A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Sustentabilidade Empresarial no Contexto das Mudanças Climáticas Walter Schalka Presidente da Votorantim Cimentos Arnaldo Dias de Andrade Diretor Técnico.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Sustentabilidade Empresarial no Contexto das Mudanças Climáticas Walter Schalka Presidente da Votorantim Cimentos Arnaldo Dias de Andrade Diretor Técnico."— Transcrição da apresentação:

1

2 Sustentabilidade Empresarial no Contexto das Mudanças Climáticas Walter Schalka Presidente da Votorantim Cimentos Arnaldo Dias de Andrade Diretor Técnico da Votorantim Cimentos O Protocolo de Gases de Efeito Estufa (GHG Protocol) e o Desafio da Gestão do Tema das Mudanças Climáticas no Ambiente. São Paulo, 23 de Abril 2007

3 Mudanças Climáticas e a Indústria de Cimento Iniciativa de Sustentabilidade do Cimento Inventário de Emissões de Carbono da Votorantim Cimentos Política de CO 2 e metas de redução da Votorantim Cimentos Prêmios Considerações Finais: Riscos e Oportunidades na área de Mudanças Climáticas para a Indústria Cimenteira Projetos MDLs na Votorantim Cimentos Contato da Empresa Agenda

4 Mudanças Climáticas e a Indústria de Cimento

5 CO 2 - principal preocupação dos stakeholders em relação à indústria de cimento (Fonte: Pesquisa Mundial CSI 2005). A produção de cimento é uma fonte de emissão dos gases do efeito estufa (CO 2 ). Aproximadamente 5% das emissões antropogênicas de CO 2 provem da indústria de cimento (Fonte: Battelle 2002). Mudanças Climáticas e a Indústria de Cimento

6 90% da energia consumida no processo: secagem, aquecimento e calcinação das matérias-primas O Processo de Fabricação de Cimento

7 Fonte: (Battelle 2002). Distribuição das Emissões de CO 2 - Produção de Cimento Média Mundial

8 Zero Combustíveis Fósseis Média Mundial Atual Cimento Portland Média Mundial Atual Cimento Portland kg Cimento Portland kg Cimento Portland kg Recursos naturais minerais como calcário, argila e gesso MJ Combustíveis Fósseis como carvão, óleo e gás 900 kg CO 2 Futuro Sustentável Cimento Portland com adições Futuro Sustentável Cimento Portland com adições kg Cimento Portland com adições de escória, pozolanas, calcário kg Cimento Portland com adições de escória, pozolanas, calcário 900 kg Recursos naturais minerais MJ Combustíveis Alternativos 400 kg Adições 400 kg CO 2 Futuro da Indústria Cimenteira

9 Ecoeficiência – O Futuro Sustentável da Indústria Cimenteira

10 Ecologia Industrial

11 Maximização da utilização de cinzas de termoelétricas. Maximização da utilização de biomassas como casca de arroz. Maximização da substituição de combustíveis fósseis tradicionais por combustíveis fósseis alternativos (menor fator de emissão). Rápida atualização tecnológica. REGIÃO SUL Exemplos da Votorantim Cimentos

12 Maximização da utilização de escórias de alto forno. Maximização da substituição de combustíveis fósseis tradicionais por combustíveis fósseis alternativos (menor fator de emissão). Rápida atualização tecnológica. REGIÃO SUDESTE Exemplos da Votorantim Cimentos

13 Maximização da utilização de pozolanas artificiais. Maximização da utilização de biomassas como casca de arroz. Maximização da substituição de combustíveis fósseis tradicionais por combustíveis fósseis alternativos (menor fator de emissão). Rápida atualização tecnológica. REGIÃO CENTRO-OESTE Exemplos da Votorantim Cimentos

14 Maximização da utilização de biomassas como castanha de caju. Maximização da substituição de combustíveis fósseis tradicionais por combustíveis fósseis alternativos (menor fator de emissão). Rápida atualização tecnológica. REGIÃO NORDESTE Exemplos da Votorantim Cimentos

15 Histórico da Evolução Tecnológica da Votorantim Cimentos Instalação do primeiro forno 4 estágios no Brasil (2000 t/dia Santa Helena) Instalação do maior forno do Brasil 3500 t/dia em Santa Helena. Umas das primeiras empresas brasileiras a banir o processo via úmida e atualmente não possui nenhum forno via úmida em suas operações (Brasil, EUA e Canadá).

16 Exemplos da Votorantim Cimentos- Hot disc

17 Capacidade: t/mês Vol. atuais: t/mês Capacidade: t/mês Vol. atuais: t/mês Capacidade: t/mês Vol. atuais: t/mês Capacidade: t/mês Vol. atuais: t/mês Legenda MP – Matéria-Prima PC – Pré-Calcinador CF – Caixa de Fumaça MC – Moinho de Coque MPr – Maçarico Principal Entrada de resíduos nos fornos – Rio Branco Capacidade: t/mês Vol. atuais: t/mês Capacidade: t/mês Vol. atuais: t/mês Sólidos (RGC e Carepa de Ferro) – MP Capacidade: (RGC) e (Carepa) t/mês Vol. atuais: (RGC) e (Carepa) t/mês Pneus Picados - PC Pneus Inteiros - CF Pastosos - CF Sólidos Grossos – (Alucoque) MC Sólidos Finos – (CSS) MPr Líquidos - MPr

18 Capacidade: t/mês Vol. atuais: 1.000t/mês Capacidade: t/mês Vol. atuais: 500t/mês Capacidade: t/mês Vol. atuais: 200 t/mês Capacidade: 100 t/mês Vol. atuais: 100 t/mês Capacidade: 500t/mês Vol. atuais: 60 t/mês Capacidade: t/mês Vol. atuais: 350 t/mês Capacidade: t/mês Vol. atuais: 500 t/mês Líquidos sem PCI Adicionados na pilha de argical Pastoso Sólidos - Grossos Com farinha Bags de borracha Pneus RGC Entrada de resíduos nos fornos – Itaú de Minas

19 Co-processamento VC – Consolidado Brasil Volume de Queima

20 Co-processamento VC – Consolidado Brasil Substituição Térmica

21 Taxa de Substituição Energética por Combustíveis Fósseis Alternativos Fonte: em 09 de abril 2007www.votorantimcimentos.com.br

22 Taxa de Substituição Energética por Biomassas Fonte: em 09 de abril 2007www.votorantimcimentos.com.br

23 Fator Clínquer / Cimento (razão entre consumo de clínquer e produção de cimento) Fonte: em 09 de abril 2007www.votorantimcimentos.com.br

24 Iniciativa de Sustentabilidade do Cimento

25 Visão para a indústria de cimento sustentável The industry develops, operates, and retires its plants and quarries in a manner that minimizes adverse impacts on the environment, including biodiversity and aesthetics, and protects and restores potentially impacted ecosystems (Battelles vision).

26 Votorantim Cimentos e o WBCSD - CSI CSI - Sigla para a iniciativa de Sustentabilidade do Cimento A Votorantim Cimentos formalizou a sua participação no WBCSD-CSI em Os objetivos dos membros do WBCSD-CSI são: Consensar as diretrizes propostas pelos task forces Implementar as diretrizes propostas pelos task forces Council Member: Walter Schalka Liasion Delegate: Arnaldo Dias Andrade e Marcelo Martins

27 Projetos em ConjuntoAções Individuais das Empresas A iniciativa de sustentabilidade do cimento criou projetos em conjunto para: Como parte do compromisso com as boas práticas e inovação em desenvolvimento sustentável, as empresas concordam em: ProteçãoClimática Desenvolver um protocolo para o dióxido de carbono para a indústria cimenteira. Trabalhar com o WBCSD/World Resources Institute (WRI) e outras organizações para investigar políticas públicas e mecanismos de mercado para a redução das emissões de CO 2. Utilizar a ferramenta estabelecida no protocolo de CO 2 para definir e tornar público a linha base de emissões. Desenvolver uma estratégia de mitigação de mudança de clima e publicar as metas e progressos até Relatar anualmente as emissões de CO 2 de acordo com o protocolo. Resumo do Plano de Ação do WBCSD WBCSD - CSI Plano de Ação Mudanças Climáticas

28 Inventário de Emissões de Carbono da Votorantim Cimentos

29 Inventário de Emissões de Carbono da VC Inventário das Emissões dos Gases do Efeito Estufa Auditoria Interna Auditoria Externa: ISO : 2006 Greenhouse Gases - Part 3: Specification with guidance for the validation and verification of greenhouse gás assertions. Diretriz para verificação do Inventário Corporativo de GEE. Environmental Resourses Trust, Grupo de Trabalho para o Gerenciamento da Qualidade do Inventário de Emissões de CO 2

30 Fonte: em 07 de março 2007www.votorantimcimentos.com.br Inventário de Emissões de Carbono da VC

31 Política de CO 2 e Metas de Redução da VC

32 A nossa estratégia de redução das emissões de CO2 inclui: Investimento em pesquisa e desenvolvimento para que possamos aumentar as adições (diminuição da utilização de clínquer) sem alterar e até mesmo melhorar o desempenho do nosso produto. Investimento em tecnologias que melhorem a eficiência térmica e priorização da utilização de fornos com maior eficiência energética. Otimização da matriz energética, utilizando mais biomassas e resíduos industriais os quais possuem um menor fator de emissão (kg CO2/Kcal). Utilização de co-geração Maximização da eficiência das atuais PCH´s Novas PCH´s

33 Os compromissos assumidos individualmente pelas empresas da CSI... Utilizar a ferramenta estabelecida no protocolo de CO 2 para definir e tornar pública a linha de base das emissões. Desenvolver uma estratégia de mitigação do processo de mudanças climáticas. Publicar as metas e progressos até 2006 Relatar anualmente as emissões de CO 2 de acordo com o protocolo. Política de CO 2 e Metas de Redução da VC

34 ...E os resultados obtidos pela Votorantim Cimentos Ferramenta implantada em todas as unidades da VC (moagens, fábricas completas-moagens e fornos no Brasil, EUA e Canadá). A empresa assumiu a meta de redução de 10% das emissões de CO 2 até 2012, com relação aos níveis de Essa meta foi definida espontaneamente e internamente em 2000 logo após a adesão da Votorantim Cimentos à CSI. Até 2005, a empresa diminuiu as emissões de dióxido de carbono em 18,1%, em relação à Política de CO 2 e Metas de Redução da VC

35 Prêmios

36 A Votorantim ganhou o Prêmio CNI 2005 na área de meio ambiente. Projeto: Co-processamento de Pneus na Cimento Rio Branco Em 2006 a Votorantim Cimentos ganhou o Prêmio de Responsabilidade Corporativa do Instituto Votorantim na categoria Meio Ambiente Projeto: Gerenciamento Estratégico de Mudanças Climáticas

37 Riscos e Oportunidades na área de Mudanças Climáticas e créditos de carbono para a indústria Cimenteira

38 A indústria de cimento é a indústria de base com a mais alta emissão CO 2 por valor do produto. CO 2 : Ameaça à Indústria de Cimento

39 Potenciais Projetos de Redução de GHG na Indústria Cimenteira: Melhoria da Eficiência Energética Uso de Matéria-Prima Alternativa Uso de Combustíveis Alternativos Captura e Sequestro de CO 2 e possível revenda Sequestro de carbono Riscos e Oportunidades na área de Mudanças Climáticas e créditos de carbono para a indústria Cimenteira

40 Potenciais Projetos de Redução de GHG na Indústria Cimenteira no CDM: Tabela ONU com status: 33 projetos Riscos e Oportunidades na área de Mudanças Climáticas e créditos de carbono para a indústria Cimenteira

41 Fonte: UNFCCC 4 de abril de 2007 Riscos e Oportunidades na área de Mudanças Climáticas e créditos de carbono para a indústria Cimenteira StatusNúmero Solicitação de Registro2 Registrado21 Solicitação de Revisão6 Sob Revisão0 Registrado com correções1 Revisões Corrigidas1 Rejeitados2 Retirados0 Total33

42 Projetos MDLs da Votorantim Cimentos

43 Cubatão Pedra do Cavalo Cimentícios

44 Contato da Empresa

45 Arnaldo Dias de Andrade Diretor Técnico da Votorantim Cimentos Telefone: (041) Site Votorantim Cimentos:

46 Rumo à uma Indústria Cimenteira Sustentável !


Carregar ppt "Sustentabilidade Empresarial no Contexto das Mudanças Climáticas Walter Schalka Presidente da Votorantim Cimentos Arnaldo Dias de Andrade Diretor Técnico."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google