A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Especialização em Tecnologias da Informação e da Comunicação na Promoção da Aprendizagem - 2006/2007 Professores: Leonardo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Especialização em Tecnologias da Informação e da Comunicação na Promoção da Aprendizagem - 2006/2007 Professores: Leonardo."— Transcrição da apresentação:

1 Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Especialização em Tecnologias da Informação e da Comunicação na Promoção da Aprendizagem /2007 Professores: Leonardo Sartori Marie Jane Soares Carvalho Cursistas: Cintia Regina Gomes da Silveira Elizabeth Alexandrina Antunes Fonte de Coleta de Dados

2 GRUPO FOCAL OU DISPOSITIVO GRUPAL

3 É uma técnica qualitativa e não-diretiva de coleta de informações; É composta por pequenos grupos de pessoas que se reúnem para discutir opiniões, crenças, atitudes e valores relacionados a um aspecto ou tema específico. O que é?

4 Para que serve? Para revelar as percepções dos participantes sobre os tópicos da discussão; Gerar idéias, opiniões, atitudes e perspectivas.

5 Quando é recomendada sua aplicação? Quando um pesquisador deseja ampliar a sua compreensão a respeito de algo; Quando é importante conhecer as preferências e necessidades de todos os envolvidos numa determinada atividade que está sendo desenvolvida; Quando há o objetivo de verificar a satisfação das pessoas que utilizam um serviço, as mudanças que gostariam de ver, e as dificuldades que estão encontrando.

6 Como proceder? Definir o tema que será discutido e elaborar um roteiro onde serão delineados os principais pontos a serem abordados; Selecionar um moderador e um relator para anotar a discussão, a qual também poderá ser gravada, facilitando enormemente a análise das informações coletadas;

7 Compor o grupo (ou grupos), levando em consideração alguns aspectos: nº de pessoas entre 6 a 12; composição homogênea, ou seja, pessoas que compartilhem o máximo de características comuns, tais como: mesmo nível de escolaridade, condição social, profissão, faixa etária, mesmo sexo, etc., pois assim se garantirá uma maior liberdade de expressão; Como proceder?

8 O local para as reuniões deve ter um certo grau de privacidade e favorecer a interação entre os participantes, que deverão estar dispostos em círculo; Cada encontro do grupo deve durar de 1 a 2 horas, não devendo ultrapassar à 4 sessões; O moderador deve iniciar o encontro falando sobre a finalidade e o formato da discussão, agradecendo também a presença de todos e propondo uma auto- apresentação;

9 Como proceder? Deve ser dito que no encontro há a necessidade da participação de todos, todas as opiniões interessam e a divergência delas também; Cabe ao moderador estar atento e estimular àqueles que se mostrarem relutantes em falar, evitando que haja monopolização da discussão por um dos participantes; Quanto às questões, deve-se trabalhar primeiro com as de caráter geral e depois as mais específicas, o importante é que a discussão flua e envolva todos que dela participam;

10 Quanto ao registro da discussão, as anotações devem ser precisas, incluindo até ações não verbais; Ao terminar cada sessão de grupo focal deverá ser elaborada uma narrativa da discussão, e posteriormente, o pesquisador fará a leitura de todas as narrativas analisando-as e retirando delas tudo o que for relevante e associado com o tema em questão; Um relatório dos resultados do grupo focal deverá ser feito, considerando os objetivos do estudo e as informações coletadas nas sessões, para efetuar a compreensão do fenômeno da pesquisa. Como proceder?

11 Vantagens Técnica rápida e de baixo custo; Eficiente para obter informações qualitativas; Facilita a compreensão dos resultados e possibilita a transformação a partir dos mesmos; Cria um clima relaxado das discussões; Gera confiança dos participantes em expressar suas opiniões;

12 Vantagens Formato flexível, pois permite que o moderador explore perguntas não previstas, e incentive a interação entre os participantes; Eficiente para esclarecer questões complexas no desenvolvimento de projetos; Adequado para captar as experiências de vida das pessoas em qualquer processo social, político, profissional, comunitário, familiar, etc.

13 Desvantagens O formato flexível pode levar a discussão a ser direcionada pelo ponto de vista do moderador, ser desviada ou monopolizada por poucos participantes; Não fornece dados quantitativos e as informações obtidas não podem ser generalizadas, podendo ser de difícil interpretação;

14 Há uma seleção criteriosa dos participantes e o anonimato dos mesmos não é garantido; Os comentários só podem ser interpretados no contexto do grupo, podendo haver polêmicas e oposições no decorrer da discussão; O moderador deve ter habilidade para dirigir grupos. Desvantagens

15 Fontes el.tche.br/mps/material_didatico/nadiaf/aula5_trabalho_campo_g rupo_fo.ppt+grupos+focais&hl=pt- BR&ct=clnk&cd=6&gl=br&lr=lang_pt el.tche.br/mps/material_didatico/nadiaf/aula5_trabalho_campo_g rupo_fo.ppt+grupos+focais&hl=pt- BR&ct=clnk&cd=6&gl=br&lr=lang_pt rg/program/track10/public/documents/Maria%2520do%2520Car mo%2520Avamilano%2520Alvarez doc+grupos+focais&hl=pt-BR&ct=clnk&cd=5&gl=br rg/program/track10/public/documents/Maria%2520do%2520Car mo%2520Avamilano%2520Alvarez doc+grupos+focais&hl=pt-BR&ct=clnk&cd=5&gl=br apitulo/cap09.htm apitulo/cap09.htm


Carregar ppt "Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Especialização em Tecnologias da Informação e da Comunicação na Promoção da Aprendizagem - 2006/2007 Professores: Leonardo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google