A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 1 SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA. 2 3 SECRETÁRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA EDSON DE OLIVEIRA GOULARTE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 1 SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA. 2 3 SECRETÁRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA EDSON DE OLIVEIRA GOULARTE."— Transcrição da apresentação:

1 1 1 SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA

2 2

3 3 SECRETÁRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA EDSON DE OLIVEIRA GOULARTE

4 4

5 5 1. PLANO DE GOVERNO

6 6 Item 13Segurança Pública: Item 13. Segurança Pública: Não é só uma questão de Polícia e do Governo do Estado. É uma questão social. *(Rudolf Giuliani) DESENVOLVIMENTO SOCIAL

7 7 PLANO DE GOVERNO SEGURANÇA PLANO DE GOVERNO SEGURANÇA 27 PROPOSTAS 4 DIRETRIZES BÁSICAS 1 – PRIORIZAR DE FATO A SEGURANÇA PÚBLICA E RECUPERAR A CONFIANÇA DA SOCIEDADE 2 – MODERNIZAR A GESTÃO E RECOMPOR OS EFETIVOS 3 – QUALIFICAR E EQUIPAR OS SERVIÇOS DE SEGURANÇA PÚBLICA 4 – APOIAR E VALORIZAR O POLICIAL

8 8 2. MISSÃO E VISÃO DA SSP

9 9 MISSÃO Preservar a ordem pública, garantindo os direitos fundamentais da pessoa, por meio de políticas de controle da criminalidade e da violência, integradas com a comunidade e demais instâncias do poder público, contribuindo para o desenvolvimento social e melhoria da qualidade de vida no Estado do Rio Grande do Sul.

10 10 Tornar a segurança pública do Estado do Rio Grande do Sul modelo no País, como referência de paz social e garantia dos direitos fundamentais da pessoa. EM DEZ (10) ANOS OU DESDE JÁ? VISÃO

11 11 3. PROJETOS E PRIORIDADES 2008 / 2010

12 12 PROGRAMA ESTRUTURANTE CIDADÃO SEGURO

13 13

14 14 4. UMA SEGURANÇA PÚBLICA MELHOR É POSSÍVEL!

15 15 UMA SEGURANÇA PÚBLICA MELHOR É POSSÍVEL! Gen Goularte, 2006

16 16 Uma Segurança Pública melhor – preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio – se faz com: 1. Muito trabalho em equipe

17 17 2. Planejamento científico (quem faz o que, onde, quando, como e para que) Uma Segurança Pública melhor – preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio – se faz com:

18 18 Uma Segurança Pública melhor – preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio – se faz com: 3. Recursos humanos valorizados, respeitados e enaltecidos

19 19 4. Planos de Segurança (Defesa) Preventivo – Repressivo Urbano/Rural Compostos por Postos Fixos e/ou Móveis de Vigilância, Vigilância Eletrônica, Patrulhas de Ligação e Forças de Reação; sob a responsabilidade direta das Forças de Policiamento Ostensivo; mais os Serviços Privados de Vigilância e Segurança atuantes na Comunidade também sob o controle das Forças do Sistema Preventivo; Uma Segurança Pública melhor – preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio – se faz com:

20 20 4. Planos de Segurança (Defesa) Preventivo – Repressivo Urbano/Rural Todos devidamente INTEGRADOS, COORDENADOS e ARTICULADOS entre si; compondo uma grande malha de proteção e defesa, que iniba, impeça ou dificulte, de forma permanente e sistemática as ações criminosas de quem quer que seja. Uma Segurança Pública melhor – preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio – se faz com:

21 21 5. Conselhos de Segurança Estadual e Municipais mais representativos Uma Segurança Pública melhor – preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio – se faz com:

22 22 6. Recursos materiais, humanos e financeiros Uma Segurança Pública melhor – preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio – se faz com:

23 23 5. UMA VISÃO ESQUEMÁTICA

24 24

25 hectares de área; 45,3 mil metros quadrados de pavilhões cobertos; 70 mil metros quadrados de área para exposição; Estacionamento para veículos; 19 locais para julgamentos simultâneos de animais; 09 locais para leilões; Restaurantes e lancherias;

26 26 Comercialização somou R$ 383,5 milhões Público visitante totalizou 435 mil pessoas Cobertura de 1782 profissionais de imprensa Instalação do Governo do Estado

27 27 Auditórios; Agências bancárias: Banco do Brasil, Banrisul, HSBC, Bradesco, Unibanco, Santander e Sicredi; Agências de câmbio; Posto dos Correios; Telefones públicos; Postos médicos; Internet.

28 28

29 29 O Parque se assemelha a uma cidade, com ruas, pr é dios, pra ç a central, pra ç as esportivas e pessoas circulando Foram instalados: Trinta (30) postos a p é Vinte e um (21) Postos de Observa ç ão em pedestais a mais de 4 metros de altura Seis (6) duplas a cavalo e Seis (6) de motocicleta; Os postos a p é possuem cartões-programa contendo um mapa do posto e a descri ç ão dos problemas que poderão se enfrentados;

30 30 As prioridades foram estabelecidas de acordo com a importância dos locais dentro da á rea tais como: Portões de acesso, Casa da Governadora, Pra ç a Central e Á rea Comercial, bem como os hor á rios que ocorre mais concentra ç ão de pessoas O Parque se assemelha a uma cidade, com ruas, pr é dios, pra ç a central, pra ç as esportivas e pessoas circulando

31 31 No in í cio do dia O esfor ç o se concentra nos portões de acesso e passarela do TRENSURB Durante o dia o efetivo fica mais concentrado nas vias, realizando inspe ç ões peri ó dicas no interior dos pavilhões, fazendo contato com os agentes da seguran ç a patrimonial buscando saber aspectos da normalidade local;

32 32 Nesses locais o efetivo trata de observar o comportamento das pessoas, Visando identificar batedores de carteira e punguistas; A atua ç ão do policial militar é sempre no sentido de identificar e retirar da á rea do parque as pessoas que não se identificam com o evento, como: pivetes e engraxates, que são os potenciais causadores de danos nos visitantes da feira É remanejado efetivo para locais onde h á grande concentra ç ão de pessoas, como pista de remate e provas campeiras. Durante o dia

33 33

34 34

35 35 O efetivo dos pedestais passa a interiorizar- se nos pavilhões, em vista de que a ilumina ç ão é prec á ria: Tamb é m h á uma aumento da vigilância na á rea do Parque de Diversões A popula ç ão passa a concentrar-se nessa á rea, saindo dos locais onde j á não h á mais apresenta ç ão de animais. Ao final do dia

36 36 Enfim, h á necessidade constante do Comandante da Opera ç ão circular pela á rea do parque monitorando a á rea e identificando os pontos onde h á a necessidade de remanejo de efetivo

37 37

38 38 P E E A B Trensurb Finais de Semana: 42 PM Dias de Semana: 30 PM PEDESTAIS 3 POLICIAMENTO A PÉ Finais de Semana: 60 PM Dias de Semana: 44 PM A CAVALO: 08 MOTOS: 10

39 39 Ó rgãos Policiais Militares: Ambiental, Bombeiros, GSVG, Grupamento A é reo, Inteligência... Estrutura, efetivo e dinâmica da Pol í cia Civil empregada no espa ç o territorial Estrutura, efetivo e dinâmica da Pol í cia Rodovi á ria Federal empregada no espa ç o territorial contiguo Estruturas, efetivos e dinâmicas dos servi ç os de vigilância privada empregadas nos organismos e entidades p ú blicas e privadas, inseridas no referido espa ç o territorial Ainda devemos agregar:

40 40

41 41 A SSP/RS, SINTONIZADA COM O PRECEITO CONSTITUCIONAL: SEGURANÇA PÚBLICA É UM DEVER DO ESTADO, DIREITO E RESPONSABILIDADE DE TODOS MANTÉM SUA FIRME CONVICÇÃO DE TRABALHAR SEMPRE EM CONJUNTO COM TODAS AS FORÇAS VIVAS DA COMUNIDADE!

42 42 OBRIGADO! PORTO ALEGRE 08 OUTUBRO 2008


Carregar ppt "1 1 SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA. 2 3 SECRETÁRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA EDSON DE OLIVEIRA GOULARTE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google