A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A modernização as custas do povo. O contexto internacional era de mudanças: iluminação artificial, novos meios de transporte e principalmente reformas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A modernização as custas do povo. O contexto internacional era de mudanças: iluminação artificial, novos meios de transporte e principalmente reformas."— Transcrição da apresentação:

1 A modernização as custas do povo

2 O contexto internacional era de mudanças: iluminação artificial, novos meios de transporte e principalmente reformas urbanas. No Brasil, a população vivia em sua maioria no campo, todavia, também no nosso país essa foi uma época de mudanças. As fazendas de café do sudeste tinham muita importância. Como o principal produto brasileiro de exportação, o café gerou muito dinheiro, dinheiro este que serviu para o início da industrialização brasileira.

3 O ideal da crescente burguesia urbana era encontrar um modo de se diferenciar das camadas mais baixas. Assim, o desejo de se modernizar da mesma forma que as principais cidades europeias era essencial. (...) Contudo, persistimos franceses, pelo espírito, e, mais do que nunca, a diminuir pelo esnobismo tudo o que seja nosso. Tudo, sem a menor exceção. O que temos, não presta: a natureza, o céu, o clima, o amor, o café. Bom, só o que vem de fora. E ótimo, só o que vem da França.

4 O Rio de Janeiro como capital do Brasil deveria sofrer uma grande mudança para atrair investimentos estrangeiros. O problema é que a cidade do Rio de Janeiro tinha um grande problema de falta de Higiene. A densidade demográfica era altíssima e as pessoas tinham que morar em locais minúsculos e ainda dividiam tal lugar. O resultado disso era miséria, que vinha acompanhada de crimes e doenças, como febre amarela, tuberculose, varíola.

5 Para colocar em prática o projeto de modernização na capital, foram destruídos mais de 500 casarões. Tal ação ficou conhecida como bota abaixo. Resolvido o problema dos cortiços, ainda faltava as doenças.

6 "Tiros, gritaria, engarrafamento de trânsito, comércio fechado, transporte público assaltado e queimado, lampiões quebrados às pedradas, destruição de fachadas dos edifícios públicos e privados, árvores derrubadas: o povo do Rio de Janeiro se revolta contra o projeto de vacinação obrigatório proposto pelo sanitarista Oswaldo Cruz" (Gazeta de Notícias, 14 de novembro de 1904).

7 Causa: Em 1904 a vacinação obrigatória e o clima de descontentamento da população mais pobre. A população revoltada virou bondes, se negou a tomar a vacina e depredou prédios públicos Consequências: Estado de sítio Suspensão da vacinação Degredo Pouco tempo depois a situação foi controlado, a vacinação obrigatório foi mantida e a varíola foi erradicada do Rio de Janeiro.

8 Pesquisa sobre a semana de arte de Pesquise na internet sobre a semana de arte de 1922, e escreva a mão co m suas palavras o que você entendeu sobre ela. ( causas, consequências...). Junto a isso escreva um dos muitos poemas lidos na semana. A atividade vale 0,25 pontos na próxima prova.


Carregar ppt "A modernização as custas do povo. O contexto internacional era de mudanças: iluminação artificial, novos meios de transporte e principalmente reformas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google