A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Modelagem de acompanhamento e capacitação sobre negociação para gestão da qualidade da água na Região Metropolitana de São Paulo Raphaèle Ducrot UMR G_EAU,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Modelagem de acompanhamento e capacitação sobre negociação para gestão da qualidade da água na Região Metropolitana de São Paulo Raphaèle Ducrot UMR G_EAU,"— Transcrição da apresentação:

1 Modelagem de acompanhamento e capacitação sobre negociação para gestão da qualidade da água na Região Metropolitana de São Paulo Raphaèle Ducrot UMR G_EAU, USP (Procam, Poli, Fsp), APTA (IEA, Pesca, IAC), Instituto Polis, UNICAMP (IEA/NEA), IIE

2 Plataforma multi-atores : lugar de encontro o de confronto ? LUGAR DE ENCONTRO Os advogados do dialogo Racionalidade comunicativa LUGAR DE CONFRONTO Os advogados da realidade Os acordos como resulta de luta de poder Os grupos mais débil so perder a participar Papel do modelo no processo multi-ator ? Como as diferencias de poder esta tomada em conta ? Conseqüências para os mais vulneráveis ?

3 Contexto Os jogos Negowat : princípios AguAloca : apresentação e resultados Teraguas : apresentação e resultados Aspectos metodológicas : lições aprendidas

4 A RMSP 18 milhões de habitantes, 39 municipalidades 10 % da população brasileira, 1% do território

5 A Bacia do Alto-Tietê 5985 km², 74 % da superfície RMSP, 99 % da sua população 1 Comitê de bacia, 5 sub-Comitê, 1 agencia de bacia 50 % da água potável consumida na RMSP esta captada na bacia (30 m 3 /s)

6 O desafio : A preservação da qualidade Crescimento populacional Saneamento insuficiente na periferia gestão multi-reservatorios e conflito de alocação Areas de proteção aos mananciais

7 A governança da água e solo 70s : legislação normativa –Áreas de proteção aos mananciais –Classificação dos cursos de água 90s : implementação de plataforma multi-atores / água –Comitê de bacia e sub-comitês 2000 : Articulação com a gestão do solo

8 Questão de pesquisa Qual pode ser a contribuição da abordagem de modelagem de acompanhamento para facilitar os processos de concertaçães negociações sobre água/solo num contexto peri-urbano ? caracterizado por –Heterogeneidade extrema dos atores (poder, saber, informação, organização) –Tamanho da população considerada –A complexidade dos processos ambientais em jogo (quantidade/qualidade, peri-urbano, multi-usos, multi-reservatorios) –Institucionalização da gestão. –Gestão multi-level

9 Contexto As intervenções Negowat : princípios AguAloca : apresentação e resultados Teraguas : apresentação e resultados Aspectos metodológicas : lições aprendidas

10 Dois processos e intervenções diferentes Processo TeraguasProcesso AguAloca Objetivo Negociações sobre planejamento do uso do solo e desenvolvimento de infra- estrutura de água/saneamento Negociações sobre gestão das alocações de água à nível de bacias peri-urbana integrando agricultura. Escala Municipalidades/bairrosBacia hidrológica Dinâmicas Dinâmicas fundiárias e urbanas em área de proteção aos mananciais e impacto na qualidade das águas Praticas de alocações entre usos e impacto quantidade/qualidade nos recursos hídricos Publico Micro-local: comunidades Local: municipalidade/Sabesp Micro-local: agricultura Regional /Local: Sub-comitê Intervenção 5 à 6 oficinas sendo penúltima o jogo computadorizado TerAguas Um jogo sozinho

11 Jogo computadorizado Impacto das decisões individuais nas dinâmicas biofísicas e resultado global Recordação da sessão e uso do debriefing Jogo distribuído com um computador só

12 Desenvolvimento dos jogos I. Decisões individuais / bilaterais II. Fase coletiva

13 Modelo computacional : base multi-agente Representação dos fluxos de água em quantidade e qualidade –Modelo de alocação e vazão/chuva padrão –Modelo sobre Cargas difusas de fósforo Representação das dinâmicas populacionais –Chegada e instalação de migrantes na região Calculo de indicadores socio-economicos –Taxa de cobertura água –Taxa desemprego municipal –Receita municipal –Caixa dos jogadores Aspectos legais

14 Contexto Os jogos Negowat : princípios AguAloca : apresentação e resultados Teraguas : apresentação e resultados Aspectos metodológicas : lições aprendidas

15 AGUALOCA

16 Resultados AguAloca Implementação Princípios : –Grupo focal –Mobilização dos atores pelo membros do grupo focal Implementação Grupo implementação/ Sub-Comitê Engenheiros Sabesp Agencia da bacia / Comitê do lAlto Tietê Teste11 Jogo11

17 resultados AguAloca Significado concreto Gestão coletiva integrada Papel agricultura Importância dos aspectos qualitativos Aprendizagem dos atores Fundo de financiamento Oficinas de negociações e de simulação apontando deficiências do comitê Técnicas de negociação Simulação avançada

18 Limites Implementação Abordagem normativa do planejamento Modelo simple de propósito Dinâmicas fundiárias e populacional Papel do planejamento do do uso do solo na gestão de bacia Algumas frustrações Articulação TerAguas ???

19 Resultados de longo prazo Sensibilização aos diferentes atores, interesses e ações Modelo explicativo da gestão integrada de recursos hídricos a nível de bacia hidrográfica : das interdependências Sensibilização a complexidade dos impactos de tomada de decisão => cenários e trajetórias de desenvolvimento Apprentissagem tecnical individual

20 Relação entre especialista de computação e equipe de implementação ? Mobilização de certos segmentos e grupos de interes ?

21 Teraguas Processo Teraguas

22 Teste (Jogo só) Processo completo Grupo Focal Paralheiros 2 Embu-Guaçu (plano diretor) 1 Jardim Oriental (conflito saneamento) 1 Sub-comitê Guarapiranga 1 Engenheiros Sabesp 2 Modelagem de acompanhamento em 6/7 etapas para preparar os atores locais as negociações e concertações sobre os aspectos (conflitos) ligados ao planejamento local do uso do sol em áreas de proteção aos mananciais

23 As diferentes etapas do processo TerAguas 1. Mapeamento recursos no bairro - 2. Histórico / bairro e noções de dinâmicas 3. Reconstituição dos mecanismos das dinâmicas (fundiário/mudança de uso) 4. Mapeamento dos atores e ações 5. Dramatização rápida 7. Voltando ao real: planejamento estratégia de negociação 6. Jogo de papel TerAguas com atores

24 Primeiros resultados na Guarapiranga Aprendizagens individuais (impacto das decisões sobre atores e recursos, papel e responsabilidade dos atores, interesses e posições, discussões e experimentações de novas modalidades de interação) Aproximação do setor publico – Sabesp- representantes locais Ampliação das perspectivas e possibilidades (atitudes, relações, possibilidade de negociações) Dificuldade de mobilização de certos setores Pedida de formalização/difusão da metodologia (ONG/técnicos, representantes )

25 O jogo com o sub-comitê : discussões muito afastadas das preocupações locais Expectativa : reflexão sobre a implementação da Lei Especifica de Guarapiranga Atores locaisSous-comité -Regularização fundiária f vs acesso infra-estrutura e saneamento - papel mercado fundiário - Papel setor empresarial - Foco na fiscalização

26 Aprendizagem de longo prazo Para comunidade : Da reivindicação para negociação –Atitude mais pro-ativa frente a atores institucionais –Do local ao regional Para atores institucionais –Atitude um pouco menos top-down Para todos : diversidade de interesses e papeis, qualidade de escuta

27 Contexto Os jogos Negowat : princípios AguAloca : apresentação e resultados Teraguas : apresentação e resultados Aspectos metodológicas : lições aprendidas

28 Questões levantadas pela abordagem metodológica Jogos como produtos coletivos e plataforma de intercambio e de aprendizagem coletiva da equipe de elaboração Simulação e mundo virtual como base de discussão : papel do trabalho de elaboração participativo e fase previa aos jogos Jogos computarizados : caixa preta possível e falta de flexibilidade Jogo computadorizado para publico não alfabetizado ? Custo de transação na elaboração Esquematização vs aproximação realidade Implementação pesada. Participação indireita dos atores na elaboração das ferramentas. Vários jogo para diferentes objetivos

29 Esquematização vs aproximação da realidade REALIDADE PERCEBIDA PELO PARTICIPANTE JdP Conflitos reais bloqueiam o jogo Ideal para conseguir discussão e empatia Perde eficiência Apenas ferramenta pedagógica sobre processos e diversidade de interesses

30 Grupo Focal (atores)Equipe cientifica Trabalho temático Modelo sub-jacente do jogo Avaliação das representações dos atores Testes e validaçãoSuporte do jogo Quadro conceitual geral Outras ferramentas Elaboração das ferramentas : uma abordagem multidisciplinar e participativa : exemplo TerAguas

31 Grupo Focal Sub-Comité Equipe cientifica Trabalho temático Modelo sub- Jacente do jogo Oficina agricultores – agricultura e qualidade ambiental Discussões individuais Suporte de jogo Quadro conceitual geral Elaboração das ferramentas : exemplo Agualoca Groupe Focal Agricultores Discussões validação Testes e validação Implementação

32 De JogoMan a TerAguas : importância do modelo conceitual 1 modelisador Revisão literatura Um importante erro conceitual Simplificação JOGOMAN TERAGUAS Modelo conceitual JogoMan Novo modelo conceitual Novo jogo sessão Alguns códigos

33 Jogos e ferramentas computadorizados ou não ? As chaves do sucesso: (1) Proximidade das tarefas com as representações dos atores (2) Aspecto lúdico (3) Qualidade da facilitação (4) Trabalho participativo prévio (5) situação virtual/real Atenção ao tempo de implementação: informática e expertise informática

34 Flexibilidade / inflexibilidade Base informática => rigidez ao jogo : limita criatividade dos jogadores Papel do desenvolvimento participativo e dos testes : 3 possibilidades ! a.Dar um jeitinho : presença do conceptualizador informática b.Adicionar possibilidades no modelo mesmo – Exemplo de TerAguas – Atenção a complexificação do modelo ! – Adaptação posterior em função das escolhas iniciais / reatividade ? c.Combinar elementos informatizados e não informatizados – Exemplo dos pontos no AguAloca

35 Os suportes dos jogos : interfaces mais o menos sofisticados A qualidade dos suporte AguAloca como interface de discussão TerAguas : facilitação necessária para intermediação com computador

36 Jogo de papeis como modelo de simulação POTENCIALIDADE Facilidade de entendimento do funcionamento (MODELO) Melhor entendimento dos processos de relações e de decisões coletivas (PAPEL) Construção de empatia e relações entre atores (JOGO) Abrir oportunidades para soluções innovativas (SIMULAÇÃO) LIMITES Lento : 4/5 horas – 3/4 rodadas ! Um cenário testado só Um tipo de cenário de gestão e interação testado so Aproximação da realidade

37 Obrigada !!!


Carregar ppt "Modelagem de acompanhamento e capacitação sobre negociação para gestão da qualidade da água na Região Metropolitana de São Paulo Raphaèle Ducrot UMR G_EAU,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google