A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Renovação do Jornalismo nas Novas Mídias Digitais Prof. Dr. Francisco Rolfsen Belda.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Renovação do Jornalismo nas Novas Mídias Digitais Prof. Dr. Francisco Rolfsen Belda."— Transcrição da apresentação:

1 Renovação do Jornalismo nas Novas Mídias Digitais Prof. Dr. Francisco Rolfsen Belda

2 Novas Mídias Digitais As velhas mídias – Impresso – Rádio – Televisão As novas mídias – Internet – Telefonia 3G – Rádio Digital – Televisão Digital

3 E agora, José? O apocalipse: – O jornalismo irá acabar – Os jornais irão acabar – Os jornalistas irão acabar – Os jornaleiros irão acabar

4 E agora, você! A renovação: – O que é mesmo o jornalismo? – Para que servem os jornais? – O que fazem os jornalistas? – O que vendem os jornaleiros?

5 Sinais dos tempos Renovação no jornalismo – Mais análise e interpretação – Diversificação de serviços – Noticiário sob demanda – Localidade globalizada

6 Sinais dos tempos Renovação nos jornais – Conteúdos multimidiáticos – Plataformas integradas – Interação e participação – Fechamentos constantes

7 Sinais dos tempos Renovação dos jornalistas – Capacitação computacional – Relacionamentos virtuais – Especialização profissional – Empreendedorismo Dentro e fora das Redações

8 Sinais dos tempos Renovação dos jornaleiros – Circulação dirigida – Assinatura seletiva – Micropagamentos por conteúdo – Acesso por dispositivos móveis

9 Ambiente propício Nunca antes na história do mundo... – Leu-se tanto – Escreveu-se tanto – Informou-se tanto – Opinou-se tanto – Vendeu-se tanto – Comprou-se tanto – Reclamou-se tanto

10 Portanto alguém tem que organizar essa zona toda!

11 Mas como? Primeiro, entendendo a história das mídias: – Fumaça, totens, símbolos, pinturas, escrita – Papiro, pergaminho, papel, encadernação – Tipos móveis, livros, revistas, panfletos e jornais – Telégrafo, telefonia, rádio, televisão – Editoração eletrônica de textos e imagens – Redes de computadores e a internet – Telefonia e radiodifusão digital – Conexões de alta velocidade – Leitores eletrônicos e telas retráteis

12 Mas como? Depois, entendendo os princípios e fundamentos da comunicação digital: – Organização lógica da informação – Codificação de dados em bits – Redes de intercâmbio de conteúdo – Algoritmos de busca e seleção – Recepção por mídias convergentes – Imersão em hiper-realidades – Diversidade de códigos de significação – Virtualidade das peças de conteúdo – Interconexão não-linear, não-seqüencial

13 Mas como? Mais princípios e fundamentos da comunicação digital – Interatividade, participação, colaboração – Ubiqüidade, disponibilidade, onipresença – Portabilidade e mobilidade de dispositivos – Opção por sincronicidade ou assincronicidade – Dinamicidade, atualização e re-construção – Usabilidade, simplicidade, intuitividade – Versatilidade e diversidade de canais de acesso – Reprodutibilidade e disseminação ilimitada

14 Formatos de conteúdo Texto – Esquematização, topicalidade, hipertextualidade Audiovisual – Digitalização, efeitos de edição e compactação Animação – Bidimensional, tridimensional, interatividade simples Simulação – Interatividade complexa e com parâmetros quantitativos Participação – Enquetes, listas de discussão, salas de discussão Imersão – Realidade virtual e realidade aumentada

15 Enriquecimento de conteúdos Versão para impressão Redes de documentos Controle de versões Fluxo de documentos Formulários de classe Templates de design Índices dinâmicos Buscas avançadas Filtros de conteúdo Conteúdos relacionados Conteúdos sugeridos Ratings de conteúdo Formulários de contato Agregação por RSS Mensagens SMS e MMS Reconhecimento de usuários Adaptação de conteúdos por perfil Distribuição sob demanda Distribuição por contexto Exibição condicionada

16 Gêneros de conteúdo Reportagem com hipertexto Reportagens com hipermídia Ensaio fotográfico dinâmico Audio-slideshow Documentários interativos Making-off interativo Infográficos dinâmicos Fórum de leitores Indicadores dinâmicos de informação

17 Novos produtos e publicações Sítios de internet Portais de internet Agências em tempo real Serviços noticiosos sob demanda WebTV e WebRadio Blogs Newsletter – (HTML) – Celular (SMS, MMS) Veiculação simultânea – Web, TV e Rádio Quiosques eletrônicos de impressão – Jornais e revistas Mídias eletrônicas externas – Notícias em letreiros luminosos de LED)

18 Arquiteturas de informação Estruturas de conteúdo editorial Áreas, seções e colunas Arquitetura de navegação Arquitetura de integração Variáveis de permissionamento e interação Percursos de navegação dos usuários Mapas e guias do usuário

19 Novas funções profissionais Roteirização para mídias não-lineares Projeção de usabilidade de conteúdos Gestão da participação dos leitores Edição de conteúdo interativo Gestão do ciclo de vida da informação on line

20 Equipes multidisciplinares Programação Web-Design Assistência técnica Produção técnica Cinegrafia Edição audiovisual Roteiro Edição de texto Apresentação e locução Design artístico Design de informação Ilustração Modelagem e animação

21 Fluxos de informação Seleção de temas e abordagem Produção de briefing Roteiro de produção Gravação e redação Edição textual e audiovisual Consultoria técnica Revisão e controle de qualidade Finalização e codificação Publicação e distribuição Feedback do público

22 Formas de interação Comunicação – Mensagens instantâneas – Voz sobre IP – Tele-conferência – – Chat – Eu Repórter Exemplo: entrevistas pela internet com participação de usuários pré-identificados, com canais texto, áudio e/ou vídeo, em tempo real.

23 Formas de interação Relacionamento – Comunidades temáticas – Perfis pessoais – Comentários – Up-loads do usuário – Fóruns de discussão – Blogs de informação – Enquetes Exemplo: grupos de comentaristas de blogs jornalísticos Discussão: políticas de permissionamento da participação para comentários de blog jornalístico

24 Público Interssado Estudantes em geral Profissionais em geral Empresas em geral Público Atento Estudantes Professores e pesquisadores Gestores Profissionais especializados Público Alvo Segmento do Público Atento conhecido, visado e tomado por referência Público Efetivo Grupo de leitores, espectadores e usuários que freqüentam a publicação Público Cativo Segmento do Público Efetivo que colabora, comenta, critica, sugere e participa da publicação Pesquisa Eventos Correspondência Promoções Serviços (Adaptado: MILLER, John, 1986) Como conquistar interatores

25 Reportagem multimídia e interativa

26

27

28 Animação 3D


Carregar ppt "Renovação do Jornalismo nas Novas Mídias Digitais Prof. Dr. Francisco Rolfsen Belda."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google