A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ALIMENTAÇÃO E SAÚDE Conceição Caldas, 2E, EB23 Frei Bartolomeu dos Mártires, 2007, CFC Viana do Castelo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ALIMENTAÇÃO E SAÚDE Conceição Caldas, 2E, EB23 Frei Bartolomeu dos Mártires, 2007, CFC Viana do Castelo."— Transcrição da apresentação:

1 ALIMENTAÇÃO E SAÚDE Conceição Caldas, 2E, EB23 Frei Bartolomeu dos Mártires, 2007, CFC Viana do Castelo

2 O que é alimentação? A alimentação ou nutrição é o processo pelo qual os organismos obtêm e assimilam alimentos ou nutrientes para as suas funções vitais.

3 Relação alimento – nutriente? Os alimentos tem na sua constituição um ou mais nutrientes. Nutrientes são, por conseguinte, os constituintes dos alimentos.

4 Alimentos Simples Têm na sua constituição um só nutriente Ex: Azeite Compostos São constituídos por mais que um nutriente Ex: Pão

5 Nutrientes Orgânicos Têm na sua constituição carbono Ex: Glícidos Prótidos Lípidos Vitaminas Minerais Não são constituídos por carbono Ex: Água Sais minerais

6 Nutrientes 1. Glícidos, Glúcidos ou Hidratos de Carbono 2. Lípidos ou gorduras 3. Prótidos 4. Vitaminas 5. Água 6. Sais Minerais

7 1. Glícidos Constituição: Compostos por Carbono, oxigénio e hidrogénio. Classificação: (Existem Monossacarídeos, Dissassacarídeos e Polissacarídeos, sendo os primeiros as unidades básicas dos outros, que se ligam entre si ) Monossacarídeos ou oses : Glicose Frutose Galactose Dissacarídeos: Maltose: Glicose + Glicose Sacarose: Glicose + Frutose Lactose: Glicose + Galactose Polissacarídeos: Glicogénio – substância de reserva nos animais. Amido – substância de reserva nos vegetais. Celulose – constituída por grande parte das fibras vegetais.

8 Função: Essencialmente Energética Excesso: Obesidade, diabetes e doenças cardiovasculares. Alimentos ricos em glícidos:

9 2. Lípidos Constituição: Compostos por Carbono, Oxigénio e Hidrogénio. Classificação: Existem vários tipos de lípidos, um dos mais conhecidos são os triglicerídeos, constituídos por: 3 Ácidos gordos e 1 Glicerol

10 Função: Plástica e energética Excesso: Doenças cardiovasculares. Alimentos ricos:

11 3. Prótidos Constituição: Compostos azotados – constituídos por carbono, oxigénio, hidrogénio e azoto. Classificação: Aminoácidos Péptidos Proteínas Nota: Os primeiros são as unidades básicas dos outros, que se ligam entre si.

12 Função: Essencialmente plástica, mas também energética. Existe um grupo especial – As Enzimas – Catalizadores Biológicos Alimentos ricos:

13 4. Vitaminas Constituição: Substâncias orgânicas complexas indispensáveis à vida. Classificação: Hidrosolúveis: C, Complexo B e PP Lipossolúveis: A,D,E e K Carência: Avitaminose

14 Algumas avitaminoses: Vit. A – Xeroftalmia Vit. B – Beribéri Vit. C – Escorbuto Vit. D – Raquitismo Vit. E – Esterilidade Vit. K – Hemorragias Vit. PP - Pelagra

15 Função: Reguladora Alimentos ricos:

16 5. Água Substância mineral essencial à vida. Um dos sinais de alarme dados pelo organismo carente de água é a sede. Um ser humano perde cerca de 2,4 litros de fluídos por dia, o equivalente a 10 copos, através do suor, da urina, do ar expelido e pela evacuação. Deve ser ingerida diariamente. Função: Plástica e Reguladora (Constitui 65% do peso do organismo, regula a temperatura do organismo e a maior parte das reacções químicas do organismo ocorre na presença da água.)

17 6. Sais Minerais Função: plástica e reguladora Alguns exemplos: Cálcio (Ca) – Importante para os ossos e dentes. Previne o Raquitismo e Osteoporose. Fósforo (P) – Importante para os ossos e dentes. Previne o raquitismo e Osteoporose. Flúor (F) – Previne a cárie dentária. Potássio (K) – O potássio desempenha papéis importantes no metabolismo celular e no funcionamento das células nervosas e musculares. Ferro (Fe) – Entra na constituição da hemoglobina.

18 O que é uma dieta? Dieta refere-se aos hábitos alimentares individuais. Cada pessoa tem uma dieta específica (saudável ou não). Cada cultura costuma caracterizar-se por dietas particulares. Contudo, em termos gerais, o uso popular desta palavra costuma apenas definir dieta como uma forma de conter o peso e manter sua saúde em boa condição.

19 Exemplo de dieta Vegetarianismo é um regime alimentar baseado fundamentalmente em alimentos de origem vegetal. Os vegetarianos excluem da sua dieta carne, bem como alimentos derivados (ex., gelatina feita com base em ossos animais). Os ovolactovegetarianos consomem também ovos, e os lacto-vegetarianos leite e lacticínios. Os vegetarianos puros excluem da sua alimentação todo e qualquer alimento de origem animal, ou com ingredientes de origem animal. Os veganos excluem todos os produtos de origem animal não só da sua dieta como de tudo o que consomem, incluindo cosméticos, vestuário e calçado, entre outros produtos.

20 Que tipo de alimentação devemos fazer? Para seguir uma dieta, convém consultar um médico ou nutricionista, a fim de conhecer a dieta adequada ao seu organismo. A escolha de alimentos certos na proporção correcta, bem como a prática de exercício físico com orientação de um especialista, evitando uma vida sedentária, são considerados factores essenciais para a manutenção da saúde. Uma "dieta" restritiva e que não tenha em conta as necessidades do organismo poderá ter efeitos desastrosos. Por isso, uma adequada avaliação nutricional individual evita desequilíbrios na dieta que podem levar a problemas de saúde, tais como deficiências nutricionais específicas ou calórico-protéicas e o excesso de peso ou obesidade.

21 Roda dos alimentos

22 A Roda dos Alimentos é um instrumento de educação alimentar destinado à população em geral. Esta representação gráfica foi concebida para orientar as escolhas e combinações alimentares que devem fazer parte de um dia alimentar saudável. Utilizada desde 1977, como parte da Campanha de Educação Alimentar Saber comer é saber viver, a Roda dos Alimentos sofreu recentemente uma reestruturação, motivada pela evolução dos conhecimentos científicos e pelas alterações nos hábitos alimentares portugueses. Mantendo o formato circular original, associado ao prato vulgarmente utilizado às refeições, a nova versão subdivide alguns dos anteriores grupos e estabelece porções diárias equivalentes, para além de incluir a água no centro desta nova representação gráfica.

23 Roda dos alimentos É composta por sete grupos, com funções e características nutricionais específicas: Cereais e derivados, tubérculos – 28% Hortícolas – 23% Fruta – 20% Lacticínios – 18% Carne, pescado e ovos – 5% Leguminosas – 4% Gorduras e óleos – 2% Dentro de cada divisão estão reunidos alimentos nutricionalmente semelhantes entre si, para que possam ser regularmente substituídos, assegurando a variedade nutricional e alimentar.

24 Devemos: Comer alimentos de cada grupo diariamente (alimentação completa); Comer maior quantidade de alimentos pertencentes aos grupos de maior dimensão e menor quantidade dos alimentos que se encontram nos grupos de menor dimensão (equilíbrio alimentar); Comer alimentos diferentes dentro de cada grupo, variando diariamente e nas diferentes épocas do ano (variedade de alimentos).

25 Comer bem para viver melhor Saber escolher e preparar os alimentos é fundamental para uma vida saudável e longa. A dieta tradicional portuguesa com características mediterrânicas está cheia de pratos com alimentos que dão saúde. Sopas ricas em vegetais e feijão, carne em moderação, peixe com frequência, tudo temperado com azeite, ervas aromáticas e alho, muita fruta e vegetais são os segredos desta alimentação verdadeiramente saudável. E hoje está provado que certos frutos e vegetais possuem substâncias antioxidantes e fitoquímicas que são agentes poderosos na protecção de doenças como o cancro, doenças cardiovasculares e outras.

26 REGRAS GERAIS PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL 1- Utilizar alimentos de qualidade: limpos e frescos; 2- Tomar sempre o pequeno almoço; 3- Incluir nas refeições alimentos de todos os sectores da roda dos alimentos, nas proporções por ela sugeridas; 4- Variar o mais possível de alimentos; 5- Não passar mais de três horas e meia sem comer; 6- Evitar alimentos com muito sal; 7- Evitar alimentos açucarados (bolos, rebuçados, refrigerantes, etc.); 8- Evitar os fritos ou ementas com muita gordura; 9- Consumir diariamente leite ou derivados;

27 10- Comer pelo menos três peças de fruta por dia; 11- Consumir produtos hortícolas no prato ou em saladas com abundância; 12- Comer leguminosas ( feijão, grão) pelo menos duas vezes por semana; 13- Consumir diariamente sopa; 14- Preferir pão escuro ( mistura de centeio e trigo) do tipo saloio ao pão mais branco (trigo); 15- Comer peixe pelo menos quatro vezes por semana; 16- Evitar consumir bebidas alcoólicas antes da idade adulta; 17- Beber líquidos em abundância (água simples, limonada ou refrescos sem açúcar e infusões de ervas); 18- Comer com calma, mastigando correctamente os alimentos.

28 Comer deve ser um prazer, mas não devemos esquecer que variar e consumir frutas e vegetais são o segredo de uma alimentação saudável. Bom apetite!


Carregar ppt "ALIMENTAÇÃO E SAÚDE Conceição Caldas, 2E, EB23 Frei Bartolomeu dos Mártires, 2007, CFC Viana do Castelo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google