A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Seminário Gêneros Televisivos Análise do programa Bahia Esporte.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Seminário Gêneros Televisivos Análise do programa Bahia Esporte."— Transcrição da apresentação:

1 Seminário Gêneros Televisivos Análise do programa Bahia Esporte

2 Por que o Bahia Esporte existe? Até a década de 60, o jornalismo esportivo não tinha espaço e prestígio nos veículos de comunicação. Na televisão a partir da década de 70. Esporte Espetacular (1973) Band: o canal do esporte (década de 90) Hoje o esporte é marca registrada nas redes de televisão, seja na pré-agenda assim como na pós-agenda.

3 A cobertura esportiva, em sua gênese, sempre embaralhou emoção e realidade, o que "ajudou" ao jornalismo esportivo ser visto como entretenimento, ao mesmo tempo, que consolidava a imprensa esportiva brasileira. o primeiro lugar, quando não é todo o lugar, às variedades e às notícias esportivas. (Bourdieu, 1997, p.73)

4 Em sintonia com a demanda crescente de eventos e competições esportivas e o interesse cada vez maior dos telespectadores em notícias regionais e locais, a Rede Bahia de Televisão lançou em sua grade de programação no dia 2 de julho de 2005 o Bahia Esporte. os elementos que motivaram a elaboração do Bahia Esporte: um nicho de mercado e um Estado rico no tange as modalidades esportivas.

5 Sobre o programa Estreou em 2005 Sábado, às 9h (TV Bahia) Reprise, aos sábados, às 21h30, e aos domingos, às 21h ( TV Salvador) Duração: 1h Objetivo: mostrar o que de melhor acontece no esporte baiano.

6

7 Construção da notícia: o entretenimento na narrativa jornalística O esporte é entretenimento, por isso demanda uma cobertura mais lúdica e matérias leves que divirtam ao mesmo tempo que informem ao telespectador os fatos mais importantes daquela semana do esporte baiano. cenário, vinhetas, utilização de desenho animado, regionalismo (povo baiano)

8 Abertura Mostra diversas modalidades esportivas Atleta gráfico se torna real ao vencer Música de abertura estilo hino, comum aos programas esportivos Diferencial: não tem futebol

9 Cenário Arte da abertura Atletas do cenário são brilhantes – campeões – Atletas da Bahia Piso verde, referência aos gramados. É onde a mediadora pisa, joga... Tela LCD e Laptop

10 Vinhetas Lúdicas e Leves para quadros como o Loucos de Paixão e outra mais durapara quadros como o Esporte Transforma - Esporte Cidadão

11 Construção das Matérias Uso de imagens e sons Linguagem não-formal e bastante leve Construção do herói e uso dos personagens A identificacão com o regional – Atletas, esporte e telespectador baiano

12 O mediador no Bahia Esporte O papel de Patrícia Abreu no Bahia Esporte A relação que a apresentadora estabelece com os telespectadores Familiaridade / credibilidade

13 A importância do texto verbal Os gestos e os comentários de Patrícia Abreu após as matérias Os repórteres e o texto verbal A linguagem coloquial, descontraída Perguntar o que o povo quer saber, esperando respostas que as pessoas possam entender

14 Diferencial: interatividade Criação de um ambiente interativo através da participação dos telespectadores Quadro Loucos de Paixão: torcedor baiano louco por algum time de futebol Quadro e Faça você mesmo: o atleta é o repórter e o protagonista da matéria A estratégia é de aproximação com o telespectador

15 Modos de endereçamento Mexa-se: Esporte como arma para a integração social e o resgate para a cidadania Esporte e Educação: desenvolvimento para uma cultura esportiva Leituras no ar das mensagens A intenção é dialogar os vários tipos de telespectador

16 Conclusão Texto verbal marcado pela informalidade Interação / proximidade com o público Jornalismo didático Potencializa outras modalidades Busca pelo regionalismo


Carregar ppt "Seminário Gêneros Televisivos Análise do programa Bahia Esporte."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google