A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Grupo 08D Atividade J04 Elene Maciel Gabriel Lira Gustavo Magalhães Márcia Ferreira.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Grupo 08D Atividade J04 Elene Maciel Gabriel Lira Gustavo Magalhães Márcia Ferreira."— Transcrição da apresentação:

1 Grupo 08D Atividade J04 Elene Maciel Gabriel Lira Gustavo Magalhães Márcia Ferreira

2 Histórico Os Correios têm sua origem em 1663 e constituem uma empresa pública que promove serviços postais e financeiros, de modo a contribuir para um fluxo de comunicação cada vez mais complexo e dinâmico entre as diferentes organizações. Período Colonial O início dos serviços postais no Brasil Colônia vinculam-se ao correio de Portugal e à sua atuação no território brasileiro Data inicial da instituição da atividade postal regular no País – Estabelecimento dos Correios Marítimos – Criação do serviço de Caixas Postais e do serviço de Registrados para o interior.

3 Período da Regência Joanina e Reino Unido Elaboração, em 1808, do primeiro Regulamento Postal do Brasil e a emissão de novos decretos criando os Correios Interiores – Transmissão do Aviso que fixava portes e determinava a nomeação de agentes de Correios no País. Histórico Reformas postais: Unificação de todas as linhas postais então existentes numa administração geral; lançamento dos primeiros selos postais; criação do quadro de carteiros, de caixas de coleta e de postais, e a distribuição domiciliária de correspondência na Corte e nas províncias; Serviço telegráfico e adesão aos organismos internacionais de telecomunicações recém-criados. Período Imperial

4 Histórico Período Republicano Conforme os Correios (2011) descrevem, essa época se caracterizou por: A aquisição de novas máquinas, ampliação da área de ação interna e externa, a evolução dos transportes e a implantação do Correio Aéreo marcaram esse período de notório desenvolvimento dos Correios, que puderam expandir seus serviços às populações de todas as regiões do País, contribuindo enormemente para a integração nacional Utilização de um dirigível que sobrevoava regularmente os céus do Brasil transportando, entregando e recebendo correspondências Surgimento do primeiro Museu Postal Brasileiro 1900 Início do serviço de Encomendas Internacionais (Colis Postaux)

5 Histórico Períodos do DCT e ECT Em 1931, foi formado o Departamento de Correios e Telégrafos (DCT), que, em conjunto com o Correio Aéreo Nacional, tornou-se responsável pelo serviço postal brasileiro. Em 1969, sob a necessidade de se modernizar os processos postais, foi concebida a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT). Já na década de 80, a empresa se destacava entre as mais produtivas do setor público brasileiro, por meio de mecanismos como SEDEX, serviço de atendimento ao usuário e programas de Qualidade Total. Atualmente: Entre processos tradicionais e inovadores, os Correios fornecem serviços eletrônicos, possuem parceria com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, dirigem o Banco Postal.

6 Institucional O serviço postal disponibilizado pela ECT hoje é dividido em dois segmentos: Segmento de Cartas, caracterizado como um serviço de monopólio, onde a ECT evidencia-se como a única empresa que realiza entregas de cartas e telegramas no Brasil; Segmento de SEDEX, no qual existe a concorrência com outras empresas particulares do setor de entregas expressas.

7 Para atender ao Segmento de Cartas, em nível nacional, os Correios dispõem de agências espalhadas por municípios em todo o país. Através de sua rede de agências, os Correios prestam serviços aos seus clientes, proporcionando-lhes o acesso ao atendimento postal e a outros serviços que lhes tragam benefícios e conveniência. Oferecem também a prestação de serviços, a comercialização de selos e produtos do portfólio completo das Agências de Correios.

8 Compondo a rede logística de distribuição, conta também com carteiros, veículos leves, 396 veículos pesados, motocicletas e bicicletas.

9

10 Fluxo de Objetos PostagemMovimentaçãoEntrega Prazo: D +3 dias úteis Auxiliam na execução dessas tarefas: modais rodoviário e aeroviário, carteiros Armazenagem dos objetos: Feita em caixas de destino, em caixetas de plástico, em containers e em pallets aeronáuticos

11 Feita em agências dos correios e em caixas de coleta; Primeira triagem dos objetos manualmente ou com máquinas manipuladoras, dividindo as cartas, em quatro blocos: Própria cidade; Próprio estado; Outros estados (tipo A); Outros estados (tipo B). Postagem

12 Cartas são direcionadas ao CTC Regional; Nova triagem feita por máquinas com o uso de OCR ou código de barras, separando as correspondências que serão destinadas a CTCs Nacionais ou a CDDs. Movimentação

13 CTCs Nacionais: consolidação dos objetos de agências, CTCs Regionais e outros CTCs Nacionais; Nova triagem feita por máquinas: desconsolidação, feita em duas fases: Exportação e Importação; Movimentação entre os Centros: Via modal rodoviário (distância até 1000 km); Via modal aeroviário (distância superior a 1000 km); Veículos leves. CTCs responsáveis pela logística reversa dos utilizadores de transporte (caixetas e containers). Movimentação

14

15 CDDs: chegada de cartas no início da manhã (toda carga deve ser entregue no mesmo dia); Carteiros realizam triagem manual, que ocorre em duas etapas: Divisão por distritos ou grandes clientes; Divisão por logradouro; Processo realizado em tempo máximo de 480 min. Entrega

16 Caixeta de cada distrito: separadas por logradouro, ordenadas por número e por tipo de percorrida para entrega. Finalmente deve ser feito registro das correspondências entregues; Cartas que não pertencem a nenhum dos distritos locais são separadas e enviadas ao CTC Regional para nova triagem. Recolhimento de cartas nas caixas de coleta nas ruas, carimbadas e encaminhadas ao CTC. Entrega

17 17 CAPTAÇÃO TRATAMENTO DISTRI- BUIÇÃO Entrega ao Cliente ORIGEM CTC CTE CTCE TECA TRANS- PORTE DESTINO CTC CTE CTCE TECA UNIDADES DE TRATAMENTO TRANS- PORTE CEE CDD UNIDADES DE DISTRIBUIÇÃO LTU * AGÊNCIA UNIDADES DE ATENDIMENTO INTERNET PVP PC CC Coleta Direta Legenda CTE Centro de Tratamento de Encomendas Centro de Tratamento de Cartas e Encomendas Centro de Entrega de Encomendas CTCE CEE LTU Linha de Transporte Urbano TECA Terminal de Cargas CTC Centro de Tratamento de Cartas CDD Centro de Distrib.Domiciliária Posto de Correio PC CC Caixa de Coleta PVP Posto de Vendas de Produtos

18 A quantidade de custos muito elevada em decorrência da alta complexidade envolvida no seu funcionamento corporativo – resultado da necessidade de coordenar e manter os diversos centros operacionais, tipos de transporte, funcionários etc. em todo o país. Em contrapartida, redução de gastos por meio do gerenciamento de processos mais integrados e especializados. Tarefa de juntar os diversos objetos em caixas de grande volume (de acordo com a região de destino) para enviar tudo a um mesmo centro de distribuição final, podendo ser caracterizados como lotes econômicos. Operações distributivas são mais eficientes: Pouco tempo de espera das correspondências nos locais de tratamento Integração com sistemas informacionais – Distribuição Eletrônica de documentos Desenvolvimento de um processo semelhante ao cross docking Processo de Distribuição

19 19 RECEBIMENTO TRATAMENTO TRANSPORTETRATAMENTOENTREGA Correio Digital Correio Físico – Fluxo Postal ECT REMETENTE DESTINATÁRIO Agência CTCE CTCE CDD Rastreamento, Confirmação de postagem, Confirmação de Entrega, etc. Correio Eletrônico Correio Eletrônico Internet Provedor Provedor EstaçãoEstação IMPRESSÃO Servidor Híbrido Correio Híbrido – Fluxo postal ECT Correio Híbrido – Fluxo postal ECT Confirmação de postagem? Confirmação de Entrega? Rastreamento? DIGITALIZAÇÃO Servidor Híbrido Correio Eletrônico – ECT Correio Eletrônico – ECT CTME Integridade, Rastreamento, Confirmação de Entrega, Certificação, etc. Canal Internet

20 Telegrama Cada centro de distribuição domiciliária conta com um departamento de telegramas,que dispõe de dois carteiros que realizam as entregas de moto. Caso não se consiga realizar a entrega, por motivos diversos como ausência do destinatário, o telegrama fica disponibilizado para retirada no CDD por um prazo determinado. Os remetentes podem solicitar um telegrama de aviso, que atesta se o seu envio chegou ao destinatário ou não. Há ainda a possibilidade de se verificar o status do telegrama através da Internet, bem como consultar os históricos das operações, que ficam arquivados no CDD por até quatro meses.

21 Informações Adicionais A ECT introduziu recentemente um sistema de envio de cartas pela internet, pelo qual o remetente envia a mensagem por via eletrônica e a ECT a imprime e encaminha para o destinatário em forma de papel. Esse novo sistema permite o corte de custos com alguns processos logísticos. Apesar de resolver alguns problemas gerados pela grande quantidade de fluxo na etapa de movimentação, esse sistema não resolve a questão da sobrecarga do corpo de trabalho dos Correios, que continua a sofrer com problemas de atraso e erros diversos.

22 Casos dos Correios sobre Cadeia de Logística Reversa Os Correios têm um projeto social, o EcoPostal, este projeto vem vigorando desde 2004, com intuito de fazer o reaproveitamento de uniformes, malotes e malas postais, sem condições de uso interno. Com isso eles reduzem a emissão de C02, e promovem geração de renda e emprego às famílias das entidades sem fins lucrativos.Os Correios realizam uma seleção de entidades sem fins lucrativos e firmam um termo de doação de materiais para fins de reaproveitamento. A organização também utiliza em Curitiba/PR, veículos elétricos de calçadões, com capacidade de 300 kg, utilizado para entrega e coleta de encomendas. Com isso, eles reduzem o consumo de gasolina comum, evitam a emissão de C02 e ainda conseguem um excelente feedback ergonômico.

23 A experiência prática de obter informações sobre o processo logístico dos Correios foi marcada por dificuldades. O grupo descobriu que existe certa política de sigilo nos Correios, que impediu os funcionários de colaborarem espontaneamente com o nosso trabalho. Foram visitadas 4 agências, e vários s e ligações foram feitos. A atitude dos funcionários em geral criou a percepção de que existe pouco envolvimento e comprometimento deles com a organização. O desconhecimento de informações básicas somado à pouca disposição para auxiliar a realização do trabalho reforçou o estereótipo do atendimento pouco satisfatório oferecido pelo serviço público. Sobre a Realização do Trabalho

24 Considerações Finais Como observado, o sistema de movimentação e distribuição dos Correios é bastante complexo e continuamente inovado pelos seus gestores. Dentre as características marcantes desse negócio, aparecem a variedade de tipos modais (ferroviário, rodoviário, aeroviário e rodoviário), a descentralização dos processos (por meio dos vários centros de recepção e encaminhamento das encomendas, espalhados pelo país) e as formas de serviço disponibilizadas aos consumidores para que estes as escolham conforme suas prioridades. E, não obstante as inovações desenvolvidas desde sua criação, considera-se que a empresa ainda carece de melhorias em seu funcionamento. Os processos de circulação dos produtos poderiam ser mais enxutos, de modo a tornar o atendimento mais fluido e eficiente.


Carregar ppt "Grupo 08D Atividade J04 Elene Maciel Gabriel Lira Gustavo Magalhães Márcia Ferreira."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google