como: –Quitação de dívidas. –Aportes para previdência privada. –Poupança / investimentos.

15 Conversas em família 3 / 8 Gêneros e perfis de gastos: Gastar menos do que ganha. Quitar cartão de crédito integralmente. Pagar contas no vencimento. Possuem fundo de emergência. Conhecimento sobre investimentos. Investimentos alocados apropriadamente.

16 Conversas em família 3 / 8 Objetivos: –Datas, prazos, valores, alternativas, controle. –Ver com a família: procedimentos. Ousadia. Excesso de conservadorismo; prudência. –Acompanhamento, objetivos intermediários. –Estratégia.

17 Conversas em família 3 / 8 Estabelecendo um orçamento: –Sucesso: viver com os próprios meios. –Raciocinar: Renda e gastos com base anual. Férias e 13º salário. Bônus e indenizações. –Gastos: Facilidade / dificuldade de identificação. Fixos e variáveis. Mensais, anuais, penalidades, perdas, etc.

18 Conversas em família 3 / 8 Análise do orçamento: –Analisar e aprender a organizar. –Base anual: deve ter saldo; se não: trabalhar. Exemplo: –Em março: »Renda prevista: $ »Gastos previstos: $ »Administrar: $ 250 –Abril a dezembro: »Renda prevista: $ »Gastos previstos: $ »Administrar: $ –Uma possibilidade: taxa de gastos diários.

19 Conversas em família 3 / 8 Contabilidade pessoal: –Nas empresas: rotinas, relatórios, prazos. –Definir quem (planeja, executa, controla). Organização de documentação: –Maneiras, método, recuperação de informação. –Pastas, arquivos, digitalização. –Três categorias: Origem dos documentos. Prazo legal de guarda Data de descarte –Estabelecer prazos (pagamento e descarte).

20 Conversas em família 3 / 8 Constante discussão com os membros. Ambiente de cumplicidade. Agenda: –Informar motivo da conversa. –Todos devem apresentar propostas.

21 Conversas em família 3 / 8 Conta conjunta. –É uma necessidade; deve ser bem gerida. –Motivo: morte: movimentação sem problemas. –Somente para gastos conjuntos: O casal e as finanças. –Atenção: diferenças salariais, hábitos. –Regra: cooperação. –Uma importante causa de separação. –Bom auto-conhecimento e sobre o cônjuge. –Perfis: gastador / poupador / desligado.

22 Conversas em família 3 / 8 Filhos e dinheiro. –Educar financeiramente na escola e em casa. –Filhos devem participar das decisões. –Mesada: gestão dos próprios recursos. –Valor: estabelecer metodologia. –Falar sobre: Definição de objetivos. Orçamento. Uso do dinheiro (opções).

23 Conversas em família 3 / 8 Uso de cartão de crédito. –Instrumento versátil e útil. –Vantagens e desvantagens. –Coincidência de pagamentos, milhagem. –Dificuldade de limite, taxas de juros. Cálculos financeiros. –Identificação das variáveis financeiras. –Vários exemplos ilustrativos. –$ 0,01/dia do nascimento aos 65 anos atingem $ ,23. (15%aa) –$ 10/dia, 30 anos, 1% am fazem $ 1.048,489,24 –1 maço de cigarros/dia, em 22 anos: 1 Apt 2Q.

24 Como investir 4 / 8 Investimentos: –Entender: o que são investimentos. –Necessário: técnica e experiência. –Renda fixa e renda variável. –Relação risco x retorno. –Riscos: crédito, mercado, tx juros. –Risco como aliado: melhores oportunidades. –Horizonte disponível em função dos objetivos. –Perfis: conservador, moderado, agressivo. –Diversificação: diluição do risco. –Iniciação: fundos de investimentos.

25 Como investir 4 / 8 Começando a observação: Fundos de Renda Fixa e Variável. Período: 4T 2013.

26 Como investir 4 / 8 Começando a observação: Empresas boas pagadoras de dividendos. Período: 4T 2013.

27 Como investir 4 / 8 Começando a observação: Bancos e IBV - correlação. Período: 4T 2013.

28 Como investir 4 / 8 Sugestão: –Independentemente da idade: Fundo de emergência. Autofinanciamento. Procurar por informação. Capitalização não é investimento! Considerar inflação do período.

29 Como investir 4 / 8 Fundo de emergência. –Período sabático. –Perda de emprego: 3, 6, 9 meses de gastos correntes. Orçamento: muito importante. Melhor investimento: pagar dívidas.

30 Seguros 5 / 8 Carro & casa: como agimos. Microsseguros: desconhecidos. Proteção do patrimônio: incertezas. Atenção: –Franquia: o valor mais alto possível. –Em geral: mau negócio para o consumidor. –Para perdas sem condições de cobertura.

31 Tributos 6 / 8 Brasil: carga alta: – próximo a 37% do PIB. Reforma tributária. Tributos – União, Estados, Municípios. Impostos, Taxas e Contribuições. Planejamento tributário (elisão fiscal). –Aconselhamento especializado.

32 Acertar a vida 8 / 8 Ao contrair dívidas: –Pouco se pensa sobre como quitá-las. Negociação é o caminho: –Refinanciar. –Orçamento rigoroso. –Quitar maiores taxas e/ou desembolsos. Atenção para fatos extraordinários: –Perda de emprego ou negócio. –Problemas de saúde. –Nascimento de um filho. Um dos maiores causadores de problemas.

33 Acertar a vida 8 / 8 Importante em Finanças Pessoais: –Crédito pessoal. Direitos do Consumidor: –Relação com o SFN é o caso. –Consumidor: parte mais fraca na relação. Expectativa: melhor qualidade de vida.

34 Considerações finais Ações do PVCC no CRC-RJ. Dia do Consumidor: ofertas e direitos. Experiência no curso de C. Contábeis. Benefícios e dificuldades do PFP. Envolvendo os familiares. Poupança e investimentos. Seguros e tributos. Organização das finanças


Carregar ppt "FINANÇAS PESSOAIS Gestão do Orçamento Familiar Prof. Luiz Antonio O. Leal Conselheiro CRC-RJ Março de 2014."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google