A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais IProf. Marcos Cassas 1 C - CONTROLE DE ESTOQUES O papel dos Estoques na empresa Gráficos de Estoques.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais IProf. Marcos Cassas 1 C - CONTROLE DE ESTOQUES O papel dos Estoques na empresa Gráficos de Estoques."— Transcrição da apresentação:

1 Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais IProf. Marcos Cassas 1 C - CONTROLE DE ESTOQUES O papel dos Estoques na empresa Gráficos de Estoques Estoque de Segurança Baseado no Livro-texto: MARTINS, cap. 7, págs. 167 a 177 e cap. 11, págs. 262 a 265

2 Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais IProf. Marcos Cassas 2 C - O que é Estoque? Estoque é qualquer quantidade de recursos materiais que sejam conservados, de forma improdutiva, por algum intervalo de tempo. MOREIRA, D. A. Administração da Produção e Operações. São Paulo. Pioneira OPERAÇÃOEXEMPLOS DE ESTOQUE HOTEL Itens de alimentação, toalete, materiais de limpeza HOSPITAL Gaze, Instrumentos, sangue, alimentos, drogas, materiais de limpeza FÁBRICA DE TELEVISOR Componentes, matéria prima, televisores acabados, material de limpeza.

3 Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais IProf. Marcos Cassas 3 C - Por que existe Estoque? O estoque é criado para compensar diferenças de ritmo entre fornecimento e demanda de mercadorias. Assim, ele funciona como um amortecedor (buffer). Taxa de demanda Nível do estoque Taxa de fornecimento Taxa de fornecimento > Taxa de Demanda Nível do Estoque AUMENTA Taxa de fornecimento < Taxa de Demanda Nível do Estoque DIMINUI Taxa de fornecimento = Taxa de Demanda Nível do Estoque INALTERADO

4 Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais IProf. Marcos Cassas 4 C - Taxa de demanda de matéria- prima Taxa de saída do 1º estágio Taxa de saída do 2º estágio Taxa de demanda do Cliente Taxa de suprimento do fornecedor Material de baixa qualidade Refugo Matéria-prima 1º estágio de Material em processo 2º estágio de Material em processo Produto Acabado Considere agora vários tanques conectados entre si, cada um com várias entradas e saídas. Esta situação, ilustrada na figura abaixo, é uma boa analogia para o problema de administração dos estoques. Aqui, o primeiro tanque representa matéria-prima. Na sequência há dois tanques para materiais em processo e um para produtos acabados. Os tanques servem como buffers para absorver as variações nas taxas de fluxo dentro do sistema. Por que existe Estoque?

5 Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais IProf. Marcos Cassas 5 C - Para atender uma característica operacional da empresa. Ex. Varejistas e atacadistas vêem o estoque como a característica central de seus negócios: o que vendem é o que compram e procuram vender do estoque em vez de anotar encomendas para entregas futuras. Por conveniência de ter itens disponíveis para atender a exigências sem necessidade de providências de última hora. Erros de previsão e registros imprecisos, flutuações no consumo, atrasos no fornecimento, rejeição no recebimento, demoras nos procedimentos do pedido de compra. Aproveitamento de oportunidade de compra a preços reduzidos. Por que ocorrem as diferenças de ritmo?

6 Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais IProf. Marcos Cassas 6 C - A estocagem imobiliza grandes volumes de recursos financeiros, e muitas organizações precisam manter estoques em níveis elevados. Um movimento contínuo para reduzir o estoque sem diminuir os serviços é necessário para combater a tendência natural de aumentá-lo. Como reduzir estoque? As abordagens construtivas para a redução de estoque incluem: Organizar os itens a ser entregues just in time em vez de estocá-los para apenas utilizá-los quando uma necessidade surge. Encontrar maneiras de reduzir os tempos de pedido, tempos de set-up (preparação de máquinas) e os lead times (tempos de obtenção) para que as quantidades ótimas sejam menores. Fazer previsões mais rigorosas, assegurando registros corretos e melhor planejamento.

7 Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais IProf. Marcos Cassas 7 C - Classificação de Estoques Pela forma ESTOQUE DE MATÉRIAS-PRIMAS (Raw material Inventory) ESTOQUE DE PEÇAS E OUTROS ITENS COMPRADOS DE TERCEIROS ESTOQUE DE MATERIAIS EM PROCESSO (Work-in-process Inventory): ESTOQUE DE MATERIAIS SEMI-ACABADOS ESTOQUE DE MATERIAIS ACABADOS ESTOQUE DE PRODUTOS ACABADOS (Finished goods Inventory) ESTOQUE DE PEÇAS DE REPOSIÇÃO (Spare parts Inventory) Pela função ESTOQUE DE SEGURANÇA (Buffer inventory) ESTOQUE DE LIGAÇÃO (Decoupling Inventory ESTOQUE EM TRÂNSITO (In-transit Inventory) ESTOQUE DE OPORTUNIDADE (Cycle Inventory) ESTOQUE SAZONAL (Seasonal Inventory) Pela natureza da demanda ESTOQUE DE ITENS COM DEMANDA INDEPENDENTE ESTOQUE DE ITENS COM DEMANDA DEPENDENTE

8 Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais IProf. Marcos Cassas 8 C - ESTOQUE DE MATÉRIAS-PRIMAS (Raw material Inventory): trata-se de estoque de materiais em estado bruto, pronto para ser transformado e integrados ao produto. Ex. chapa de aço, perfilados, tecidos, polipropileno etc. ESTOQUE DE PEÇAS E OUTROS ITENS COMPRADOS DE TERCEIROS: referem-se a componentes adquiridos prontos para serem integrados ao produto ou para serem utilizados no processo produtivo. Ex. rolamentos, parafusos, motores, acoplamentos, lâmpadas, lubrificantes, ferramentas etc. ESTOQUE DE MATERIAIS EM PROCESSO (Work-in-process Inventory): inclui materiais entre uma operação e a seguinte do processo produtivo, mas que ainda não são produtos acabados. ESTOQUE DE MATERIAIS SEMI-ACABADOS: são materiais estocados após algumas operações e que poderão ser transformados em um ou mais produtos. Ex. eixos pré- usinados. ESTOQUE DE MATERIAIS ACABADOS: trata-se de estoque de peças isoladas e subconjuntos fabricados internamente. ESTOQUE DE PRODUTOS ACABADOS (Finished goods Inventory): é o estoque do produto finalizado e embalado para entrega ao cliente final. ESTOQUE DE PEÇAS DE REPOSIÇÃO (Spare parts Inventory): são itens fabricados pela empresa que se destinam a substituir partes do produto acabado já entregues e que sofreram desgastes e defeitos. Podem existir diversas formas de estoque, mantidos em um ou vários Almoxarifados. Classificação pela forma

9 Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais IProf. Marcos Cassas 9 C - ESTOQUE DE SEGURANÇA (Buffer inventory): sua função é reduzir o risco de haver uma interrupção na produção não planejada e/ou um acréscimo inesperado de consumo. Quanto mais flutuante for a demanda, maior será o estoque de segurança. ESTOQUE DE LIGAÇÃO (Decoupling Inventory): é o estoque necessário entre dois estágios sucessivos em um processo produtivo quando as velocidades de produção de cada estágio não estão sincronizadas. ESTOQUE EM TRÂNSITO (In-transit Inventory): são criados por materiais movendo-se através de Cadeia de Suprimentos. São itens que já foram pedidos, mas ainda não foram recebidos. Ex. Gás na tubulação é estoque em trânsito. ESTOQUE DE OPORTUNIDADE (Cycle Inventory): resulta quando é comprado numa quantidade maior do que a necessidade imediata para redução no custo da sua compra. ESTOQUE SAZONAL (Seasonal Inventory): é acumulado quando a empresa produz mais do que a necessidade requerida de imediato no período de baixa demanda para utilizá-lo no período de alta demanda. Uma das funções mais comuns dos estoques de matérias-primas, peças, materiais em processo, materiais acabados, materiais semi-acabados e produtos acabados é a garantia contra futuras incertezas. Classificação pela função

10 Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais IProf. Marcos Cassas 10 C - ESTOQUE DE ITENS COM DEMANDA INDEPENDENTE Um item apresenta demanda independente quando não estiver relacionada com a demanda de outros itens produzidos pela empresa. Ex. produtos acabados e as peças para reposição. Ela está inteiramente condicionada às condições de mercado e, portanto, fora do controle imediato da empresa, embora a empresa possa estimular essa demanda, através de promoções e reduções de preço. É fácil entender que qualquer empresa que se dedique apenas à venda de produtos, como lojas e distribuidores, terá em seus estoques somente itens de demanda independente. O consumo desses itens pode ser previsto em função de previsões de vendas baseadas no comportamento do mercado. ESTOQUE DE ITENS COM DEMANDA DEPENDENTE Um item é dito de demanda dependente quando ela é derivada da demanda por outros itens produzidos pela empresa. A quantidade programada para consumo é calculada com base na previsão dos itens com demanda independente. Ex. matérias-primas, peças para montagem, material em processo, material semi-processado etc. Existem dois padrões básicos de consumo de um item ao longo do tempo. Esses padrões são chamados de demanda dependente e demanda independente. É importante entender a dinâmica desses padrões, já que conduzem a estratégias diferenciadas de controle de estoques. Classificação pela natureza da demanda

11 Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais IProf. Marcos Cassas 11 C - A gestão de estoques requer abordagens diferentes quer se trate de itens pertencentes a um ou outro padrão de consumo. Para itens de demanda independente, a abordagem é de REPOSIÇÃO do estoque: na medida em que o item é usado, ele é reposto para se ter sempre material à mão para os consumidores. Será fundamental conhecer pelo menos uma estimativa da demanda futura, para que se possa dizer o momento de reposição e também a quantidade a adquirir ou fabricar para o estoque. Para itens de demanda dependente, ao contrário, a abordagem a seguir é a de REQUISIÇÃO, onde a quantidade pedida e o momento em que ela deve estar disponível na produção são função de previsões de mercado ou encomendas já efetuadas por ­clientes. Classificação pela natureza da demanda

12 Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais IProf. Marcos Cassas 12 C - É a representação gráfica da variação do estoque de um item em função do tempo. Para construção do Gráfico de Estoque vamos adotar as seguintes hipóteses: Gráfico de Estoque Os itens são recebidos de uma única vez e de forma instantânea. Os itens são recebidos e contabilizados no fim do expediente. O consumo se dá de forma uniforme durante as oito horas do dia de trabalho.

13 Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais IProf. Marcos Cassas 13 C - Este gráfico é chamado de ___________________ por causa de sua semelhança com ___________ ________________os dentes de uma serra Gráfico de Estoque Construir o gráfico do item MC44 para o qual é mostrada a variação nos últimos 20 dias.

14 Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais IProf. Marcos Cassas 14 C - MOTIVOS DE FALHAS NO ATENDIMENTO DA DEMANDA Aumento imprevisto no consumo Atrasos no fornecimento Rejeição do lote de compra Demora no procedimento do Pedido de Compra Consumo Reposição Falta de Estoque ESTOQUE DE SEGURANÇA SOLUÇÃO Dimensionar um estoque de segurança (ou estoque reserva ou estoque mínimo ou estoque de flutuação) que fique à disposição dos usuários quando algo saia fora do planejado. DIAS NÍVEL DO ESTOQUE Gráfico de Estoque Estoque de Segurança

15 Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais IProf. Marcos Cassas 15 C - FÓRMULA SIMPLES Exemplo: Determinar o Estoque de Segurança para o item que seja suficiente para garantir o consumo por 3 meses. É dado o Consumo médio mensal de unidades. ESTOQUE DE SEGURANÇA COM GRAU DE ATENDIMENTO DEFINIDO Este método utiliza o conceito estatístico de probabilidade de haver atendimento da demanda considerando o consumo como uma variável que segue uma distribuição de probabilidade Normal. Gráfico de Estoque Estoque de Segurança

16 Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais IProf. Marcos Cassas 16 C - 87,90% Consumo Consumo Um material apresenta consumo médio de unidades e 300 unidades de desvio padrão. ? Com Z =1,17Tabela 0,3790 Probabilidade = 0,50 + 0,3790 = 0,8790 Z =1,17 Tabela0,3790 C = 1,17 X = unidades C Tabela 0, ,50 = 0,3790 Gráfico de Estoque Estoque de Segurança

17 Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais IProf. Marcos Cassas 17 C - Gráfico de Estoque Estoque de Segurança

18 Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais IProf. Marcos Cassas 18 C - Consumo Tempo Considera-se que o Consumo obedeça a uma Distribuição Normal de probabilidades Probabilidade (Consumo <) GRAU DE ATENDIMENTO = Gráfico de Estoque Estoque de Segurança

19 Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais IProf. Marcos Cassas 19 C - Uma indústria alimentícia utiliza suco de laranja artificial na produção de seus produtos e sabe-se que o seu consumo obedece a uma distribuição Normal com média de 200 litros/mês e desvio-padrão de 18 litros/mês. Calcular o estoque de segurança para um grau de atendimento de 90%. SOLUÇÃO Gráfico de Estoque Estoque de Segurança

20 Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais IProf. Marcos Cassas 20 C - Probabilidade = 90% 90% - 50% = 40% Z = 1,29 Gráfico de Estoque Estoque de Segurança

21 Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais IProf. Marcos Cassas 21 C - 1. Calcular o Estoque de Segurança para o item sabendo-se que o seu consumo obedece a uma distribuição Normal com média de unidades/mês e desvio-padrão de unidades/mês. Deseja-se um nível de atendimento de: a) 95% b) 85% c) 80% SOLUÇÃO a) 95% b) 85% c) 80% Gráfico de Estoque Estoque de Segurança

22 Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais IProf. Marcos Cassas 22 C - 2. Calcular o Estoque de Segurança para o item sabendo-se que o seu consumo obedece a uma distribuição Normal com média de unidades/mês e desvio-padrão de unidades/mês. Deseja-se um nível de atendimento de 84%. Determinar também o consumo máximo esperado. Gráfico de Estoque Estoque de Segurança

23 Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais IProf. Marcos Cassas 23 C - ESTOQUE DE SEGURANÇA Calcular o Estoque de Segurança para o item sabendo-se que o seu Consumo obedece a uma distribuição Normal e o desvio-padrão corresponde a 1/5 do valor médio. Deseja-se um nível de atendimento de 95%. Determinar também o consumo máximo esperado. A curva Dente de Serra do item é: Gráfico de Estoque Estoque de Segurança

24 Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais IProf. Marcos Cassas 24 C - 34% 13,5% 2,5% Demanda P14 em m² A Pisos Luz Ltda. é o maior revendedor de pisos cerâmicos de alta qualidade da Região Sul. Neste momento, seus diretores estão determinando o estoque de segurança que devem manter para seu produto mais vendido, o P14. Por ser vital para a empresa a satisfação do cliente, o Departamento de Marketing deseja ter um nível de atendimento à demanda de cliente de 84%. A demanda média mensal deste produto (P14) obedece a uma distribuição normal com média de m² e desvio-padrão de m². 0 gráfico a seguir representa a distribuição de probabilidade da demanda mensal do produto P14. Considere os percentuais inclusos na figura como a probabilidade de ocorrência de uma demanda entre os limites da classe. Sabendo que o pedido à empresa produtora dos pisos leva uma semana para chegar e que, em média, há quatro semanas no mês de trabalho, calcular o estoque de segurança (quantidade acima da demanda média), para atender as exigências feitas pelo Departamento de Marketing, e o ponto de pedido (quantidade em estoque que aciona o pedido pelo Departamento de Compras) QUESTÃO 34 – PROVÃO 2003


Carregar ppt "Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais IProf. Marcos Cassas 1 C - CONTROLE DE ESTOQUES O papel dos Estoques na empresa Gráficos de Estoques."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google