A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AS RAZÕES DA EMIGRAÇÃO ALEMÃ Décio Schauren Pesquisador.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AS RAZÕES DA EMIGRAÇÃO ALEMÃ Décio Schauren Pesquisador."— Transcrição da apresentação:

1 AS RAZÕES DA EMIGRAÇÃO ALEMÃ Décio Schauren Pesquisador

2 Influências da Revolução Francesa Revolução Francesa Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão Lema: Liberdade, Igualdade e Fraternidade Fim do sistema social feudal Fim dos privilégios da nobreza Secularização dos bens da Igreja 1792 – República Francesa Acena com socorro aos povos oprimidos

3 Influências da Revolução Francesa Situação dos camponeses e artesãos alemães (Escravos negros na América x arrefecimento da servidão) Servos dos senhores Moravam nas terras dos senhores Plantavam pequenas glebas Prestação de serviços aos senhores Pagavam pesados tributos sobre tudo o que produziam Não eram livres nem cidadãos

4 Influências da Revolução Francesa Pertenciam ao senhor feudal. Estavam presos às glebas (Leibeigene) Podiam ser vendidos, trocados ou doados nas negociações Sem perspectiva de ascensão social Os diversos ofícios designados pelos senhores (tecelão, padeiro, pastor de gado, ferreiro, moageiro, pedreiro...) Clero encarregado de conter tentativas de rebelião com a ameaça do inferno.

5 Influências da Revolução Francesa A propagação dos ideais da Revolução Francesa ameaçava os nobres alemães e os privilégios da Igreja Prússia e Áustria tentam socorrer os nobres franceses: são rechaçados Várias regiões (St.Wendel) pedem para pertencer à França Exército francês ocupa a Região do Sarre em 1792 e foi expulso pela Prússia

6 Influências da Revolução Francesa Ocupação Francesa Todo o lado esquerdo do Rio Reno – 1794 Anexação à República Francesa em 1797 (Paz de Campo Formio) Caem o regime social feudal e os privilégios da nobreza Nunca se havia medido tanta terra e cravado tantas estacas Camponeses: proprietários das glebas e cidadãos livres

7 Influências da Revolução Francesa Problemas da Ocupação Francesa Saques e violência na chegada das tropas francesas Exército francês não era profissional: (ex-presos, delinqüentes, bandidos, aventureiros) Alistamento de alemães - lutar contra alemães Nova divisão administrativa: cantons e maïries. Nomeados funcionários franceses conflitos com os alemães: boicote aos registros civis os cargos são devolvidos aos alemães.

8 Influências da Revolução Francesa Problemas da Ocupação Francesa Devastação por causa das guerras napoleônicas Bandos de assaltantes aterrorizavam o Hunsrück (Schinderhannes, Felzerbande, Tuchhannes, Grundbirn- Klos, Schwarze Peter) Calendário da Rep.Francesa substitui Calendário Gregoriano (abolido em ) Registros Civis, em substituição aos registros paroquiais. Registros paroquiais recolhidos em Bens da igreja leiloados. Fim da Aliança Estado/Igreja

9 Influências da Revolução Francesa Conquistas com a Revolução Francesa: Propriedade das glebas Introdução de culturas como alfafa, trevo e nabos (nitrogênio – torna terras mais porosas e férteis Diminuem impostos e prestação de serviços gratuitos Os alemães passam a viver melhor. Vacina das crianças – controle doenças epidemiológicas Cai a mortalidade infantil Escola fundamental (6 anos) obrigatória para todos Experiência de pertencer a um grande país

10 Situação após a derrota de Napoleão Congresso de Viena ( ) Liderança de Metternich Estabeleceu nova ordem política na Europa Esperança dos alemães: Criação de grande país livre e homogêneo Unificação de todas as regiões de fala alemã.

11

12 Situação após a derrota de Napoleão Liga Alemã União pouco coesa Grande nº de pequenos estados autônomos Liderados pela Áustria e Prússia Parlamento de Frankfurt Nada decidia, sem consenso da Áustria e Prússia (Grande decepção dos alemães pobres e humildes)

13 Situação após a derrota de Napoleão Metternich Conservador e reacionário Articulava o retorno dos antigos privilégios da nobreza Recuperação de terras perdidas Tomada de áreas de uso comum e de terras e bens da Igreja para indenização dos nobres por prejuízos da Revolução Alemães pobres não dispostos a aceitar retrocessos Lutavam para garantir avanços Metternich organizou uma política para sufocar qualquer rebelião que ameaçasse os privilégios dos governos estabelecidos

14 Prússia: um estado militar Hunsrück, Vale do Mosel, Saarland, Eifel (de onde vieram a maioria dos alemães do RS) Prioridades: guerras de conquista expansão para o leste: conquista da Polônia, Saxônia... Fortalecimento do poderio militar Conseqüências do militarismo: impostos e confisco de bens para sustentar as guerras empobrecimento e abandono da população alemães perdiam seus filhos na guerra

15 A Situação do Hunsrück (lado esquerdo do Reno) Agricultores do Hunsrück O que plantavam? Vinicultura Cereais: trigo, aveia, centeio Batatas (principal sustento) Horta: repolho, cenoura, beterraba ervilha, lentilha Gado, porcos, galinhas, patos Batata – trazida do Novo Mundo (~1750) Rica em calorias, vitaminas e minerais e alguma proteína Resistência inicial ao plantio: alimento não citado na Bíblia Frederico, o Grande obrigou o cultivo e consumo Ano de 1800 – Principal alimento dos alemães Decisiva p/afastar fantasma da fome entre os alemães

16 A Situação do Hunsrück (lado esquerdo do Reno) Melhoria dos solos (já visto) Crescimento da população Introdução da vacina e campanhas contra epidemias Resultam em queda radical da mortalidade infantil. Crescimento nunca visto da população em duas gerações Terras cada vez mais divididas e exauridas Não garantiam mais o sustento das famílias O herdeiro passou a ser o filho primogênito Grandes contingentes de mão de obra excedente

17 A Situação do Hunsrück (lado esquerdo do Reno) Mão de obra excedente Grandes e médios proprietários (os antigos senhores) ocuparam áreas de uso comum, agravando o problema. (Eram as áreas que serviam para pastagem de gado e porcos e para o plantio dos que tinham pouca terra). Pressão sobre os pequenos agricultores para vender suas áreas ou parte delas para trabalhar como diaristas (Taglöhner). Artesãos Os alemães que não possuíam terra para plantar eram incentivados a aprender um ofício (para ser artesão). Primário mais 4 anos; mais 2 anos de estágio = mestre Quem chegava a artesão tinha sua vida relativamente garantida.

18 O Hunsrück x Revolução Industrial Começam a surgir os primeiros sinais da Revolução Industrial na Alemanha (década de 1840). As fábricas se concentram no Vale do Ruhr. A mão de obra excedente migra para o Vale do Ruhr A concorrência entre os donos de fábricas força os operários a cumprir jornadas cada vez mais estafantes. Jornadas de 16 horas diárias para sustentar a família. Mulheres e filhos passam a trabalhar As máquinas começam a substituir a mão de obra manual A produção em série das máquinas joga os artesãos na miséria (Ex: competição do Strumpfweber x máquina) Não há mais trabalho para os artesãos: situação insustentável

19 Pragas nas plantações e secas Pragas Terríveis pragas começaram a atacar as plantações Murchidão nas plantações de batata deixou milhões de alemães desprovidos do seu principal alimento. Secas cíclicas As secas cíclicas completaram a série de desgraças. Na década de sete anos de seca e malogro das colheitas A fome literalmente rondava os lares dos alemães. Conseqüências: Fome, miséria, falta de perspectivas Dificuldades para enfrentar o frio. Falta de condições sanitárias. A mortalidade infantil crescia vertiginosamente A falta absoluta de perspectivas econômicas de grande parte da população torna-se um problema social cada vez mais grave.

20 Propaganda Nesse contexto os propagandistas da emigração para o Império do Brasil encontravam terreno fértil para a conquistas de adeptos. - Em nome do governo brasileiro prometiam terras em quantidade, sementes, animais de tração e dinheiro. As notícias de cartas do Brasil se espalhavam como um rastilho de pólvora, principalmente nos povoados do Hunsrück, Vale do Rio Mosel, Eifel, Saarland e Pfalz. Boas notícias do Brasil (carta de Mathias Franzen)

21 Dificuldades para emigrar Tragédia de abandonar a terra natal Parentes e amigos nunca mais se veriam Nas condições da época, os contatos seriam cortados radicalmente para todo o sempre. Só podiam sair com um baú, com roupas e algumas ferramentas. Além de tudo, eles iam para um país desconhecido Eles iam para a selva. Enfrentar a falta de estrutura, os animais selvagens, os índios, as doenças. Na Alemanha, mal ou bem, mesmo sendo agricultores, eles viviam num ambiente relativamente urbano. A falta de perspectivas os levava a enfrentar tudo isso.

22 Dificuldades para emigrar Alguns vendiam a lenha que havia em suas terras para conseguir pagar a viagem de emigração. Muitos não tinham como arcar com o custo da viagem. Durante algum tempo o governo da Prússia começou a incentivar a emigração para se livrar do problema social, pagando o custo da viagem. Deviam assinar documento de renúncia da cidadania prussiana. Mais um problema: eles viajavam sem cidadania, já que obteriam a cidadania brasileira, só depois de aqui chegarem. Era uma viagem sem volta. Passaporte: Gültig nur für die dauer der Hinsreise.

23 Unificação da Alemanha

24 Quebra da Economia Alemã A indenização de 5 bilhões de francos recebida pelos prejuízos da Guerra Franco-Prussiana (1870/71) provocou um crescimento artificial da economia, levando-a ao colapso e jogando milhões de alemães na miséria.

25 Guerras e falta de liberdade Nem todos os que emigravam eram pobres. Muitos emigravam em busca de paz e liberdade. O serviço militar na Prússia se tornava cada vez mais penoso As guerras de conquista ceifavam os filhos dos alemães. Os filhos que estavam no quartel não podiam emigrar, nem os que estavam em idade de servir.

26 Episódio de Nikolaus Kuhn Vou para um mundo desconhecido com todos os meus filhos. Ich will nicht meine Kinder erziehen für Bismarckskanonen Pfropfen, aber für das Leben und die Freiheit (= Não quero criar meus filhos para serem bucha de canhão do Bismarck, mas para a vida e para liberdade)


Carregar ppt "AS RAZÕES DA EMIGRAÇÃO ALEMÃ Décio Schauren Pesquisador."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google