A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

E STRUTURA E ORGANIZAÇÃO SOCIAL AULA 7 Slides utilizados na disciplina – Sociologia Aplicada para o Curso de Administração/UFSC Por Prof. Juliana Grigoli.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "E STRUTURA E ORGANIZAÇÃO SOCIAL AULA 7 Slides utilizados na disciplina – Sociologia Aplicada para o Curso de Administração/UFSC Por Prof. Juliana Grigoli."— Transcrição da apresentação:

1 E STRUTURA E ORGANIZAÇÃO SOCIAL AULA 7 Slides utilizados na disciplina – Sociologia Aplicada para o Curso de Administração/UFSC Por Prof. Juliana Grigoli

2 Estrutura e Organização Social: Abordaremos os conceitos de estrutura e de organização social a partir de dois enfoques: 1) Abordagem TRADICIONAL; 2) Abordagem de SISTEMAS. Objetivos: 1) Compreender a diferença entre estrutura e organização social. 2) Entender a correlação entre – organização social e ordem social para análise da sociedade. SOCIOLOGIA APLICADA

3 3) Diferenciar – funções manifestas de funções latentes. 4) Compreender o que são os efeitos perversos na ordem social. 5) Entender os três níveis da manifestação da organização social. 6) Abordagem de sistema – destacando: a) aspectos históricos; b) como analisar a sociedade a partir desse enfoque; c) apresentar os 14 sistemas sociais específicos da teoria da organização humana. SOCIOLOGIA APLICADA

4 O que é estrutura? Estrutura – conceito entendido de maneira diferente por sociólogos e antropólogos. Origem da aplicação do conceito nas ciências sociais: SPENCER – ORGANICISTA E ESTRUTURALISTA. Considerava a estrutura toda a organização de células, de órgãos e de partes. A sociedade assemelha-se a um organismo vivo (células, órgãos, e de partes). Constituído de estruturas – instituições sociais. Maneira como as partes de um todo encontram-se articuladas entre si. Como ocorre a relação entre as instituições sociais no Brasil? SOCIOLOGIA APLICADA

5 Na antropologia temos: RADCLIFF-BROWN Complementa o conceito de estrutura de SPENCER; Anexa a seguinte afirmação: COMO PARTE DA ESTRUTURA TEIS TODAS AS RELAÇÃOES SOCIAIS DE PESSOA A PESSOA. AFIRMA QUE: As ações e interações entre os seres humanos formam uma estrutura de relações cuja continuidade é mantida através do funcionamento de estruturas particulares – instituições, rituais e cerimônias. SOCIOLOGIA APLICADA

6 Para compreender: Como essas estruturas contribuem para a manutenção do sistema social? Sendo que, segundo Brown....só podemos analisar e descrever aquilo que é constatado como comportamento recíproco entre as pessoas relacionadas. Como fazer isso? 1) descrição da estrutura social 2) observação e análise dos padrões de comportamento social. SOCIOLOGIA APLICADA

7 3) quais desses comportamento estão associados a forma de interação entre os indivíduos ou entre os grupos sociais? Essa teoria é interessante porque permite: Captar as estruturas como algo em movimento.....isto é, a vida social renova constantemente a estrutura social. Essas mudanças podem ser analisadas de duas formas: 1) mudanças graduais; 2) mudanças radicais/abruptas. SOCIOLOGIA APLICADA

8 Sendo que a sociedade caminha para a consolidação de uma unidade funcional...mesmo com mudanças abruptas..... A sociedade carrega parte do sistema anterior e aplica num novo sistema. O que é organização social? Estrutura – combinação de instituições que se estruturam de forma hierárquica. Organização – atividades especializadas dos indivíduos, determinada pela estrutura, onde cada pessoa tem um papel. Exemplo – exército. SOCIOLOGIA APLICADA

9 Organização social X Ordem social: Referenciais teóricos de – ORGBURN e NIMKOFF. Para esses autores, a ordem social – basicamente fundamentada em grupos de pessoal e na disposição de seus comportamentos. A ordem social possui dois aspectos básicos: Estrutura – organização de grupos e de pessoas. Funções realizadas pela estrutura – o que o grupo faz. SOCIOLOGIA APLICADA

10 O principal interesse dos autores está centralizado no comportamento dos grupos. A ação é a unidade básica do funcionamento da estrutura social; As ações de um a pessoa em relação a outra são ações sociais; Por isso fala-se em ações e interações sociais. Quando essas ações são constantemente repetidas – convertem-se em normas ou costume. Que formam a base de uma ordem de comportamento social. Ordem aparece em dois níveis de análise: SOCIOLOGIA APLICADA

11 Ordem na função – normas ajustadas ou harmonizadas entre si: ajuste eu produz equilíbrio na sociedade. Ordem na estrutura – na disposição das partes ou pessoas. Ocorre através de organizações sociais – família, escola, empresa, partidos políticos. Disposição das pessoas ou partes componentes da organização formando um modelo ou esquema. Ordem social – não é automática ou habitual, ela é estabelecida e mantida pelo governo. Função da organização pode ser vista sob dois aspectos: 1) relação mútua do funcionamento das partes da organização. SOCIOLOGIA APLICADA

12 2) relação do funcionamento da organização como um todo para a consecução de determinada tarefa. Exemplo – escola/empresa. Funções internas depende da interação entre seus membros – funcionários – corpo discente, corpo docente e administrativo Funções orientadas para o exterior – servindo diretamente as necessidades da sociedade em geral – instrução, disciplina, valores. Esses dois pontos de vista dizem respeito a todas as organizações sociais. – fazem parte de um sistema total. A existência das organizações dependem de sua eficácia para a execução dos seus objetivos. SOCIOLOGIA APLICADA

13 Funções Manifestas e Funções Latentes: Funções manifestas – são aquelas que possuem finalidades pretendidas e esperadas das instituições. Exemplo: Escola – educar a população. Funções latentes – a ideologia eu direciona as funções manifestas – arcabouço de comportamentos, costumes, crenças, cerimônias e rituais. Exemplo: Democracia representativa – que propaga a concepção de que somos todos iguais. Efeitos perversos? Disfunções geradas pela função latente. Não desejados e opostos as intenções iniciais.

14 Níveis da Organização Social a) Nível Interpessoal: Representa a microordem e baseia-se em relações interpessoais, isto é, o laço social mais elementar que ocorre quando duas pessoas se encontram em certa relação entre si, tais como líder e liderado, um vizinho e outro. (LAKATOS, 1991,p.167) Interpessoal – entre pessoas, se aplica a relações pessoais, interpessoais e secundárias. O estudo das relações interpessoais podem ser entendidas como blocos com os quais se constrói a estrutura social. S OCIOLOGIA APLICADA

15 Uma organização de papéis e modos de interação. A partir de uma construção hierárquica das relações sociais. Detectamos isso ao analisarmos como um grupo social se comporta. Constata-se a presença de um líder que exerce autoridade sobre os demais. Essa orientação teórica permite entendermos e analisarmos: Importância da liderança – a forma como conduz o trabalho em equipe; perfil. Vínculos de amizade – solidariedade e cooperação. S OCIOLOGIA APLICADA

16 b) Nível grupal: Aborda a interação de Grupos. E os ajustes estáveis ou inconfortáveis que dela resultam. Qual é o tipo de relação imperante entre os grupos quando estão em contato? Exemplo – a relação estabelecida entre o corpo dirigente de uma empresa em relação a atuação do sindicato no interior da empresa. Como os grupos/setores se relacionam no dia-a-dia da empresa/instituição? Como é a relação estabelecida entre a empresa e seus fornecedores? Existe uma política com critérios? S OCIOLOGIA APLICADA

17 c) Nível da Ordem Social: Pode ser analisado a partir da compreensão da ordem existente. Ordem social é: um tipo de sociedade, um sistema social abrangente. (LAKATOS, 1991,p.168) Padrão mais abrangente de análise – envolve a comunidade a sociedade. Como a ordem social funciona como sistema? Quais são os principais pontos de tensão e de conflito? Como definir uma nova política para um setor em transformação? Identificar a ordem social – o sistema a qual está associado, as funções que cumpre para detectar onde mudar. E como desenvolver uma nova política de relacionamento interno. S OCIOLOGIA APLICADA

18 SISTEMAS SOCIAIS Conceito: Surgiu da complexificação dos debates em torno da composição de uma organização e à inter-relação entre suas partes. Definido por Parsons como: uma pluralidade de indivíduos que desenvolve interação segundo normas e significados culturais compartilhados. (LAKATOS, 1991, p.169) Segundo Parsons – todos os sistemas sociais devem resolver quatro problemas básicos: S OCIOLOGIA APLICADA

19 Segundo PARSONS, apud LAKATOS, p.170: a) Adaptação – acomodação do sistema às exigências reais do ambiente, junto com a transformação ativa da situação externa. b) Conquista de objetivos – definição de objetivos e mobilização de recursos. c) Integração – estabelecer e organizar as relações entre as unidades, coordenando-as e unificando-as e assim estabelecendo uma só entidade. d) Latência – manutenção dos padrões motivacionais e culturais do sistema. S OCIOLOGIA APLICADA

20 Num sistema social cada indivíduo tem uma função a desempenhar. Essas funções publicamente – denomina-se papéis. A estrutura de um sistema social inclui: 1- formação de subgrupos de vários tipos, interligados por normas relacionais. 2- funções de vários tipos dentro de uma ordem maior, de um sistema mais abrangente. 3- normas reguladoras que governam/orientam os subgrupos e as suas funções. 4- valores culturais. S OCIOLOGIA APLICADA

21 Nesse sentido podemos deduzir que: cada pessoa interatuante em um sistema social tem um ou vários papéis para desempenhar. (LAKATOS, 1991, p.170) As unidades de análise são: Indivíduos; Grupos; e Organização de pessoas. Um sistema comporta: Identificação de elementos de interação - conjunto de unidades e objetos. Especificação - características ou propriedades dos elementos. Especificação das regras e leis - regem a interação entre os elementos ou de suas propriedades. S OCIOLOGIA APLICADA

22 Levantamento histórico sobre o conceito de sistema social: Modelo Mecânico – inspirado pela Física, Matemática e a Mecânica. Física Social – comparava o homem à máquina. Mecânica Social – aplicação das leis da mecânica social. Modelo Orgânico – compara a sociedade a um organismo humano vivo. Modelo biológico para explicar os fatos sociais. S OCIOLOGIA APLICADA

23 Modelo de Processo – origem nos EUA, na Escola de Chicago. Interpreta a sociedade como uma interação complexa, multifacetada e fluída de graus e intensidades, amplamente variáveis de associação e dissociação. Os sistemas sócio-culturais são inerentes e modificadores de estruturas. Conceito de Buckley: a espécie de sistema que nos interessa pode ser descrita, em geral, por um complexo de elementos ou componentes direta ou indiretamente relacionados numa rede causal, determinado por um intervalo de tempo. (LAKATOS, 1991, p.176) S OCIOLOGIA APLICADA

24 Conceito de Antonio Rubbo Müller: Afirma a existência de 14 Sistemas Sociais Específicos. Considera-os para-autônomos, onde se inserem indivíduos e grupos sociais. A característica específica de uma sociedade se dá: Pela forma como esses sistemas se correlacionam. As sociedades, sua forma de governo e seu regime sócio-econômico dependem do sistema que eventualmente exerce predomínio. É preciso considerar uma análise que contemple o cruzamento entre os fatores apontados acima e as variáveis – tempo e espaço. S OCIOLOGIA APLICADA


Carregar ppt "E STRUTURA E ORGANIZAÇÃO SOCIAL AULA 7 Slides utilizados na disciplina – Sociologia Aplicada para o Curso de Administração/UFSC Por Prof. Juliana Grigoli."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google