A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

C.LEO Raniere Pontes - ASSESSOR DE TREINAMENTO DM LEO LC – AL 2005/2006 Não é permitida a reprodução total ou parcial desse material sem a autorização.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "C.LEO Raniere Pontes - ASSESSOR DE TREINAMENTO DM LEO LC – AL 2005/2006 Não é permitida a reprodução total ou parcial desse material sem a autorização."— Transcrição da apresentação:

1 C.LEO Raniere Pontes - ASSESSOR DE TREINAMENTO DM LEO LC – AL 2005/2006 Não é permitida a reprodução total ou parcial desse material sem a autorização do autor. Associação Internacional de Lions Clubes Distrito Múltiplo LEO LC LEO CLUBE e o Terceiro Setor O O que é? nde estamos? Q Qual nosso papel?

2 C.LEO Raniere Pontes - ASSESSOR DE TREINAMENTO DM LEO LC – AL 2005/2006 Não é permitida a reprodução total ou parcial desse material sem a autorização do autor. Associação Internacional de Lions Clubes Distrito Múltiplo LEO LC Antes de tudo.... Toda ordem social é criada por nós. O agir ou não agir de cada um, contribui para a formação e consolidação da ordem que vivemos. Toda ordem social é criada por nós. O agir ou não agir de cada um, contribui para a formação e consolidação da ordem que vivemos. Bernando Touro

3 C.LEO Raniere Pontes - ASSESSOR DE TREINAMENTO DM LEO LC – AL 2005/2006 Não é permitida a reprodução total ou parcial desse material sem a autorização do autor. Associação Internacional de Lions Clubes Distrito Múltiplo LEO LC A caridade, do latim caritas e do grego charis, significava entre os romanos e os gregos alto preço ou valor. É considerada por aquelas religiões que compartilham os ensinamentos de Jesus, Moisés, Alá e Buda (contidos na Bíblia, no Velho Testamento, no Alcorão, nos Dez Mandamentos, na Torah, na Doutrina Espírita), como a maior das virtudes Voluntariado é Caridade ???

4 C.LEO Raniere Pontes - ASSESSOR DE TREINAMENTO DM LEO LC – AL 2005/2006 Não é permitida a reprodução total ou parcial desse material sem a autorização do autor. Associação Internacional de Lions Clubes Distrito Múltiplo LEO LC No Brasil Durante a colonização "a caridade e a beneficência se baseavam no sentimento religioso (cristão) de amor ao próximo, característica que perdurou por séculos". A Igreja tinha um papel relevante e monopolizador pois tinha em suas mãos a educação das pessoas, "o controle das almas" na vida diária (...) O ingresso na comunidade, o enquadramento nos padrões de uma vida decente.

5 C.LEO Raniere Pontes - ASSESSOR DE TREINAMENTO DM LEO LC – AL 2005/2006 Não é permitida a reprodução total ou parcial desse material sem a autorização do autor. Associação Internacional de Lions Clubes Distrito Múltiplo LEO LC 3 Momentos 1º - Século XIX: A Igreja – trabalho voluntário assistencialista e caritivo com foco no indivíduo carente, pobre e desamparado. 2º - Século XX – O Estado: instaurou-se o Estado paternalista, provedor único do bem estar social. 3º - Décadas de 60/70 – A Sociedade Civil, Movimentos Sociais, as organizações sociais e ONGs

6 C.LEO Raniere Pontes - ASSESSOR DE TREINAMENTO DM LEO LC – AL 2005/2006 Não é permitida a reprodução total ou parcial desse material sem a autorização do autor. Associação Internacional de Lions Clubes Distrito Múltiplo LEO LC Surgimento de ONGs Nesta década, buscando parceiros mundo a fora, as ONGs européias promovem projetos de desenvolvimento no Terceiro Mundo e acabam por fomentar o surgimento das ONGs nos continentes do Hemisfério Sul, incluindo o Brasil. De origem atribuída a um discurso de esquerda hoje as ONGs definidas como um conjunto de organizações da sociedade civil que distinguem-se do Estado e do Mercado.

7 C.LEO Raniere Pontes - ASSESSOR DE TREINAMENTO DM LEO LC – AL 2005/2006 Não é permitida a reprodução total ou parcial desse material sem a autorização do autor. Associação Internacional de Lions Clubes Distrito Múltiplo LEO LC Criação da Pastoral da Criança Começa a busca por parcerias Ação da Cidadania Contra a Fome e a Miséria e pela vida Criação do Conselho da Comunidade Solidária Lançamento do Programa Voluntários Criação dos primeiros Centros de Voluntariado do Brasil Promulgada a Lei do Voluntariado Promulgada a Lei das OSCIPs 2000 – BOOM de Sites sobre Voluntariado Ano internacional do voluntário 2001/2002- Pastoral da Criança é indicada ao Prêmio Nobel

8 C.LEO Raniere Pontes - ASSESSOR DE TREINAMENTO DM LEO LC – AL 2005/2006 Não é permitida a reprodução total ou parcial desse material sem a autorização do autor. Associação Internacional de Lions Clubes Distrito Múltiplo LEO LC Dados do Voluntariado Somente 7% dos jovens brasileiros são voluntários, contra 62% nos USA*.* No Brasil, 50% dos voluntários afirmam ser motivados pela satisfação em ajudar ao próximo, 38% pelo sentimento de obrigação em ajudar aos menos privilegiados e 31% por motivo religioso ou de estudo. (Fonte: Lions Club International, 1998)

9 C.LEO Raniere Pontes - ASSESSOR DE TREINAMENTO DM LEO LC – AL 2005/2006 Não é permitida a reprodução total ou parcial desse material sem a autorização do autor. Associação Internacional de Lions Clubes Distrito Múltiplo LEO LC O que é o 3º Setor? O Terceiro Setor é constituído por organizações privadas sem fins lucrativos que geram bens, serviços públicos e privados. Todas elas têm como objetivo o desenvolvimento político, econômico, social e cultural no meio em que atuam.O Terceiro Setor é constituído por organizações privadas sem fins lucrativos que geram bens, serviços públicos e privados. Todas elas têm como objetivo o desenvolvimento político, econômico, social e cultural no meio em que atuam. Crescimento 250 mil ONGs no país, R$ 12 bilhões/ano1, oriundos da prestação de serviços, do comércio de produtos e da arrecadação de doações. Corresponde a 1,2% do PIB brasileiro Em 1995, entre as pessoas físicas, no Brasil, havia 15 milhões de doadores2, número que em 1998 já havia triplicado, chegando a 44,2 milhões de pessoas, ou 50% da população adulta brasileira 1 Johns Hopkins/Ibope/Iser, Comunidade Solidária/Ipea, 1998

10 C.LEO Raniere Pontes - ASSESSOR DE TREINAMENTO DM LEO LC – AL 2005/2006 Não é permitida a reprodução total ou parcial desse material sem a autorização do autor. Associação Internacional de Lions Clubes Distrito Múltiplo LEO LC O que é Terceiro Setor ? Mercado Terceiro Setor Estado Assistência Social ? Cidadania Empresarial ? ONGs ? Voluntariado ? Público ou Privado ? Organizações Sociais ? Sociedade Civil ? Filantropia ?

11 C.LEO Raniere Pontes - ASSESSOR DE TREINAMENTO DM LEO LC – AL 2005/2006 Não é permitida a reprodução total ou parcial desse material sem a autorização do autor. Associação Internacional de Lions Clubes Distrito Múltiplo LEO LC O que é Terceiro Setor ? Meios Privados x Fins Privados Meios Privados x Fins Públicos Meios Públicos x Fins Públicos Terceiro Setor Estado Mercado

12 C.LEO Raniere Pontes - ASSESSOR DE TREINAMENTO DM LEO LC – AL 2005/2006 Não é permitida a reprodução total ou parcial desse material sem a autorização do autor. Associação Internacional de Lions Clubes Distrito Múltiplo LEO LC O que é Terceiro Setor ? Organizaçõesdo Terceiro Setor Privadas 1 Sem fins Lucrativos 2 Formais 3 Autônomas 4 Voluntárias 5

13 C.LEO Raniere Pontes - ASSESSOR DE TREINAMENTO DM LEO LC – AL 2005/2006 Não é permitida a reprodução total ou parcial desse material sem a autorização do autor. Associação Internacional de Lions Clubes Distrito Múltiplo LEO LC Terceiro Setor no Brasil Mercado Terceiro Setor Estado Entre Terceiro Setor e Mercado: Fundações de Empresas Projetos sociais operados diretamente por empresas Câmaras de comércio Entidades de benefício privado Sindicatos Cooperativas Entre Terceiro Setor e Estado: Fundações de Apoio Sindicatos Organizações Sociais Sistema S - SENAI, SENAC, SESI, etc. Outras entidades privadas, sem fins lucrativos, estabelecidas pelo poder público Terceiro Setor: Associações culturais,educacionais assistenciais,esportivas, etc. Fundações Privadas Movimentos Sociais Organizados ONGs

14 C.LEO Raniere Pontes - ASSESSOR DE TREINAMENTO DM LEO LC – AL 2005/2006 Não é permitida a reprodução total ou parcial desse material sem a autorização do autor. Associação Internacional de Lions Clubes Distrito Múltiplo LEO LC Configura-se pelo crescimento de organizações sem fins lucrativos e pelo aumento de sua importância em todo mundo (Salamon) Qualidades atribuídas: eficiência, flexibilidade, inovação; participação, fortalecimento democrático Desafios: competência de gestão, profissionalização, consolidação da identidade organizacional Revolu ç ão Associativa Global

15 C.LEO Raniere Pontes - ASSESSOR DE TREINAMENTO DM LEO LC – AL 2005/2006 Não é permitida a reprodução total ou parcial desse material sem a autorização do autor. Associação Internacional de Lions Clubes Distrito Múltiplo LEO LC Fontes de Recursos do Terceiro Setor Recursos Próprios ganhos de capital, investimentos, alugueis Filantropia doações, grants (de Indivíduos, Empresas, Fundações ) Recursos Públicos subvenções, contratos, convênios Receita Comercial venda direta a população de serviços

16 C.LEO Raniere Pontes - ASSESSOR DE TREINAMENTO DM LEO LC – AL 2005/2006 Não é permitida a reprodução total ou parcial desse material sem a autorização do autor. Associação Internacional de Lions Clubes Distrito Múltiplo LEO LC Desafios para o Terceiro Setor Accountability Sustentabilidade Desafios de Gestão do Terceiro Setor Articulação Institucional Qualidade de Serviço

17 C.LEO Raniere Pontes - ASSESSOR DE TREINAMENTO DM LEO LC – AL 2005/2006 Não é permitida a reprodução total ou parcial desse material sem a autorização do autor. Associação Internacional de Lions Clubes Distrito Múltiplo LEO LC A Emergência da Responsabilidade Social ESTADO MERCADO Democratização Estado de Direito Privatização Descentralização Parcerias Conscientização: Globalização Econômica Visão Estratégica Imagem Entrada em mercados restritos Alianças Intersetoriais Expansão OSCs Profissionalização e Fortalecimento Ampliação da atuação Alianças Intersetoriais Responsabilidade Social Corporativa 3º SETOR

18 C.LEO Raniere Pontes - ASSESSOR DE TREINAMENTO DM LEO LC – AL 2005/2006 Não é permitida a reprodução total ou parcial desse material sem a autorização do autor. Associação Internacional de Lions Clubes Distrito Múltiplo LEO LC Responsabilidade Econômica Responsabilidade Legal ResponsabilidadeÉtica Resp. Discricionária Discricionária Dimensões da Responsabilidade Social Carroll, 1977 Ações voluntárias de extensão à comunidade Comportamento segundo princípios éticos e morais Obediência e cumprimento das leis Sobrevivência, crescimento

19 C.LEO Raniere Pontes - ASSESSOR DE TREINAMENTO DM LEO LC – AL 2005/2006 Não é permitida a reprodução total ou parcial desse material sem a autorização do autor. Associação Internacional de Lions Clubes Distrito Múltiplo LEO LC Austin – 7 C´s da Colaboração Estratégica CLAREZA de objetivosCLAREZA de objetivos CONEXÃO com pessoas e objetivosCONEXÃO com pessoas e objetivos CONGRUÊNCIA de missão, estratégia e valoresCONGRUÊNCIA de missão, estratégia e valores CRIAÇÃO de valorCRIAÇÃO de valor COMUNICAÇÃO entre parceirosCOMUNICAÇÃO entre parceiros CONTÍNUA aprendizagemCONTÍNUA aprendizagem COMPROMISSO com a aliançaCOMPROMISSO com a aliança

20 C.LEO Raniere Pontes - ASSESSOR DE TREINAMENTO DM LEO LC – AL 2005/2006 Não é permitida a reprodução total ou parcial desse material sem a autorização do autor. Associação Internacional de Lions Clubes Distrito Múltiplo LEO LC Contrate e promova primeiro com base na integridade; segundo, na motivação; terceiro, na capacidade; quarto, na compreensão; quinto, no conhecimento; e, por último, como fator menos importante, na experiência.Contrate e promova primeiro com base na integridade; segundo, na motivação; terceiro, na capacidade; quarto, na compreensão; quinto, no conhecimento; e, por último, como fator menos importante, na experiência. Sem integridade, a motivação é perigosa; sem motivação, a capacidade é impotente; sem capacidade, a compreensão é limitada; sem compreensão, o conhecimento é insignificante; sem conhecimento, a experiência é cega.Sem integridade, a motivação é perigosa; sem motivação, a capacidade é impotente; sem capacidade, a compreensão é limitada; sem compreensão, o conhecimento é insignificante; sem conhecimento, a experiência é cega. Uma pessoa com todas as outras qualidades, adquire facilmente e coloca rapidamente em prática a experiência. (Dee Hock)Uma pessoa com todas as outras qualidades, adquire facilmente e coloca rapidamente em prática a experiência. (Dee Hock)


Carregar ppt "C.LEO Raniere Pontes - ASSESSOR DE TREINAMENTO DM LEO LC – AL 2005/2006 Não é permitida a reprodução total ou parcial desse material sem a autorização."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google