A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CIDADES Planejamento de CASSIO TANIGUCHI Novembro/2011 I CONGRESSO PROJARAGUÁ

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CIDADES Planejamento de CASSIO TANIGUCHI Novembro/2011 I CONGRESSO PROJARAGUÁ"— Transcrição da apresentação:

1 CIDADES Planejamento de CASSIO TANIGUCHI Novembro/2011 I CONGRESSO PROJARAGUÁ

2 31 de Outubro de 2011 – 7 Bilhões de Pessoas Mais da metade da população mundial vive em cidades e este número irá aumentar Fonte: Relatório sobre a Situação da População Mundial 2011 (UNFPA, 2011 – UN) Desafio

3 Cada vez mais problemas a serem resolvidos... HIV POSITIVO Lagos, Nigeria EPIDEMIAS SEGREGAÇÃO SOCIAL VAGÃO EXCLUSIVO DE MULHERES Mumbai, India. CIDADE DE DEUS Rio de Janeiro, Brasil HABITAÇÃO CRIANÇAS E O TRABALHO INFANTIL Peshawar, Paquistão EDUCAÇÃO FURACÃO KATRINA Nova Orleans, EUA MEIO AMBIENTE TRAVESSIA DE PEDESTRES Tokyo, Japão MOBILIDADEDesafio

4 A POPULAÇÃO URBANA OCUPA 2% DA SUPERFÍCIE DA TERRA, PORÉM CONSOME 75% DA ENERGIA MUNDIAL E PRODUZ 80% DOS GASES DE EFEITO ESTUFA. Fonte: ONU, 2009 Desafio

5 O ICLEI surgiu do princípio de que cada município provoca um impacto significativo. No âmbito global, o efeito cumulativo de ações locais conjuntas pode ser profundo. Hoje é uma associação com mais de 1200 governos locais em 70 países que representa os interesses de autoridades locais nas Nações Unidas e em fóruns sobre políticas internacionais.I.C.L.E.I. Governos Locais pela Sustentabilidade

6 Para uma cidade ser sustentável, ela deve ser Eco-Eficiente. Para resistir a crises e desastres deve ter Resiliência. Para ser Viável, deve ter uma Economia Verde. E estes temas levam ao que realmente importa: a felicidade e saúde da comunidade. Fórum de debates sobre o Futuro das cidades 2010 – INCHEON (Coréia)

7 RECICLAGEM Elementos da ecoeficiência Reduzir o consumo de materiais com bens e serviços. Reduzir o consumo de energia com bens e serviços. Reduzir a dispersão de substâncias tóxicas. Intensificar a reciclagem de materiais. Maximizar o uso sustentável de recursos renováveis. Prolongar a durabilidade dos produtos. Agregar valor aos bens e serviços. FONTE: Rede Brasileira de Ecoeficiência RECURSOS RENOVÁVEIS REDUÇÃO DO CONSUMO DE ENERGIA Utilizar menos recursos para produzir mais bens e serviços e ao mesmo tempo, reduzir os efeitos negativos sobre o meio ambiente. É a capacidade de criar mais com menos. Eco-Eficiência

8 CIDADES COMPACTAS PRODUZEM 35% MENOS GASES DE EFEITO ESTUFA EMITIDOS POR VEÍCULOS DE TRANSPORTE Fonte: ONU HABITAT - Planning Sustainable Cities: Global Report on Human Settlements 2009 Eco-Eficiência

9 CIDADE COMPACTA CIDADE MODERNA (Dispersa) X CURITIBA Densidade: 4056,72 hab/Km2 BRASÍLIA Densidade: 441,74 Hab/Km2 Eco-Eficiência

10 Contenção de cheias ALGUMAS MEDIDAS PARA TORNAR UMA CIDADE ECO-EFICIENTE E COMPACTAS Eco-Eficiência 1- Espaços Multifuncionais Criativos Parque Barigüi – Curitiba/PR Área de lazer Preservação ambiental

11 Eco-Eficiência 2- Tudo no mesmo bairro Comércio Local Comércio e Serviço Residêncial Transporte Público

12 SISTEMA VIÁRIO TRANSPORTE PÚBLICO USO DO SOLO Desenvolvimento Social Desenvolvimento Econômico Meio Ambiente Eco-Eficiência Via Rápida Tráfego Lento Canaleta Exclusiva TRIPÉ DE DESENVOLVIMENTO Sistema Viário Uso do Solo Transporte Via Rápida

13 Eco-Eficiência 3- Voltar a habitar o centro DECRETO 184/ Institui incentivos para galerias comerciais e edifícios de uso habitacional na Zona Central, estabelece condições para implantação de estacionamentos privativos e coletivos e dá outras providências. Novas unidades habitacionais Preservação do Patrimônio Novos Espaços Públicos

14 Eco-Eficiência 4- Emprego mais Perto de Casa LINHÃO DO EMPREGO O Linhão do Emprego é uma avenida de oportunidades: 34km ligando 18 bairros com 10 Pólos de Desenvolvimento Barracão Empresarial, Liceu de Ofícios, Vila de Ofícios, escola, creche, unidade de saúde, equipamentos sociais. RENDA MÉDIA Antes e depois do Linhão do Emprego Antes Depois

15 Eco-Eficiência 5- Investir em Corredores Verdes Parque Barigui Parque Tingui Parque Tanguá RIO BARIGÜI

16 Eco-Eficiência 6 – Incentivar o Transporte Alternativo 120 Km de Ciclovias Segunda maior malha do País Carro Elétrico Carro Elétrico Compartilhado = Bicicletas compartilhadas +

17 Capacidade que as cidades devem ter para dar respostas rápidas a desastres naturais (ou não) investindo, prioritariamente em prevenção. Exemplo: Proibir o uso e a ocupação de áreas de risco como as margens de rios e encostas de morros. Resiliência BLUMENAU 2008

18 Resiliência 6 meses após o terremoto seguido de Tsunami que atingiu o Japão.

19 Economia Verde Desenvolvimento sustentável significa buscar o equilíbrio entre as dimensões: Social, Econômica e Ambiental. A ênfase conferida a qualquer umas das dimensões, não gera sustentabilidade. Fonte: Nathan, Infográfico: Le Monde. ECONÔMICA MEIO AMBIENTE Diversidade cultural Solidariedade Saúde SOCIAL biodiversidade Transporte clima Energia Água Consumo Responsável Gerenciamento de Recursos Inovação Comércio Justo Bem Estar Equidade Viável SUSTENTÁVEL

20 Economia Verde Edifícios Verdes (Green Buildings) VENTILAÇÃO NATURAL Janelas bem localizadas na edificação auxiliam no aquecimento e resfriamento dos ambientes através de uma melhor circulação do ar. AQUECIMENTO SOLAR Aquecimento de água através de painéis, economizando gás e eletricidade. MATERIAIS CERTIFICADOS Materiais reciclados reduzem a emissão de resíduos. Madeira certificada auxilia na proteção de florestas; tintas e carpete certificados produzem ambientes mais saudáveis. ILUMINAÇÃO NATURAL Janelas devidamente localizadas e isoladas fornecem iluminação natural aos ambientes. ENERGIA ALTERNATIVA Teto com painéis fotovoltaicos e com turbinas eólicas fornecem energia sem precisar de fontes externas TELHADO VERDE Uma fina camada de vegetação fornece isolamento térmico e acústico, reduzindo o escoamento das águas pluviais, absorvendo gás carbônico e criando oxigênio. ÁGUA DE CHUVA Cisternas coletam água da chuva para irrigação, limpeza e utilização em vasos sanitários, reduzindo o consumo de água potável.

21 Felicidade da Comunidade Afinal, com a cidade eco-eficiente, com uma comunidade preparada para enfrentar os desafios da natureza e com infra-estrutura eficiente, o que será da sua gente?

22 As cidades da próxima geração serão o resultado das nossas ações no presente


Carregar ppt "CIDADES Planejamento de CASSIO TANIGUCHI Novembro/2011 I CONGRESSO PROJARAGUÁ"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google