A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CONCURSO PÚBLICO DE ÂMBITO NACIONAL N.º 01 - 9.116 / 2003 Contratação de serviços de consultoria diversos, enquadrados no âmbito da implementação de um.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CONCURSO PÚBLICO DE ÂMBITO NACIONAL N.º 01 - 9.116 / 2003 Contratação de serviços de consultoria diversos, enquadrados no âmbito da implementação de um."— Transcrição da apresentação:

1 CONCURSO PÚBLICO DE ÂMBITO NACIONAL N.º / 2003 Contratação de serviços de consultoria diversos, enquadrados no âmbito da implementação de um Sistema de Informação Sessão Pública de Esclarecimento 11/12/2003

2 Face à crescente necessidade de integração de toda a informação produzida e gerida nas diferentes estruturas do INFARMED foi superiormente determinada a elaboração de um Plano de Sistemas de Informação (PSI) que servisse de quadro de referência para os projectos de informatização necessários, garantindo a integração dos vários subsistemas numa arquitectura global de informação. Constituição de Equipa de trabalho, Multidisciplinar, 6 elementos GÉNESE DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO DO INFARMED

3 Interacção com a Organização CAServiços CA Avaliação do SI Actual Clarificação da Estratégia Políticas e Estratégias Modelo de Informação do INFARMED Modelo de Gestão dos Recursos Informacionais Portfólio de Aplicações Infra-Estrutura Tecnológica Programa de Implementação Relatório Final Clarificação da Missão e Finalidades 1ª FASE - PLANEAMENTO DO SI - METODOLOGIA

4 Classificação das aplicações informáticas Estratégicas se apoiam processos ou actividades que são fundamentais para o futuro imediato da organização; Nucleares se apoiam processos ou actividades de negócio, ou relacionados especificamente com o cumprimento da sua missão, que são considerados vitais e críticos para o presente da organização; De suporte se apoiam processos ou actividades desenvolvidas pela organização para a sua gestão interna, quer a nível global quer a nível da gestão dos respectivos recursos; De ponta se apoiam processos ou actividades de alto potencial, que, não sendo críticos para o negócio, configuram uma postura antecipativa em relação à utilização das tecnologias de informação, numa perspectiva da organização melhor cumprir a sua missão. PORTFÓLIO DE APLICAÇÕES

5 GESTÃO DE INFORMAÇÃO COMUNITÁRIA E INTERNACIONAL APOIO ÀS COMISSÕES CONSULTIVAS APOIO LEGISLATIVO GESTÃO DE PROCESSOS DE CONTRA-ORDENAÇÃO GESTÃO DE DOCUMENTAÇÃO TÉCNICO-CIENTÍFICA GESTÃO DOCUMENTAL GESTÃO DE INSTALAÇÕES GESTÃO DE FORMAÇÃO GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS GESTÃO FINANCEIRA E PATRIMONIAL GESTÃO DE RECEITAS GESTÃO DE TAXAS SISTEMAS ESTRATÉGICOS SISTEMAS NUCLEARES SISTEMAS DE SUPORTE APOIO À GESTÃO E DECISÃO GARANTIA DA QUALIDADE DA INFORMAÇÃO SISTEMAS DE PONTA GESTÃO DE PRODUTOS DE INFORMAÇÃO GESTÃO DE ACÇÕES DE DIVULGAÇÃO E PROMOÇÃO E REALIZAÇÃO DE EVENTOS INFRA-ESTRUTURA DE REDE E COMUNICAÇÕES INFRA-ESTRUTURA DE HARDWARE E SOFTWARE GESTÃO DE PRODUTOS E SAÚDE GESTÃO DE ENTIDADES GESTÃO DE LICENCIAMENTO DE ESTABELECIMENTOS FARMACÊUTICOS GESTÃO DE SUBSTÂNCIAS GESTÃO DE SUBSTÂNCIAS CONTROLADAS GESTÃO DE A.U.E. GESTÃO DE ENSAIOS CLÍNICOS CERTIFICAÇÃO DE MEDICAMENTOS E PRODUTOS DE SAÚDE GESTÃO DE ALERTAS GESTÃO DE MEDICAMENTOS SISTEMAS FUNCIONAIS PORTFÓLIO DE APLICAÇÕES FARMACOVIGILÂNCIA E SEGURANÇA DE MEDICAMENTOS GESTÃO DE COMPARTICIPAÇÕES DE MEDIC. DE USO HUMANO EPIDEMIOLOGIA E ECONOMIA DO MEDICAMENTO INSPECÇÃO DA ACTIVIDADE FARMACÊUTICA CONTROLO DE PROFISIONAIS E TÉCNICOS DE SAÚDE GESTÃO DE LABORATÓRIO MANUTENÇÃO DOS SISTEMAS ACTUAIS VIGILÂNCIA DE PRODUTOS DE SAÚDE

6 MANUTENÇÃO DOS SISTEMAS ACTUAIS CRITÉRIOS1) Precedências – existência de sistemas cujo desenvolvimento depende da existência prévia de outros sistemas ; 2) Actividades sem qualquer suporte aplicacional – actividades para as quais os sistemas actuais não respondem às necessidades, pela inexistência ou pela impossibilidade deintegração com a restante informação; 3) Adaptação ao EURO – a entrada em vigor do euro, torna necessário desenvolver sistemas que permitam responder às necessidades decorrentes; 4) Imagem Institucional – as exigências actuais obrigam as instituições a munir-se das ferramentas de comunicação e troca de informação com o exterior, que necessitam de sistemas deponta; 5) Desburocratização da instituição – estes sistemas permitirão aumentar o grau de automatização de diversas tarefas; 6) Cumprimento das obrigações de Portugal enquanto Estado Membro da UE – garantia de cumprimento das exigências decorrentes da transposição de Legislação comunitária eacordos internacionais. 3 níveis de prioridade PRIORIDADES

7 Apoio à Gestão e Decisão Garantia da Qualidade da Informação SISTEMAS FUNCIONAIS Gestão de Substâncias Gestão de Entidades (adaptação) Gestão de Produtos de Saúde Gestão de Substâncias Controladas Gestão de Laboratório Farmacovigilância e Segurança de Medicamentos Gestão de Alertas Gestão de Ensaios Clínicos Gestão de Comparticipações de Medicamentos de Uso Humano Epidemiologia e Economia do Medicamento Gestão de Medicamentos SISTEMAS DE PONTA Gestão de Produtos de Informação Contact Center SISTEMAS DE SUPORTE Gestão Documental Gestão Financeira Patrimonial Vigilância de Produtos de Saúde Gestão do Licenciamento de Estabelecimentos Farmacêuticos Inspecção da Actividade Farmacêutica Controlo de Profissionais e Técnicos de Saúde Gestão de Acções de Divulgação e Promoção e Realização de Eventos Apoio às Comissões Consultivas Apoio Legislativo Gestão dos Processos de Contra- ordenação Gestão de Formação Gestão de Instalações Gestão de Equipamentos Gestão de Taxas Gestão de Recursos Humanos Gestão Documentação Técnico- - Científica Gestão de A.U.E. Certificação de Medicamentos e Produtos de Saúde Gestão de Produtos de Informação Internet Intranet Gestão de Receitas Gestão da Informação Comunitária e Internacional NÍVEL 1 NÍVEL 0 NÍVEL 2 NÍVEL 3 MANUTENÇÃO DOS SISTEMAS ACTUAIS PRIORIDADES

8 IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO

9 ègarantir a coesão/integração dos subsistemas no modelo global do SI Equipa de Coordenação (ECSI) Equipas de Projecto EP1 EP3 EP4 EP5 EP2 èdefinição dos cronogramas èdefinições funcional e orgânica do projecto èacompanhamento do desenvolvimento do projecto em toda a sua extensão ègarantia de cumprimento dos prazos estabelecidos ESTRUTURA (...)

10 EQUIPA DE COORDENAÇÃO (ECSI) Transversal a todos os subsistemas Competências garantir a coesão/integração dos subsistemas no modelo global do SI definição dos cronogramas garantia de cumprimento dos prazos estabelecidos Os seus elementos podem integrar equipas de projecto sempre que tal se revele oportuno Constituição – 3 elementos

11 EQUIPAS DE PROJECTO (EP) Uma equipa por cada subsistema a desenvolver Constituída por três elementos (eventualmente quatro) Competências definições funcional e orgânica do projecto acompanhamento do desenvolvimento do projecto em toda a sua extensão Constituição - Dois elementos do Departamento de Sistemas de Informação - Um ou dois elementos do(s) serviço(s) utilizador(es)

12 CRONOGRAMA

13 SITUAÇÃO ACTUAL Sistemas Aplicacionais integrados no SI Aplicações existentes Plataforma Tecnológica

14 SISTEMAS APLICACIONAIS INTEGRADOS NO SI Sistemas Funcionais em desenvolvimento: SNTD– Entidades SSBS– Substâncias SAUE– Utilização Especial de Medicamentos SSBC – Substâncias Controladas SCHC– Cosméticos e Higiene Corporal SDIV– Dispositivos Médicos SECL– Ensaios Clínicos SALR– Alertas SVIG– Farmacovigilância e Segurança de Medicamentos SVPS– Vigilância de Produtos de Saúde

15 SISTEMAS APLICACIONAIS INTEGRADOS NO SI Sistemas de Suporte em desenvolvimento: SGXP– Expediente SARQ– Arquivo SRCT– Receitas SGRH– Recursos Humanos SGFP– Financeiro e Patrimonial

16 SISTEMAS APLICACIONAIS INTEGRADOS NO SI Sistemas de Ponta em desenvolvimento: S WWW – Internet INET – Intranet SPBL – Gestão de Publicações On Line Prontuário Terapêutico Formulário Hospitalar Nacional de Medicamentos SGCC – Contact Center

17 SITUAÇÃO ACTUAL Sistemas Aplicacionais integrados no SI Aplicações existentes Plataforma Tecnológica

18 PRINCIPAIS APLICAÇÕES EXISTENTES – Integração interna Gestão de processos AIM e ALTERAÇÕES Gestão de processos RENOVAÇÃO CERTIFICADOS OMS Gestão de ENTIDADES IMPORTAÇÕES PARALELAS Gestão de AUE PREÇOS E COMPARTICIPAÇÕES Ensaios Clínicos REACÇÕES ADVERSAS ARQUIVO Gestão RPS Gestão COSMÉTICOS Listagem Parametrizada MUH PAGAMENTO AVALIADORES INDICADORES

19 APLICAÇÕES EXISTENTES – relação com o exterior EUDRAVIGILANCE Transmissão Electrónica de RAM IGIF –> SRS ANF E AFP ADSE E SUB SISTEMAS SAÚDE SEGURADORAS OUTROS RELATÓRIOS CIOMS LINE LISTING CIOMS RELATÓRIOS OMS UFV Gestão Relatórios

20 DRUG BASE - Base de Dados de Medicamentos Módulo de Entidades Módulo de Substâncias Módulo de Medicamentos MEDICAMENTO Produto Farmacêutico Embalagem Classificações Vias de Administração Processos Composição Dispositivo Condições Armazenagem /Prazo Validade Lote ( comercialização ) Material ( patologias) Preço Content Outras caixasDocumentos Processos na EU Produção

21 DRUG BASE – Ecrã Principal

22 SITUAÇÃO ACTUAL Sistemas Aplicacionais integrados no SI Aplicações existentes Plataforma Tecnológica

23 PLATAFORMA TECNOLÓGICA 1)Sistema Operativo LINUX UNIX 2) Sistema de Gestão de Base de Dados ORACLE 3) Ferramentas de Desenvolvimento ORACLE MICROSOFT

24 PROGRAMA DE CONCURSO CADERNO DE ENCARGOS ASPECTOS A SALIENTAR

25 PROGRAMA DE CONCURSO DATAS Data limite para entrega das propostas , 17:00 Acto Público de abertura das propostas , 10:30

26 PROGRAMA DE CONCURSO CRITÉRIOS DE ADJUDICAÇÃO Adequação às especificações – 35% Experiência anterior - 30% 50% - realizados nos últimos 3 anos 50% - consultores afectos ao trabalho Prazos de execução - 20% Preço e condições pagamento – 15%

27 CADERNO DE ENCARGOS Prazo máximo de execução: 6 meses Contactos directos com outras organizações actuais e potenciais clientes do INFARMED IGIF - Instituto de Gestão Informática e Financeira da Saúde ANF - Associação Nacional de Farmácias ADSE - Direcção Geral de Protecção Social aos Funcionários e Agentes da Administração Pública Outros

28 OUTRA INFORMAÇÃO Lei Orgânica do INFARMED Decreto Lei nº 495/99, de 18 de Novembro Regulamento Interno Portaria Nº 271/2003, de 3 de Fevereiro Organograma Disponível no site do INFARMED

29 CONCURSO PÚBLICO DE ÂMBITO NACIONAL N.º / 2003 QUESTÕES Sessão Pública de Esclarecimento 11/12/2003


Carregar ppt "CONCURSO PÚBLICO DE ÂMBITO NACIONAL N.º 01 - 9.116 / 2003 Contratação de serviços de consultoria diversos, enquadrados no âmbito da implementação de um."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google