A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O lazer, a educação e o Programa Segundo Tempo Victor Melo, Angela Brêtas, Monica Monteiro Universidade Federal do Rio de Janeiro Prof. Dr. Luiz Cezar.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O lazer, a educação e o Programa Segundo Tempo Victor Melo, Angela Brêtas, Monica Monteiro Universidade Federal do Rio de Janeiro Prof. Dr. Luiz Cezar."— Transcrição da apresentação:

1 O lazer, a educação e o Programa Segundo Tempo Victor Melo, Angela Brêtas, Monica Monteiro Universidade Federal do Rio de Janeiro Prof. Dr. Luiz Cezar dos Santos

2 O que é lazer?

3 Quando atuamos no âmbito do lazer podemos destacar dois parâmetros: - O tempo: de caráter social - objetivo - O prazer: de caráter individual – subjetivo Em linhas gerais, consideramos que as atividades de lazer são caracterizadas por três aspectos :

4 1) São atividades culturais que englobam os diversos interesses humanos e as diferentes linguagens. 2) São vivenciadas no tempo livre das obrigações sociais, do trabalho, das atividades domésticas e religiosas e das necessidades. 3) São buscadas tendo em vista o prazer que podem gerar, embora nem sempre isso ocorra.

5 Qual é a contribuição dos estudos do lazer no Programa Segundo Tempo?

6 Diversificar as experiências relacionadas ao esporte educacional, contribuindo para a reflexão e para a vivência da dimensão cultural que o esporte abarca, ou seja, para o estabelecimento de diálogos com as diferentes formas de expressão.

7 No Programa Segundo Tempo, o direito ao lazer se materializa, pois são criadas as condições para a fruição dos conhecimentos histórica e coletivamente construídos no que diz respeito à Cultura Corporal e à apreensão das variadas linguagens.

8 A dimensão educativa do lazer no Programa Segundo Tempo

9 Está relacionada ao duplo aspecto educativo do lazer que envolve a educação para e pelo lazer.

10 - Educação pelo lazer Aproveitar os momentos de lazer para contribuir com o processo de formação/educação já em andamento.

11 - Educação para o lazer Educar as pessoas para que compreendam as múltiplas possibilidades de lazer das quais podem usufruir, oportunizando e estimulando a busca das mais variadas alternativas de diversão e de prazer nos momentos de não-trabalho.

12 Como introduzir o lazer no Programa Segundo Tempo?

13 Uma ferramenta metodológica adequada para a operacionalização do lazer no contexto do Programa Segundo Tempo é a Animação Cultural.

14 Como operacionalizar a relação lazer e PST?

15 Para facilitar o planejamento da intervenção no campo do lazer, apresentaremos o quadro geral de interesses proposto por Dumazedier (1974), que classifica as atividades de lazer em cinco grupos: físicas, artísticas, manuais, intelectuais e sociais. Sua utilização é uma forma de diversificar e potencializar as atividades desenvolvidas nos núcleos.

16 Para visualizar esta classificação, apresentamos um exemplo de como uma atividade coletiva, o futebol, frequentemente desenvolvido nos núcleos do Programa Segundo Tempo, pode ser trabalhada tendo em conta os mais diferentes aspectos.

17

18 O prazer ocasionado pela movimentação corpórea - Esportes - Caminhadas - Danças - Diversas modalidades de ginástica - Lutas, dentre outros Atividades que desenvolvam os fundamentos técnicos e táticos do jogo Interesses Físicos

19 A experiência estética diferenciada é o elemento que impulsiona à busca - Artes plásticas - Cinema - Teatro - Música - Danças - Mini exposição de obras de arte que utilizam o esporte como tema de inspiração; - Visita a museus ou exposições que abordam o futebol; - Atividade com fotografias em que se identifique: jogadores, autores, artistas, músicos, personalidades locais, entre outros que estejam envolvidos com futebol; - Atividades com músicas que citam o futebol; - Projeção de filmes que abordam o futebol. Interesses Artísticos

20 O prazer é ocasionado pela manipulação de objetos e produtos - Culinária - Marcenaria - Jardinagem - Artesanato - Oficina de criação de esculturas em argila que tematizem o futebol; - Construção de brinquedos de sucata reciclados. Interesses Manuais

21 O prazer é fundamentalmente relacionado à reflexão e raciocínio - Jogos intelectuais - Cursos livres de informação geral - Palestras - Leitura - Palestra de um ídolo local - organização de uma palestra com um jogador de futebol local reconhecido pela comunidade; - Contador de história - selecione uma obra literária e desenvolva uma roda de leitura; - Desenvolvimento de pesquisa com pessoas da comunidade que são jogadores ou ex-jogadores de futebol; - Atividades com as regras e normas do esporte. Interesses Intelectuais

22 Buscadas pela promoção de encontros entre os indivíduos - Festas - Espetáculos - Atividades turísticas - Visita a projetos que desenvolvem o esporte; - Festival de futebol; - Torneio e campeonatos entre o grupo; - Torneio e campeonatos internúcleos; - Visita a clubes de futebol; -Visita a estádios de futebol; - Atividades envolvendo os familiares; - Atividades que envolvam a comunidade (vizinhos, amigos e lideranças). Interesses Sociais

23 Animador Cultural Formação Liderança Comunicação Criatividade Organização Atualização Senso crítico

24 - Lembremos que o Programa Segundo Tempo opera no contraturno escolar, isto é, no tempo livre das obrigações escolares, sem a pretensão de se estabelecer enquanto espaço de formação profissional; - O fato de haver planejamentos, horários, turmas e intenções pedagógicas não desqualifica a discussão acerca do lazer no Programa Segundo Tempo porque estamos operando na perspectiva do tempo de lazer como um tempo de formação/educação e, portanto, um tempo eivado de intencionalidades e de tensões; - Cuidado para não reproduzir a rotina do trabalho nos momentos de lazer.

25 OBRIGADO!


Carregar ppt "O lazer, a educação e o Programa Segundo Tempo Victor Melo, Angela Brêtas, Monica Monteiro Universidade Federal do Rio de Janeiro Prof. Dr. Luiz Cezar."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google