A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CIS - Colaboração Intersalvatoriana Natureza A Colaboração Intersalvatoriana (CIS) é uma organização que vincula Religiosos, Religiosas, Leigos e Leigas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CIS - Colaboração Intersalvatoriana Natureza A Colaboração Intersalvatoriana (CIS) é uma organização que vincula Religiosos, Religiosas, Leigos e Leigas."— Transcrição da apresentação:

1 CIS - Colaboração Intersalvatoriana Natureza A Colaboração Intersalvatoriana (CIS) é uma organização que vincula Religiosos, Religiosas, Leigos e Leigas Salvatorianos com suas quatro Unidades. Suas atividades se desenvolvem através de equipes que dinamizam os projetos comuns. OBS: CIP Colaboração Inter provincial CIS Colaboração Intersalvatoriana

2 Objetivo Geral: A CIS tem como objetivo aprofundar a identidade como Família Salvatoriana, animar e promover uma maior integração e comunhão entre seus membros a fim de viver e realizar juntos/as a missão comum.

3 Objetivos Específicos: A CIS visa de modo especial: Aprofundar o conhecimento mútuo e os valores de cada Unidade da Família Salvatoriana; Refletir o carisma, a missão e a espiritualidade salvatoriana, a fim de motivar uma vivência mais profunda e encarnada dos mesmos em nossa realidade;

4 Criar, desenvolver e acompanhar projetos comuns de estudos, reflexão e animação, envolvendo diferentes aspectos de nossa missão salvatoriana; Servir de elo entre os Ramos da Família Salvatoriana em nível nacional e internacional.

5 Organização Geral: Para alcançar os seus objetivos, a CIS adota a seguinte estrutura básica: Uma Coordenação Geral que coordena e anima todos os projetos de colaboração entre as Unidades que compõem a Família Salvatoriana no Brasil; tantos projetos quantos forem necessários;

6 Coordenação Geral da CIS: A Coordenação Geral compõe-se do/a Coordenador/a e mais um membro das quatro Unidades e dos Coordenadores/as Regionais da ADS.

7 Compete à Coordenação Geral da CIS: Estreitar vínculos de colaboração na reciprocidade entre os membros e consolidar a identidade da Família Salvatoriana; Animar e promover o processo de integração e comunhão das Unidades, à luz da missão salvatoriana; Encaminhar, acompanhar e avaliar os projetos, comissões e atividades da CIS - Colaboração Intersalvatoriana.

8 Criar, aprovar novos projetos, suprimir projetos existentes ad referendum pela Assembléia; Propor à Assembléia Geral a reforma do presente Estatuto apresentando uma minuta para ser aprovada; É também função da Coordenação Geral da CIS acolher e viabilizar as propostas das Coordenações Gerais da Família Salvatoriana.

9 Equipes de Projetos e Comissões As Equipes dos Projetos e Comissões da CIS são grupos criados para ajudar na reflexão e dinamização dos programas e ações comuns. Cada Equipe se compõe de um membro por Unidade e segundo a necessidade, dois membros indicado/s pela mesma. O Coordenador/a de cada Equipe é escolhido/a, entre os pelos membros que a compõe.

10 Assembleia Geral: A Assembleia Geral da CIS é soberana e constituída por todos os membros da Coordenação Geral CIS, por mais um membro de cada Coordenação Regional da ADS ou indicado pela mesma; pelo Coordenador/a e mais um membro das Equipes dos Projetos e Comissões da CIS. Da Assembleia Geral também fazem parte o/a Assistente Religioso da ADS Nacional e Regional.

11 A Assembleia reúne-se, ordinariamente, a cada três anos por convocação do/a Coordenador/a Geral; extraordinariamente por convocação da Coordenação Geral da CIS. § 1. A Assembleia Geral trienal, além das demais atribuições, tem caráter eletivo. § 2. Assembleia Geral tem regimento próprio proposto pela Coordenação Geral.

12 São atribuições da Assembleia Geral: a)eleger o Coordenador ou Coordenadora Geral; b) alterar ou reformar em parte ou totalmente o presente Estatuto; c) referendar atos da Coordenação Geral que não dependem da autorização da Assembléia Geral; e) deliberar sobre outros assuntos de interesse comum da Família Salvatoriana.

13 PROJETOS: Quando na composição da Equipe estão presentes membros representantes das 04 Unidades dos 03 Ramos da Família Salvatoriana delineando um plano de trabalho a realizar.

14 COMISSÕES: Entendemos por Comissão: - uma Equipe incumbida de realizar algo de especifico, mas não conta necessariamente com a presença de membros representantes dos três Ramos da Família Salvatoriana - das 04 Unidades.

15

16 PROJETO: HISTÓRIA E CARISMA Objetivo Geral: Promover o conhecimento e divulgação da história e do carisma Salvatoriano. Objetivos Específicos: Traduzir e publicar documentos da história e do carisma, em consonância com a Coordenação Geral da CIS; Promover a pesquisa, o estudo e a divulgação da história e do carisma.

17 P R O J E T O : E S P I R I T U A L I D A D E SALVATORIANA Objetivo Geral: Promover o aprofundamento e a vivência de nossa Espiritualidade Salvatoriana. Objetivos Específicos: Fornecer textos para a reflexão sobre a espiritualidade à luz da história e carisma Salvatoriano; Elaborar subsídios para ajudar na vivência de nossa espiritualidade, realçando a comemoração de nossas principais datas e festas.

18 PROJETO: APOSTOLADO SALVATORIANO Objetivo Geral: Incentivar e acompanhar o Apostolado Salvatoriano, integrando os diversos ramos da Família Salvatoriana, em atividades comuns, particular no campo missionário e na formação de lideranças cristãs, para proclamar com nossa vida e ação, Cristo Salvador, a exemplo de Maria e na pedagogia dos apóstolos.

19 PROJETO: COMEMORAÇÃO E EVENTOS Objetivo Geral: Promover a celebração conjunta de eventos da Família Salvatoriana. Objetivos Específicos: ·Programar e divulgar a celebração do evento; ·Preparar subsídios para os mesmos; ·Prever outras equipes quando necessário. Parágrafo único: A Coordenação Geral constitui uma equipe específica para cada evento a ser celebrado.

20 PROJETO: BEATIFICAÇÃO DO PE. JORDAN Objetivo Geral: Promover o conhecimento da pessoa e proposta de Pe. Jordan e divulgar a devoção por ele.

21 Objetivos Específicos: Criar e preparar material de divulgação sobre a vida e obra de Pe. Jordan; Envolver as Unidades da Família Salvatoriana na divulgação da vida e obra de Pe. Jordan; Receber e encaminhar relatos e testemunhos e outros elementos significativos inerentes ao Processo de Beatificação de Pe. Jordan, ao Postulador Geral; Coletar e divulgar iniciativas e modalidades comemorativas.

22 PROJETO: PROCESSO DE FORMAÇÃO DA ADS Objetivo Geral: Criar um itinerário e acompanhar a formação de Leigos/as Salvatorianos/as, preparando- os para assumir a função de Assistentes Espirituais e Orientadores/as de Retiros dos Grupos da ADS.

23 Objetivos Específicos: Definir a missão e o perfil do/a Assistente Espiritual. Definir a missão e o perfil dos/as Orientadores/as de Retiros. O r g a n i z a r e t a p a s d e formação/capacitação para as pessoas que aceitarem a função determinada. Selecionar conteúdos a serem aprofundados em encontros de estudo.

24 Reunir grupos por proximidade geográfica e fazer a capacitação; Realizar encontros periódicos com Assistentes Espirituais (Leigos/as e Religiosos/as) por Regional; Contribuir com a produção de material no processo formativo inicial e continuado dos Grupos da ADS.

25

26 COMISSÃO JUVENTUDE SALVATORIANA Objetivo geral: Integrar a Juventude Consagrada Salvatoriana, procurando estabelecer processo de reflexão, para dar respostas novas a perguntas novas que o mundo e a Igreja em que estamos inseridos nos lançam, desde o referencial comum de nossa Missão e Carisma.

27 Objetivos específicos: Ap r o f u n d a r nossa I d e n t i d a d e Salvatoriana a partir do prisma da Juventude; Promover encontros bienais de estudo, partilha de experiências e celebração da caminhada da juventude; Possibilitar o conhecimento, a comunhão e a ajuda mútua nas várias atividades que cada um (a) realiza em suas Unidades.

28 Articular projetos comuns junto à CIS, tais como: semanadas vocacionais por ocasião de Profissões Definitivas e Ordenações; partilhar e auxiliar estratégias comuns de Animação Vocacional; Proporcionar estudos e reflexão da Espiritualidade Salvatoriana; em conjunto e aportar elementos de reflexão, desde os anseios, sonhos e desafios da Formação Inicial; Articular projetos comuns junto à CIS V, como a realização de animações missionárias em conjunto;

29 COMISSÃO: ANIMAÇÃO VOCACIONAL E FORMAÇÃO INICIAL Objetivo Geral: Refletir e dinamizar o serviço de Animação Vocacional Salvatoriano e a formação inicial a luz do carisma e missão Salvatoriana. Objetivos Específicos: Refletir e sugerir modos concretos de envolver a Família Salvatoriana na animação Vocacional e na formação inicial;

30 Ser elo de partilha, reflexão e colaboração entre as Unidades Salvatorianas; Dialogar com os demais projetos da CIS; Refletir e sugerir modos concretos de envolver e envolver-se com as juventudes; Promover o intercâmbio de experiências e material relativo à animação vocacional e formação inicial;

31 COMISSÃO BRASILEIRA - JUSTIÇA, PAZ E INTEGRIDADE DA CRIAÇÃO Objetivo Geral: Propor e realizar atividades em defesa da vida em todas as dimensões para implementar as decisões dos Capítulos Gerais da Sociedade e da Congregação do Divino Salvador e Assembleia Geral da Comunidade Internacional do Divino Salvador - três ramos da Família Salvatoriana, promovendo a Justiça, a Paz e a Integridade da Criação.

32 Objetivos Específicos: Comprometer - se c o m a conscientização da importância do trabalho de justiça e paz; Assumir a defesa da vida como missão na Família Salvatoriana; Realizar projetos solidários nos locais de nossa missão;

33 Desenvolver atividades em parceria com empresas, Órgãos Públicos e ONGs, na luta pelas causas da justiça, paz e defesa do meio ambiente. Promover encontros e celebrações em defesa da vida.


Carregar ppt "CIS - Colaboração Intersalvatoriana Natureza A Colaboração Intersalvatoriana (CIS) é uma organização que vincula Religiosos, Religiosas, Leigos e Leigas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google