A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Wrana Panizzi - UFRGS Santa Maria, 24 de outubro de 2013 O ensino, a pesquisa e extensão: sua expressão no Plano de Desenvolvimento Institucional 1 Instituto.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Wrana Panizzi - UFRGS Santa Maria, 24 de outubro de 2013 O ensino, a pesquisa e extensão: sua expressão no Plano de Desenvolvimento Institucional 1 Instituto."— Transcrição da apresentação:

1 Wrana Panizzi - UFRGS Santa Maria, 24 de outubro de 2013 O ensino, a pesquisa e extensão: sua expressão no Plano de Desenvolvimento Institucional 1 Instituto Federal Farroupilha

2 2

3 Estamos vivendo transformações muito profundas que afetam todas as dimensões da sociedade e dos sujeitos. 3

4 4

5 Educação ao longo da vida Velho trinômio formação – trabalho – aposentadoria Incessante quantidade de vezes que cada pessoa terá de enfrentar a mudança no trabalho Fazer múltiplas escolhas 5

6 6

7 Os valores e competências necessárias nesta sociedade são diferentes daqueles que existem na sociedade industrial tradicional A necessidade de outro tipo de formação: ensino tecnológico, educação para as ciências... 7

8 A nova ordem social mostra que o que uso intensivo do conhecimento produz simultaneamente fenômenos de mais igualdade e mais desigualdade maior homogeneidade e maior diferenciação maior racionalidade e maior irracionalidade O uso da internet 8

9 A fratura numérica alimenta a fratura cognitiva – inclusão/exclusão Qual direção? Necessidade de dominar conhecimento e de apoio aos valores éticos Os riscos fabricados comandados pela atividade técnico-científica: catástrofes naturais 9

10 Exemplos de opções da sociedade: incluir ou excluir socialmente proteger ou não proteger o meio ambiente manipular ou não manipular o capital genético 10

11 A instabilidade do conhecimento e o seu grau de dinamismo geram incertezas. 11

12 12

13 A educação é uma variável que atua simultaneamente sobre: a competitividade econômica a cidadania democrata a igualdade social O novo cenário social é: do predomínio do efêmero da concentração no curto prazo do afã de mudança permanente 13

14 Promover um ensino de boa qualidade para todos é parte de um projeto global de construção de uma sociedade justa. 14

15 O longo prazo diante da concentração no presente O talento formado por meio de longos processos de aprendizagem diante da demanda por mudanças permanentes e rápidas nas competências e habilidades dos trabalhadores A segurança e as garantias que todo o sujeito necessita para crescer e a demanda pelo consenso permanente de nossos insumos e produtos (Sennett, 2006) 15

16 Acanhamento do ensino Modelo pedagógico – acadêmico com base no trabalho passado e não a partir de atividades em transformação Sistema de divisão e organização do trabalho em torno de profissões tradicionais com: atribuições claras e bem definidas campos de atuação legalmente estabelecidos e delimitados grande estabilidade e poucas mudanças domínio de competências específicas; pouca inter-relação e hiper especialização 16

17 O ensino tecnológico e de ciências deve estar no centro das estratégias de melhoria da qualidade da educação para todos 17

18 O cidadão do século XXI deverá estar equipado com uma visão científica que permita não somente, sua adaptação, mas também a sua participação nas decisões que a sociedade deverá tomar para definir o ritmo e os propósitos das mudanças. ( Charpak, 1995) 18

19 A discussão de estratégias educacionais para promover a aprendizagem científica não se limita ao campo puramente pedagógico, mas sim sobre um projeto de sociedade. 19

20 20

21 Tendências Recentes na ocupação do território 21

22 População cresce no interior do país Mudanças nas migrações internas ( menos para SE, mais para SUL urbano, CO e NO. NE retém mais) Dinamismo das cidades médias : cidades de 100mil a 2 milhões têm elevadas taxas de crescimento da população e do PIB MUDANÇAS NA OCUPAÇÃO HUMANA DO TERRITORIO 22

23 23

24 1/3 40,3% 24

25 Fonte: ESTUDO DO CEDEPLA/UFMG para CGGE/ MPOG,

26 INDUSTRIA TENDEU A DESCONCENTRAR VTI EMPREGO INDUSTRIAL REGIÕES/ESTADOS NORTE 0,84,82,63,7 NORDESTE 5,79,210,712,7 SUDESTE 80,761,875,353,2 - SÃO PAULO 58,144,045,535,9 - RMSP 43,522,028,411,5 - INTERIOR DE SP 14,622,017,024,4 SUL 12,020,519,425,6 CENTRO-OESTE 0,83,72,14,8 BRASIL 100,0 Fonte: CAMPOLINA DINIZ com base no FIBGE, Censos Industriais / MTE/RAIS, 2005 / IBGE. Sistema de Contas Regionais,

27 Fonte : OLIVEIRA CRUZ, Bruno e SOARES DOS SANTOS, Iury Roberto. Dinâmica do Emprego Industrial no Brasil entre 1990 e 2007: Uma Visão Regional da Desindustrialização. IPEA/ Boletim DIRUR n. 02, jul/ As 10 MRH mais industrializadas caem de 46,8% para 32,2% o peso no emprego industrial total do país 27

28 BRASIL RURAL SE AFIRMA EM NOVOS TERRITÓRIOS ( 1970 A 2006) REGIÕES NORTENORDESTESUDESTESUL CENTRO- OESTE BRASIL VOLUME FÍSICO* VALOR PROD. AGROP ,118,337,333,87,5100, ,114,329,728,220,8100,0- PROD. GRÃOS 1968/700,712,330,645,610,8100, /063,37,914,639,434,8100, EFET. BOVINO 19702,217,634,224,122,0100, ,913,519,013,234,3100, PESSOAL OCUPADO 19705,343,022,523,85,3100, ,745,921,517,86,1100, Fonte: CAMPOLINA, CLELIO, com base no FIBGE 28

29 Tendências Recentes no Padrão Socio-Econômico 29

30 Elevação da renda das famílias Aumento da demanda popular por bens dos setores modernos Elevação da produtividade renda, Competitividade e exportações Investimentos em maquinas e em inovação Gráfico baseado em Ricardo Bielshowsky ( ADAPTADO) POLITICAS SOCIAIS POLITICAS ECONOMICAS CREDITO DESAFIO ATUAL 30

31 Rendimento médio domiciliar cresce mais fora do Sudeste Crescimento do Emprego Formal: NO,NE e CO apresentaram taxas mais elevadas Emprego formal : mesma tendência se revela por microrregiões ( ) Redução da pobreza em todas as regiões, em especial no Nordeste e Norte 31

32 Mortalidade infantil cai significativamente em todas as regiões ( destaque é para o Nordeste e Norte) Analfabetismo cai em todas as regiões especialmente no Nordeste, embora quadro rural ainda seja desafiador Para além do consumo e das políticas sociais: PAC amplia investimentos nas diversas regiões 32

33 Infraestrutura econômica, infraestrutura urbana e atividade produtiva Fonte: Estudo CEDEPLAR/UFMg: efeito regional desconcentrador 33

34 Há mudanças importantes em curso na dinâmica territorial e na dinâmica socioeconômica 34

35 35

36 POLITICAS PÚBLICAS POLÍTICAS HORIZONTAIS e SETORIAIS com tratamento ou impacto REGIONAL ( implícitas) POLÍTICAS REGIONAIS STRICTU SENSU ( explícitas) Iniciativas recentes 36

37 37

38 1) Políticas nacionais setoriais consideram a dimensão territorial : Educação 2) Políticas setoriais no território (TERRITORIOS da CIDADANIA, Apoio a APLs) 3) Germe de preocupação com os IMPACTOS REGIONAIS DE GRANDES PROJETOS (BR 163, Petrobrás, BNDES...) 4) Governos Estaduais adotam políticas regionais de corte sub nacional 38

39 2002: 3 campi 2010: 230 campi 43 campi 39

40 IFETs e Escolas Técnicas : novo mapa Fonte: Ministério da Educação 40

41 41

42 Governo Federal: Novidade: A proposta da PNDR com foco nas MESORREGIÕES de todo o país Exemplo - a FRONTEIRA SUL do RS Problemas : Sem o FNDR e Obras Hídricas como prioridade do MI Usando a Herança: FUNDOS CONSTITUCIONAIS (ESCALA MACRO-REGIONAL):Bancos regionais ampliam peso do credito a atividade produtiva. Norte mantém incentivos a ZFM. 42

43 POLíTICAS DE BASE LOCAL Protagonismo de agentes locais Partida: valorização de atributos/ especificidades da região (dialoga com diversidade regional do país) Movimento: botton up 43

44 44

45 Promover a aprendizagem Desenvolver competências Ensinar a pensar 45

46 Competências especializadas Competências metodológicas Competências sociais Competências participativas Conhecimento Destrezas Habilidades Flexibilidade Sociabilidade Modos de conduta Participação - Interdisciplinares - Específicos - Estendidos vertical e horizontalmente - Métodos de trabalho - Pensamento independente - Adaptabilidade - Vontade de flexibilidade e adaptabilidade - Atitude positiva frente ao trabalho - Vontade de cooperar, de jogar limpo - Vontade de ajudar, espírito de equipe - Capacidade de coordenar - Organizar - Persuadir - Tomar decisão - Assumir responsabilidades - Liderar Fonte: MORA, J-G. O processo de modernização das Universidades europeias: o desafio da sociedade do conhecimento e da globalização In: AUDY, J. L. N.; MOROSINI, M. C. Inovação e empreendedorismo na universidade. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2006, p

47 Mudanças curriculares Formação e valorização do professor Promover inovações Incentivar as atividades de divulgação científica Participação da comunidade Buscar parcerias Inovar a gestão Fortalecer a cooperação institucional Buscar financiamento 47

48 48

49 49


Carregar ppt "Wrana Panizzi - UFRGS Santa Maria, 24 de outubro de 2013 O ensino, a pesquisa e extensão: sua expressão no Plano de Desenvolvimento Institucional 1 Instituto."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google