A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Levantamento Etnobotânico do Município de Jaguaribe-CE

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Levantamento Etnobotânico do Município de Jaguaribe-CE"— Transcrição da apresentação:

1 Levantamento Etnobotânico do Município de Jaguaribe-CE
Davi Bezerra Vieira¹ Zenaide Barbosa² ¹ Graduando do 5º período do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas ² Doutora em Agronomia/Fitotecnia / Professora do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas UECE FAFIDAM INTRODUÇÃO Tabela 1. As 10 espécies vegetais mais indicadas em ordem decrescente: Desde o início da civilização, o homem faz uso das plantas, pela necessidade de sobrevivência. Se apenas para uso familiar ou doméstico as plantas são cultivadas nos quintais ou coletadas em áreas próximas às residências, compradas ou recebidas de parentes, amigos e/ou vizinhos. O estudo das plantas medicinais na Região do Baixo Médio Jaguaribe caracteriza-se por considerável carência de levantamentos etnobotânicos. Informações técnicas são insuficientes para a maioria das plantas medicinais, de modo a garantir a qualidade, eficácia e segurança de uso. Desta forma, o objetivo da presente pesquisa foi investigar a utilização das plantas como fitoterápicos, pela população urbana e rural do município cearense de Jaguaribe. Espécie Família Nome Científico Nome Popular Plectranthus babatus Andr. Boldo / Boldo do Chile LAMIACEAE Lippia alba (Mill.) N.E. Br. Cidreira VERBENACEAE Cymbopogom citratus (DC.) Staff. Capim-santo POACEAE Achyrocline satureoides (lam.) DC. Macela ASTERACEAE Mentha piperita Hortelã LABIATAE Citrus aurantium L. Laranjeira RUTACEAE Chenopodium ambrosioides L. Mastruz / Mastruço CHENOPODIACEAE Phyllanthus niruri L. Quebra-pedra EUPHORBIACEAE Plectranthus amboinicus Malvarisco / Malva PIPERACEAE Coreopsis grandiflora L. Camomila METODOLOGIA Área de pesquisa Jaguaribe-CE Fonte: Davi Bezerra Vieira. A pesquisa deu-se na região peri-urbana do município de Jaguaribe-CE, em um período de aproximadamente 2 meses, mediante aplicação de questionários estruturados, onde a técnica adotada consistiu em entrevistas diretas e individuais à pessoas de diferentes logradouros e níveis sócio-culturais. Posteriormente efetuou-se a triagem e a hierarquização de determinadas escolhas (Martim 1995; Prance 1991), sendo estas elencadas em ordem decrescente de preferência . Figura 1. As 10 espécies vegetais mais indicadas em ordem decrescente : Boldo do Chile Cidreira Capim-santo Macela Hortelã Laranjeira Mastruço Quebra-pedra Malvarisco Camomila Fonte:www.jaguaribe-ce.br Fonte: Davi Bezerra Vieira. RESULTADOS E DISCUSSÃO CONCLUSÕES A partir deste estudo descobriu-se que as 10 espécies vegetais mais utilizadas pela comunidade urbana/rural de Jaguaribe pertencem a diferentes estratos do bioma caatinga, exceto algumas plantas exóticas Em ordem decrescente de uso destacaram-se as seguintes espécies: Plectranthus babatus Andr. (boldo do Chile), Lippia alba (Mill.) N.E. Br. (cidreira), Cymbopogom citratus (DC.) Staff. (capim santo), Achyrocline satureoides (lam.) DC. (macela), Mentha piperita (hortelã), Citrus aurantium L. (laranjeira), Chenopodium ambrosioides L. (mastruço), Phyllanthus niruri L. (quebra-pedra), Plectranthus amboinicus (malvarisco), Coreopsis grandiflora L. (camomila) (Tabela 1 / Figura 1); as quais são utilizadas para a confecção de garrafadas, lambedores, xaropes, chás, molhos e cozimentos. Espécies de porte herbáceo normalmente são plantadas na própria residência, compradas em feiras livres ou, ainda, coletadas na mata. As de porte arbóreo-arbustivo, exceto as frutíferas (cultivadas) são adquiridas em feira livre ou coletadas na mata. O estudo etnobotânico evidenciou que as populações das cidades supra citadas usam essas plantas para fins fitoterápicos, seja para prevenção de enfermidades, seja para enfermidades cotidianas. Conclui-se através deste levantamento , que o uso de plantas medicinais no município de Jaguaribe-CE, além constituir-se de uma alternativa medicamentosa relativamente barata, seja para prevenção ou cura de enfermidades cotidianas, pode, também, representar uma fonte de renda favorável para erveiros da região. BIBLIOGRAFIA Hersch-Martinez, P Commercialization of Wild Medicinal Plants from Southwest Puebla, México. Economic Botany 49 (2): Montellano, O. B.; Science 1975, 188, 215. Nodari. R. O. & Guerra, M. P Biodiversidade: aspectos biológicos, geográficos, legais e éticos. Pp In: C.M.O. Simões et al. (eds.) Farmacognosia da planta ao medicamento. Porto Alegre. Editoras UFRGS / UFSC.


Carregar ppt "Levantamento Etnobotânico do Município de Jaguaribe-CE"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google