A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Não precisa clicar. eu vejo o futuro repetir o passado eu vejo um museu de grandes novidades o tempo não pára, não pára. (cazuza)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Não precisa clicar. eu vejo o futuro repetir o passado eu vejo um museu de grandes novidades o tempo não pára, não pára. (cazuza)"— Transcrição da apresentação:

1 Não precisa clicar

2 eu vejo o futuro repetir o passado eu vejo um museu de grandes novidades o tempo não pára, não pára. (cazuza)

3 Nós estamos acostumados a ouvir falar em projetos milionários. Ouvimos constantemente comentários, que grandes empresas só patrocinam esses projetos milionários. E nossos ideais e sonhos se tornam cada vez mais distantes. Hoje é um grande dia para Mogi das Cruzes e para os mogianos. Graças aos "homens de boa vontade", conseguimos realizar um grande sonho... Nosso museu, pequeno no espaço físico, não fica devendo nada aos grandes museus do Rio de Janeiro ou São Paulo. Ele tem todos os quesitos que um museu deve ter: é para ser sentido, fazer refletir...causar impacto, prazer, um certo mistério...alegria. George Henri Rivière, o pai da museologia francesa sintetizou, em minha opinião, o verdadeiro significado de um museu: Primeiro: o importante não está na quantidade de peças que um acervo possui, mas, no interesse que ele é capaz de despertar no visitante; Segundo: as pessoas não devem entrar num museu, como animais que vão para um abatedouro... Ao sair, é importante que eles levem algo a mais em suas vidas... Eu espero que vocês, entre outras coisas, levem com vocês a alegria por ter visitado o MIC. Thelma Palha

4 Com esse discurso, inauguramos no dia 02/02/2005, o Museu das Igrejas do Carmo. Um museu que nasceu de um longo processo e que tive a oportunidade de participar do seu passo a passo. A coleção, pertencente aos carmelitas e que, através de um acordo assinado pelo padre Bernardo Murphy e o prefeito Waldemar Costa Filho, ambos falecidos, integrava o Museu de Arte Sacra da cidade. Ele permaneceu durante 20 anos no terceiro andar da Prefeitura Municipal de Mogi das Cruzes. Em 2003, com o respaldo da comunidade e da imprensa local, frei Tinus van Balen, pároco das Igrejas do Carmo – Ordem Primeira e Ordem Terceira – travou uma luta para reaver as peças. Foram meses de negociação e de várias reuniões com membros da Ordem Terceira, Bispo, Secretário de Cultura da cidade, vereadores e prefeito. Finalmente, em maio de 2004, obtivemos autorização para desmontar o museu – que dividia o mesmo espaço com o Museu Histórico – e levar o acervo do Carmo e de outras igrejas da região para as Igrejas da Ordem Primeira e Ordem Terceira do Carmo.

5 Entre maio de 2004 e fevereiro de 2005, selecionei e estudei as peças com a finalidade de traçar a linha conceitual do museu. A maior parte do acervo foi acomodada em três espaços – a planta tem o formato de U. O acervo possui peças boas, porém é pequeno e muito complexo. Ele se divide entre imaginária, estampas de santos, fragmentos de altares das antigas igrejas, alguns adornos de imagens. Para o conceito do museu, resolvi trabalhar o tema do cristianismo – seu fundador e a Igreja da qual Ele mencionou:...por isso eu lhe digo: você é Pedro, e sobre essa pedra construirei a minha Igreja, e o poder da morte nunca poderá vencê-la. Eu lhe darei as chaves do Reino do céu, e o que você ligar na terra será ligado no céu, e o que você desligar na terra será desligado no céu. (Mateus, )

6 No corredor lateral de entrada, fica representada a Igreja através dos fragmentos arquitetônicos (púlpitos, florões, anjos, medalhões).

7 Na sala central, a família de Cristo: Nossa Senhora, São José (os pais), Santana (a avó), São João Batista (o primo), Santa Emerenciana (a bisavó);

8 No corredor lateral de saída, a difusão do Cristianismo: os apóstolos, os mártires das primeiras perseguições aos cristãos (Santa Bárbara, Santa Catarina de Alexandria, entre outros) e alguns fundadores de ordens religiosas (franciscana, carmelita, beneditina).

9 As Igrejas da Ordem Primeira e Ordem Terceira do Carmo, entremeadas pela torre central, se encontram lado a lado e a junção do seus telhados formam um interessante movimento. No interior do museu, a mesma linha simples e clean do monumento: módulos retos, pintados de branco e uma tênue iluminação.

10 Par de anjos – antigo Museu da Prefeitura

11 MIC – Museu das Igrejas do Carmo

12

13 Fragmentos de igrejas – antigo Museu da Prefeitura

14

15

16 MIC – Museu das Igrejas do Carmo

17 Thelma diz MIC – Museu das Igrejas do CarmoOratório – antigo Museu da Prefeitura

18 a Santa Emerenciana – antigo Museu da Prefeitura

19 MIC – Museu das Igrejas do Carmo

20

21 Paulistinhas – antigo Museu da Prefeitura

22

23 MIC – Museu das Igrejas do Carmo

24 Imagem de Nossa Senhora do Rosário - antigo Museu da Prefeitura

25 MIC – Museu das Igrejas do Carmo

26 Pinturas a óleo (cenas da paixão de Cristo) – antigo Museu da Prefeitura

27 MIC – Museu das Igrejas do Carmo

28

29 Verso das pinturas a óleo (cenas da paixão de Cristo) MIC – Museu das Igrejas do Carmo

30 MIC – Museu das Igrejas do Carmo


Carregar ppt "Não precisa clicar. eu vejo o futuro repetir o passado eu vejo um museu de grandes novidades o tempo não pára, não pára. (cazuza)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google