A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CURSO DE PARAPSICOLOGIA - IPAPPI-SISTEMA GRISA MÓDULO III: CURSO RELATIVO AO CONTEÚDO DAS ETAPAS 6 A 12 1ª ETAPA: DOS FENÔMENOS PARANORMAIS AO ESTUDO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CURSO DE PARAPSICOLOGIA - IPAPPI-SISTEMA GRISA MÓDULO III: CURSO RELATIVO AO CONTEÚDO DAS ETAPAS 6 A 12 1ª ETAPA: DOS FENÔMENOS PARANORMAIS AO ESTUDO."— Transcrição da apresentação:

1

2 CURSO DE PARAPSICOLOGIA - IPAPPI-SISTEMA GRISA MÓDULO III: CURSO RELATIVO AO CONTEÚDO DAS ETAPAS 6 A 12 1ª ETAPA: DOS FENÔMENOS PARANORMAIS AO ESTUDO DO SER HUMANO. Pe.PEDRO AVONYO, SVD.

3 INTRODUÇÃO Esse trabalho é uma das exigências do Curso de Formação para Parapsicólogo em Orientação Parapsicológica Social e Institucional (CEOP). O Curso é oferecido pelo Instituto de Parapsicologia e Potencial Psíquico Ltda – IPAPPI - SISTEMA GRISA em convênio com o Centro Universitário de São José – USJ. Ele tem como objetivo aperfeiçoar o desempenho didático do ceopista na transmissão dos conteúdos do curso desde a sexta etapa até doze etapa do curso. O curso será ministrado em três Etapas ou Palestras. A primeira Palestra tem como tema: As Funções Mentais (Consciente e Subconsciente) e as Leis Cósmicas Básicas e Complementares, e Leis Naturais de Sobrevivência.

4 A segunda Palestra tem como tema: As Programações Culturais Milenares, As Civilizações da Carência e da Abundância (Espaço), a Era dos Músculos e a Era Tecnológica (Tempo); a Vida Intrauterina e o Processo de Nascimento. Por fim, a terceira Palestra vai abordar a questão da Estrutura Familiar na Formação das Personalidades Pragmática e Idealista e suas Subdivisões. As Características das Personalidades Pragmática e Idealista e suas Implicações Comportamentais. No final desse trabalho darei o meu parecer sobre essa atividade do Curso da Parapsicologia.

5 I – AS FUNÇÕES MENTAIS: O CONSCIENTE E O SUBCONSCIENTE 1 - Objetivos da Parapsicologia-SISTEMA GRISA: * Mostrar o Potencial Mental paranormal do Ser Humano e estudar a Pessoa Humana com a precisão científica da matemática e engenharia moderna. * Terapêutico, isto é, canalizar e orientar o Potencial Mental do Ser Humano. * Estudar os Fenômenos Paranormais.

6 - Formas de pesquisa - históricas, bibliográficas, de campo, quantitativa e qualitativa. - Buscar conhecer – pela observação, análise, comparação, conceituação e generalização. - Fenômenos Paranormais – aqueles que extrapolam o normal. * Prefixo Para – quer dizer o lado de, paralelo a, além de. * Parapsicologia estuda os Fenômenos relativos a Mente Humana não explicados pela Psicologia ou Ciências afins. * São os Fenômenos Extraordinários, Espetaculares, Maravilhosos, Milagrosos, que estão além da realidade normal.

7 - Tais Fenômenos durante milênios foram considerados como manifestações do mundo sobrenatural, espiritual ou do além. - Parapsicologia como ciência, vai buscar entender tais Fenômenos. - Daí a pergunta: São Manifestações do mundo do além? Tem Explicação Objetiva e Funcional ? - Parece invadir o campo dos místicos e religiosos. Hoje é confundido com Misticismo, Esoterismo, Religião...

8 - Sempre que ocorre a manifestação de Fenômenos Paranormais faz-se presente uma ou mais pessoas da Fenomenologia Paranormal. A Mente Humana é o Verdadeiro Agente Desencadeador dos Fenômenos Paranormais. - Comprovou que a Paranormalidade é um Potencial Natural do Ser Humano; - O Sofrimento desencadeia a Paranormalidade Espontânea. * Nova pergunta: como funciona a Mente Humana para desencadear a energia PSI?

9 * Resposta a essa pergunta dá origem a uma nova ciência da Mente Humana, o SISTEMA GRISA. *A Mente Humana possui duas Funções bem distintas: o CONSCIENTE e o SUBCONSCIENTE. * As Leis da Natureza do Universo funcionam sempre do mesmo jeito: AS LEIS NATURAIS. * São Perenes, Imutáveis e Absolutas. Mas o que é o Consciente? O que é o Subconsciente?

10 Segundo Dr.Pedro Grisa, a Mente Humana tem duas Funções Básicas: o Consciente e o Subconsciente. 2 – O CONSCIENTE: O Consciente: é a Função Racional, e está somente onde estiver a atenção da pessoa. É com o Consciente que o Ser Humano Pensa, Raciocina, Analisa, Compara, Julga, Decide, Compreende, Orienta-se, etc. É o que nos faz ser gente, e nos distingue dos outros animais.

11 O Ser Humano age de forma Consciente plena quando pode afirmar: SEI o que estou fazendo (Percebe o que faz). QUERO fazer o que estou fazendo (faz uso da Vontade). POSSO escolher e fazer isto, livremente (faz uso da Vontade Livre, do Livre arbítrio). Livre arbítrio:liberdade de pensar, agir e tomar decisões com consciência e domínio pleno da situação.

12 Apenas quando o Ser Humano age realmente de Vontade Livre que pode ser considerado Responsável pelo que faz, e pode assim, ser culpado ou não. Mas o que pensar dessa frase Desculpe, fiz sem querer? Essa frase e tantas outras questionam até que ponto o Ser Humano é realmente Responsável pelos seus atos. Contudo, o Ser Humano age impulsionado por uma Força Interior, um Impulso Irracional e Ilógico que

13 escapa ao controle total do Consciente, da Razão. Mas o que é essa Força que nos faz agir sem querer, sem liberdade real? É o Subconsciente. 3 – O SUBCONSCIENTE: É o Executor de nossa vida, o robô, que uma vez programado age mecanicamente, é o Gravador, a Máquina que deveria estar a serviço do Consciente.

14 TIPO DE REAÇÕES AUTOMÁTICAS DO SUBCONSCIENTE: Para compreendermos melhor o Subconsciente e aprender a programá-lo segundo as nossas necessidades, vejamos primeiro quais tipos de reações e efeitos que ele comanda. a) Move o Corpo: Os movimentos do nosso corpo, depois de programados através do treinamento (Lei da Repetição), tornam-se mecânicos, automáticos, dispensando assim a participação do Consciente, da Razão.

15 b) Move o Coração: Os movimentos do nosso coração (sentimentos e emoções) também são reações automáticas do Subconsciente, portanto irracionais. O Ser Humano que se deixa levar pelos sentimentos age de forma irracional, pois o que nos distingue dos animais irracionais é a capacidade de escolher livremente o que fazer, a atitude a assumir. O coração tem a sua razão que a razão ignora.

16 c) Move a Realidade: - Eis a maior descoberta dos últimos tempos. Depois de programado, o Subconsciente produz resultados práticos: da doença à saúde, do fracasso ao sucesso, da decepção ao mais belo amor, da pobreza à fortuna, da intriga à amizade e ao convívio feliz, etc. - O Subconsciente possui a capacidade de CRIAR a nossa realidade, conduzir a nossa existência.

17 Exemplo: a mãe que durante a gestação preocupa-se com os bens materiais desejando ter todas as condições para que o futuro de seus filhos / filhas não seja sofrido como o seu próprio passado e presente, faz com que esses sendo gerados terão sua vida marcada pela prosperidade. - As palavras ou frases de desânimo ou estímulo ouvidas com frequência ou em fortes momentos de emoção, marcarão a trilha futura das pessoas. Há três maneiras de programar e reprogramar o Subconsciente:

18 1 – A LEI DA REPETIÇÃO: É pelo treino, habito, reflexos condicionados (Pavlov). Exemplo: por uma pessoa ansiosa, repetir essa frase ou semelhante Calma e com calma tudo se resolve! Por uma pessoa tímida ou insegura Sou inteligente sou capaz, tenho coragem e me sinto bem diante de qualquer situação!

19 2 – A LEI DA IMAGINAÇÃO: Para o Subconsciente não há diferença entre a Realidade e a Ficção ou Imaginário, ambos têm o mesmo valor para ele. Aí a necessidade de imaginar coisas boas e controlar ou dominar a imaginação da gente. A Imaginação é o Desencadeador do Poder da Mente que gera Resultados Infalíveis. Disse Napoleão, Dominar a imaginação é dominar o mundo.

20 3 – A LEI DA COMPREENSÃO: É uma atividade do Consciente, da Razão. A Compreensão organiza automaticamente as Programações correspondentes no Subconsciente. Enquanto não entendemos uma situação da nossa vida, somos vítimas dela, mas quando a compreendemos, podemos passar a exercer controle sobre ela, até sermos donos da situação. Essa atividade reassume o controle ou comando do Subconsciente pelo Consciente colocando-o a seu serviço.

21 II – AS LEIS CÓSMICAS E AS LEIS NATURAIS DE SOBREVIVÊNCIA: A – AS LEIS CÓSMICAS BÁSICAS: HARMONIA, VIBRAÇÃO E EVOLUÇÃO. O Ser Humano é partícula física do universo.E como partícula física, está sujeito a Leis que regem o funcionamento do Universo e da Vida. DEFINIÇÃO DA LEI: Relação constante e necessária entre Fenômenos ou entre Causa e Efeito.

22 As Leis Cósmicas, por natureza, estão gravadas na Mente Humana. São Programações profundas, naturais e indestrutíveis do Subconsciente. Elas são três: a Lei da Harmonia, a Lei da Vibração, e a Lei da Evolução. 1 – A LEI DA HARMONIA: Disposição bem equilibrada entre as partes de um todo. A Lei da Harmonia está escrita em nossos corações – Programação indestrutível do Subconsciente. Quem produz ou vivencia desarmonia entra em atrito com o Universo, o Mundo Exterior,e simultaneamente cria conflito com o Mundo Interior,com essa Programação indelével do Subconsciente, a Lei da Harmonia.

23 2 – A LEI DA EVOLUÇÃO: O Cosmo é um ser em Evolução, em expansão,em permanente Processo de Aperfeiçoamento. O Universo é uma Harmonia Dinâmica, e o Ser Humano como elemento desse todo não pode furtar-se de participar dessa Dinâmica Evolutiva. Quem se acomoda entra em crise. A história humana também é marcada por uma linha evolutiva, nos poucos milênios que se tem notícia.

24 3 – A LEI DA VIBRAÇÃO: - Energia é vibração.Vibração é vai e vem.Tudo vibra no Universo. - O Ser Humano vibra no dar e receber, no ser útil e ser valorizado. - Ser útil é dar ao outro, à comunidade, à Humanidade. - Ser valorizado é receber de outro, do grupo, da comunidade. - O Ser Humano como elemento do Universo será feliz à medida que integrar na Dinâmica Harmônica e Evolutiva do Cosmo, do Universo.

25 B - AS LEIS CÓSMICAS COMPLEMENTARES: Elas são três, a saber, a Lei do Princípio de Igualdade, a Lei do Menor Esforço, e a Lei da Ingratidão. Essas Leis fazem parte da essência do Ser Humano e são registradas na Mente Humana, no Subconsciente como Programação Universal e Imutável. 1 – A LEI DO PRINCÍPIO DA IGUALDADE: Todos nascem iguais perante a Lei e diante de Deus. Todos são Filhos e Filhas de Deus. É um Princípio Natural, estabelecido e indiscutível, e evidente para a grande maioria dos Seres Humanos. É conhecido também do Princípio do Equilíbrio Cósmico. É a manifestação do Ser Humano pela busca permanente de

26 igualar-se aos maiores e melhores. É uma Lei perene e indestrutível. Ninguém quer se sentir inferior ou menor que o outro. Os derivados desse Princípio de Igualdade são: formas de competição, rivalidade, concorrência como a Inveja, Ciúme, o Orgulho e a Vaidade. a) Inveja é o sentimento de perceber-se abaixo de alguém e não admiti-lo ou aceitá-lo como normal, natural. b) Orgulho é a busca de superação de insegurança não admitida, assumindo posturas artificiais e arrogantes. c) Vaidade é o medo de sentir-se rejeitado ou ofuscado. É uma tentativa de camuflar sua insegurança através de artificialismo seja no modo de andar, vestir, gestos etc.

27 TODA LUTA DE GRUPOS, CLASSES SOCIAIS, RAÇAS, PARTIDOS POLÍTICOS E OUTRAS FORMAS: DA SIMPLES COMPETIÇÃO À CONCORRÊNCIA OU FANATISMO ÀS GUERRAS, TEM EM SEU BOJO O NÃO ADMITIR SER OU SENTIR-SE INFERIOR OU MENOR. 2 – A LEI DO MENOR ESFORÇO: É a busca de caminho mais fácil evitando ou contornando os obstáculos. Isto acontece quando a pessoa estiver sem motivação, e aí cai no comodismo ou acomoda-se diante das situações da vida.

28 3 – A LEI DA INGRATIDÃO: - O impulso da Ingratidão é muito mais natural que a atitude de gratidão. Um presente recebido sempre vai com o certificado da inferioridade ou incapacidade. - Quando o ser humano recebe algo sem a sua participação,ele não vibra, e assim entra em atrito com a Lei da Vibração. E quando ele vibra, ele não valoriza o presente. Eu dei porque posso, Você ganhou porque é incapaz de consegui-lo. - A Ingratidão é mais comum na relação entre pais e filhos, filhas. Os filhos e filhas não valorizam o que recebem como investimentos de seus pais, que esperam retorno.

29 C – AS LEIS NATURAIS DE SOBREVIVÊNCIA: As Leis Naturais da Sobrevivência são comuns a todos os Seres Vivos: - As Plantas - Os Animais - Os Seres Humanos. Todos os seres da natureza têm a mesma base constitucional, os átomos e moléculas que constituem os mesmos, diferindo apenas na proporção que os formam.

30 Todo ser vivo busca sobreviver, pois para Viver é preciso em primeiro lugar Sobreviver. A ameaça à SOBREVIVÊNCIA provoca a mudança em seu modo de ser, e produz a insegurança, a dúvida e o medo. Na luta ou busca da Sobrevivência, desenvolvem Poderosos Mecanismos para garantir a Vida. O SISTEMA GRISA use o termo Lei por tratar -se efetivamente de Leis ou Princípios, Registros Naturais Programados na Função Irracional ou Mente Mecânica (o SUBCONSCIENTE) de todos os Seres Vivos e em cada um em particular.

31 Indivíduo Ser Único; - Espécie. 1 – A LEI NATURAL DE SOBREVIVÊNCIA DO INDIVÍDUO: CLASSIFICAÇÃO DAS LEIS NATURAIS DE SOBREVIVÊNCIA: Elas são três: - Lei Natural de Sobrevivência do Indivíduo; - Lei Natural de Sobrevivência do Ser Único; - Lei Natural de Sobrevivência da Espécie. 1 – A LEI NATURAL DE SOBREVIVÊNCIA DO INDIVÍDUO: A semente que germina lança: folhas para alto; raízes para baixo. Essas não são só as primeiras manifestações de vida, mas também as primeiras demonstrações da força e da dinâmica do Ser em busca da garantia de Sobrevivência.

32 egocêntrico; (não egoista). Todo Ser Vivo nasce para Viver, e para Viver, é necessário Sobreviver. Essa é a Lei que desencadeia as reações mais fortes em todos os Seres Vivos. É a Primeira Lei da Vida no planeta. Emerge sempre como grande prioridade de todo Ser Vivo no Programa do Subconsciente. Por isso, o Ser Humano é, necessariamente, egocêntrico; (não egoista). O Subconsciente assim programado faz sempre o papel de Protetor da Sobrevivência e da Vida da Pessoa.

33 Egocentrismo é tendência inata, fome sede - proteção defesa Mecanismo de Proteção, Egocentrismo é tendência inata, oriunda da Lei da Sobrevivência do Indivíduo. A Lei Natural da Sobrevivência do Indivíduo manifesta-se por meio: - dos impulsos da fome e da sede: alimentação e nutrição. - dos impulsos de proteção e de defesa das ameaças. O Mecanismo de Proteção, é natural, espontâneo e normalmente pacífico, mas a ameaça à sua Sobrevivência cria Mecanismos de Defesa.

34 proteção Defesadefesa ataque A Paz se alicerça na Justiça! Imperativo da Sobrevivência Pode se observar entre os animais e, especialmente, entre os Seres Humanos: sempre que a proteção for insuficiente, o Mecanismo de Defesa é desencadeado, e sempre que a defesa for insuficiente, surge o ataque. A agressão e defesa são consequências de situações de carência ou de desequilíbrio, o que é na realidade a quebra da Lei da Harmonia ( Lei Cósmica) presente na Natureza. A Paz se alicerça na Justiça! Porém, acima da Justiça ou qualquer outra Lei Natural ou Social está o Imperativo da Sobrevivência.

35 Quanto mais uma pessoa sofre, mais tem pena de si mesmo. É uma das manifestações do forte egocentrismo. Pessoa ou animal, ameaçado de morte pela fome, desconhece qualquer outra Lei ou determinação que não seja, a todo custo, saciar a fome. Diante de tal emergência, tanto faz matar como morrer. Ninguém tem Pena de Ser algum, de pessoa alguma. Essa linguagem direta e objetiva impressiona. A realidade é que a pessoa tem Pena de si mesma, enquanto se imagina no lugar do outro sofrendo, ela se projeta nele: Quanto mais uma pessoa sofre, mais tem pena de si mesmo. É uma das manifestações do forte egocentrismo.

36 A individualidade única está impressa em todos os Seres Vivos. A Subconsciente do Ser Humano 2 – A LEI NATURAL DE SOBREVIVÊNCIA DO SER ÚNICO: A individualidade única está impressa em todos os Seres Vivos. A Lei programada por natureza no Subconsciente do Ser Humano, impulsionando-o, automaticamente, ao desejo de ser: - alguém na vida, - uma pessoa especial, - alguém diferente, - jamais cópia de outro. Isso acontece como resultado natural de uma Lei da Vida, nas plantas e animais. Para o Ser Humano não é suficiente ser fisicamente diferente.

37 Ser semelhante, sim; igual, jamais! O Ser Humano precisa provar a si mesmo e aos outros que: - é diferente também em sua Vida Interior. - com modo de pensar, agir e reagir singular e próprio. - com personalidade distinta dos demais. - com projeto de vida particular. Ser semelhante, sim; igual, jamais!Eu quero ser eu! Consequências Práticas e Funcionais: - filhos não admitem ser cópias dos pais; - irmão nunca suporta ser cópia do outro.

38 No contexto familiar: 1º Filho busca ser diferente do pai 1ª Filha tende a ser o oposto da mãe; 2º Filho se compara ao 1º 3º Filho ao 2º e assim sucessivamente. Essa comparação é na busca de ser diferente. As grandes qualidades dele (pai) tendem a ser grandes defeitos em você (filho), e os grandes defeitos dele tendem a transformar-se em grandes qualidades suas. Diferenças se acentuam quando ocorre uma sequência de dois ou mais irmãos do mesmo sexo. Essa Lei deve ser lembrada ao se realizar qualquer estudo ou análise da personalidade do Ser Humano.

39 O imperativo dessa Lei pode ser observada na moda feminina. Essa lei fornece os alicerces para o impulso do grande artista, político, sábio, mestre, herói, mas também das tragédias familiares. Toda pessoa pode passar a exercer a individualidade única de forma sempre mais bela e luminosa, mais rica e mais viva, tornando-se sempre mais gente, Ser Humano Diferente e Único, profundamente integrado à Dinâmica Evolutiva da Harmonia Cósmica e sintonizado com a Biodiversidade.

40 Espaço; Tempo. solidão. 3 - A LEI NATURAL DA SOBREVIVÊNCIA DA ESPÉCIE: Pode ser analisada sob dois pontos de vista: - a Garantia da Sobrevivência da Espécie no Espaço; - a Garantia da Sobrevivência da Espécie no Tempo. Para garantir a Sobrevivência da Espécie no Espaço: - as plantas se agrupam em palmeirais, pinheirais, bananais, bambuzais, roseirais, etc.; - os animais se agrupam em bandos e manadas. - os Seres Humanos, nesse Processo de Socialização, se reúnem em famílias, tribos, grupos diversos. Ser Humano é um animal social por natureza (Aristóteles). A impossibilidade dessa socialização gera o medo da solidão.

41 Espaço Tempo, Quanto maior for o grupo, mais as pessoas sentem-se seguras, e cria-se uma espécie de entidade grupal que desencadeiam reações e comportamentos distintos dos que as pessoas teriam, agindo individualmente. Estudos sobre o tema => Antropologia, Sociologia. A Personalidade Grupal é extremamente poderosa porque assume caráter de irracionalidade e poder de destruição. (Ortega y Gasset, A Rebelião das Massas) Garantida a Sobrevivência da Espécie no Espaço, surge a necessidade natural da Garantia de Sobrevivência da Espécie no Tempo, a qual ocorre pelo Processo da Reprodução. É o momento de Explosão da Vida, manifestação da Lei da Criação.

42 Os Seres Vivos em sintonia com as Leis Cósmicas da Vibração e da Evolução: - Plantas => flores => fecundação (ventos, insetos) => frutos => sementes => germinação => novas plantas. - Animais => acasalamento e fecundação (relacionamento sexual) no curto período em que a fêmea está no cio. Gata, cabra, vaca e demais fêmeas não necessitam do macho para cuidar de seus filhotes. - Encontrados na natureza os comportamentos diferenciados no mundo animal: o pombo, o cavalo- marinho e o golfinho. (Existe colaboração do macho no processo da criação.)

43 Ser Humano tem atração sexual fora do período fértil da mulher significa de que o relacionamento sexual entre os Seres Humanos não visa somente a fecundação, a procriação ou a reprodução. Longo e exigente é o período requerido para o filho do Ser Humano atingir efetiva maturidade e independência para garantir a Própria Sobrevivência. Pela fragilidade e lento desenvolvimento do filhote humano, a mulher não conseguiria sozinha garantir sua Sobrevivência e a dos filhos. Por isso, precisa da presença efetiva do homem para colaborar com ela na longa e difícil tarefa de conduzir os filhos à maturidade, à autossuficiência e à capacidade de garantirem os bens necessários à Sobrevivência da criança.

44 Atração e prazer sexual, foram dados, mesmo fora do momento ímpar da fecundação, ao homem e à mulher como: a) Forte incentivo para ficarem juntos e, assim, cuidarem de forma adequada dos filhos, filhas até a independência dos mesmos; b) Significativa recompensa pela sua dedicação à sagrada tarefa de garantir a Sobrevivência da Espécie no Tempo.

45 A Natureza é sábia! É a proclamação que explode dos lábios dos tranquilos e equilibrados Observadores de todos os Tempos, de todos os Continentes e de todas as Raças. A Natureza se vinga! É outra exclamação que explode de bocas surpresas e olhos atentos, no caminhar da existência. Sempre que o sexo é usado abusivamente para o prazer e pelo prazer, a Natureza lança seu grito de protesto por violar as Leis Naturais escritas no coração humano. Esses gritos são as doenças venéreas.

46 A vingança da Natureza resume-se em um alerta para que espécie humana acorde e caminhe em direção à luz de um Novo Tempo, marcado por uma sintonia maior com as Leis Universais, Cósmicas e Naturais de Sobrevivência. A longevidade humana – fatores que influenciam: higiene, dieta, exercícios físicos, equilíbrio ecológico, tranquilidade mental, paz interior. Ouve-se dizer : A vida começa aos A vida começa aos 60 (Dr.Pedro Grisa). As pesquisas feitas no início da década 1990 – sobre a vitalidade das células da pele humana indicavam que o Ser Humano estaria programado a viver cento e dez anos.

47 Pesquisador alemão (~1960): Ser Vivo que desenvolve mais cedo sua capacidade de procriação, mais rápido tem seu ciclo de Sobrevivência encerrado. A longevidade dos animais seria calculada multiplicando- se a idade do animal, quando este atinge sua capacidade de procriação, por 10. A longevidade dos Seres Humanos poderia ser de 120 anos ou mais.... O Ser Humano é chamado a ser gente, pessoa, não somente a repetir a história dos bichos: a) a Inteligência lógica do cientista; b) a Sensibilidade inteligente e racional do sábio; c) a Imaginação e a sensibilidade criativa do artista; d) a Percepção, humana e inteligente, do educador e do profeta; e) a Capacidade de colocar-se no ponto de vista do outro.

48 A primeira metade da existência humana, segundo a sábia Lei da Natureza, foi reservada especialmente para garantir a Sobrevivência da Espécie e para construir as garantias para desenvolver particularmente o Potencial essencialmente humano. Podemos envelhecer pelo pensamento? Podemos fazer coisa muito semelhante mas inversa, quando inconscientemente esperamos envelhecer a uma certa idade.(Maxwell Maltz. 1979). O Equilíbrio e a Harmonia não estão em primeiro lugar, numa alimentação balanceada, em excessivos cuidados de higiene e similares. Estão sim, na qualidade dos seus Pensamentos, na luminosidade da sua imaginação e na tranquila segurança e autoconfiança do seu coração.

49 GRATO!!!

50 CURSO DE PARAPSICOLOGIA - IPAPPI – SISTEMA GRISA MÓDULO III: CURSO RELATIVO AO CONTEÚDO DAS ETAPAS 6 A 12 2ª ETAPA: AS PROGRAMAÇÕES CULTURAIS MILENARES: AS CIVILIZAÇÕES DA CARÊNCIA E DA ABUNDÂCIA, A ERA DOS MÚSCULOS E A ERA TECNOLÓGICA; A VIDA INTRAUTERINA E O PROCESSO DE NASCIMENTO. Pe.PEDRO AVONYO, SVD.

51 I – AS PROGRAMAÇÕES CULTURAIS MILENARES: Programações Culturais Milenares gravadas no SUBCONSCIENTE do Ser Humano, marcam PROFUNDAMENTE a Emoção e Comportamento das Pessoas, e determinam importantes tendências e características da Personalidade. As Programações Culturais Milenares no contexto de Espaço são chamadas de Civilizações da Carência e as Civilizações da Abundância, e no Tempo, a Era

52 Dos Músculos e a Era Tecnológica. O que é programado no Subconsciente é transformado em traços marcantes de Personalidade, como o modo de SER, PENSAR, AGIR e REAGIR das Pessoas. 1 – AS CIVILIZAÇÕES DA ABUNDÂNCIA: Essas Civilizações representam os povos das florestas tropicais e subtropicais da África, América Latina, Oceania e uma parte da Ásia (Sul).

53 Eles viviam da pesca, caça e colheita de frutas das florestas. Eles dependem da Generosidade, Abundância e Fartura da Natureza: as florestas e rios, lagos, etc. Portanto, não precisam armazenar os víveres para a sua Sobrevivência. A Paranormalidade é acentuada nesses povos devido à tranquilidade Natural e Harmonia com a Natureza que caracterizam a sua vida. Fala-se dos Fenômenos PES (Percepção Extrassensorial). As pessoas das Civilizações da Abundância não precisam de fazer muito esforço na busca dos bens necessários para a Sobrevivência do Indivíduo e a da Espécie. A Lei do Menor Esforço marca a vida delas, usando sempre o caminho mais fácil, e evitando os obstáculos.

54 - Princípios que estruturam e alicerçam a formação, o desenvolvimento e a estrutura da personalidade: a) Primeiro Princípio de Sobrevivência: Maior grau de dificuldade em garantir os bens necessários à Sobrevivência do Indivíduo e da Espécie. b) Segundo Princípio de Sobrevivência: Maior grau de facilidade em garantir e conquistar os bens necessários à Sobrevivência do Indivíduo e da Espécie.

55 Os povos das Civilizações da Abundância desconhecem a necessidade do amanhã. A natureza sempre proveu: - Sua solidariedade e fraternidade não têm fundamento religioso ou filosófico. - Eles desconhecem os rígidos limites da propriedade privada. Tudo é de todos. - As Programações Milenares desses povos registradas no Subconsciente são descanso e tranquilidade, o amanhã proverá.

56 2 – AS CIVILIZAÇÕES DA CARÊNCIA: Carência: falta, ausência, privação, necessidade, precisão, que não tem ou carece. Civilizações da Carência reforçam a afirmação de que o Ser Humano é impulsionado pelas LEIS NATURAIS de SOBREVIVÊNCIA. Os Povos que habitam os espaços do planeta, onde pelos séculos e milênios, as tarefas em busca da Sobrevivência têm sido enormes, grandes, ingentes, árduas e difíceis.

57 a) Características das Civilizações da Carência. - Tiveram que trabalhar muito e lutar arduamente para sobreviver. - Oposta à Civilização da Abundancia. - Regiões de clima frio e árido aterrorizam a Sobrevivência. - Habitantes da Europa, uma parte da Ásia e América do Norte. - Os Árabes dos Oásis – filhos do Deserto (Saara na África) ou Montanhas. Os judeus sempre perseguidos e sem pátria.

58 Período longo de inverno, somado aos primeiros meses de primavera. (Sem frutos – caça não é praticada – pesca torna-se difícil.) - Necessário armazenar víveres. - Necessário armazenar combustível. - Necessário construir moradias sólidas. - Necessário preparar agasalhos. - Necessário prevenir contra os possíveis anos de carestia.

59 - Definir o que é meu. - Definir a propriedade privada. - Limitar o território do grupo, das cidades, das províncias e dos países. - Consequências de tudo isto é que a vida destes habitantes exigem hábitos, costumes e comportamentos que transformam-se em características de Personalidade. b) Algumas Características de Personalidade do descendente das Civilizações da Carência. Programação Mental – medo do fantasma de falta com

60 comida, agasalho, moradia e transporte. - Ambição e ganância. - Preocupam-se com o amanhã. c) Consequências - Aprendem a beneficiar certos produtos. - Exploração da Natureza. Armazenam Provisões. Acumulam bens materiais. Freezer e dispensas abarrotadas. Fazem mais comida para não faltar – Coleções.

61 - Dificuldade em brindar o lazer e com o descanso. - Ordem de comando fazer e ter. - Relação Pais- Filhos. d) Absurdos das Civilizações da Carência - Derrubam milhares de árvores da Amazônia e das florestas tropicais dos países da África. - Mansões que esnobam luxo e grandeza. - Empresário gasta 20 milhões de dólares para passear no espaço. - O desperdício.

62 3 – ORIUNDAS DA ERA DOS MÚSCULOS: Essa Era é marcada pelo fato que os Seres Humanos naquela época desenvolveram Hábitos e Costumes, Normas e Leis que estruturaram a Organização Social, Religiosa e Cultural, Político- Econômica para Garantir a Sobrevivência das Pessoas e dos Grupos Sociais da Própria Espécie. Tudo isto tem influência sobre a Formação das Personalidades com Características Emocionais e Comportamentais.

63 Uma Análise do SISTEMA GRISA revela que mesmo que os seres humanos passam a viver no contexto da Era Tecnológica, permaneçam fortemente marcados pelas Programações herdadas da longa Era dos Músculos. Esse fato gera conflitos que se fundamentam nas Programações do Subconsciente marcantes no final do século XX e no início do século XXI. a) A Mulher: O fato que hoje em dia não há mais uma percepção clara do que é ser homem e ser mulher, definindo assim

64 a própria identidade, é a causa de um dos graves conflitos que afetam a vida dos seres humanos. Na Era dos Músculos, pouco era conhecido do controle da natalidade. A mulher dos 16 aos 46 anos vivia grávida, 50% desse período estava impedida de realizar esforço muscular. Daí ela permanecia em casa ocupando-se das tarefas domésticas: cozinha, educação das crianças, limpeza da casa, etc. A mulher durante séculos, milênios percebe sua função de dona de casa como natural e normal. Assim, ela

65 desenvolve o senso de observação, finas habilidades, delicadeza, a sua inteligência intuitiva e sensibilidade afetiva e emocional. Tudo isto fruto de aprendizado de milênios. b) O Homem: O homem pelo fato de não engravidar, tinha condição de sair de casa para buscar os bens necessários para a sua Sobrevivência e a da sua família, realizando tarefas que exigem agilidade e esforços musculares, a força física.

66 A partir daí temos uma divisão clara de tarefas: a mulher em casa com os afazeres da casa, e o homem fora de casa com os trabalhos pesados, buscar comida por obrigação, agasalho, teto para garantir a Sobrevivência da família. Para isto, o homem precisava ser forte, corajoso, valente, e não chorar. Com isto o homem desenvolve a inteligência mais prática e racional. Para tanto, a mulher e os filhos e filhas poupam o homem dos trabalhos domésticos. O homem sente-se valorizado e amado, próprio rei em seu trono. Ditos como: Quem manda é o Galo e não a Galinha e outros surgem quando o homem por inseguranças deixa de exercer a sua liderança, quando o homem começa a perder espaço para mulher que chega no mercado de trabalho.

67 Assim o homem é atormentado por dois medos: - O medo de que os outros pensem que a mulher manda nele. - O medo de perder a autoridade diante da mulher, dos filhos e dos empregados. c) Matriarcado e Fantasias: Na há nenhuma prova histórico-científica de que um dia mulheres tinham dirigido uma Espécie Humana, num sistema de pleno matriarcado. Esse sistema não passa de mera suposição. A queda do padrão milenar,

68 mulher-em-casa e homem-fora-de-casa, causa sério problema de convivência entre mulher e homem, pois até hoje não surgiu nenhum outro padrão claro e sólido para substituir o antigo. 4 - ERA TECNOLÓGICA : a) A Evolução Tecnológica: A Evolução Tecnológica têm várias Etapas: *A Valorização dos músculos como Energia, capacidade de trabalho: empurrar uma pedra, carregar lenha, etc.

69 * * A Valorização do instrumento de trabalho: manejar o cajado e lascar a pedra para ampliar a Energia Muscular * A Descoberta da Energia Animal, domesticar os animais: uso de arado e a carroça; Descoberta da Roda e outros elementos tecnológicos. * O Uso da Energia Calórica: uso de fogo e metais em inúmeras atividades humanas. * A Descoberta e uso da Energia Eólica e Hidráulica para ampliar a capacidade de produção do ser humano.

70 * O Uso da Energia a Vapor revolucionando as atividades humanas e as relações de trabalho, as cidades crescendo e o campo perdendo a sua importância e prestígio, êxodo rural. * A Dominação da Energia Elétrica, ampliando o seu potencial energético, dando origem ao mundo mágico da Tecnologia do século XX. b) A Expansão Urbana:Quanto mais cresce o grau de conhecimento científico, mais se multiplicam os equipamentos e os instrumentos

71 Tecnológicos e, na mesma proporção, crescem os núcleos urbanos (Dr.Pedro A. Grisa). Há uma relação entre Desenvolvimento Tecnológico e Processo de Urbanização.Quanto mais a tecnologia evolui e o processo de urbanização se acelera, acentuam-se os conflitos de gerações, de sexos... (Dr.Pedro A.Grisa). c) A Arcaica Educação Masculina: Apesar do profundo mergulho da humanidade na Era Tecnológica, os meninos continuam sendo educados

72 dentro dos velhos padrões e princípios da Era dos Músculos, basta ouvir os ditos: Homem não chora!,Homem tem de ser forte!, Homem tem que sustentar a família!, Homem tem de ser macho!, etc. O homem sente-se ameaçado pelo sucesso profissional da mulher, a entrada dela no mercado do trabalho, e busca então, defender-se e manter sua autoridade pela imposição e as vezes de forma agressiva.

73 d) O Homem Sofre Mais: O processo de mudança da Era dos Músculos para a Era Tecnológica causa uma série de problemas,atritos, lamentos e conflitos. A mulher lutando pelos seus direitos, ocupando cada vez mais espaços até então reservados ao homem, seja na área econômica, política, sociocultural ou religiosa. O choque entre essa nova realidade e o antigo padrão que queria que a mulher ficasse em casa como dona de casa, causa sofrimentos,

74 amargas e frustrações. A solução seria que o homem também começa a invadir os espaços até então reservados à mulher. Mas essa tentativa encontra sérios problemas: resistência da parte de muitos. As expressões como Menino não faz serviço de mulher!, É bicha!, as zombarias, as sonoras gargalhadas, deboche, etc. são explícitas e evidentes. e) A Caminho do Encontro: O fato que a mudança da Era dos Músculos para a Era Tecnológica, causou mais sofrimento ao homem do que

75 à mulher, é cientificamente confirmado. A mulher não é responsável ou culpada por essa situação. Há necessidade de um diálogo real e efetivo entre o homem e a mulher sob a luz da Razão para que possam construir uma convivência harmoniosa de paz, amor, felicidade e de respeito mútuo. O uso da Razão é importante para compreender que tanto o homem como a mulher, são ambos vítimas de Programações Arcaicas, Alienantes, e Frustrantes, e daí trabalhar juntos na construção de uma sociedade justa e igualitária onde os direitos de todos serão respeitados por todos. O homem e a mulher devem ser parceiros na realização desse projeto para a Sobrevivência de cada um e da Espécie.

76 II – A VIDA INTRAUTERINA E O PROCESSO DE NASCIMENTO: A viagem que o Ser Humano realiza – navegando na nave especial denominada útero materno – consiste no período mais importante da vida de uma pessoa, o qual se complementa com o desembarque no Planeta Terra, ou seja, com o processo de nascimento. (Pedro Grisa) A – A VIDA INTRAUTERINA: 1) Rejeição de Gravidez:

77 - No passado Somente em Circunstâncias Anormais: * Gravidez de mãe solteira * Mulher mal casada * Mulher doente * Esposo alcoólatra * Perdulário, etc. Causa: Filhos representavam bênção divina e mão de obras importante para a família e a sociedade.

78 Hoje: - A Rejeição de gravidez atinge proporções e intensidades cruéis e impressionantes. - O processo de urbanização. - Filho é uma boca a mais para sustentar. Muitos são os Motivos que levam à Rejeição da Gravidez. Cada motivo, cada forma de Rejeição desencadeia tipos diferentes de Programações que irão marcar a vida da pessoa que é gerada em tais condições, produzindo comportamentos, reações e acontecimentos nas áreas do Organismo, Afetivo-emocional, Fatual.

79 - Orgânicas: quando as Programações interferem sobre o Próprio Organismo. - Afetivo-emocional: quando as Programações interferem nas Reações Emocionais e Comportamentais das pessoas; nos Sentimentos e Emoções. - Factual: quando as Programações interferem sobre os fatos e os acontecimentos e o próprio destino da pessoa.

80 À medida que os trabalhos de análise e de pesquisa da importância da vida intrauterina na formação do ser humano vão se ampliando e aprofundando, comprova-se que estas Programações são realmente objetivas e reais, extremamente importantes e fundamentais para que sejam entendidas as Reações Emocionais e Comportamentais da pessoa, bem como determinados traços ou características físicas e de sua personalidade. Surpreendente e revolucionária é a constatação de que determinadas Programações de vida intrauterina vão definir acontecimentos na vida do indivíduo. É a evidência objetiva e prática de que o Subconsciente Move a Realidade.

81 É a atuação da Energia Psi, em nível de Psicocinesia, isto é, a capacidade de a mente atuar sobre a matéria. É a manifestação da Lei da Criação. As Programações de Vida Intrauterina que interferem no desenvolvimento pessoal e harmonização mental da pessoa, podem resultar de duas causas: Rejeição de gravidez e Rejeição do sexo. Inúmeros são os motivos que podem conduzir uma mulher e também um homem ao processo de rejeição de gravidez.

82 - A constatação de que ainda no útero, o bebê percebe acontecimentos exteriores, reage a eles e até os guarda na memória já é um fato constatado pela psicologia pré- natal, mas foi através da observação do comportamento de pacientes que tiveram experiências marcantes durante a gestação e no próprio nascimento que os cientistas do IPAPPI puderam constatar certos padrões de comportamentos e emoções que estão relacionados e tiveram origem nessas experiências. - Entre estas experiências, sem dúvida, a mais marcante é quando a mãe vivencia uma ameaça à Sobrevivência dela, do bebê ou de ambos. Ao acontecer a fecundação, o ovo contém todo o código genético que determina os caracteres físicos do bebê.

83 Nele há também informações, Programações psicológicas, referências mentais a respeito da imagem de homem, de mulher, de família, de filhos, de doenças, de saúde, as quais são passadas através de comunicação telepática, intensa e contínua, pela gestante ao feto. - O feto recebe as informações de tudo o que a mãe pensa, sente, ou imagina, de modo que ao nascer, não está só pronto fisicamente, mas com o seu Subconsciente contendo também traços básicos e informações capazes de caracterizar a sua personalidade. - O momento em que a mãe, de forma consciente, sabe que está grávida, é de fundamental importância para o bebê que está sendo gerado, pois o seu Subconsciente já está registrando tudo.

84 - Se a mãe pensa ou diz expressões como: Meu Deus, eu grávida? E agora? Eu grávida de novo? A reação negativa da mãe, do pai, dos avós são captadas pelo feto. - Expressões Negativas registram como uma Rejeição em nível Subconsciente, pois o feto sofre o impacto da Rejeição, Eles não me querem. - Em primeiro lugar é importante salientarmos que toda Rejeição vivenciada pela gestante, não importando o motivo desta, é e sempre será a nível Subconsciente uma Programação - em sua essência – de ameaça de morte, ameaça à vida do futuro ser. - Uma rejeição de gravidez nos revela em primeira mão as inseguranças vivenciadas pela gestante.

85 Insegurança que pode ter várias origens e conforme sua intensidade terá influências perigosas para a vida do futuro bebê, pois o medo provoca alterações no equilíbrio químico e hormonal no corpo da gestante. Essas alterações químicas são vivenciadas pelo futuro ser que ali está sendo gerado. As Emoções, Sentimentos e Pensamentos de insegurança vão sendo vivenciados e registrados pelo Subconsciente do futuro bebê. O que é programado em seu vasto arquivo no SUBCONSCIENTE é executado mais cedo ou mais tarde.

86 a) As Programações De Vida Intrauterina: - Alguns aspectos são importantes na intensidade de uma Programação intrauterina, como: * Quanto mais intensa ou carregada de emoção for a Programação, mais esta terá prioridade em ser executada pela mente do futuro ser. * Quanto mais vezes Pensamentos, Sentimentos e Emoções são repetidos no período intrauterino, maiores serão as influências que estes terão na vida do indivíduo.

87 - No caso de uma Rejeição Temporária de gravidez; quanto mais rápido houver a aceitação desta, maiores serão as chances de diminuir a influência da Programação Negativa na Vida do Indivíduo, sendo que as Programações Positivas, de amor, de afeto, de compreensão podem anular uma Programação Negativa. b) Outras Ameaças de Morte: Toda ameaça de morte no período intrauterino, seja do futuro bebê, seja da gestante, está relacionada com Inseguranças e Sentimentos de Rejeição Consciente ou Inconsciente por parte da gestante.

88 - Mãe pensa em abortar. - Hemorragia, sangramento durante a gestação. - Perda de uma pessoa querida ou grave problema de saúde. - Medo de ter relações durante a gravidez. - Mãe deprimida engravida. - Forte decepção com o cônjuge durante a gravidez. - Queda, tombos, acidentes durante a gestação. - Sentimentos de culpa. - Mãe teve aborto(s) anterior(es).

89 c) Algumas Observações: -A ameaça de aborto poderá produzir no indivíduo tendências à insegurança, medo de morrer, preocupação intensa com a saúde, interesse particular sobre temas relacionados à morte, tendências ao imediatismo, depressão, medo de sangue, pois este representa ameaça de morte. - Perda de uma pessoa querida durante a gravidez pode levar a mãe a um estado de depressão, este estado desvia a atenção da mãe sobre o futuro bebê, fechando seu canal de comunicação com o feto. - As ideias e pensamentos de morte, insegurança frente a vida serão passadas para a criança que terá fobia de morte, síndrome de pânico, fortes inseguranças e depressão.

90 - No caso da gestante ter vivenciado fortes experiências com problemas de saúde na família ou do próprio feto podem produzir sentimentos ambivalentes: o temor de uma perda e ao mesmo tempo um desejo forte de que o indivíduo melhore. - Se o médico salva a vida dessa pessoa ou do próprio bebê, este poderá vir a ser um hipocondríaco, inseguro. - A mãe deprimida produz hormônios de forma descontrolada, deixando o bebê em algumas situações dez vezes mais agitado. - A gestante vivencia uma situação de forte decepção com o cônjuge, isto leva a conflitos e inseguranças, medo de separação, sentimentos de ódio, raiva, mudança de visão de homem, impotência, desvalorização, ego desestruturado. - O feto vivencia este fato como perda ou morte.

91 - Mães que sentem culpas na gestação passam ao feto sentimentos de incapacidade, inferioridade, impotência diante da vida, enfraquecimento na estrutura emocional. - A criança, no futuro, sentirá culpada por qualquer coisa, tendo dificuldades em tomar decisões com medo de fazer escolha errada, retrai. - Mãe que já teve aborto anterior - o bebê irá registrar em sua mente o sentimento de insegurança, de medo de perder o filho, ansiedades ou sentimentos de pressa de obter um resultado porque se tem insegurança em alcançá-lo; - O bebê provavelmente nascerá prematuramente. - Afastar-se da mãe, antes do tempo, equivale a um perigo ou ameaça de morte.

92 d) Efeitos Orgânicos: - Toda Rejeição de gravidez, em seu âmago, em seu sentido mais profundo constitui uma Rejeição vital, um anular de perspectiva de futuro, uma ameaça de morte. - O feto, em sua capacidade de raciocínio mecânico – Subconsciente, sabe que fora da barriga da mãe e do seio materno não há chances conhecidas de Sobrevivência, particularmente, nos primeiros meses de vida e, como ser vivo que é, reage, deseja viver. Está programado pela Lei da Sobrevivência do Indivíduo. - Toda rejeição de gravidez, no seu sentido mais profundo, registra no feto uma ameaça de morte, uma Rejeição vital, um anular de perspectiva do futuro. A Rejeição de Gravidez é, pois, ameaça de morte.

93 Por tal razão, todo Ser Vivo resiste e se amedronta a qualquer ameaça à sua Sobrevivência, transforma num Mecanismo de Insegurança, de Sensação de Fragilidade diante da Vida, que o acompanhará ao longo da existência. e) Fatos Surpreendentes: - Atuação da mente sobre o organismo: O bebê nasce com o ânus obstruído porque a gestante odiava coco de nenê. - Menino nasce cego e morre com apenas alguns dias de vida, pois a gestante desesperou ao observar seu cachorro que teve o olho destruído por um coice de cavalo.

94 - A vagina oclusa, a mãe, durante a gestação, rejeitava o relacionamento sexual com o marido, tinha horror e nojo do ato sexual; e, no terceiro mês de gravidez, o marido, alcoolizado, exigiu manter relação sexual, vivenciada pela gestante como se fosse estupro... - O Subconsciente tenta proteger-se da melhor maneira possível contra a violência sexual, o nojo, o dó, o sofrimento correspondentes ao que a mãe sofreu, segundo as Programações transmitidas por ela ao Subconsciente do feto, durante a gestação. - As características físicas tanto da mulher esperada homem, quanto do homem esperado mulher são resultado de um fenômeno de psicocinesia, no período de gestação.

95 g) Efeitos Afetivo-Emocionais: Quanto aos efeitos de ordem afetivo-emocional, é importante sempre observar as circunstâncias sociais, econômicas, culturais, educacionais, religiosas e familiares nas quais a mulher grávida está inserida. h) Fatos Surpreendentes: - Gravidez no noivado ou no namoro – a grávida sente-se rejeitada pela família, o filho passará a sentir-se rejeitado por sua família, podendo ocorrer associações ou transferências pelo processo de padronização e generalização do Subconsciente. - Se o filho for criado só pela mãe terá tendências ao isolamento ou sentir-se-à marginalizado e rejeitado.

96 Experiências de ameaça à Sobrevivência do Indivíduo. - Gravidez pré-nupcial; A pessoa poderá sentir-se filho do pecado e parente do diabo, segundo as Programações religiosas da gestante. Poderá ainda detestar e rejeitar profundamente um parente próximo, conforme as pressões exercidas sobre a grávida. - Consequências: O indivíduo assim gerado sente-se incomodado diante de tudo o que é religioso. Experimenta nojo, raiva, repulsa e até ódio dos padres, freiras e pastores.

97 - A ameaça de aborto: Trará à pessoa tendência a sentir-se insegura, ansiosa, com medo de morrer, imediatista, deprimida, compaixão por seres mais frágeis. - Rejeição profunda de familiar: Ocorre quando a gravidez foi rejeitada por esse ou por aquele da família, especialmente se houve aconselhamento de aborto. i) Efeitos Factuais: - A Rejeição da Vida Intrauterina pode definir e direcionar acontecimentos e resultados, traçando em grande parte o destino do indivíduo. - O Subconsciente não discute, e sim, age, faz, executa.

98 E como o indivíduo já vem programado pelo Princípio de que o culpado merece castigo, passa a atrair fatos e acontecimentos que o impedem de ser feliz e obter sucesso e resultados correspondentes. A mãe vivencia profunda Rejeição de gravidez, por motivos conscientes ou subconscientes, e a resposta será que a criança gerada em tais circunstâncias poderá: Se for Menina: - Ficar solteira, a fim de evitar filhos. - Seguir vida religiosa, fazendo votos de castidade. - Apresentar esterilidade temporária ou definitiva. - Ter abortos espontâneos. - Desenvolver tendência homossexual.

99 Se for Menino: - Ficar solteiro. - Ter tendência à vida celibatária. - Apresentar esterilidade temporária ou definitiva. - Ter dificuldades de relacionamento sexual com mulheres, como ejaculação precoce. - Ter interesse por pessoas do mesmo sexo, homossexual. LEMBRE-SE QUE TUDO ISTO É: O Subconsciente – programado e direcionado pela Lei Cósmica da Harmonia e pela Lei Natural de Sobrevivência do Indivíduo – atuando como protetor da pessoa, a fim de evitar o sofrimento e a ameaça de morte, afasta do perigo de ter filhos ou até do casamento

100 2) Rejeição de Sexo: - Ocorre sempre que a mãe espera um menino e nasce menina. - Ocorre quando a mãe espera uma menina e nasce um menino. - Quando muito desejado menino e nasce um menino. - Quando muito desejada menina e nasce uma menina.

101 - Os efeitos desses tipos de Programações e rejeições, podem ser mais ou menos significativos conforme a intensidade do desejo vivenciado pela mãe. - A intensidade da Programação realizada pela mãe é muito mais a nível Subconsciente do que Consciente. Ex.: A família deseja muito um filho homem, mas a gestante não está motivada significativamente por este desejo. Porém, pode querer o filho homem visando agradar o marido e ser aprovada diante dos seus familiares.

102 - As Programações registram na criança características físicas, emocionais, comportamentais e sexuais, de forma mais ou menos salientes. - A rejeição do sexo, produz consequências na vida da criança sendo gerada: * Na formação da imagem de homem e mulher; - Alguns aspectos são ressaltados ou diminuídos; * Dificulta ou facilita a execução de alguns papéis na relação do ser homem ou ser mulher.

103 a) Mulher- Esperada- Menino: -Bebê esperado menino, nasce menina. -Produz conseqüências para a futura mulher. A intensidade pode ser maior ou menor. Tendências do tipo físicas, comportamentais, afetivo- emocionais e sexuais. ALGUMAS CONSEQUÊNCIAS MAIS MARCANTES: físicas, comportamentais, afetivo- emocionais e sexuais.

104 * CARACTERÍSTICAS FÍSICAS: A mulher-esperada-menino tem uma forte tendência a desenvolver características masculinas: - Musculatura saliente nos membros superiores e inferiores. - Presença de pêlos fortes e escuros no corpo, bigode, fios de barba. - Força física e agressividade. - Movimentos bruscos e agressivos. - Seios pequenos (menor do que os da sua mãe). - Pode ser exageradamente gorda. - Cabelos curtos (mais se for Pragmática). - Gosta de trajes de homem.

105 - Uso de sapados de salto alto. - Geralmente não é bonita com traços masculinos no rosto. * AS CARACTERÍSTICAS COMPORTAMENTAIS: - A mulher-desejada-menino é marcada pela tendência às atitudes comportamentais do Homem da Era dos Músculos. - Preferência das atividades Profissionais às domésticas - Não gosta de ficar presa em casa e irrita-se facilmente com os filhos e filhas como se não fosse o seu papel. - Repete as frases como: Pensa que só homem faz!, Só homem pode!, etc. - Aceita desafios com muita garra, luta e briga por seus direitos.

106 - Dá-se melhor com os homens do que com as mulheres nas atividades práticas. - Tendência em fazer amizades mais com os homens do que com as mulheres começando pelo próprio pai e irmãos. * AS CARACTERÍSTICAS AFETIVO- EMOCIONAIS: - A mulher-esperada-menino é sempre ansiosa. - Medo de decepcionar os outros. - Insegura nos relacionamentos afetivos, bloqueios no relacionamento sexual. - Não aceita o seu papel de mulher, mãe e esposa, e por isto vivencia conflitos na sua relação com seu marido, com os homens de modo geral.

107 - Da mesma forma que decepcionou a mãe, os pais ao nascer menina invés de menino como esperado ou desejado, ela fica ansiosa e com medo de decepcionar os outros nas relações ou de não dar conta do recado. - Desconfiar das pessoas e do mundo. - Querer agradar e, ou agredir as pessoas. - Tendência de atrair acusações indébitas, calúnias, pois o culpado merece castigo. OBS: Todas essas características, físicas, comportamentais, e afetivo-emocionais são mais ou menos acentuadas ou abrandadas segundo a intensidade com que a mulher tenha sido desejada- menino.

108 * AS CARACTERÍSTICAS SEXUAIS: - Sente vergonha do próprio corpo. - Rejeitar carinhos especialmente nos seios. - Dificuldade de entrega espontânea às relações sexuais, até com o próprio marido como se fosse demonstrar seu fracasso - ser mulher. - Pode cair no outro extremo: liberal no relacionamento sexual, libertina, como prostituição. - Sentir maior prazer com postura mais ativa.

109 b) Homem-Esperado-Menina: - Bebê esperado menina, nasce menino; - Registra no Subconsciente, conforme as expectativas vividas pela mãe e pelo contexto familiar, conflitos interiores, como os descritos na mulher-esperada- homem. * AS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS: - Características própria da mulher da Era dos Músculos - Pele sedosa, delicada e sensível - Cabelos compridos e fartos, barba rala e menos dura. - Pênis geralmente pequeno. - Musculatura mais frágil, ossos mais finos. - Admirado pela beleza física, uso de roupas bonitas e joias.

110 * AS CARACTERÍSTICAS COMPORTAMENTAIS: O homem-esperado-menina tem: - Facilidade de desempenhar as tarefas domésticas: cozinhar, varrer, limpar e arrumar a casa. - Habilidades em costura, tapeçaria, artesanato, próprio da mulher na Era dos Músculos. - Insegurança diante das tarefas que exigem força física, e atividades econômicas, negócios e profissão. - Facilidade em compreender e ser compreensivo. - Aceitar, perdoar, e desculpar. - Ter voz mais aguda, mais fina. - Ser mais delicado nos gestos e atitudes. - Maior facilidade na relação com as mulheres.

111 * AS CARACTERÍSTICAS AFETIVO- EMOCIONAIS: O homem-esperado-menina tem: - Insegurança, magoa-se com facilidade. - Ser emotivo, sensível, e chora com facilidade. - Facilidade de sentir-se envolvido pelo belo artístico. - Ser imaginativo e intuitivo. - Ter pena dos que sofrem. - Ansiedade e medo de decepcionar os outros. - Culpar os outros e sentir-se culpado.

112 * AS CARACTERÍSTICAS SEXUAIS: - Curiosidade por formas femininas, espiar desde cedo mãe, irmãs trocarem de roupa. - Facilidade de entregar-se a leituras eróticas, pornografia, masturbação. - Necessidade de comprovar que é macho, e relacionar- se sexualmente. - Sofre de ejaculação precoce, ansiedade. - Necessidade de inúmeras e sucessivas experiências sexuais. - Muito fiel quando esperado para ser o companheiro da mãe. - Tendência de ser profundamente fiel no casamento.

113 c – Homem-Muito-Desejado-Menino: - Bebê esperado menino, nasce menino. - Ocorre quando nasce menino, depois de uma, duas ou mais meninas. - Hoje, em muitos casos, o primeiro filho pode ser muito esperado menino. - A intensidade das Programações e suas consequências são pautadas pelo desejo da mãe, contexto familiar e pela torcida.

114 Poderá ser uma decepção, queria um macho, estou aí, ter nascido homem, cumpriu sua missão, nasceu para ser rei. - Não precisa fazer nada ou não tem iniciativa frente a vida. Dificuldade nos estudos. Descontrolado nas finanças, compulsão para comprar as coisas. - Irresponsável ao constituir família. Ao casar-se, continua vivendo como solteiro. - Insaciável na área sexual (popular garanhão). - Dificuldade profissional, acomodado ou irresponsável. - Caso foi reforçado pela educação superprotetora, não vai querer nada com a vida.

115 - Se foi esperado para ser esperança, salvação e ajudar a família, ela será o centro de todos os seus impulsos. - Poderá ser muito dedicado aos pais e irmãos. - Sentir-se-á responsável por seus familiares e tudo fará para não decepcioná-los. - Poderá se tornar uma espécie de escravo dos pais, filhos, irmãos, amigos e dos colegas. - Será muito fiel sexualmente, pois seria trair não somente a esposa, como também toda a família. OBS.: A superproteção altera muito essa situação.

116 d – Mulher-Muito-Desejada-Menina: - Bebê esperado menina, nasce menina. - Isto ocorre depois que o casal tiver dois ou mais filhos homens e deseja muito ter filha. - Atualmente, em muitos casos, pode ser muito esperada, após um menino para encerrar o expediente. - A mulher muito esperada menina pode sentir-se muito responsável pela família. Com a mulher raramente acontece o fato da mulher vivenciar missão cumprida, devido a cultura machista.

117 - Necessidade muito grande de certificar-se se todos da família estão bem. - Sempre presente e aberta para ajudar e prestar assistência necessária a tudo e a todos. - Pode esquecer de si mesma em função do outro. - Em relação aos filhos e ao marido – pode ser superprotetora...também ligada à família anterior. - Pode assumir as responsabilidades de tudo e de todos como suas... - Pode ser muito feminina, carinhosa, prendada, sente prazer em fazer atividades domésticas. Normalmente cozinha bem.

118 Desempenha com facilidade o papel de MÃE carinhosa, doce, suave, atenciosa... Tende a sentir-se segura na execução dos papéis como MULHER. B – O PROCESSO DE NASCIMENTO: Você nasceu! E somente uma é a grande verdade: Você venceu! O Nascimento é uma Grande Vitória. Por maiores que tenham sido as dores, os sofrimentos, a angústia e o medo,vivenciados durante o processo de seu nascimento, a verdade é que você e sua mãe foram mais fortes, capazes e competentes e superaram todos os perigos, reais e imaginários. (Pedro Grisa)

119 Programações do Nascimento: - Nascer é Natural, - Nascer é Evoluir, - Nascer é Bonito, - Nascer é Vencer, - Nascer é um Sucesso, - Nascer é Normal. (Ilséte Heiderscheidt) Civilização da Abundância: A índia dá à luz de cócoras, agasalha o filho no seu próprio corpo, Subconsciente programado pela alegria da Vitoria alicerce para autoconfiança, o cordão umbilical é cortado só após 1ª mamada, mãe e filho são um só ser, ligação à natureza, maior aceitação de gravidez; vivenciando a grande Satisfação da Vitória.

120 Civilização da Carência: - Luta pela Sobrevivência, - Busca do conforto e do luxo, - Mais fácil Rejeição de gravidez, - Alimenta idéia do nascimento traumático, 1 - NASCIMENTO MECÂNICO: - Nascimentos em série – maternidades mecanizadas e tecnológicas (Nascimentos Traumáticos) porque: - Tranquilidade Natural é substituída pela pressa, - Calma Rítmica da vida pela urgência, - Beleza do nascer é afogada na agitação tecnológica, - Princípios da vida são sufocados por leis clínicas, - Aurora da vida é apagada pela ansiedade, - Emoção da vitoria da vida embaciada pela dúvida, NASCER DEIXA DE SER SIMPLES PARA SER COMPLICADO.

121 2 - NASCIMENTO NORMAL: - Não demorado, - Tempo adequado, - Tempo é relativo, - Via Natural Posição Natural, TODOS OS NASCIMENTOS NÃO-NORMAIS IRÃO MARCAR O INDIVÍDUO COM CARACTERÍSTICAS MAIS OU MENOS TRAUMÁTICAS E CONFLITIVAS OU BLOQUEIOS MAIS OU MENOS MARCANTES.

122 3 – NASCIMENTOS NÃO-NORMAIS: * Nascimento por fórceps: - Rejeição da maternidade, - Não aceita seu papel feminino, - Próprio nascimento traumático, - Gestação profundamente rejeitada, filho é problema. - Nascimento de criança de sexo oposto ao esperado, - Gestante com elevada preocupação ( bebê gigante), * As consequências: - Considera esforço e obstáculo como algo muito difícil, - Esforço igual sofrimento, - Medo de morrer e de sangue, reforçado se mãe correu risco de morte e, ou teve a hemorragia, - Foge da luta séria, dificuldade de terminar projetos longos, - Gosta de esportes radicais,

123 - Ansioso, impaciente e inseguro diante de esforços, - Sentir-se culpado (pelo sofrimento da mãe). REINA MEDO DO FRACASSO, SENTE ESFORÇO INÚTIL E DESNECESSÁRIO (PÁNICO). É BOM LEMBRAR QUE APESAR DE TODOS OS PERIGOS VOCÊ VENCEU. SEU NASCIMENTO JÁ FOI UMA GRANDE VITÓRIA (Dr.Pedro Grisa). * Nascimento por cesárea ocorre em dois tipos de casos: - Programada e – Inesperada. - Recomendação médica (risco de vida) ou – Capricho da mulher são as origens dos partos por cesárea. - Inesperada quando ocorre problema com parto normal ou natural.

124 * Consequências: a pessoa... - Acha tudo fácil, - Semelhantes se atraem, - Anjo da guarda ou auxiliador e bom (o médico), - Dificuldade com disciplina e persistência, - Dificuldade de compreender esforço alheio,Se houve perigo, a proteção foi ainda maior! Se houve sofrimento e dor, brotaram o sucesso e a vitória. Nascer e viver é sempre vencer! SEPARAÇÃO MÃE-CRIANÇA LOGO APÓS NASCIMENTO: Argumento: cansaço da mãe e do bebê após parto, têm necessidade de tocar-se, acariciar-se, olhar-se,escutar-se,

125 - O que passa na cabeça do bebê, deitada num berçário impessoal e barulhento, cercada de estranhos ? - Repercussões da ausência do contato humano sobre seus sentimentos ( pai, mãe, marido, esposa, filhos), A experiência pré-natal e do nascimento marcam os fundamentos da personalidade. Tudo que nos tornamos ou esperamos nos tornar, nosso relacionamento conosco mesmos, com nossos pais e amigos, tudo é influenciado pelo que aconteceu durante essas fases críticas.

126 PRESTAREI O MELHOR SERVIÇO DE QUE SOU CAPAZ, PORQUE JUREI A MIM MESMO TRIUNFAR NA VIDA, E SEI QUE O TRIUNFO É SEMPRE RESULTADO DO ESFORÇO CONSCIENTE E EFICAZ. Mahatma Gandhi

127 GRATO!!!

128 CURSODE PARAPSICOLOGIA – IPAPPI – SISTEMA GRISA MÓDULO III: CURSO RELATIVO AO CONTEÚDO DAS ETAPAS 6 A 12. 3ª ETAPA: A Estrutura Familiar na Formação das Personalidades Pragmática e Idealista e suas Subdivisões. As Características das Personalidades Pragmática e Idealista e suas Implicações Comportamentais (os cinco Papéis). Pe.PEDRO AVONYO, SVD.

129 I – A ESTRUTURA FAMILIAR NA FORMAÇÃO DAS PERSONALIDADES PRAGMÁTICA E IDEALISTA E AS SUAS SUBDIVISÕES: As características das Personalidades Pragmática e Idealista embora sendo a infraestrutura da Personalidade e influenciadas pelas Culturas e Práticas Milenares, sofrem sua maior influência no contexto familiar no que diz a respeito da formação e desenvolvimento da personalidade. Em outras palavras, o jogo das relações familiares pode reforçar as características do Pragmático ou Idealista, e contribuir para diminuir a intensidade dessas características pela ação da Lei Natural de

130 Sobrevivência do Ser Único.Esse jogo pela sobrevivência principia e atinge importantes momentos de clímax, no contexto familiar. E o jogo das personalidades no contexto familiar principia com o encontro do casal, com o casamento (Dr.Pedro Grisa). A) A ESTRUTURA FAMILIAR NA FORMAÇÃO DAS PERSONALIDADES PRAGMÁTICA E IDEALISTA: 1 – Definição de Personalidade: A Personalidade é o conjunto de Características Psicológicas que determinam os padrões de Pensar, Sentir, Agir e Reagir de uma Pessoa.

131 2 – Bases da Personalidade: * A Parapsicologia comprovou a existência da comunicação telepática Consciente e Subconsciente entre as pessoas que vivenciam - pelas mais diversas razões - um relacionamento com estreito laço afetivo- emocional. *A comunicação telepática é mais intensa nos seguintes casos: - Quanto mais prolongado o relacionamento; - Quanto mais dependente uma pessoa for da outra; por exemplo, o filho em relação à mãe. * O relacionamento telepático é o alicerce das relações familiares além de delimitador dos traços da personalidade.

132 * A Parapsicologia já definiu e comprovou a Tese de que HÁ, sim, a relação (ligação) mental, telepática (de PES) Subconsciente, Natural e Indestrutível, entre o pai e a primeira filha, entre a mãe e o primeiro filho homem do casal. Os demais filhos não desfrutam desse apoio mental. Essa ligação mental é chamada de Elo. Saibamos que não há nenhum demérito em ser o primeiro filho ou a primeira filha do casal. O objetivo é classificar e definir as bases da personalidade (Características Emocionais e Comportamentais do Ser Humano).

133 3 – As Várias Personalidades: A Parapsicologia classifica os Seres Humanos em dois tipos ou grupos principais chamados de Personalidades: o Pragmático e o Idealista. a) A Personalidade Pragmática: É aquele que toma o valor prático como critério da verdade. A Ligação Mental, Telepática Subconsciente, Natural e Indestrutível, entre o pai e a primeira filha, entre a mãe e o primeiro filho homem do casal determina o tipo de Personalidade, nesse caso, classificada como Pragmática.

134 O Pragmático pode ser Definido ou Sofrido. - Definido - Lembra o Fleumático (o que controla as emoções; imperturbável). - Sofrido - o que apresenta Características de Idealista (defensor de ideias) e por isso manifesta comportamento de dupla Personalidade. - O que ou aquele que vivência segurança e apoio interior. - O que volta-se ao mundo exterior com maior naturalidade, tranquilidade e objetividade. - O primeiro filho e a primeira filha do casal.

135 - Os ausentes não são contados na caracterização e definição. - Viuvez, separados e filhos de mãe solteira. - Gêmeos do mesmo sexo e filhos adotivos. b) A Personalidade Idealista: Definidos claramente os Pragmáticos da família, todos os demais filhos e filhas são considerados Idealistas. * Desde o nascimento, o Idealista sente-se sem apoio, sem ligação mental ou Elo com alguém (nem com o pai nem com a mãe). * O Idealista não desfruta do Elo mental especial, da relação telepática Subconsciente natural indestrutível vivenciada pelo Pragmático, ao ingressar no cenário da existência.

136 B) A ESTRUTURA FAMILIAR E AS SUBDIVISÕES NA FORMAÇÃO DAS PERSONALIDADES: 1 – A Família do Casal de Pragmáticos (HP & MP): O casal constituído pelo Homem Pragmático e Mulher Pragmática. - O Homem Pragmático tem a tendência de ser fiel, mas se não for, é o mais infiel dos infiéis. - O casal sempre tem preocupação excessiva com os bens materiais e funcionais (comida, casa, saúde, estudos, agasalhos etc.). Enchem seus filhos, filhas de presentes em compensação de falta de tempo para dar carinhos e atenção aos filhos e filhas.

137 - Bastante participativo na vida social, facilidade de integrar-se a grupo, comunidade, religiosos, etc. - A Mulher preocupa-se com universo social, bom nome da família, etc. - Maior resistência à mudança. - Busca de estabilidade, segurança, dentro da sua visão do mundo. 2 – A Família do Casal Misto (HP & MI): Casal constituído por Homem Pragmático e Mulher Idealista. É o casal ideal, Perfeito. - Tem equilíbrio funcional segundo os Padrões da Era dos Músculos. Os filhos percebem que o pai é mais decidido, exigente, objetivo e prático que a mãe que é delicada, sensível, compreensiva, afetiva, bondosa, etc.

138 - O homem Pragmático tem tendência de ser seco, direto, resultado de seu espírito prático e funcional. Considera carinho como frescura e dispensável. É como se dissesse à mulher: Que prova mais você quer de meu amor? Não casei com você? Não trabalho dia todo por você, pelos filhos e pela casa? Não trago dinheiro para casa? Por acaso falta comida, roupa e moradia? Que é que quer mais? Frescura não interessa, o que importa é o resultado!. - Ele espera uma grande colaboração nos bens materiais e poderá se decepcionar se a mulher Idealista não cuidar dos móveis, da casa, do carro; e chegar às agressões verbal e física se for descendente das Civilizações da Carência.

139 - A mulher Idealista marcada pelo sentimento de rejeição, magoa-se por um mínimo gesto, qualquer coisa - Ela precisa compreender o modo de ser, pensar e agir do seu marido Pragmático, senão os alicerces do casal e da sua família serão minados. - Ela é romântica e sonhadora e espera ser tratada com carinho e afeto pelo seu marido. Então o risco da decepção é grande quando descobre que o seu marido Pragmático é prático até na cama. 3 – A Família do Casal Misto (HI & MP): É o casal às avessas segundo a Era dos Músculos e do Processo Machista. - A mulher Pragmática é prática, forte, determinada e com visão de negócios.

140 - Ela é fria, exigente e mandona, características atribuídas tradicionalmente ao homem. Essas características serão mais acentuadas se for mulher esperada menino, e mais ainda se for muito desejada- menino. - A mulher Pragmática é sempre mais segura do que seu marido Idealista. - Ela assume a administração da casa, dos filhos e filhas. - Ela pode ser autoritária, jogando os filhos contra o pai deles.

141 - O homem Idealista busca preservar o seu papel de líder, o galo, o macho, disfarçando a sua insegurança, assumindo o papel de autoritário, mandão inflexível. - O marido pode chegar a deixar tudo na mão da mulher marcando a relação com seus filhos por uma presença ausente. - As Programações Culturais Milenares fundamentam as diversas formas de reação do Idealista em tais casos. - O marido Idealista sente-se seguro ao lado da mulher Pragmática, e faz tudo para agradá-la.

142 - O marido Idealista geralmente é sensível, carinhoso e atencioso para com os filhos, filhas, características essas que eram atribuídas à mulher na Era dos Músculos e segundo a tradição cultural vigente até século XXI. - Se o homem Idealista souber valorizar as qualidades práticas da sua mulher Pragmática, souber colaborar com ela; e se ela souber despertar o arrebatamento da paixão do seu marido, o caminho será aberto para a construção de uma relação maravilhosa e feliz. - Dentro da visão tradicional, é difícil para os filhos

143 construírem uma imagem boa, equilibrada do homem e da mulher. Isto poderia trazer-lhes sérias dificuldades na formação e na organização do casamento, da família. 4 – A Família de Casal de Idealistas (HI & MI): As estatísticas mostram que há maior concentração dos Idealistas nos países em desenvolvimentos onde não há controle de natalidade ou é menor, e por isso, os casais têm mais filhos e filhas. Fala-se de 80% de Idealistas contra 20% de Pragmáticos. Isso dá uma média de

144 de 65 a 70% de casais de Idealistas. - O inverso desse quadro é verdadeiro nos países onde há controle da natalidade (Europa, América do Norte, etc.) - O relacionamento do casal de Idealistas é marcado por desencontros. A insegurança e a carência afetiva geram neles o desejo de sentir sempre o outro por perto. - Em relação aos bens materiais, o casal de Idealistas fica desligado, imprevidente, e acomodado. Não preocupa-se em armazenar fortunas. Isto é acentuado se o casal for descente dos povos oriundos das Civilizações da Abundância. - Em relação aos filhos, o casal de Idealistas tende de dar-lhes muita liberdade pois tem dificuldade em definir normas disciplinares e mais ainda para fazê-las vigorar.

145 - O casal de Idealistas sabe mais cativar que mandar. - Se tiver dois ou três filhos ou filhas, a família terá um ou uma Pragmático(a) em meio aos Idealistas. Será um (a) Pragmático(a) ilhado(a) entre os Idealistas com dificuldade de convivência, pois terá a sua visão de mundo e de sentir a vida totalmente diferente dos Idealistas. Obs: É bom lembrar que é a mulher que define o sexo das crianças, pois é o Subconsciente dela que seleciona o espermatozóide que fecundará o óvulo.

146 II - AS PERSONALIDADES PRAGMÁTICA E IDEALISTA E AS SUAS IMPLICAÇÕES COMPORTAMENTAIS: A – A PERSONALIDADE PRAGMÁTICA: 1 – Quem é o Pragmático? - O primeiro filho e a primeira filha do casal. - O que ou aquele que vivência segurança e apoio interior (Elo Mental). - O que volta-se ao mundo exterior com maior naturalidade, tranquilidade e objetividade.

147 2 – As Características do Pragmático: Valoriza a Independência - Não é submisso. - Prefere ser chefe e Patrão. - Esposas detestam pedir dinheiro ao marido, gostam da autonomia financeira. Valoriza o Tempo - Não gosta de perder tempo; - Não gosta de ver os outros perderem tempo; - Sente-se culpado ao perder tempo. - Tempo é produção; Time is money (Tempo é dinheiro). - Intensa necessidade de ser útil; - Não sabe parar; - Não tira Férias.

148 Valoriza o Dinheiro - Economiza o que é dele; - Mulher pragmática gosta de ter o próprio dinheiro. - A esposa pode esbanjar só de birra com o marido mão fechada. Valoriza o Conforto - Gosta de coisas boas, não é exigente. - Jovem confunde: bom com marca, novo com bom. Valoriza a Utilidade - Custo, durabilidade, serventia e preço. Valoriza a Posse - O que é meu, é meu. O que é dos outros, é dos outros.

149 - Prefere dar de vez a emprestar e receber estragado. - Não tem ciúme doentio. Valoriza a Organização - O Ter as coisas no lugar, prontas para funcionar. - Organização bagunçada – as coisas no lugar. Valoriza o Compromisso - Todos os compromissos são importantes. - Prefere chegar cinco minutos antes. - Compromisso com data e preço. - Não gosta de dívidas. Valoriza a Justiça - Fica indignado e às vezes furioso. - Tendência a ser franco.

150 Valoriza a Opinião dos Outros - Tudo que é exterior chama a atenção. - Fica preocupado com a opinião alheia. Valoriza a Honestidade - Detesta tudo o que é falso. - Muitos colegas e quase nenhum amigo. 3 – As Implicações Comportamentais: Observador Funcional - Ninguém faz mais que a obrigação. - Tendência a perceber o defeito primeiro. - Dificuldade de elogiar. - Desconfia do elogio.

151 Dificuldades em Expressar Sentimentos - São frios, duros, lógicos, secos e calculistas. Detestam ser mandados - Procura fazer o melhor e ter o melhor desempenho. Detestam ser chamado à atenção - Faz tudo o que tem a fazer, assim evita ser chamado à atenção. - Exigente consigo mesmo e com os outros. Considera o Pedido uma Ordem - Pede como se tivesse mandando, ordenando.

152 Responsabilidade e Preocupação Decisão e Precipitação - Normalmente não precipita. B – A PERSONALIDADE IDEALISTA: 1 – Quem é o Idealista? Definidos claramente os Pragmáticos da família, todos os demais filhos e filhas são considerados Idealistas. 2 – As Características do Idealista (os cinco Papéis): Desde o nascimento, o Idealista sente-se sem apoio, sem ligação mental (Elo) com alguém. Por isso experimenta o Sentimento de Rejeição como se a sua existência não representasse valor maior.

153 Como consequência, o Idealista passa a sentir-se sempre inseguro na relação com os outros e, frequentemente, pensa: Será que vão gostar de mim? a) Revoltado e Contestador (o Grito) O grito é a forma mais primitiva de chamar a atenção. É o grito de socorro, de susto, de raiva, de alegria, de medo, de entusiasmo, de protesto e de vitória. - Revoltado Explosivo: Age, Reage e Xinga. - Revoltado Implosivo: O que se omite, silencia e emburra. b) Isolado e Quieto (a Ausência) A ausência constitui outra forma primitiva de chamar atenção.

154 O indivíduo esconde-se para testar se os outros lembram dele, isola-se e fique quieto com o mesmo objetivo, chamar a atenção. c) O Humorista e Satírico (a Peraltice) Esse idealista lembra o sanguíneo de Hipócrates, ensaiando o papel do humorista que faz rir e o satírico que fere com a lança do chiste (piadas). Bonzinho, Prestativo e Vencedor, Bem Sucedido - Essas são as duas formas civilizadas de chamar a atenção. d) O Bonzinho e Prestativo (a Colaboração) Chamar a tenção pela colaboração é própria da criança que principia a ensaiar o papel de colaborador,

155 bonzinho e prestativo, dizendo um sim que tende a se transformar em amém. e) O Vencedor e Bem Sucedido (o Sucesso) Esse papel normalmente inicia-se no berço, com o sucesso do primeiro sorriso, que faz explodir de alegria e de entusiasmo risos e sorrisos por toda casa. É festa no coração da mãe. É entusiasmo no orgulho do pai. * As Características do Idealista: - O Ser Idealista Precisa de apoio na relação com o mundo exterior e com as pessoas devido a sua insegurança. Isto faz com que ele se preocupe mais consigo mesmo do que com a realidade externa.

156 - Sentimento de Rejeição Desde o nascimento, o Idealista se sente rejeitado pela natureza. Isto não significa que seja necessariamente rejeitado durante a gestação ou ao nascer. Esse sentimento o acompanhará toda a sua vida. - Necessidade de Apoio e Aprovação Essa insegurança faz o Idealista sentir a necessidade de apoio e de aprovação dos outros: elogios. Crítica o leva a frustração, é sinônimo de retirada do apoio. - Carência Afetiva É ausência de apoio e segurança emocional segundo o Idealista. - Mundo e Vida Exterior Devido a sua insegurança natural diante do mundo exterior, volta-se par dentro de si mesmo, o mundo interior.

157 - Sensibilidade É a capacidade do Ser Humano de mergulhar dentro das coisas, do coração humano, de navegar em direção ao âmago essencial do ser. É adquirida pelo sofrimento, sentindo pena de si mesmo, colocar-se, ver-se, imaginar-se, sentir-se no lugar do outro. - Imaginação e o Mundo das Ideias O Idealista desencadeia a capacidade da Imaginação e o mundo das Ideias. Tem a capacidade de criar um mundo novo a cada momento. Pode ser um bom artista, pois é criativo e sensível.

158 3 – As Implicações Comportamentais do Idealista: a) O Idealista e o Mundo Exterior Em relação ao mundo exterior, o Idealista não só enfrenta dificuldades mas também desenvolve habilidades, talentos. - Rotina O Idealista detesta a rotina, pois cansa e enjoa, embora pode aceitá-la, suportá-la. - Praticidade e Rapidez Aprende a ser prático e rápido por causa das exigências da vida, evitando demora que o enjoa e cansa. É mais prático e rápido ainda quando é filho de família pobre e dedicada ao trabalho, filho da roça. Assim torna-se o bem-sucedido e o colaborador, e aprende a organizar o tempo.

159 - Mania de Perfeição Como para o Subconsciente a realidade e o imaginário têm o mesmo valor, o Idealista aspira e sonha com um mundo novo e maravilhado a cada instante, um mundo melhor do que o real. Daí o seu desejo de Perfeição. O Idealista deve lembrar que vale mais o pouco e simples realizado do que o muito e maravilhoso unicamente desejado. - Insegurança e Indecisão O desejo da perfeição do Idealista gera nele a insegurança, o medo de errar. Diz: Se eu fizer quero fazer muito bem feito. Será que faço? Vou ou não? - Ação Empurrado pela urgência, impulsionado pelo entusiasmo, e arrebatado pela paixão, o Idealista age.

160 O Idealista precisa de motivação para sair do seu mundo interior e encarar a realidade externa, objetiva, e agir. Tudo isto para garantir a Sobrevivência do Indivíduo, do Ser Único e da Espécie. b) O Idealista diante de si mesmo As características do Idealista em relação ao mundo exterior e de si mesmo são comuns a todo Ser Humano, só que atingem um grau muito elevado, o cume máximo da sua manifestação no Idealista. - O Idealista e o Pessimismo O Idealista é pessimista por natureza por mais otimista que se considere. Tende sonhar sempre com um grande Ideal, tão grande que fica uma utopia. Quer ser feliz e grande mas não sabe como.

161 - A Imaginação – o Potencial Maior O Maior Potencial, a maior Riqueza do Idealista é a Imaginação que se torna mais importante em todas as dimensões: nas artes, invenções científicas, nos negócios, nas soluções políticas e administrativas, enfim em todas as atividades humanas. Lembrando que a Imaginação desencadeia o Poder Mental, cria a realidade comanda o destino do Ser Humano, acionando a Lei da Criação. Daí a importância de manter a Imaginação alimentada e canalizada de forma positiva. Treinar a Imaginação Positivamente torna-se uma necessidade para todos os Seres Humanos: pelo Diário da Felicidade (Pensamento Positivo, meditação, ioga); leitura de livros de Pensamento Positivo, ouvir CDs de relaxamento, etc.

162 Ter-pena-de... O fato é que ninguém tem pena de ninguém, a não ser de si mesmo. Na verdade a pessoa que sofre passa a ter pena é de si mesmo, de si próprio. É uma projeção de si mesmo no outro que sofre. É um dos pontos mais fracos do Idealista.

163 CONCLUSÃO A realização dessa atividade me ajudou a aprofundar meu conhecimento das Funções Mentais, o Consciente e o Subconsciente de um lado, e por outro a questão das Leis Cósmicas Básicas e Complementares, e as Leis Naturais de Sobrevivência do Indivíduo, do Ser Único e da Espécie. Trata-se também de me familiarizar com as Programações Culturais Milenares, a Vida Intrauterina e o Processo de Nascimento; e enfim, a Estrutura Familiar na Formação das Personalidades Pragmática e Idealista, e os Cinco Papéis, e as Implicações Comportamentais. Por fim, me sinto realizado e feliz com esse trabalho desenvolvido não somente como uma exigência

164 do Curso de Especialização em Orientação Parapsicológica Social e Institucional, mas também como meio de aprender um pouco mais sobre me, os membros da minha família, e os outros. Penso que hoje é muito difícil classificar os países segundo as Civilizações da Carência e as Civilizações da Abundância porque tudo está misturado, assim também a questão das Personalidades Pragmática e Idealista, num mundo cada vez mais globalizado, e sem uma definição clara de padrões do papel do homem e da mulher, e do que é ser homem e do que é ser mulher neste milênio.

165 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS GRISA, Pedro Antônio. O Jogo e estrutura das Personalidades. 7ª ed. Florianópolis: EDIPAPPI, GRISA, Pedro Antônio. O Poder da Fé e a Paranormalidade. 9ª ed. Florianópolis: EDIPAPPI, HEIDERSCHEIDT, Ilséte. Pais e Filhos. Filhos e Pais.1ª ed. Florianópolis: EDIPAPPI, 1998.

166 MUITO OBRIGADO!!!

167 IPAPPI – INSTITUTO DE PARAPSICOLOGIA E POTENCIAL PSÍQUICO – SISTEMA GRISA EM CONVÊNIO COM UNIVERSIDADE SÃO JOSÉ - SC CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO: ESPECIALIZAÇÃO EM ORIENTAÇÃO PARAPSICOLÓGICA SOCIAL E INSTITUCIONAL & CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM ORINETAÇÃO PARAPSICOLÓGICA LOCAL: COLÉGIO E FACULDADE ARNALDO-BH MAIS INFORMÇÕES: TEL.(31) / (31) (Falar com TÂNIA)www.ipappi.com.br

168 IPAPPI – SISTEMA GRISA


Carregar ppt "CURSO DE PARAPSICOLOGIA - IPAPPI-SISTEMA GRISA MÓDULO III: CURSO RELATIVO AO CONTEÚDO DAS ETAPAS 6 A 12 1ª ETAPA: DOS FENÔMENOS PARANORMAIS AO ESTUDO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google