A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PRODEL 2013 Universidade do Sul de Santa Catarina Programa de Desenvolvimento Local Gerência de Ensino, Pesquisa e Extensão PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PRODEL 2013 Universidade do Sul de Santa Catarina Programa de Desenvolvimento Local Gerência de Ensino, Pesquisa e Extensão PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE."— Transcrição da apresentação:

1 PRODEL 2013 Universidade do Sul de Santa Catarina Programa de Desenvolvimento Local Gerência de Ensino, Pesquisa e Extensão PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE

2 PPA Resultados PRODEL Universidade do Sul De Santa Catarina PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE O QUE É ACESSIBILIDADE? Acessibilidade é condição para utilização, com segurança e autonomia, total ou assistida, dos espaços, mobiliários e equipamentos urbanos, das edificações, dos serviços de transporte e dos dispositivos, sistemas e meios de comunicação e informação, por pessoa portadora de deficiência ou com mobilidade reduzida (Brasil, Decreto Nº de 2 de Dezembro de 2004).

3 PPA Resultados PRODEL Universidade do Sul De Santa Catarina PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE Entendendo o que é Deficiência e o que é Necessidade Específica Deficiência é toda perda ou anormalidade de uma estrutura ou função psicológica, fisiológica ou anatômica que gera incapacidade para o desempenho de atividade, dentro do padrão considerado normal para o ser humano. Necessidade específica é uma situação, geralmente transitória, em que a pessoa apresenta inépcia de ordem física, patológica, psicológica e psicopatológicas geralmente reversíveis ou não quando sujeita a tratamentos.

4 PPA Resultados PRODEL Universidade do Sul De Santa Catarina PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE Segundo a Organização Mundial de Saúde (Programa de Ação Mundial para as Pessoas com Deficiência, 1982) deficiência é toda perda ou anomalia de uma estrutura ou função psicológica, fisiológica ou anatômica. Infelizmente, a confusão que se faz entre a deficiência e a doença, bem como o próprio preconceito que se tem da doença, tem servido para afastar as pessoas com deficiência da sociedade.

5 PPA Resultados PRODEL Universidade do Sul De Santa Catarina PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE Quais são as principais Barreiras que precisam ser eliminadas? Atitudinal: preconceitos, estigmas, estereótipos e discriminações que marginalizam e excluem as pessoas com deficiência; Arquitetônica: obstáculos que impedem o acesso e usos dos ambientes, espaços e equipamentos de uso individual ou coletivo;

6 PPA Resultados PRODEL Universidade do Sul De Santa Catarina PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE Comunicacional: obstáculos que impedem a comunicação interpessoal, a leitura e a produção escrita por parte da pessoa com deficiência ou necessidade educacional específica;

7 PPA Resultados PRODEL Universidade do Sul De Santa Catarina PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE Metodológica – métodos e técnicas pedagógicas de estudo, de trabalho, de ação comunitária e de educação não formal, que impedem a pessoa com deficiência ou necessidade educacional específica de aprender; Programática – obstáculos invisíveis em políticas públicas, legislação e nas normas e regulamentos institucionais, que contribuem para o processo de segregação e exclusão das pessoas com deficiência e necessidades educacionais específicas.

8 PPA Resultados PRODEL Universidade do Sul De Santa Catarina PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE As barreiras atitudinais, porém, nem sempre são intencionais ou percebidas. Por assim dizer, o maior problema das barreiras atitudinais está em não as removermos, assim que são detectadas. Exemplos de algumas dessas barreiras atitudinais são a utilização de rótulos, de adjetivações, de substantivação da pessoa com deficiência como um todo deficiente, entre outras. BARREIRAS ATITUDINAIS

9 PPA Resultados PRODEL Universidade do Sul De Santa Catarina PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE Também constituem barreiras atitudinais na escola (ou em outros espaços sociais) aquelas que se apresentam na forma de: Ignorância: desconhecer a potencialidade do estudante com deficiência. Medo: ter receio de receber um estudante com deficiência, ou mesmo a um outro profissional da Educação que apresente alguma deficiência temer em fazer ou dizer a coisa errada em torno de alguém com uma deficiência.

10 PPA Resultados PRODEL Universidade do Sul De Santa Catarina PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE Rejeição: recusar-se a interagir com a pessoa com deficiência, um estudante, familiares deste ou outro operador da educação. Percepção de menos-valia: avaliação depreciativa da capacidade, sentimento de que o aluno com deficiência não poderá ou só poderá em parte.

11 PPA Resultados PRODEL Universidade do Sul De Santa Catarina PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE Inferioridade: acreditar que o estudante com deficiência não acompanhará os demais. Isso é incorrer num grave engano, pois todas as pessoas apresentam ritmos de 6 aprendizagem diferentes. Assim sendo, ninguém acompanha ninguém; cada um faz seu percurso singularmente, mesmo a proposta docente sendo coletiva e única.

12 PPA Resultados PRODEL Universidade do Sul De Santa Catarina PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE Piedade: sentir-se pesaroso e ter atitudes protetoras em relação ao aluno com deficiência. Estimular a classe a antecipar-se às pessoas com deficiência, realizando as atividades por elas, atribuindo-lhes uma pseudo-participação.

13 PPA Resultados PRODEL Universidade do Sul De Santa Catarina PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE Adoração do herói: considerar um aluno como sendo especial, excepcional ou extraordinário, simplesmente por superar uma deficiência ou por fazer uma atividade escolar qualquer; elogiar, exageradamente a pessoa com deficiência pela mínima ação realizada na escola, como se inusitada fosse sua capacidade de viver e interagir com o grupo e o ambiente.

14 PPA Resultados PRODEL Universidade do Sul De Santa Catarina PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE Exaltação do modelo: usar a imagem do estudante com deficiência como modelo de persistência e coragem diante os demais. * Percepção de incapacidade intelectual: Achar que ter na sala de aula um estudante com deficiência é um fato que atrapalhará desenvolvimento de toda a turma.

15 PPA Resultados PRODEL Universidade do Sul De Santa Catarina PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE Efeito de propagação (ou expansão): supor que a deficiência de um aluno afeta negativamente outros sentidos, habilidades ou traços da personalidade. Por exemplo, achar que a pessoa com deficiência auditiva tem também deficiência intelectual. Estereótipos: pensar no aluno com deficiência comparando-o com outros com mesma deficiência, construindo generalizações positivas e/ou negativas sobre as pessoas com deficiência.

16 PPA Resultados PRODEL Universidade do Sul De Santa Catarina PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE Compensação: acreditar que os alunos com deficiência devem ser compensados de alguma forma; minimizar a intensidade das atividades pedagógicas; achar que os alunos com deficiência devem receber vantagens. Negação: desconsiderar as deficiências do aluno como dificuldades na aprendizagem.

17 PPA Resultados PRODEL Universidade do Sul De Santa Catarina PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE Substantivação da deficiência: referir-se à falta de uma parte ou sentido da pessoa como se a parte faltante fosse o todo. Ex: o deficiente mental, o cego, o perneta, etc. Essa barreira faz com que o aluno com deficiência perca sua identidade em detrimento da deficiência, fragilizando sua auto-estima e o desejo de aprender e estar na escola.

18 PPA Resultados PRODEL Universidade do Sul De Santa Catarina PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE Comparação: comparar os estudantes com e sem deficiência, salientando aquilo que o estudante com deficiência ainda não alcançou em relação ao estudante sem deficiência, colocando este em posição superior ao primeiro. Na comparação, não se privilegiam os ganhos dos estudantes, mas ressaltam-se suas falhas, faltas e deficiências.

19 PPA Resultados PRODEL Universidade do Sul De Santa Catarina PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE Atitude de segregação: acreditar que os estudantes com deficiência só poderão conviver com os de sua mesma faixa etária até um dado momento e que, para sua escolarização, elas deverão ser encaminhadas à escola especial, com profissionais especializados. Adjetivação: classificar a pessoa com deficiência como lenta, agressiva, dócil, difícil, aluno- problema, deficiente mental, etc. Essa adjetivação deteriora a identidade dos estudantes.

20 PPA Resultados PRODEL Universidade do Sul De Santa Catarina PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE Particularização: afirmar, de maneira restritiva, que o estudante com deficiência está progredindo à sua maneira, do seu jeito, etc.; achar que uma pessoa com deficiência só aprenderá com outra com a mesma deficiência. Baixa expectativa: acreditar que os estudantes com deficiência devem realizar apenas atividades mecânicas, exercícios repetitivos; prever que o estudante com deficiência não conseguirá interagir numa sala regular. Muitos professores passam toda a vida propondo exercícios de cópia, repetição. Isso não ajuda o estudante a descobrir suas inteligências, competências e habilidades múltiplas.

21 PPA Resultados PRODEL Universidade do Sul De Santa Catarina PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE Generalização: generalizar aspectos positivos ou negativos de um estudante com deficiência em relação a outro com a mesma deficiência, imaginando que ambos terão os mesmos avanços, dificuldades e habilidades no processo educacional. Padronização: fazer comentários sobre o desenvolvimento dos estudantes, agrupando os em torno da deficiência; conduzir os estudantes com deficiência às atividades mais simples, de baixa habilidade, ajustando

22 PPA Resultados PRODEL Universidade do Sul De Santa Catarina PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE os padrões ou, ainda, esperar que um estudantes com deficiência aprecie a oportunidade de apenas estar na escola (achando que, para esse estudante, basta a integração quando, de fato, o que lhe é devido é a inclusão).

23 PPA Resultados PRODEL Universidade do Sul De Santa Catarina PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE Assistencialismo e superproteção: impedir que os estudantes com deficiência experimentem suas próprias estratégias de aprendizagem, temendo que eles fracassem; não deixar que os estudantes com deficiência explorem os espaços físicos da escola, por medo que se machuquem; não avaliar o estudante pelo seu desenvolvimento, receando que ele se sinta frustrado com alguma avaliação menos positiva.

24 PPA Resultados PRODEL Universidade do Sul De Santa Catarina PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE muitas ações aparentemente sem importância nutrem, no dia-a-dia, as barreiras atitudinais; por exemplo, quando se acredita que só as pessoas que têm amigos, parentes ou mesmo estudantes com deficiência é que devem buscar a inclusão. (Essa idéia, além de fortalecer as barreiras de atitude, constitui um conceito equivocado de inclusão, pois o ato de incluir não se refere apenas às pessoas com deficiência, mas a todos os grupos vulneráveis, a todas as pessoas, enfim, a toda a sociedade

25 PPA Resultados PRODEL Universidade do Sul De Santa Catarina PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE Somos responsáveis por uma sociedade mais justa. Jamais podemos tratar as pessoas como seres iguais, todos nós somos diferentes e temos habilidades. O respeito é primordial, e devemos elencar ações que contribuem a construção do individuo. Depende das nossas atitudes. A inclusão só será concretizada eficientemente quando cada um de nós reconhecer as barreiras que nutrimos e buscar minimizá-las, erradicá-las.

26 PPA Resultados PRODEL Universidade do Sul De Santa Catarina PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE A inclusão é uma visão, uma estrada a ser viajada, mas uma estrada sem fim, com todos os tipos de onze barreiras e obstáculos, alguns dos quais estão em nossas mentes e em nossos corações (MITTLER, 2003, p. 21).

27 PPA Resultados PRODEL Universidade do Sul De Santa Catarina PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE Referência LIMA, Francisco J.,SILVA, Fabiana Tavares dos Santos.BARREIRAS ATITUDINAIS: OBSTÁCULOS À PESSOA COM DEFICIÊNCIA NA ESCOLA.Disponível emhttp://pt.scribd.com/doc/ /Barreiras- Atitudinais.Acesso em : 11/11/2013.


Carregar ppt "PRODEL 2013 Universidade do Sul de Santa Catarina Programa de Desenvolvimento Local Gerência de Ensino, Pesquisa e Extensão PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA ACESSIBILIDADE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google