A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Textos Não Literários/Utilitários: Notícia Entrevista Texto Publicitário Carta Banda Desenhada Biografia e Autobiografia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Textos Não Literários/Utilitários: Notícia Entrevista Texto Publicitário Carta Banda Desenhada Biografia e Autobiografia."— Transcrição da apresentação:

1 Textos Não Literários/Utilitários: Notícia Entrevista Texto Publicitário Carta Banda Desenhada Biografia e Autobiografia.

2 Notícia O quê Quando Quem Onde Como Porquê Paradigma de Lasswell

3 Notícia Antetítulo Título Subtítulo Lead Desenvolvimento /corpo Fecho

4 Notícia Antetítulo (deve introduzir a notícia, provocando alguma curiosidade no leitor) Título (deve ser sugestivo, conciso, verdadeiro, indicativo) Subtítulo (é uma brevíssima explicação do texto que o leitor vai ler)

5 Notícia Segundo o ministro da Economia Preços da electricidade deverão manter-se em 2008 e 2009 Agravamento na ordem dos 5,9% O ministro da Economia afirmou ontem, na comissão parlamentar de Economia e Finanças, que as tarifas da electricidade não deverão subir em 2008 e Manuel Pinho, citado pela rádio TSF, justificou o cenário de manutenção dos preços com três razões: o preço dos factores de produção, nomeadamente o fuel óleo e o gás, não deverá subir tanto em 2007 como subiu em 2006 e 2005; a amortização do défice tarifário em dez anos atenua a parte que é imputada a 2008 e 2009; e em 2009 irão entrar em funcionamento as novas centrais de ciclo combinado, passando a estar activas um total de oito unidades desse género. O ministro anunciou também ontem que o agravamento do preço da electricidade no próximo ano será de 5,9 por cento para os consumidores domésticos.

6 Notícia Lead É o lead que aglutina a informação mais importante de toda a notícia. É no Lead que encontramos a resposta às 4 primeiras questões formuladas pelo Paradigma de Lasswell: O quê Quando Quem Onde

7 Notícia Desenvolvimento /corpo Utiliza-se a técnica da Pirâmide Invertida Coloca-se no início do texto a informação mais importante e para o fim a informação menos pertinente.

8 Notícia A notícia é: Efémera ExactaConcisaAnónima

9 Notícia Exercício … materiais … Chuva intensa em todo o território nacional Noite de ontem Bombeiros foram chamados devido a inundações Coimbra, Águeda e Tomar submersas

10 Notícia Chuva intensa toda a noite Inundações não deixam bombeiros parar Rios transbordam A chuva intensa que se fez sentir durante toda a noite de ontem provocou inúmeras inundações em todo o território nacional, tendo as populações recorrido aos bombeiros para socorro de pessoas e bens. As cidades de Coimbra, Águeda e Tomar encontram-se submersas devido aos rios que por elas passam.

11 Notícia Exercício … materiais … Mais de 50% dos computadores em todo o mundo estão infectados com vírus Estudo divulgado ontem Gabinete de segurança da Microsoft Sede nos Estados Unidos

12 Notícia Segundo a Microsoft Computadores Infectados Estudo divulgado ontem Com sede nos Estados Unidos, o Gabinete de Segurança da Microsoft divulgou ontem que mais de 50% dos computadores em todo o mundo estão infectados com vírus.

13 Notícia Exercício … materiais … Aeronave cai na estrada Tarde de domingo Um ferido grave Na estrada nacional 125, em Lagos, Algarve

14 Notícia Aeronave na estrada Acidente estranho Um ferido grave Na passada tarde de Domingo, uma aeronave caiu na estrada nacional 125, em Lagos, no Algarve, provocando um ferido grave.

15 Notícia Exercício … materiais … Despiste de automóvel Madrugada de domingo Três adolescentes levam carro do pai e morre um deles, de 15 anos Na estrada municipal de Beja

16 Notícia Chuva intensa toda a noite Inundações não deixam bombeiros parar Rios transbordam A chuva intensa que se fez sentir durante toda a noite de ontem provocou inúmeras inundações em todo o território nacional, tendo as populações recorrido aos bombeiros para socorro de pessoas e bens. As cidades de Coimbra, Águeda e Tomar encontram-se submersas devido aos rios que por elas passam.

17 Entrevista Visa dar a conhecer uma determinada pessoa aos leitores do jornal ou revista; A entrevista deve ser imparcial e conduzida de forma a permitir que o entrevistado possa sentir-se confortável a falar de si próprio ou das suas realizações;

18 Entrevista O entrevistador tem de efectuar um trabalho de pesquisa cuidadosa sobre o entrevistado, de modo a conhecer alguns factos, realizações e ideias da pessoa que vai entrevistar; O entrevistador deve ser fiel ao que lhe é transmitido e construir o seu texto de forma a dar uma imagem correcta do entrevistado e não apenas efectuar uma transcrição pura e simples do que foi dito;

19 Entrevista Nasceu em Lisboa, em Médico, especialista de Psiquiatria, coordena no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, o Núcleo de Estudos do Suicídio, destinado ao atendimento de jovens em risco de suicídio. O seu trabalho tem sido caracterizado por uma especial atenção aos problemas da adolescência, tendo conduzido muitas sessões de trabalho com professores, pais e alunos das escolas básicas e secundárias. É autor de vários livros, entre os quais se destacam: "Inventem-se Novos Pais" (1994), "Voltei à Escola" (1996) e, mais recentemente, "Tudo o que Temos cá Dentro" (2000). Pergunta - Considera que existe uma cultura juvenil? Daniel Sampaio - Há grande diversidade na adolescência e na juventude de hoje. Um jovem depende muito da família, está mais ou menos inserido na comunidade e fez um percurso individual desde a sua infância que é característico da sua evolução. É mais correcto falarmos de "culturas juvenis", para acentuarmos justamente que elas são muitas. Se quisermos encontrar um denominador comum dessas manifestações culturais, a cultura dos tempos livres é a que melhor caracteriza a juventude. É assim que vemos os jovens de hoje valorizarem a música, o desporto, as viagens e o vencer a noite de uma forma diferente dos seus pais. As férias e, de uma forma geral, os tempos livres são momentos inesquecíveis para iniciativas juvenis que marcam a sua evolução para a idade adulta.

20 Entrevista P. - Quais os principais problemas dos jovens de hoje? D. S. - Os jovens de hoje têm uma consciência plena dos seus direitos. Sabem que podem lutar pelos seus problemas e não deixam que ninguém fale por eles. Criticam o paternalismo daqueles que falam da "irreverência da juventude" e odeiam quem os critica sem os ouvir. Sentem muito os problemas do desemprego, da fome no Mundo, da guerra e da exclusão social. Lutam por novos valores como, por exemplo, a preservação do ambiente - sem dúvida, uma grande questão da juventude actual. Modificaram os seus padrões de relacionamento amoroso e valorizam a honestidade e a fidelidade nas relações afectivas. P. - Concorda com a expressão "conflito de gerações"? D. S. - Sim, se ela não for usada numa perspectiva de barreira intransponível entre pais e filhos. Não faz sentido que elementos de gerações diferentes pensem do mesmo modo. Às gerações mais novas pede-se que proponham modificações, às gerações mais velhas que não cristalizem no passado e possam ouvir essas propostas. No meu entender, está errada a ideia feita de que os adolescentes não querem ouvir os mais velhos. A minha experiência de trabalho com jovens mostra, pelo contrário, o grande interesse juvenil na discussão com pais e professores. Quando se trabalha com pais e filhos, percebe-se como é essencial contribuir para a melhoria da comunicação entre membros de uma família. Quando nos deslocamos a uma escola secundária, rapidamente percebemos que muitos problemas ficariam resolvidos se alunos e professores falassem mais. Deste modo, a expressão "conflito de gerações" deve ser usada no sentido do confronto necessário para a evolução de uma sociedade.

21 Entrevista P. - Qual a importância e significado das paixões na adolescência? D. S. - A adolescência é a idade do amor e do risco. Surgem as primeiras relações afectivas importantes, em regra precedidas de envolvimentos mais fugazes. Podem, por isso, aparecer grandes paixões, vividas com uma intensidade às vezes avassaladora. São momentos muito importantes na vida de um jovem, que pais e professores têm dificuldade em compreender. A verdade é que o percurso para a autonomia que caracteriza a adolescência é feito também de riscos afectivos, de aproximações e recuos inevitáveis. Certas manifestações psicopatológicas da adolescência - como a ansiedade e a depressão - podem surgir num contexto de ruptura afectiva, que deve ser sempre compreendido e não criticado.

22 Entrevista Entrevista a Nuno Janeiro Como reagiu ao convite para integrar os Morangos com Açúcar? Ao início fiquei chocado, porque acho que é uma grande responsabilidade, mas depois de assimilar a ideia fiquei feliz. É a minha estreia num projecto tão grande, anteriormente havia feito anúncios para televisão. Como foi o primeiro dia? Confuso porque temos de assimilar muita informação. Mas tive a sorte de trabalhar com grandes profissionais, nomeadamente Rui Sá que me ajudou a ultrapassar as dificuldades. Fale-nos do seu papel. Apenas posso dizer que sou um jovem paraplégico. É um papel de responsabilidade! Sinto acima de tudo, muito orgulho e não quero desapontar ninguém. Por isso mesmo, vou tentar dar o meu melhor.

23 Entrevista Para fazer papel de paraplégico falou com alguém? Falei com o Nuno Vitorino que é um atleta olímpico, e a pessoa não podia ser mais indicada, porque me deu uma lição de vida. Depois passei alguns dias a tentar não mover as pernas para fazer uma série de coisas, e tentar perceber as dificuldades dos paraplégicos. Posso dizer que foi uma experiência estranha. Além disso concluí que em Portugal há muitas barreiras arquitetónicas para as pessoas com deficiências. Estranhou regressar à adolescência para fazer este papel? Não foi muito difícil fazer de alguém mais novo porque, embora tenha 28 anos, ainda possuo algo de adolescente dentro de mim.

24 Entrevista Exercício Imagina que vais entrevistar uma pessoa importante: seja uma estrela de cinema, um futebolista, um piloto de fórmula 1, um herói famoso ou uma figura imaginária… 1.Estrutura a entrevista, de forma a preparares as questões que irás colocar ao teu entrevistado… 2.Redige a tua entrevista..

25 Entrevista Torreira 1.Imaginar que se trata de uma pessoa com 80 anos; 1.Esta pessoa tem uma história de vida: 1.Viu factos históricos que se passaram na Torreira ao longo desses 80 anos; 2.Viu a Torreira crescer; 3.Conhece os problemas da Torreira; 4.Conhece algumas soluções para esses problemas; 2.Transmitir uma imagem correcta da Torreira, dando a conhecer as suas ideias, sentimentos, preocupações, sonhos, etc.

26 Texto Publicitário É um texto que procura fazer sonhar, dando ao produto um interesse antes inexistente. Numa primeira fase, tenta seduzir para, depois, persuadir à acção. Influencia através da informação sobre um bem ou serviço e desencadeia o consumo, dando a conhecer e estimulando o interesse. A linguagem é polissémica, de leitura plural, ambígua, conotativa e não referencial.

27 Texto Publicitário Para conseguir despertar nos consumidores aquilo que os publicitários designam por AIDA – Atenção, Interesse, Desejo e Acção- é fundamental que os diferentes elementos que constituem o anúncio se combinem adequadamente. Quais são esses elementos constitutivos?

28 Texto Publicitário A estrutura tradicional de um anúncio comporta vários elementos: o título é normalmente a frase que em letras mais destacadas acompanha a ilustração; esta última é, por sua vez, encerrada pela linha de assinatura que inclui o nome do produto e que se posiciona, habitualmente, junto do logótipo e do slogan, a frase- emblema que define o produto ou marca.

29 Texto Publicitário Muitos anúncios incluem ainda o texto de argumentação que é, como facilmente se conclui, aquela parcela de texto de maior dimensão, onde se concentram os argumentos específicos de venda. Nem todos os anúncios obedecem a uma estrutura clássica, com a presença de todos os elementos referidos; alguns deles, como sabemos, limitam-se a exibir a ilustração e a linha de assinatura.

30 Texto Publicitário (…) enquanto o título é um componente mais variável, mudando de campanha para campanha, o slogan é normalmente uma entidade mais estável, identificando a marca ao longo de várias campanhas, e mantendo-se imutável com a mudança de título e da própria ilustração (…).

31 Texto Publicitário a. Recursos para implicar o receptor: * diferentes tipos de frases: - frases imperativas (Não saia de casa.; Descubra a diferença.); - frases interrogativas (Foi você que pediu?; É a tua primeira vez?); - frases exclamativas (Pelos vistos, não bastou dizer não!); * marcas da segunda pessoa: pronomes pessoais e possessivos; verbos (Faça uma pausa.; Para ti e para a tua família.); * marcas da primeira pessoa do plural, que implica o receptor (O automóvel com que todos sonhamos.; A nossa cerveja.).

32 Texto Publicitário b. Recursos para elogiar a qualidade dos produtos: * gradação de adjectivos e advérbios (O melhor bife da cidade.; Míele, sempre melhor); * outras formas de exprimir o superlativo: - prefixos (extrafino; superconcentrado; ultra- suave); - repetição da mesma palavra (Branco mais branco não há.).

33 Texto Publicitário c. Recursos expressivos: * jogos de palavras, aliterações e rimas (Sagres, a sede que se deseja.; Maria, lembra-te disto: quero em casa BOM PETISCO.); * expressões idiomáticas e provérbios transformados (No melhor sangue cai o HIV.; Quem sabe, sabe e o BES sabe.; Mais molhos que barriga.); * antíteses (Vá para fora cá dentro.); * anáforas e repetições (Os melhores produtos pelos melhores preços.; Onde você estiver, está lá.); * hipérboles (Fortifica até à ponta dos cabelos.; Temos mil e uma soluções.).

34 Texto Publicitário Imagem AImagem B

35 Texto Publicitário Imagem A

36 Texto Publicitário Imagem B

37 Carta Estrutura: Local, data Saudação TEXTO texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto texto Fórmula de despedida Assinatura P.S.

38 Carta A saudação inicial e a fórmula de despedida variam de acordo com o destinatário e com o grau de intimidade que com ele se mantém. Saudação Inicial: A um superior ou alguém pouco íntimo: * Exmª. Srª. Directora * Estimado amigo * Exmº. Sr. * Meu caro Senhor A um amigo ou alguém mais íntimo * Querido amigo * Papá /Mamã/ Joana * Olá...

39 Carta Fórmula de despedida * Respeitosamente * Grato pela atenção * Com os melhores cumprimentos * Com a mais elevada estima * Atenciosamente * Muitos beijinhos * O teu amigo * Um grande abraço * Com amizade * Um xi ©

40 Carta P.S. Post scriptum – algo que esquecemos, por isso o colocamos depois da assinatura, mas que é importante.

41 Carta Torreira, 8 de Novembro de 2006 Exmº Sr. Director, Na sequência dos nossos contactos telefónicos, venho, por este meio, informar V.Exª que estou disponível no próximo dia 13 de Novembro para aplicar um teste de conhecimentos de textos não literários aos alunos da turma A do 7º ano da minha escola. Com os melhores cumprimentos, Manuel Arcêncio da Silva P.S. é natural que alguns alunos estejam muito bem preparados para este teste.

42 Carta (envelope) Dr. Manuel Arcêncio da Silva Rua da Lagoncha, Murtosa ExmºSr. Director Regional Av. da República, Coimbra Remetente Destinatário

43 Carta (exercício) Redige uma carta dirigida ao teu melhor amigo

44 Carta (exercício) Autocorrige o teu trabalho colocando SIM ou NÃO à frente de cada afirmação: 1. Coloquei o local e a data no canto superior direito 2. Usei a forma numérica de apresentar uma data, ex: 10/07/ Separei o local da data por uma vírgula 4. Fiz a saudação inicial 5. Não comecei o corpo da carta na mesma linha da saudação 6. Alinhei o corpo da carta com o início do parágrafo 7. Deixei, pelo menos à esquerda, uma margem 8. Incluí uma curta despedida 9. Assinei no fim, no canto inferior direito 10. Fiz parágrafos diferentes para a introdução, o desenvolvimento e a conclusão 11. Só escrevi o P.S. depois da assinatura 12. Incluí no P.S. uma recomendação especial ou algo importante esquecido 13. Não me alonguei no P.S.

45 Biografia Bio (vida) Grafia (escrita) Bio+Grafia = escrita sobre a vida de alguém

46 Biografia José Saramago nasceu na aldeia ribatejana de Azinhaga, concelho de Golegã, no dia 16 de Novembro de 1922, embora o registo oficial mencione o dia 18. Seus pais emigraram para Lisboa quando ele ainda não perfizera três anos de idade. Toda a sua vida tem decorrido na capital, embora até ao princípio da idade madura tivessem sido numerosas e às vezes prolongadas as suas estadas na aldeia natal. Fez estudos secundários (liceal e técnico) que não pôde continuar por dificuldades económicas. No seu primeiro emprego foi serralheiro mecânico, tendo depois exercido diversas outras profissões, a saber: desenhador, funcionário da saúde e da previdência social, editor, tradutor, jornalista. Publicou o seu primeiro livro, um romance ("Terra do Pecado"), em 1947, tendo estado depois sem publicar até Trabalhou durante doze anos numa editora, onde exerceu funções de direcção literária e de produção. Colaborou como crítico literário na Revista "Seara Nova". Em 1972 e 1973 fez parte da redacção do Jornal "Diário de Lisboa" onde foi comentador político, tendo também coordenado, durante alguns meses, o suplemento cultural daquele vespertino. Pertenceu à primeira Direcção da Associação Portuguesa de Escritores. Entre Abril e Novembro de 1975 foi director-adjunto do "Diário de Notícias". Desde 1976 vive exclusivamente do seu trabalho literário.

47 Autobiografia Auto (do próprio) Bio (vida) Grafia (escrita) Auto + Bio + Grafia = alguém que escreve sobre a sua própria vida

48 Autobiografia Pontos a ter em conta para redigir a autobiografia: 1. Escreve os teus nomes e apelidos 2. Antecedentes do teu nascimento: País, cidade, contexto em que nasceu, lugar, etc. 3. Qual a razão para os teus pais terem escolhido o teu nome? 4. O que recordas, com agrado e desagrado, da tua vida escolar na primária? 6. Acreditas que podes alcançar os sonhos e metas que te propuseste? Porquê? 8. Lembras-te de algum professor em especial que te marcou de forma positiva ou negativa? Quem foi esse professor? Porque te marcou? 10. Relação com os teus familiares: pais, irmãos, primos, etc. 11. Breve resumo da tua vida actual.


Carregar ppt "Textos Não Literários/Utilitários: Notícia Entrevista Texto Publicitário Carta Banda Desenhada Biografia e Autobiografia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google