A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul - BRASIL

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul - BRASIL"— Transcrição da apresentação:

1 Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul - BRASIL

2 BANCO DE DESENVOLVIMENTO PÚBLICO
BRDE: BANCO DE DESENVOLVIMENTO PÚBLICO FONTE : BNDES-BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONOMICO E SOCIAL

3 A Instituição Instituição financeira pública, fundada em 1961.
w w w . b r d e . c o m . b r A Instituição Instituição financeira pública, fundada em 1961. Especializada em crédito de médio e longo prazos para investimentos. Missão: “Promover e liderar ações de fomento ao desenvolvimento econômico e social através do planejamento e do apoio técnico, institucional e creditício de longo prazo”. O A INSTITUIÇÃO APRESENTAÇÃO SAIR 1 2

4 DADOS INSTITUCIONAIS Em 31 de dezembro de 2001
w w w . b r d e . c o m . b r A Instituição Controladores do capital Estado do Paraná Estado de Santa Catarina Estado do Rio Grande do Sul DADOS INSTITUCIONAIS Em 31 de dezembro de 2001 Agências 3 Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Porto Alegre (RS) Escritório de Representação Externa 1 Rio de Janeiro (RJ) Empregados 520 Operações em vigor Clientes ativos Contratações ( ) – US$ milhões A INSTITUIÇÃO 1 2

5 O BRDE no Rio Grande do Sul
w w w . b r d e . c o m . b r O BRDE no Rio Grande do Sul Agência de Porto Alegre Espaços de Divulgação Serra – Caxias do Sul Planalto – Passo Fundo Metade Sul – Pelotas Vale do Taquari – Lajeado O O BRDE NO RS 1 2

6 O BRDE no Rio Grande do Sul
w w w . b r d e . c o m . b r O BRDE no Rio Grande do Sul SICREDI CRESOL/BASER CREHNOR – Crédito à agricultura familiar Parcerias ASSOCIAÇÕES COMERCIAIS E CONGÊNERES PREFEITURAS MUNICIPAIS PROGRAMA DE EXTENSÃO EMPRESARIAL – SEDAI SEBRAE – Crédito à microempresa e pequena empresa O O BRDE NO RS 1 2

7 O crédito de médio e longo prazos
w w w . b r d e . c o m . b r O crédito de médio e longo prazos Implantação Expansão Modernização Relocalização O Finalidades O CRÉDITO

8 O crédito de médio e longo prazos
w w w . b r d e . c o m . b r O crédito de médio e longo prazos Setor privado Pessoas físicas e jurídicas de todos os portes Agropecuária, indústria, comércio e serviços Setor público Autorização do CODESUL O Beneficiários O CRÉDITO

9 O crédito de médio e longo prazos Programas e Linhas de Crédito
w w w . b r d e . c o m . b r O crédito de médio e longo prazos BRDE/Microempresa PROGÁS PCHs Programa Gaúcho de Informática Instituições de Ensino Superior PMAT Programas e Linhas de Crédito O CRÉDITO

10 O crédito de médio e longo prazos
w w w . b r d e . c o m . b r O crédito de médio e longo prazos Apoio à Importação de Equipamentos Turismo Programas Agrícolas PRONAF, PROLEITE, PROSOLO, PRODAMEL, PROPASTO, PROFRUTA, PRODEVINHO, PROVARZEASUL, MODERFROTA O Programas e Linhas de Crédito Apoio à Exportação O CRÉDITO

11 O crédito de médio e longo prazos
w w w . b r d e . c o m . b r O crédito de médio e longo prazos Por que o BRDE? Não há reciprocidade Especializado em financiamento de longo prazo Os prazos de carência e amortização são os máximos permitidos pelo BNDES As garantias reais, na maioria dos casos, são constituídas pelos bens que são objeto do financiamento Preserva os recursos próprios da Empresa para uso preferencial em CAPITAL DE GIRO Desconcentra o endividamento, reduzindo a dependência e preservando os limites de crédito nos Bancos Comerciais, exclusivamente, para uso em CAPITAL DE GIRO O O CRÉDITO

12 Desempenho financeiro e operacional
w w w . b r d e . c o m . b r Desempenho financeiro e operacional Contratações do BRDE, (em R$ milhões) DESEMPENHO

13 Desempenho financeiro e operacional
w w w . b r d e . c o m . b r Desempenho financeiro e operacional DESEMPENHO

14 Desempenho financeiro e operacional
w w w . b r d e . c o m . b r Desempenho financeiro e operacional DESEMPENHO

15 Desempenho financeiro e operacional
w w w . b r d e . c o m . b r Desempenho financeiro e operacional DESEMPENHO

16 PROGRAMA DE APOIO A MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE
BRDE / MICROEMPRESA PROGRAMA DE APOIO A MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

17 BRDE - Microempresa Alguns destaques operacionais Prefeituras
w w w . b r d e . c o m . b r Alguns destaques operacionais BRDE no RS – BRDE - Microempresa Prefeituras Convênios: 122 Treinamento: 183 pessoas ACIs, SEBRAE e Congêneres Convênios: 126 Treinamento: 56 pessoas Extensão Empresarial e Redes de Cooperação Extensão: 25 núcleos -> 163 extensionistas Redes: 5 redes -> 5 coordenadores de rede DESTAQUES OPERACIONAIS

18 OBJETIVO Desenvolvimento de Microempresas e empresas
w w w . b r d e . c o m . b r OBJETIVO Desenvolvimento de Microempresas e empresas de Pequeno Porte não rurais, visando: a geração de emprego e renda; ao desenvolvimento sustentável; ao crescimento econômico; a melhoria da qualidade de vida da   população; a implantação, expansão e modernização   de pequenos empreendimentos; a adoção de técnicas de gerenciamento e   organização.

19 BENEFICIÁRIOS Microempresas e empresas de pequeno
w w w . b r d e . c o m . b r BENEFICIÁRIOS Microempresas e empresas de pequeno porte: privadas, industriais, comerciais e de serviços que apresentem receita bruta anual ou anualizada de até R$ ,00.

20 PORTE DAS EMPRESAS ROB - Receita Operacional Bruta Anual
w w w . b r d e . c o m . b r PORTE DAS EMPRESAS Microempresas Pequenas Médias Grandes ROB < R$ mil R$ mil < ROB < R$ mil R$ mil < ROB < R$ mil ROB > R$ mil ROB - Receita Operacional Bruta Anual

21 w w w . b r d e . c o m . b r EXIGÊNCIAS MÍNIMAS Empresas que satisfizerem a um dos seguintes critérios: atividade operacional por prazo igual ou superior a 2 (dois) anos; egressas de incubadoras empresariais, integrantes de programas de Desenvolvimento setorial estabelecidos em Convenios específicos entre o BRDE e entes públicos do Estado do Rio Grande do Sul

22 EXIGÊNCIAS MÍNIMAS Situação tributária e fiscal em dia;
w w w . b r d e . c o m . b r EXIGÊNCIAS MÍNIMAS Situação tributária e fiscal em dia; Situação cadastral sem restrições; Bom retrospecto operacional econô-mico-financeiro; Projeto viável e enquadrável nas políticas operacionais de BNDES e BRDE; Disponibilidade de recursos próprios como contrapartida do investimento.

23 ITENS FINANCIÁVEIS Instalações;
w w w . b r d e . c o m . b r ITENS FINANCIÁVEIS Obras civis novas ou reformas; Instalações; Máquinas e equipamentos nacionais novos    cadastrados na FINAME ou usados quando associados a outros investimentos    fixos a serem financiados; Programas de qualidade e produtividade; Aquisição e desenvolvimento de software; Capital de giro associado ao investimento    fixo.

24 LIMITES DE FINANCIAMENTO
w w w . b r d e . c o m . b r LIMITES DE FINANCIAMENTO Fixo: • até 90% dos investimentos fixos            financiáveis. Capital de Giro Associado: • Indústrias: até 90% do investimento fixo • financiável; • Comércio: a estudar. Mínimo: R$ ,00 Máximo: R$ ,00

25 PRAZOS NORMAIS DE REFERÊNCIA*
w w w . b r d e . c o m . b r PRAZOS NORMAIS DE REFERÊNCIA* * Nos projetos enquadrados no Reconversul, o prazo total poderá ser de até 96 meses, incluída carência de até 24 meses CARÊNCIA: até 12 meses TOTAL: até 60 meses

26 CUSTOS TJLP * + 5% a.a. Ou TJLP + 4% a.a. para operações com cobertura
w w w . b r d e . c o m . b r CUSTOS TJLP * + 5% a.a. Ou TJLP + 4% a.a. para operações com cobertura do FGPC – Fundo de Garantia para Promocion da Competividade * Taxa de Juros de Longo Prazo

27 w w w . b r d e . c o m . b r GARANTIAS REAIS R$1,30 de garantia (hipoteca de bens imóveis, alienação fiduciária, etc.) para cada R$1,00 financiado. O FGPC poderá suplementar as garantias reais que o interessado dispõe, até o limite de 80% do valor do financiamento. Com o uso do FGPC, o índice de garantias deverá ser de, no mínimo, 1,50 :1,00.

28 AGÊNCIA DE PORTO ALEGRE - RS
w w w . b r d e . c o m . b r AGÊNCIA DE PORTO ALEGRE - RS Rua Uruguai nº155, 3º andar Fone (0xx51) Fax (0xx51) Porto Algre – Rio Grande do Sul - Brasil UNIDADE BRDE/MICROEMPRESA - RS Terezinha Lehugeur (0xx51)

29 w w w . b r d e . c o m . b r


Carregar ppt "Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul - BRASIL"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google